Jovem Pan Online

    Vice de Alckmin elogia Marina em debate e sugere tom mais coloquial a tucano

    Vice de Alckmin elogia Marina em debate e sugere tom mais coloquial a tucano


    Vice na chapa do candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB), a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) rasgou elogios à maneira como Marina Silva (Rede) atacou Jair Bolsonaro (PSL) no debate de sexta-feira (17) à noite da RedeTV! em relação à...

    Vice na chapa do candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB), a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) rasgou elogios à maneira como Marina Silva (Rede) atacou Jair Bolsonaro (PSL) no debate de sexta-feira (17) à noite da RedeTV! em relação à diferença salarial entre homens e mulheres.

    “Foi o ponto alto do debate”, cravou. “Ela foi muito corajosa e fez na hora certa. Soube aproveitar, não buscou um subterfúgio e foi em cima do ponto, na questão de a mulher ter hoje uma inferioridade salarial em relação ao homem Ela foi feliz na forma como fez e de maneira respeitosa”, disse a jornalistas depois de ter participado com Alckmin, neste sábado (18), de um ato de apoio realizado em São Paulo pelo Partido Humanitário Nacional (PHN).

    Para Ana Amélia, a resposta de Marina mostrou que ela teve senso de oportunidade. “Na política, é preciso ter senso de oportunidade. A eficácia de dizer algo tem resultado melhor se for feito na hora certa. E ela fez com uma argumentação irrefutável, preciosa, indiscutível. Ela foi na lei e foi na bíblia”, afirmou. “Ela perturbou o Bolsonaro”, acrescentou.

    Questionada sobre o que faltou a Alckmin para ser o destaque do debate, disse que o tucano, se usasse um tom mais coloquial em suas falas, poderia ter um ganho em sua participação. “Mas ele trata as coisas com uma formalidade que, na visão dele, é o comportamento dele. Ele tem a preocupação de continuar sendo isso e não adianta querer mudar o jeito de ser de uma pessoa”.

    Na visão da senadora, quem participa de um debate presidencial precisa se preocupar em traduzir assuntos áridos para a população, evitando termos abstratos. “Crise fiscal, por exemplo. Todos falaram disso ontem. Você acha que uma pessoa de um bairro mais afastado da cidade sabe o que é isso? Não sabe. Mas se o candidato diz: ‘olha, você está gastando mais do que recebe de salário’, isso é crise fiscal”, disse.

    Ana Amélia também deu o exemplo do Imposto de Valor Agregado (IVA), uma das propostas de Alckmin para simplificar a cobrança de tributos no País. “Falar de IVA é falar grego, até para quem é de classe média ou classe média alta”.

    James McAvoy se lesiona em gravação de luta com Pennywise

    James McAvoy se lesiona em gravação de luta com Pennywise


    As gravações de It: A Coisa 2, continuação do primeiro longa da franquia, estão a todo vapor. James McAvoy que o diga! O ator, responsável por interpretar a versão adulta de Bill Denbrough, mostrou aos seguidores das redes sociais que já...

    As gravações de It: A Coisa 2, continuação do primeiro longa da franquia, estão a todo vapor. James McAvoy que o diga! O ator, responsável por interpretar a versão adulta de Bill Denbrough, mostrou aos seguidores das redes sociais que já participou de algumas cenas de ação – e inclusive estirou os músculos das coxas durante uma “luta” com o palhaço.

    “Amando essa compressa fria. Puxei as coxas lutando com Pennywise”, escreveu como legenda de uma imagem de seu tratamento, usando ainda as hashtags #oldman (“homem velho) e #gonnatakehimdowntoclowntown (algo como “vou acabar com ele”). Pouco tempo depois, fez atualizações sobre seu estado. “Com o índice de preocupação pública abaixo do esperado, mas muitas preocupações estranhas de tabloides de celebridades, gostaria de dizer que estou indo muito bem. Pennywise, fica esperto”, completou.

    #UPDATE . In the wake of underwhelming public concern but a couple of weirdly concerned internet celeb sites I’d like to let you all know that I’m Doing just fine. Slight double thigh strain,caught it early,no worries. Pennywise look out . #pennywiseburgersandfries #40yearoldclownfighter Love a Compresse Froide . Pulled my thighs fighting pennywise… #oldman #gonnatakehimdowntoclowntown #itmovie #it2 #pennywise

    A post shared by James Mcavoy (@jamesmcavoyrealdeal) on Aug 17, 2018 at 2:59pm PDT

    It: A Coisa 2 conta com a volta do diretor Andy Muschietti e mostrará o Clube dos Perdedores combatendo o vilão novamente 27 anos depois. Ele terá cenas dos atores mirins do filme aneteior e imagens do elenco adulto. A previsão de estreia é para setembro de 2019.

    Atriz Beatriz Segall é internada em São Paulo após crise respiratória

    Atriz Beatriz Segall é internada em São Paulo após crise respiratória


    Beatriz Segall, eternizada no papel da vilã Odete Roitman na TV Globo, está internada no Hospital Albert Einstein em São Paulo. Ela foi diagnosticada recentemente com uma pneumonia e teve uma crise respiratória. De acordo com informações do jornal...

    Beatriz Segall, eternizada no papel da vilã Odete Roitman na TV Globo, está internada no Hospital Albert Einstein em São Paulo. Ela foi diagnosticada recentemente com uma pneumonia e teve uma crise respiratória. De acordo com informações do jornal Extra, seu estado de saúde é grave.

    “Ela está no hospital há pouco mais de uma semana e está sendo bem tratada”, disse à publicação o secretário da artista, Adilson Ricardo. A assessoria de imprensa da instituição não tem compartilhado os boletins.

    Segall está com 92 anos. Sua mais recente participação nas telinhas foi em Os Experientes, exibido na emissora global em 2015. A clássica Vale Tudo, onde viveu Roitmanm, está sendo reexibida pelo Canal Viva atualmente em comemoração a seus 30 anos.

    De lista de mercado a provocação futebolística: ‘cola’ de Bolsonaro vira meme

    De lista de mercado a provocação futebolística: ‘cola’ de Bolsonaro vira meme


    Durante o segundo debate presidencial das eleições de 2018, organizado na noite desta sexta-feira (17) pela RedeTV! e pela revista IstoÉ, as câmeras flagraram uma “cola” que Jair Bolsonaro (PSL) havia escrito na própria mão. Estavam anotadas...

    Durante o segundo debate presidencial das eleições de 2018, organizado na noite desta sexta-feira (17) pela RedeTV! e pela revista IstoÉ, as câmeras flagraram uma “cola” que Jair Bolsonaro (PSL) havia escrito na própria mão. Estavam anotadas ali as palavras “pesquisa”, “armas” e “Lula”. Como a internet não perdoa nada, o momento rapidamente caiu nas redes sociais e gerou uma enxurrada de memes.

    A mão do presidenciável virou lista de supermercado, hashtags de defesa (e crítica) de outros candidatos, fórmula matemática para o vestibular e até provocação futebolística! Confira:

    E Na mão do #bolsonaro, tava escrito o quê? Alguém pode ler p mim aí? pic.twitter.com/PwIrtFxhWS

    — PRISS Guerrero, The Loo-Kee (@prissguerrero1) 18 de agosto de 2018

    Bolsonaro vai para o debate com cola na mão pic.twitter.com/UIIOd0cY2T

    — Andre Noel (@ProgramadorREAL) 18 de agosto de 2018

    Descobriram o que tava escrito na mão do Bolsonaro pic.twitter.com/LZsGqZ7DSP

    — Ana De Cesaro (@anadecesaro) 18 de agosto de 2018

    Descobrimos o que estava escrito na mão do bolsonaro pic.twitter.com/aLziyEP3ji

    — SPFC DA DECEPÇÃO (@SPFCDaDecepcao) 18 de agosto de 2018

    Foto inédita do que estava escrito na mão de Bolsonaro durante o debate#EuVotoBolsonaro17 #SomosTodosBolsonaro pic.twitter.com/bPVW5gvdld

    — #SaidaPelaDireita – Bolsonaro PSL17 (@SPD_33) 18 de agosto de 2018

    A cola que o Bolsonaro deveria ter escrito na mão, seria mais útil #DebateRedeTV pic.twitter.com/qaI8uHsfDc

    — Bia Trigo (@itsbiatrigo) 18 de agosto de 2018

    Bolsonaro escreve ‘cola’ na mão durante debate; veja o que estava escrito

    Bolsonaro escreve ‘cola’ na mão durante debate; veja o que estava escrito


    A RedeTV! e a revista IstoÉ organizaram na noite desta sexta-feira (17) o segundo debate presidencial das eleições de 2018. Assim no primeiro, participaram oito candidatos: Alvaro Dias (Pode), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme...

    A RedeTV! e a revista IstoÉ organizaram na noite desta sexta-feira (17) o segundo debate presidencial das eleições de 2018. Assim no primeiro, participaram oito candidatos: Alvaro Dias (Pode), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL). E um momento protagonizado por esse último chamou a atenção dos espectadores.

    No penúltimo bloco da atração, o deputado foi ao centro do estúdio e escolheu Marina para um embate direto. Assim que a candidata chegou, ele conferiu uma “cola” que havia escrito na própria mão e apenas depois disso fez seus questionamentos. Com uma aproximação da câmera, podemos identificar ali as palavras “pesquisa”, “armas” e “Lula”.

    Foi, por sinal, nesta ocasião que aconteceu uma das maiores trocas de farpas da noite. Bolsonaro perguntou o que a colega pensava sobre a liberação do porte de armas no país, mas ela resolveu retrucar uma afirmação feita por ele anteriormente sobre a equiparação salarial entre homens e mulheres.

    “É uma questão que tem que se preocupar, sim, porque quando se é presidente da República tem que fazer cumprir o artigo 5º da Constituição Federal, que diz que nenhuma mulher deve ser discriminada. E não fazer vista grossa dizendo que não precisa se preocupar”, disparou. Ele usou a réplica para dizer que ela não sabia o que era “ser uma mulher com o filho entregue às drogas” e defender a castração química de estupradores e o armamento às “mulheres de bem”. E mais uma vez foi enfrentado.

    “Você acha que pode resolver tudo na violência. Nós somos mães e educamos nossos filhos. E você fica ensinando para o nosso jovem que tem que resolver as coisas no grito. Um dia desses, pegou a mãozinha de uma criança e a ensinou como se faz para atirar. Você sabe o que a bíblia diz sobre isso? ‘Ensina a criança no caminho que deve andar e até quando for grande ela não desviará’. É esse o ensinamento que você quer dar ao povo brasileiro?”, disse, finalizando com “o Estado é laico” e sendo aplaudida pela plateia.

    No Twitter, Trump reafirma que seu país tem feito ‘grandes acordos comerciais’

    No Twitter, Trump reafirma que seu país tem feito ‘grandes acordos comerciais’


    À frente de uma semana importante de negociações comerciais entre os EUA e a China, o presidente dos EUA, Donald Trump, reafirmou que por muito tempo seu país fez acordos comerciais “horríveis”, mas que agora grandes acordos têm sido feitos,...

    À frente de uma semana importante de negociações comerciais entre os EUA e a China, o presidente dos EUA, Donald Trump, reafirmou que por muito tempo seu país fez acordos comerciais “horríveis”, mas que agora grandes acordos têm sido feitos, levando ao retorno de muitas empresas para os EUA e, consequentemente, avanço na criação de empregos.

    Em um vídeo divulgado em sua conta no Twitter, Trump disse que agora “temos muitos acordos justos com o mundo” e que, antes, muitos países tinham muitas vantagens “sobre nós”. “Perdemos empregos, impostos, mas isso agora acabou porque temos feito grandes acordos comerciais”, disse Trump.

    Nos dias 22 e 23 de agosto, uma delegação de nove autoridades chinesas liderada pelo vice-ministro de Comércio, Wang Shouwen, terá encontros com oficiais americanos liderados pelo subsecretário do Tesouro, David Malpass. De acordo com fontes da Dow Jones Newswires, os negociadores dos EUA e China estão traçando um planejamento para que os diálogos comerciais culminem com uma solução em reuniões entre Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, em cúpulas multilaterais em novembro, com o intuito de encerrarem a disputa comercial.

    Indústria acelera importações em 2018

    Indústria acelera importações em 2018


    O déficit na balança comercial da indústria aumentou sete vezes no primeiro semestre na comparação com o mesmo período de 2017. O saldo negativo passou de US$ 1,3 bilhão para US$ 9,4 bilhões. As exportações cresceram 5,2%, somando US$ 66,5...

    O déficit na balança comercial da indústria aumentou sete vezes no primeiro semestre na comparação com o mesmo período de 2017. O saldo negativo passou de US$ 1,3 bilhão para US$ 9,4 bilhões. As exportações cresceram 5,2%, somando US$ 66,5 bilhões, enquanto as importações subiram 17,8%, para US$ 75,9 bilhões.

    Nos últimos dois anos, em razão da crise econômica, os déficits ficaram bem abaixo da média registrada antes da recessão. Em 2013 e 2014, por exemplo, os déficits passaram de US$ 30 bilhões, em parte por causa da valorização do dólar e de uma onda de substituição de produtos domésticos por importados.

    Uma das justificativas para o déficit atual é que, apesar do pequeno crescimento da economia, algumas empresas estão substituindo equipamentos defasados por modelos mais modernos. Por outro lado, mostra que o País segue dependente do mercado externo e que o esforço de conquistar clientes externos propagado por muitas indústrias no período da crise, teve poucos resultados.

    O economista do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Rafael Cagnin, ressalta que as importações crescem em ritmo mais acelerado que as exportações mesmo com a fraca recuperação econômica. Para ele, no momento em que o Produto Interno Bruto (PIB) começar a acelerar mais, o déficit na indústria de transformação voltará a crescer fortemente.

    “Na crise, havia a esperança de que o perfil importador pudesse ser amenizado com a substituição por produção doméstica e ganho de mercado externo, mas, pelo que estamos vendo, o País caminha novamente para o período pré-crise, com padrão fortemente importador”, afirma Cagnin.

    Sem produção. A indústria de autopeças projeta saldo negativo de mais de US$ 6 bilhões para este ano em sua balança comercial, depois de ter registrado déficits na casa dos US$ 5 bilhões nos últimos três anos, valor que inclui a importação de empresas de componentes e montadoras.

    As exportações de autopeças devem crescer 11,5%, para US$ 8,2 bilhões, mas as importações vão aumentar 14%, para US$ 14,5 bilhões. Um dos motivos, segundo o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), é o significativo número de lançamentos de carros, que cada vez introduzem novas tecnologias.

    Outra razão, mais preocupante, é que várias peças deixaram de ser fabricadas no País com o fechamento de empresas que não resistiram à crise e a única alternativa é trazer de fora.

    A indústria têxtil deve exportar US$ 1,1 bilhão durante o ano, e importar US$ 6 bilhões, projeta Fernando Pimentel, presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). O setor investia em média R$ 6 bilhões por ano em modernização de equipamentos, mas, em razão da elevada ociosidade das máquinas nos anos de crise, o valor caiu para cerca de R$ 2,5 bilhões. “Neste ano ampliamos em 20% o valor gasto na compra de equipamentos”, informa Pimentel, ressaltando que “o potencial é muito maior quando a economia está crescendo.”

    Fábio Silveira, da consultoria MacroSector, avalia que, em razão da baixa competitividade da indústria brasileira, “quando a economia volta a crescer, não tem jeito: as importações crescem e o saldo da balança piora”.

    O presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, prevê que as importações de todos os setores vão aumentar este ano 11,5%, totalizando US$ 168,1 bilhões. Já as exportações terão alta de 3,1%, para US$ 224,4 bilhões, o que resultará em saldo positivo de US$ 56,3 bilhões, uma queda de 15,9% em relação ao valor gerado no ano passado.

    “O preço do petróleo melhorou, assim como o da soja. Além disso, exportamos mais quantidade de soja por causa da quebra da safra da Argentina”, justifica Castro.

    Lopetegui põe Cristiano Ronaldo no passado do Real: ‘Só interessa quem está aqui’

    Lopetegui põe Cristiano Ronaldo no passado do Real: ‘Só interessa quem está aqui’


    O técnico do Real Madrid, Julen Lopetegui, concedeu entrevista neste sábado e falou sobre suas expectativas para o início da temporada. No domingo, às 17h15 (de Brasília) a equipe estreia no Campeonato Espanhol contra o Getafe, no Santiago...

    O técnico do Real Madrid, Julen Lopetegui, concedeu entrevista neste sábado e falou sobre suas expectativas para o início da temporada. No domingo, às 17h15 (de Brasília) a equipe estreia no Campeonato Espanhol contra o Getafe, no Santiago Bernabéu.

    O treinador fez questão de colocar um ponto final nas questões sobre Cristiano Ronaldo, que trocou o time espanhol pela Juventus após nove temporadas. “É um grupo magnífico. Temos talento suficiente para fazer uma grande temporada. Quero me concentrar em tirar o melhor desse elenco. Queremos que o talento contribua para que o coletivo funcione. O importante são apenas os que estão conosco. Os que não estão, não são mais importantes”, avisou.

    O foco dele está agora no primeiro jogo da competição. “No momento estou preocupado apenas em somar os três pontos no jogo de amanhã (domingo). A vitória amanhã é igual e tão importante quando as dos jogos de novembro ou março. Começará um campeonato apaixonante e queremos estar à altura para conseguir conquistá-lo”, afirmou.

    Em relação ao primeiro adversário, o treinador do Real Madrid disse que é uma equipe que já está entrosada. “Eles terminaram em oitavo na temporada passada e mantiveram o treinador. Fizeram também uma boa pré-temporada e se reforçaram. Acredito que devem fazer um melhor campeonato do que o passado”, analisou.

    Maior campeão da história do Espanhol, com 33 títulos, o Real Madrid trouxe como principal reforço para a temporada o goleiro belga Courtois, eleito o melhor da posição na Copa do Mundo da Rússia. No entanto, a principal expectativa fica em torno do brasileiro Vinicius Junior, ex-Flamengo. O jovem de 18 anos deve iniciar a temporada entre os reservas e ir ganhando experiência no decorrer das competições.

    O próprio Lopetegui é outra novidade. Ele substitui Zinedine Zidane, que pediu demissão do cargo de forma surpreendente pouco depois de conquistar um histórico tricampeonato da Liga dos Campeões à frente da equipe madrilenha.

    “Vamos lutar por todos os títulos com os jogadores que temos. Confiamos plenamente neles e em toda a comissão técnica. Estão todos trabalhando muito bem e acredito muito no talento desse elenco”, finalizou o técnico.

    Novo Ministério do Planejamento vai desonerar empresas e trabalhador, diz Alckmin

    Novo Ministério do Planejamento vai desonerar empresas e trabalhador, diz Alckmin


    O candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou na manhã deste sábado (18) que o Ministério da Reforma do Estado, pasta que ele quer criar para substituir o Planejamento, caso seja eleito, terá como uma de suas funções desonerar as empresas...

    O candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou na manhã deste sábado (18) que o Ministério da Reforma do Estado, pasta que ele quer criar para substituir o Planejamento, caso seja eleito, terá como uma de suas funções desonerar as empresas e os trabalhadores.

    Além disso, a nova pasta vai se dedicar a dar mais eficiência ao governo, reduzir gastos, diminuir o tamanho do Estado, fortalecer a segurança jurídica e fazer parcerias.

    Na nova configuração, segundo ele, o Ministério da Fazenda acumularia política econômica, controle das estatais e a gestão do Orçamento.

    As declarações foram dadas após participação em evento do Partido Humanitário Nacional (PHS), em São Paulo.

    Ministro dos Transportes defende prorrogar contratos de concessão de ferrovias

    Ministro dos Transportes defende prorrogar contratos de concessão de ferrovias


    O governo está convencido de que a prorrogação por 30 anos dos contratos de concessão de ferrovias já em vigor é vantajosa para o País e seguirá nos preparativos para adotar essa medida, disse ao Estado o ministro dos Transportes, Valter...

    O governo está convencido de que a prorrogação por 30 anos dos contratos de concessão de ferrovias já em vigor é vantajosa para o País e seguirá nos preparativos para adotar essa medida, disse ao Estado o ministro dos Transportes, Valter Casimiro. A iniciativa é alvo de uma ação de inconstitucionalidade protocolada pelo Ministério Público Federal na segunda-feira.

    Cinco concessionárias querem alongar seus contratos: Rumo Malha Paulista, Estrada de Ferro Carajás, Estrada de Ferro Vitória a Minas, Ferrovia Centro-Atlântica e MRS Logística. Juntas, elas prometem investimentos que somam pelo menos R$ 32 bilhões.

    “O País está com um gargalo em sua infraestrutura e precisa ampliá-la”, diz o ministro. “Só a Rumo vai triplicar a capacidade da ferrovia, e tirar essa carga toda do modal rodoviário é uma coisa excelente para o Brasil.”

    A Rumo é a primeira na fila para prorrogar seu contrato. O ministério espera receber na próxima semana os estudos técnicos que estão em análise na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O passo seguinte será enviá-los ao Tribunal de Contas da União, o que a área técnica pretende fazer este mês ou início de setembro. Só após essa etapa a prorrogação do contrato poderá ser assinada. A dúvida sobre a constitucionalidade não vai afetar esse trâmite, disse o ministro. “O procedimento continua.”

    A Rumo se comprometeu a investir R$ 1,28 bilhão em sua própria malha para reduzir os problemas que surgem quando as linhas passam por dentro de cidades, aumentando o risco de acidentes. Esse valor corresponde à taxa de outorga que a concessionária precisará pagar ao governo pelos 30 anos adicionais de contrato

    O valor seria destinado à Estrada de Ferro Carajás, outro contrato candidato à prorrogação, e não à construção de um ramal ferroviário ligando Água Boa (MT) a Campinorte (GO) como informou ontem o Estado. A outorga da Rumo será integralmente reinvestida na própria malha.

    Além da melhoria nas áreas urbanas, a concessionária planejou outros investimentos após a prorrogação, como a duplicação da linha entre Campinas e Itirapina, um trecho de 110 km. Segundo a concessionária, o contrato atualmente em vigor não prevê obrigatoriedade de investimentos. A prorrogação serviria para suprir essa falha.

    A petição do Ministério Público cita um relatório elaborado pela ANTT, que levantou um volume de R$ 1 bilhão em “encargos decorrentes de obrigações eventualmente não cumpridas no âmbito dos contratos de concessão e arrendamento vigentes”. Perto de 80% desse valor corresponde a trechos de ferrovia sem tráfego ou com más condições. A proposta da concessionária é recuperar esses trechos, como parte da prorrogação.

    Alckmin diz não ter não ter apoio de Temer e acrescenta: ‘ele nem gosta de mim’

    Alckmin diz não ter não ter apoio de Temer e acrescenta: ‘ele nem gosta de mim’


    O candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) negou neste sábado (18) que esteja sendo apoiado pelo presidente Michel Temer. “Não tem apoio nenhum. O Temer nem gosta de mim, principalmente depois que a bancada do PSDB na Câmara votou pela...

    O candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) negou neste sábado (18) que esteja sendo apoiado pelo presidente Michel Temer. “Não tem apoio nenhum. O Temer nem gosta de mim, principalmente depois que a bancada do PSDB na Câmara votou pela investigação contra ele”, disse o tucano.

    Além disso, para Alckmin, o apoio de Temer a ele não faz sentido porque o partido do presidente, o MDB, tem candidato, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

    As declarações foram dadas após participação em evento do Partido Humanitário Nacional (PHN), em São Paulo.

    Alckmin, inclusive, lamentou o pedido que a coligação de Meirelles fez ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para rejeitar a candidatura do tucano, alegando que as atas de seis partidos que compõem a aliança de Alckmin estão irregulares porque não exibem concordância com a participação de todos os partidos na coligação.

    O tucano negou irregularidades e disse que o pedido da coligação de Meirelles é “tapetão puro”. “Eu estive em todas as convenções dos partidos e fui anunciado como candidato. Não tem o menor sentido fraudar a vontade do partido político”, disse.

    TJ tira patente de capitão PM condenado por estupro de menor, roubo e sequestro

    TJ tira patente de capitão PM condenado por estupro de menor, roubo e sequestro


    Em decisão unânime, o Tribunal Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso julgou procedente a Petição nº 94825/2016 e decretou a perda da patente e do posto de oficial militar e da patente de capitão, com a consequente exclusão dos quadros da...

    Em decisão unânime, o Tribunal Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso julgou procedente a Petição nº 94825/2016 e decretou a perda da patente e do posto de oficial militar e da patente de capitão, com a consequente exclusão dos quadros da corporação militar de Maicon Moraes de Aguiar, oficial condenado por estupro de menor, roubo, sequestro e cárcere privado.

    As informações foram divulgadas pela Coordenadoria de Comunicação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, como cita o Blog do repórter Fausto Macedo.

    O Relatório do Conselho de Justificação foi encaminhado ao Governo de Mato Grosso, que, também com base na recomendação da Procuradoria-Geral do Estado, concluiu que o capitão PM era ‘culpado das acusações que lhe foram imputadas’.

    “Assim, tendo sido o requerente (capitão) considerado culpado tanto na esfera criminal como na administrativa, o Governador do Estado de Mato Grosso remeteu os autos para que este Tribunal declare a perda da patente do referido militar.”

    Os crimes atribuídos ao oficial ocorreram em 1.º de setembro de 2014, contra dois adolescentes, de 13 e 17 anos, no distrito de Currupira, em Barra do Bugres, a 168 km de Cuiabá. Com uma arma de fogo em punho, o capitão ameaçou os adolescentes e determinou que o rapaz de 17 anos entrasse no porta-malas do carro dele e que a adolescente se sentasse no banco do carro.

    Depois, o militar se deslocou até uma estrada deserta, na área rural, onde estuprou a menor de 13 anos. Ele liberou os dois adolescentes na estrada, sem os seus celulares, e os ameaçou, dizendo que os mataria e também assassinaria os familiares deles caso contassem a alguém o que havia acontecido.

    Segundo entendimento da Câmara julgadora, ‘é inconciliável a permanência nos quadros da Polícia Militar do oficial condenado à pena privativa de liberdade pela prática de crimes sexuais de excepcional gravidade, absolutamente repugnantes e desprezíveis, utilizando-se do posto para a perpetração de condutas sórdidas que abalaram, de maneira irretratável, os preceitos da ética militar’.

    O relator do recurso, desembargador João Ferreira Filho, destacou que quem pratica crime de estupro de vulnerável, roubo e cárcere privado ‘afronta a ordem jurídica e a própria norma específica pela qual se submeteu voluntariamente ao se tornar membro da corporação’.

    O magistrado assinalou que o oficial ‘afrontou seriamente valores éticos e morais de observância obrigatória por qualquer cidadão, sobretudo daquele que ostenta a condição de militar, razão pela qual não pode mais ser mantido como oficial militar, sendo impositivo declará-lo indigno do oficialato’.

    “Diante do exposto, demonstrado que a conduta do capitão PM Maicon Moraes de Aguiar é incompatível com a função exercida junto à Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, decreto a perda da patente e do posto de oficial militar e da patente, tendo como consequência a exclusão dos quadros da corporação militar, nos termos do artigo 125, § 4.º, da Constituição Federal, combinado com artigo 143, §1.º, da Constituição Estadual”, ordenou João Ferreira Filho.

    O voto do relator foi acompanhado pelos desembargadores Rondon Bassil Dower Filho (segundo vogal), José Zuquim Nogueira (terceiro vogal), Sebastião Barbosa Farias (sexto vogal), Gilberto Giraldelli (sétimo vogal), Antônia Siqueira Gonçalves (nona vogal), Helena Maria Bezerra Ramos (10ª vogal), Orlando de Almeida Perri (11º vogal), Paulo da Cunha (13º vogal), Juvenal Pereira da Silva (14º vogal), Sebastião de Moraes Filho (15º vogal), Guiomar Teodoro Borges (17º vogal), Carlos Alberto Alves da Rocha (19º vogal), Luiz Ferreira da Silva (20º vogal), Clarice Claudino da Silva (21ª vogal), Marcos Machado (24º vogal) e Luiz Carlos da Costa (26º vogal).

    A reportagem não localizou a defesa do capitão Maicon Moraes de Aguiar. O espaço está aberto para manifestação.

    Nos autos, a defesa pediu nulidade da decisão do Conselho de Justificação, já que, ‘os membros do conselho não voltaram os olhos para o princípio da presunção de inocência e princípio da parcialidade e violação do contraditório e ampla defesa’.

    À Justiça, o capitão negou os crimes, inclusive o roubo do celular da menor. Ele afirmou que ‘não praticou relação sexual’ com a menina de 13 anos e não sequestrou o rapaz de 17.

    Fux deve liberar ações sobre auxílio-moradia ‘em breve’

    Fux deve liberar ações sobre auxílio-moradia ‘em breve’


    Relator das ações que tratam do pagamento de auxílio-moradia no Judiciário, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou ao Estado que pretende liberar o tema para julgamento “em breve”. As ações aguardam há dois meses um...

    Relator das ações que tratam do pagamento de auxílio-moradia no Judiciário, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou ao Estado que pretende liberar o tema para julgamento “em breve”. As ações aguardam há dois meses um encaminhamento depois de a Advocacia-Geral da União (AGU) ter informado que não chegou a um acordo na conciliação aberta por determinação do próprio relator.

    O julgamento das ações estava marcado para o dia 23 de março, mas foi suspenso na véspera porque Fux resolveu atender a um pedido da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e enviar o caso para a conciliação. Naquele momento, havia a expectativa de que a maioria dos ministros pusesse fim ou limitasse o pagamento de R$ 4,3 mil mensais que tem sido garantido a magistrados, promotores e procuradores, mesmo para quem já mora em um imóvel próprio.

    Até o início de agosto, com a demora do STF para decidir sobre a legalidade do auxílio-moradia, o benefício pago aos magistrados do País já custou quase R$ 1 bilhão (R$ 973,5 milhões) em 2018, segundo estimativa baseada em estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados.

    Despacho. Fux afirmou que as ações “devem entrar em pauta tão logo seja liberado pelas partes”. A reportagem disse ao ministro que era preciso, primeiro, um despacho do relator liberando o tema para que a Presidência possa pautar. “Eu vou deliberar. Mas certamente ainda não liberei porque deve haver alguma pendência de algum despacho”, disse Fux, sem esclarecer qual era a pendência.

    Embora o ministro não tenha se comprometido com uma data, Fux disse que será antes do fim do ano. “Nós vamos pautar, vamos julgar isso. Isso aí tem que ser julgado e nós vamos julgar”, afirmou.

    O pagamento de auxílio-moradia, previsto na legislação em situações específicas, foi estendido desde 2014 a todos os juízes do País, atendendo a ações de entidades de classe, por meio de liminar (decisão provisória) concedida por Fux. O pagamento foi estendido a membros do MP e do Judiciário de todo o Brasil no mesmo ano em resoluções aprovadas pelos conselhos Nacional de Justiça (CNJ) e do Ministério Público (CNMP).

    Cantor Jorge Aragão é internado e passa por cateterismo

    Cantor Jorge Aragão é internado e passa por cateterismo


    O cantor e compositor Jorge Aragão, de 69 anos, foi submetido nesta sexta-feira (17) a um cateterismo, seguido de angioplastia no hospital Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. De acordo com o boletim médico, “a intervenção...

    O cantor e compositor Jorge Aragão, de 69 anos, foi submetido nesta sexta-feira (17) a um cateterismo, seguido de angioplastia no hospital Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. De acordo com o boletim médico, “a intervenção transcorreu com sucesso e sem intercorrências. Jorge Aragão encontra-se estável e deverá permanecer em observação até este sábado (18), quando a equipe médica fará uma nova avaliação.”

    O show de Jorge Aragão com o Grupo Bom Gosto, previsto para este sábado na casa de espetáculos Vivo Rio, em Botafogo, foi adiado para o dia 8 de setembro.

    Os ingressos continuarão sendo válidos para a nova data de apresentação, de acordo com a assessoria do cantor. Quem desejar a devolução do dinheiro, a bilheteria do Vivo Rio, vai funcionar, excepcionalmente neste sábado para a devolução do dinheiro do ingresso. Para isso, basta comparecer na bilheteria portando os ingressos.

    Como compositor, Jorge Aragão apareceu em 1976, quando Elza Soares gravou sua composição Malandro, em parceria com Jotabê. Foi integrante do grupo Fundo de Quintal e um de seus principais compositores e letristas, tendo abandonado o conjunto algum tempo depois para dedicar-se à carreira solo.

    Grandes intérpretes de samba como Beth Carvalho, Alcione, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, entre outros, já gravaram composições de Jorge Aragão.

    Mega-Sena pode pagar R$ 23 milhões neste sábado

    Mega-Sena pode pagar R$ 23 milhões neste sábado


    A Mega-Sena pode pagar R$ 23 milhões para quem acertar as seis dezenas do Concurso 2.070, que serão sorteadas hoje (18). É o terceiro e último sorteio da Mega Semana dos Pais. Segundo a Caixa Econômica Federal, se o prêmio principal for aplicado...

    A Mega-Sena pode pagar R$ 23 milhões para quem acertar as seis dezenas do Concurso 2.070, que serão sorteadas hoje (18). É o terceiro e último sorteio da Mega Semana dos Pais.

    Segundo a Caixa Econômica Federal, se o prêmio principal for aplicado na poupança, pode render cerca de R$ 85 mil por mês. O valor também é suficiente para comprar dez apartamentos de luxo.

    O sorteio da Mega-Sena será em Coribe (BA). A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.

    As apostas também podem ser feitas pelo computador, tablet ou smartphone. Nesses casos, é preciso ter mais de 18 anos e preencher o cadastro na plataforma de Loterias Online da Caixa.