G1 > Rio Grande do Sul

    Justiça aceita denúncia por homicídio doloso e feminicídio contra suspeito de matar ex em Porto Alegre

    Justiça aceita denúncia por homicídio doloso e feminicídio contra suspeito de matar ex em Porto Alegre


    Agora réu, homem de 37 anos responderá por homicídio doloso – mais grave que homicídio por dolo eventual, crime pelo qual havia sido indiciado. Ele teve a prisão preventiva decretada, e foi preso no interior de Santa Catarina, onde estava...


    Agora réu, homem de 37 anos responderá por homicídio doloso – mais grave que homicídio por dolo eventual, crime pelo qual havia sido indiciado. Ele teve a prisão preventiva decretada, e foi preso no interior de Santa Catarina, onde estava internado em uma clínica. Suspeito de matar companheira em Porto Alegre estava internado no interior de Santa Catarina Divulgação/Polícia Civil A Justiça do Rio Grande do Sul aceitou a denúncia do Ministério Público contra o suspeito de matar a companheira no dia 31 de maio em Porto Alegre. O agora réu responderá por homicídio doloso – mais grave que homicídio por dolo eventual, crime pelo qual havia sido indiciado –, com qualificadores de feminicídio, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. De acordo com as autoridades, o homem, de 37 anos, alegou ter disparado acidentalmente e acertado a mulher, de 18, enquanto manuseava a arma que tinha em casa. Ele havia sido preso no dia do fato, mas foi liberado. O acusado teve a prisão preventiva decretada, e foi preso no interior de Santa Catarina, onde estava internado em uma clínica. De acordo com o promotor Eugênio de Castro, a investigação da Polícia Civil aponta que o homem cometeu o crime por ciúme da vítima. "Ele dizia que ela só sairia da casa dele em um caixão. A ameaça era sempre a mesma, por isso ela não se separou. Uma prova é que ele teria instalado rastreador no celular dela, para ver onde ele estava. E antes do crime houve uma discussão muito forte entre os dois", disse o promotor. Além do réu, foi aceita também uma denúncia contra o homem que, segundo a investigação, teria emprestado a ele a arma usada no crime. No entanto, ele não é apontado como coautor. "É um crime menor, de emprestar a arma, porque não há prova de que ele tenha emprestado para o fim do homicídio", disse o promotor. "Ela nunca denunciou porque tinha medo" A tia da vítima, Raquel Forcolén, de 21 anos, que se considera irmã, já que as duas foram criadas juntas, relatou que a relação do casal era conturbada. "Brigavam demais, ele era ciumento possessivo, tinha ciúmes até do filho dela. Ela nunca denunciou porque tinha medo de acontecer o que aconteceu", afirma. Segundo o relato de Raquel, a jovem que morreu tinha um filho de um ano e sete meses que mora com a avó, pois o homem não permitia que o bebê morasse com eles. A familiar havia conversado com a vítima dois dias antes da morte. "Ela me ligou, falou que ia embora. Dizia que não aguentava mais. Que ele a havia estrangulado e ela tinha desmaiado. Ela nunca deixou que a gente denunciasse. Ela tinha medo".
    VÍDEOS: RBS Notícias desta quarta-feira, 18 de julho

    VÍDEOS: RBS Notícias desta quarta-feira, 18 de julho


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul.
    Ministério confirma 677 casos de sarampo em seis estados do Brasil

    Ministério confirma 677 casos de sarampo em seis estados do Brasil


    Amazonas e Roraima lideram com maior número de infecções, com 444 e 216 casos, respectivamente. Vacina contra sarampo está disponível no SUS Cristine Rochol/PMPA O Ministério da Saúde atualizou o número de casos de sarampo no Brasil: foram 677...


    Amazonas e Roraima lideram com maior número de infecções, com 444 e 216 casos, respectivamente. Vacina contra sarampo está disponível no SUS Cristine Rochol/PMPA O Ministério da Saúde atualizou o número de casos de sarampo no Brasil: foram 677 casos até esta terça-feira (17) em seis estados: Amazonas, Roraima, Rondônia, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. O número de casos em investigação assusta: chegou a 2.724. Vacina contra sarampo pode ser aplicada em adultos e crianças; entenda Atualmente, o Brasil enfrenta dois surtos da doença, em Roraima e no Amazonas. Segundo o governo, eles estão relacionados à importação de casos de outros países. "Isso ficou comprovado pelo genótipo do vírus (D8) que foi identificado, que é o mesmo que circula na Venezuela", afirma o ministério. Casos de sarampo no Brasil A região Norte, como é visto na tabela acima, alavanca o número de casos. O Ministério da Saúde acredita que vá conseguir controlar os surtos, mas ressalta que o aumento das taxas de vacinação é importantíssimo para garantir o controle da doença. Juntamente com o sarampo, o país também está atento à circulação e às baixas coberturas vacinais da poliomielite. Sarampo no mundo Nesta terça-feira, a Organização Mundial da Saúde divulgou uma alta no número de casos da doença em todo o mundo. A baixa cobertura vacinal em alguns países, como o Brasil, contribuiu para volta da doença - foram 173.330 casos no planeta, um aumento de 41 mil casos em apenas um ano. Globalmente, 85% das crianças foram vacinadas com a primeira dose da vacina contra o sarampo no primeiro ano de vida, através dos serviços de saúde de rotina e 67% com uma segunda dose. Apesar disso, segundo o relatório da OMS, os níveis de cobertura permanecem bem aquém da cobertura de imunização contra o sarampo recomendada pela organização, que é de pelo menos 95% para evitar surtos, evitar mortes evitáveis ​​e alcançar metas de eliminação regional. Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar Infografia: Karina Almeida/G1
    Polícia descobre em Porto Alegre o 10º depósito de quadrilha que vendia peças de carros roubados pela internet

    Polícia descobre em Porto Alegre o 10º depósito de quadrilha que vendia peças de carros roubados pela internet


    Grupo criminoso roubava e desmanchava veículos de luxo, e repassava as partes a compradores de pelo menos 16 estados. Inquérito sobre o caso foi concluído com 37 indiciamentos. Polícia descobre em Porto Alegre depósito de quadrilha que vendia...


    Grupo criminoso roubava e desmanchava veículos de luxo, e repassava as partes a compradores de pelo menos 16 estados. Inquérito sobre o caso foi concluído com 37 indiciamentos. Polícia descobre em Porto Alegre depósito de quadrilha que vendia peças de carros A Polícia Civil descobriu nesta quarta-feira (18) em Porto Alegre o 10º depósito usado pela quadrilha desarticulada no final do mês passado na Operação Barão. O grupo criminoso roubava e desmanchava veículos de luxo, e vendia peças pela internet para compradores de pelo menos 16 estados. A ação foi realizada no dia 26 de junho, e teve 34 prisões. O inquérito foi concluído com 37 indiciamentos, e deve ser remetido ao Judiciário em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A Justiça determinou o sequestro de R$ 11 milhões, entre imóveis e carros de luxo. Peças eram separadas por tipo em depósito usado por grupo criminoso em Porto Alegre Arquivo pessoal O espaço encontrado nesta quarta é o décimo depósito do grupo criminoso achado pela polícia durante a investigação. As peças dos carros roubados, na maioria na capital, estavam organizadas por tipo: portas, tampas e até tetos solares, todos identificados, como se fosse o depósito de uma empresa de distribuição. "Havia pavilhões para desmanche, onde mecânicos trabalhavam efetivamente no desmonte dos carros e esse aqui um entreposto de peças pra que fossem vendidas a todo o Brasil", diz o delegado Adriano Nonnenmacher de Souza. Provavelmente deste depósito, saiu a porta de um veículo importado, comprada pela reportagem da RBS TV para mostrar como funcionava o esquema. A peça oferecida na internet custou R$ 800, mas o produto, usado, comprado de forma legal, custaria cerca de R$ 5 mil. A entrega foi feita no meio da rua. A Kombi usada pelo integrante da quadrilha para fazer as entregas também foi encontrada no depósito e apreendida. O veículo tinha placas clonadas. Depósito foi encontrado pela Polícia Civil nesta quarta Arquivo pessoal
    Tribunal absolve ex-deputado André Vargas de lavagem de dinheiro na compra de um imóvel

    Tribunal absolve ex-deputado André Vargas de lavagem de dinheiro na compra de um imóvel


    Primeiro condenado pela Lava Jato, Vargas possui outra condenação em segunda instância. Irmão de ex-deputado, Leon Vargas, também foi absolvido neste processo. André Vargas Rede Globo O ex-deputado André Vargas foi absolvido nesta quarta-feira...


    Primeiro condenado pela Lava Jato, Vargas possui outra condenação em segunda instância. Irmão de ex-deputado, Leon Vargas, também foi absolvido neste processo. André Vargas Rede Globo O ex-deputado André Vargas foi absolvido nesta quarta-feira (18), em julgamento de recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), assim como seu irmão, Leon Denis Vargas Hilário. Eles respondiam a processo por suspeita de lavagem de dinheiro, pela compra de um imóvel no bairro Alphaville Jacarandá, em Londrina (PR), no ano de 2011. Conforme o relator do acórdão, desembargador federal Leandro Paulsen, a casa foi comprada em janeiro de 2011 e os valores pagos em propina ao ex-deputado teriam sido feitos entre 2013 e 2015. “Não há como se afirmar categoricamente que a aquisição do bem se deu por intermédio de recursos auferidos anteriormente mediante prática de crimes”, avaliou Paulsen. Para a defesa, a decisão é uma "vitória importante". "Sustentamos desde o início da ilegalidade desta acusação. Uma condenação injusta, corretamente invertida pelo TRF-4", informaram os advogados de Vargas, Nicole Trauczynski, Elisa Blasi e Juliano Breda, através de nota. Tanto André quanto Leon foram condenados pelo TRF-4, por outro processo, em maio de 2017: André por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 13 anos, 10 meses e 24 dias, e Leon por lavagem de dinheiro a 10 anos e 10 meses. No processo, eles foram julgados por um esquema de propina através de contratos com o Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal, intermediados por Vargas. Eles tiveram embargos infringentes negados e os recursos às cortes superiores inadmitidos, mas entraram com agravo contra a decisão. Vargas cumpre prisão no Complexo Médico-Penal de Pinhais, no Paraná. Em setembro de 2015, o juiz Sérgio Moro havia condenado ambos, em primeira instância, pela prática dos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. André Vargas foi o primeiro político a ser condenado em um processo derivado da Operação Lava Jato. Ele foi preso em abril daquele ano e teve o mandato cassado. Um pedido de liberdade ao Supremo Tribunal Federal (STF) foi negado em 2016. Segundo a sentença de Moro, "a prática dos crimes de corrupção envolveu o pagamento de propinas de pelo menos R$ 1.103.950,12 por intermédio de contratos de publicidade firmados com a Caixa e o Ministério da Saúde". O esquema Segundo a sentença, Ricardo Hoffmann que era dirigente da agência de publicidade Borghi Lowe, e também foi condenado pela Lava Jato, ofereceu vantagens indevidas para que o então deputado André Vargas interviesse para que a empresa fosse contratada para realizar serviços para a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Saúde. Em contrapartida, Hoffmann orientou as empresas subcontratadas para executar os serviços para que depositassem os valores referente às comissões de bônus de volume em contas controladas por empresas de fachada de André Vargas e seus irmãos, Leon e Milton Vargas. O bônus de volume é uma prática corriqueira no mercado publicitário, e representa na prática uma comissão que as subcontratadas para execução de serviços pagam para a agência de publicidade que as selecionou. TRF-4 condena Cláudia Cruz e absolve André Vargas
    Municípios do Sul do RS avaliam suspender envio de exames a laboratório investigado em Pelotas

    Municípios do Sul do RS avaliam suspender envio de exames a laboratório investigado em Pelotas


    Laboratório está credenciado em pelo menos oito cidades da região. Uma reunião para discutir o assunto será realizada nesta quinta-feira (19). Municípios do Sul do RS suspendem envio de exames a laboratório investigado em Pelotas O laboratório...


    Laboratório está credenciado em pelo menos oito cidades da região. Uma reunião para discutir o assunto será realizada nesta quinta-feira (19). Municípios do Sul do RS suspendem envio de exames a laboratório investigado em Pelotas O laboratório investigado em Pelotas por uma suposta fraude de exames de pré-câncer é credenciado em pelo menos outros oito municípios do Sul do Rio Grande do Sul: Arroio Grande, Chuí, Morro Redondo, Cerrito, Herval, Amaral Ferrador, Turuçu e Piratini. As prefeituras vão avaliar se permanecerão enviando exames ao laboratório. Os prefeitos da região foram convocados pela Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) para uma reunião interna, nesta quinta-feira (19), na qual seria informado o número de exames enviados a Pelotas e discutir o encaminhamento que será dado para a questão. Por mês, mais de 500 análises são realizadas na região. A secretária de saúde de Turuçu, Renata Rodrigues Coelho, informou que o município suspendeu o envio de exames ao laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia por precaução. A cidade enviava, em média, 10 exames por semana. "Não notamos nenhuma irregularidade, nossas enfermeiras estiveram sempre bem atentas. Mas, para prevenir, resolvemos suspender até estarmos seguros. Estamos agora aguardando uma solução", explica Renata. A secretária de Saúde em exercício de Morro Redondo, Dolores Fabiane Aquino Ebeling, afirmou que o município ficou sabendo sobre o caso na segunda-feira (17). Por enquanto, a prefeitura remarcou as coletas de exames que estavam agendadas para a próxima semana até que se tenha uma posição mais definida sobre o assunto. Cerca de 120 exames são enviados por mês para Pelotas. A associação pediu que os prefeitos levem para o encontro o maior número possível de informações sobre os exames de pré-câncer encaminhados pelos municípios. O pedido da reunião foi da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, que assumiu, interinamente, a Secretaria Municipal de Saúde da cidade, após colocar a secretária Ana Costa em férias. A orientação para suspender o envio das lâminas para Pelotas, partiu da Coordenadoria Regional de Saúde que, até sexta-feira, define onde os exames poderão ser feitos. O caso O memorando foi enviado no dia 4 de julho de 2017, por médicos e enfermeiros da unidade à secretária Municipal de Saúde Ana Lucia Costa, no qual os profissionais alertam sobre a inconformidade nos resultado dos exames preventivos do câncer de colo do útero. Divulgação Um memorando, assinado por médicos e enfermeiros de uma unidade de saúde de Pelotas, informa que o laboratório responsável pela execução dos exames citopatológicos disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do município, que detecta lesões pré-cancerosas e cancerosas no colo do útero, estaria realizando os resultados por amostragem, em vez de analisar todos os laudos. O documento havia sido enviado para a Secretaria de Saúde do município em julho do ano passado. Na semana passada, o Ministério Público deu início a um inquérito para apurar o caso, e a Polícia Federal também deve investigar as possíveis irregularidades. A prefeita de Pelotas determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades. Além disso, a Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou na terça uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito. A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP. Nota de esclarecimento do laboratório O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia vem a público declarar que: 1. NUNCA deixou, sequer, de fazer uma análise enviada pelas UBS de Pelotas e região nos 40 anos que atende a rede pública de saúde. 2. Tem guardadas TODAS as lâminas examinadas, conforme manda a lei, e à disposição de todas as autoridades. 3. Manifesta total apoio à instalação de uma CPI na Câmara de Vereadores para que se demonstre todo o processo de exames pré-câncer, desde a coleta de material na UBS até a entrega do laudo à usuária. 4. Solicitará ao Ministério Público que providencie investigação rigorosa acerca do que foi veiculado em jornal local. 5. Por fim, pede às mulheres que não deixem de realizar os exames pré-câncer e acreditar no Programa, pois tudo será devidamente esclarecido.
    Homem que colocou fogo em recepção de hospital é condenado em Lajeado

    Homem que colocou fogo em recepção de hospital é condenado em Lajeado


    Jairo Procópio Oliveira Camargo, de 51 anos, foi condenado por causar incêndio em edifício público. Ele também terá que ressarcir o prejuízo de mais de R$ 31 mil. Câmera de segurança flagrou homem colocando fogo em guichê de hospital em...


    Jairo Procópio Oliveira Camargo, de 51 anos, foi condenado por causar incêndio em edifício público. Ele também terá que ressarcir o prejuízo de mais de R$ 31 mil. Câmera de segurança flagrou homem colocando fogo em guichê de hospital em Lajeado Reprodução/Câmera de Segurança do Hospital Bruno Born A Justiça condenou nesta quarta-feira (18) o homem que entrou no Hospital Bruno Born, na cidade de Lajeado, e colocou fogo no guichê de atendimento da emergência em abril deste ano. Jairo Procópio Oliveira Camargo, de 51 anos, foi condenado por causar incêndio em edifício público. Na decisão, o juiz Luís Antônio de Abreu Johnson determinou que o réu cumpra 4 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão em regime semiaberto. Ele também terá que pagar o prejuízo causado pelo incêndio, no valor de R$ 31.303, 24. No dia 1° de abril, o réu foi ao hospital com a companheira e o filho, que estava com febre. Teria sido dito à família que o quadro do menino não era de urgência. Após aguardarem por quatro horas na recepção, eles retornaram para casa. Por volta das 18h40, Jairo voltou ao local sem a esposa e a criança. Usando um capacete e segurando um facão, ele mandou que as pessoas saíssem do lugar anunciando que colocaria fogo. Câmeras de segurança registraram a ação. Após o incêndio, alguns funcionários e pacientes precisaram de observação médica e uso de oxigênio em razão da fumaça inalada. Segundo a polícia, o homem já tinha antecedentes criminais, um deles por homicídio, em Caxias do Sul, na Serra.
    Falta de pontes destruídas pela chuva obriga moradores a atravessar rios em Santa Maria

    Falta de pontes destruídas pela chuva obriga moradores a atravessar rios em Santa Maria


    Duas enxurradas em 2015 e 2016 destruíram as travessias, e a construção de novas passagem ficou somente na promessa. Prefeitura diz que uma das obras depende de licença, e a outra ficará pronta em agosto. Falta de manutenção em pontes obriga...


    Duas enxurradas em 2015 e 2016 destruíram as travessias, e a construção de novas passagem ficou somente na promessa. Prefeitura diz que uma das obras depende de licença, e a outra ficará pronta em agosto. Falta de manutenção em pontes obriga moradores de Santa Maria a atravessarem rios Cerca de 100 famílias de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, precisam cruzar por dentro de rios para irem trabalhar todos os dias. Em 2015 e 2016, duas enxurradas destruíram as pontes que serviam de travessia para os moradores. A ponte que ficava sobre o Rio Vacacaí era utilizada por 70 famílias da Vila Bilibio, na Zona Leste da cidade, e foi destruída por um temporal em 2015. Desde então, nenhuma obra foi iniciada para a construção de uma nova passagem. Os moradores improvisaram uma passarela com pneus e pedras, mas só conseguem atravessar quando o nível da água baixa. "Eu passo aqui porque preciso vender meus lanches. Aí vou com as crianças e tenho de pegar no colo para não cair na água", conta a autônoma Josiane dos Santos. Pelo caminho alternativo, é preciso andar um quilômetro a mais. Já no outro trajeto, que fica na BR-158, é preciso enfrentar o movimento de veículos. A agente de saúde Isonilda da Rosa diz que além de muitos caminhões, a faixa é muito estreita. "É bem perigoso, a gente se sente desprotegida". Moradores da Vila Bilibio estão desde 2015 sem uma ponte Reprodução RBS TV Na localidade de Arroio Lobato, interior do município, outras 30 famílias também precisam passar por dentro da água para ir à cidade. Em outubro de 2016, a ponte foi levada por uma enxurrada. Outra passarela começou a ser construída em 2017, mas a obra foi abandonada três vezes. A última vez foi em junho deste ano. O produtor de milho Ari Moro reclama dos prejuízos com a dificuldade de escoamento dos grãos. "Chove aqui 40, 50 milímetros, ninguém entra e ninguém sai. Só trator e carro grande, mesmo", diz. Em relação à ponte que ficava sobre o Rio Vacacaí, a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos de Santa Maria (PMSM) informou que a construção de uma nova travessia depende da licença de órgãos ambientais, já que a ponte dá acesso a uma área de preservação. De acordo com a prefeitura, os trabalhos na ponte de Arroio Lobato serão concluídos em agosto, faltando somente a colocação de pranchas e trilhos de madeira. Na localidade de Arroio Lobato toda vez que chove a travessia fica interrompida Reprodução RBS TV
    Após quase seis meses, racionamento de água chega ao fim em Bagé

    Após quase seis meses, racionamento de água chega ao fim em Bagé


    De acordo com o Departamento de Água e Esgotos da cidade, níveis nos reservatórios já permitem a suspensão do racionamento. Moradores estavam enfrentando cortes diários de água desde fevereiro. Após quase seis meses, chega ao fim o...


    De acordo com o Departamento de Água e Esgotos da cidade, níveis nos reservatórios já permitem a suspensão do racionamento. Moradores estavam enfrentando cortes diários de água desde fevereiro. Após quase seis meses, chega ao fim o racionamento da água em Bagé O Departamento de Água e Esgotos de Bagé (Daeb) anunciou no início da tarde desta quarta-feira (18) o fim do racionamento de água na cidade da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Segundo o Daeb, a chuva das últimas semanas ainda não foi suficiente para recuperar totalmente os reservatórios, mas os níveis de água já permitem a suspensão da medida. O racionamento de água no município teve início no dia 5 de fevereiro. Os moradores estavam enfrentando cortes diários de 12 horas. Metade da cidade recebia água apenas pela manhã, e a outra metade, somente à tarde. Além disso, a escassez pela falta de chuva levou a prefeitura a decretar situação de emergência. De acordo com o Daeb, a barragem da Sanga Rasa, a principal da cidade, chegou a estar 5,10 metros abaixo do nível normal. Em 2011, uma obra foi iniciada para a construção de uma nova barragem, que resolveria os transtornos da falta de água no município. Mas, a obra foi embargada pela Justiça após a Polícia Federal descobrir um desvio de R$ 2 milhões. Esse foi o sexto racionamento em Bagé nos últimos 30 anos. De acordo com o Daeb, a barragem da Sanga Rasa, a principal da cidade, chegou a estar 5,10 metros abaixo do nível normal Reprodução RBS TV
    Cláudia Cruz é condenada em processo da Lava Jato após recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região

    Cláudia Cruz é condenada em processo da Lava Jato após recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região


    Mulher do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha foi absolvida na 13ª Vara Criminal de Curitiba. Ministério Público deu parecer pela condenação. Cláudia Cruz chega para visitar o marido na Superintendência da Polícia Federal, em...


    Mulher do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha foi absolvida na 13ª Vara Criminal de Curitiba. Ministério Público deu parecer pela condenação. Cláudia Cruz chega para visitar o marido na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba Reprodução/RPC A jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, foi condenada a dois anos e seis meses de reclusão, com início da pena em regime aberto, após julgamento de apelação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, durante sessão nesta quarta-feira (18). Ainda cabe recurso, e Cláudia não deverá ser presa. Os desembargadores decidiram condenar Cláudia pelo crime de manutenção de depósitos não declarados no exterior. Assim, ela segue absolvida por lavagem de dinheiro. A pena estipulada em segunda instância pode ser convertida em serviços comunitários, o que seria decidido pela Vara de Execuções Criminais de Curitiba. Os desembargadores também decidiram acolher um pedido da defesa da jornalista, para que fosse liberado o confisco de 176,6 mil francos suíços de uma conta bancária. TRF-4 condena Cláudia Cruz por evasão de divisas Cláudia havia sido inocentada no julgamento de primeira instância em um dos processos que apurou irregularidades em um contrato da Petrobras para exploração de petróleo em Benin, na África. Segundo denúncia do Ministério Público Federal, o ex-presidente da Câmara recebeu propina nas negociações. Cláudia também teria sido favorecida com o montante, assegura o MPF. O MPF recorreu ao TRF-4 da absolvição de Cláudia, pedindo que ela fosse condenada. A defesa da jornalista também entrou com apelação no tribunal, pedindo a manutenção da absolvição dela. Além de Cláudia, o processo ainda tinha outros três réus, apontados como envolvidos no esquema. O empresário português Idalécio de Castro Rodrigues Oliveira também foi inocentado. Já o lobista João Augusto Rezende Henriques e o ex-diretor da estatal Jorge Luiz Zelada foram condenados. Na segunda instância, os desembargadores decidiram condenar Idalécio a 12 anos e oito meses de reclusão, por corrupção ativa e de lavagem de dinheiro. A pena de Zelada passou de seis anos para oito anos e 10 meses e 20 dias de reclusão e a de Henriques, de sete anos para 16 anos e três meses. O advogado de Claudia Cruz, Pierpaolo Bottini, considera a decisão positiva, porque manteve a absolvição por lavagem de dinheiro, decidida por Sérgio Moro na primeira instância. "A condenação à pena restritiva de direitos por evasão de divisas será questionará pelos recursos cabíveis", prossegue. Já Renato de Moraes, advogado de Jorge Luiz Zelada, informou que recorrerá da decisão. Marcelo Lebre, que defende Henriques, afirma que entrará com embargos declaratórios e, posteriormente, infringentes, da condenação. O G1 tenta contato com a defesa de Idalécio. Propina de US$ 1,5 milhão De acordo com as investigações da força-tarefa da Lava Jato, Cláudia Cruz foi favorecida, por meio de contas na Suíça, de parte de valores de uma propina de cerca de US$ 1,5 milhão recebida pelo marido. Ainda conforme a acusação, o dinheiro teve origem em um contrato da Petrobras para exploração de petróleo em Benin, na África. Esse valor foi depositado em contas na Suíça. “Evidentemente, não há nada de errado nos gastos em si mesmos, mas são eles extravagantes e inconsistentes para ela e para sua família, considerando que o marido era agente público. Deveria, portanto, a acusada Cláudia Cordeiro Cruz ter percebido que o padrão de vida levado por ela e por seus familiares era inconsistente com as fontes de renda e o cargo público de seu marido", disse o autor da sentença, juiz Sérgio Moro, em sua decisão, na época. Porém, mesmo apontado o “comportamento altamente reprovável” de Cláudia ao fazer as despesas, Moro decidiu que não havia elementos suficientes para condená-la por lavagem de dinheiro. Investigações A denúncia foi aceita por Moro em junho do ano passado, no âmbito da operação Lava Jato. Segundo o MPF, Cláudia tinha plena consciência dos crimes que praticava e é a única controladora da conta em nome da offshore Köpek, na Suíça, por meio da qual pagou despesas de cartão de crédito no exterior em um montante superior a US$ 1 milhão num prazo de sete anos, entre 2008 e 2014. Essa conta era abastecida por outras contas, todas em nome de Eduardo Cunha, usadas para receber e movimentar propinas, de acordo com o MPF. O ex-deputado negou as acusações. Condenados pediam absolvição Henriques e Zelada, ambos condenados no processo, também entraram com recursos. As defesas pediam que seus clientes fossem inocentados. “Tentamos demonstrar que João Augusto Rezende Henriques nunca esteve vinculado a Zelada e Cunha”, explica o advogado do lobista, Marcelo Lebre. Segundo ele, Henriques tinha, sim, um contrato de consultoria com Idalécio, que foi absolvido. O lobista recebeu uma sentença de 7 anos, que cumpre em regime fechado, no Complexo Médico de Pinhais, em Curitiba. A defesa de Jorge Luiz Zelada, que era diretor da Petrobras, também pedirá a reforma da sentença, para absolvição. Seu advogado, Renato de Moraes, afirma que ele não participou da compra do campo de petróleo africano. Condenação de Eduardo Cunha A ação na qual Cláudia, Idalécio, Zelada e Henriques foram réus é um desdobramento de outro processo, que Eduardo Cunha respondeu sozinho. Ele foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão, na 13ª Vara Federal de Curitiba, pelos crimes de corrupção passiva, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, em primeira instância. No julgamento de apelação, na segunda instância, teve a pena reduzida 14 anos e seis meses. Cunha cumpre a pena em Pinhais.
    Ministro da Educação admite mudanças na última versão da base nacional comum curricular do ensino médio

    Ministro da Educação admite mudanças na última versão da base nacional comum curricular do ensino médio


    Rossieli Soares não detalhou que mudanças são essas e disse que a intenção do ministério é aprovar a base ainda em 2018. Rossieli Soares não detalhou que mudanças são essas e disse que a intenção do ministério é aprovar a base ainda em...


    Rossieli Soares não detalhou que mudanças são essas e disse que a intenção do ministério é aprovar a base ainda em 2018. Rossieli Soares não detalhou que mudanças são essas e disse que a intenção do ministério é aprovar a base ainda em 2018. Reprodução/RBS TV O Ministro da Educação Rossieli Soares admitiu, durante visita ao Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (18), que deve alterar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino médio. O ministro visitou duas escolas em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, Região Metropolitana de Porto Alegre, esta manhã. "A medida da Base Nacional Comum que o governo entregou ao Conselho Nacional de Educação não é uma versão imexível. Ela é uma versão em debate, por isso, temos audiências públicas e o conselho e o ministério também recebem sugestões de várias áreas da sociedade. O documento finalizado será aquele aprovado pelo Conselho Nacional e homologado pelo ministério. Nós não não temos problema para sentar à mesa e buscar melhorar esse documento com toda a sociedade discutindo". Mesmo admitindo, o ministro não detalhou que mudanças são essas. "Estamos dispostos a permanecer no debate e construir o melhor documento que é fundamental para o Brasil. Aonde nós queremos chegar com o ensino médio, que tem patinado, estagnado seus resultados? Temos um ensino médio que não tem agregado ao jovem. Muitos jovens estão abandonando [o ensino médio] por desinteresse. Esse é um debate fundamental para o Brasil que a gente quer para o futuro". Rossieli Soares disse que a intenção do ministério é aprovar a base ainda em 2018. "A base ajuda a apontar muita coisa, especialmente o que os estados deverão discutir na construção dos seus currículos após a base nacional comum ser homologada". Em nota, o Ministério da Educação confirmou as mudanças e disse que o BNCC será discutido em audiências públicas e que não há definição sobre quais pontos podem ser alterados ou não. "A previsão é que o documento continue em discussão e que assim que for aprovado no CNE seja encaminhado ao MEC para a homologação pelo ministro Rossieli Soares até o fim deste ano." Nota do Ministério da Educação O documento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino infantil e fundamental foi homologado na base do diálogo entre a sociedade, o Conselho Nacional de Educação (CNE) e o Ministério da Educação (MEC). Na ocasião, as diversas ponderações realizadas pelo CNE foram negociadas junto com o MEC, que homologou o documento em dezembro de 2017, após audiências públicas nas cinco regiões brasileiras. O documento da BNCC do ensino médio segue o mesmo caminho. O documento enviado pelo MEC ao CNE também passa por audiências públicas – a próxima será em Belém, dia 10 de agosto – e está sujeita a melhorias. Uma vez que o documento se encontra ainda na fase de audiências públicas, não há definição pelo CNE sobre quais pontos podem ou não ser alterados. O MEC permanece em diálogo junto ao CNE e à sociedade para fazer os ajustes que forem necessários e que respeite a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). A previsão é que o documento continue em discussão e que assim que for aprovado no CNE seja encaminhado ao MEC para a homologação pelo ministro Rossieli Soares até o fim deste ano. Base Nacional Comum Curricular (BNCC) A última versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino médio foi entregue pelo Ministério da Educação (MEC) ao Conselho Nacional de Educação (CNE), no início de abril. Esta é a segunda etapa na definição das diretrizes do que será obrigatoriamente ensinado nas escolas de todo Brasil: a primeira etapa foi concluída com a finalização da base específica para o ensino infantil e fundamental, que deve ser implementada até 2020. Especialistas ouvidos pelo G1 afirmam que a BNCC para o ensino médio elaborada pelo governo federal pode ampliar a desigualdade nos estados. Para o Ministério da Educação (MEC), a proposta aumenta a possibilidade de escolhas dos alunos e dá um padrão nacional aos currículos. De acordo com os especialistas, a principal questão é que, ao contrário da BNCC para o ensino fundamental, o texto final com as diretrizes para o ensino médio não apresenta em detalhes as habilidades que devem ser ensinadas nos itinerários formativos propostos. Na avaliação deles, a ausência de dados específicos pode fazer que estados acabem adotando caminhos diferentes nos currículos, o que pode aumentar a diferença entre as escolas pelo país.
    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta quarta-feira, 18 de julho

    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta quarta-feira, 18 de julho


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul.
    Sine de Porto Alegre oferece 248 vagas para pessoas com deficiência

    Sine de Porto Alegre oferece 248 vagas para pessoas com deficiência


    Atendimento especial será realizado nesta quinta-feira (19) na agência da Mauá. Vagas permanecerão abertas até serem preenchidas. Sine de Porto Alegre oferece 248 vagas para pessoas com deficiência Ricardo Giusti/PMPA Divulgação Nesta...


    Atendimento especial será realizado nesta quinta-feira (19) na agência da Mauá. Vagas permanecerão abertas até serem preenchidas. Sine de Porto Alegre oferece 248 vagas para pessoas com deficiência Ricardo Giusti/PMPA Divulgação Nesta quinta-feira (19) o Sine de Porto Alegre realiza atendimento especial para pessoas com deficiência e reabilitados do INSS. Serão ofertadas 248 postos de trabalho em diversas áreas. As vagas permanecerão abertas até serem preenchidas. As maiores oportunidades com maior postos de trabalho são para técnico de enfermagem, com 51 postos abertos, enfermeiro de saúde pública, com 20, e balconista, também com 20. Os interessados devem comparecer na unidade do centro, localizada na esquina das avenidas Sepúlveda e Mauá, das 8h às 17h. É necessário apresentar a carteira de trabalho e comprovante de endereço. Na entrevista de cadastramento, também será solicitada a comprovação da qualificação conforme a vaga. As outras 157 vagas podem ser conferidas no site do Sine Municipal.
    Santa Casa de Uruguaiana suspende internações por 48 horas após casos de sarna no hospital

    Santa Casa de Uruguaiana suspende internações por 48 horas após casos de sarna no hospital


    Seis funcionários foram infectados após o contato com um paciente. De acordo com o hospital, não se trata de um surto e as medidas são de caráter preventivo. Seis profissionais infectados foram dispensados por 24 horas Reprodução RBS TV A...


    Seis funcionários foram infectados após o contato com um paciente. De acordo com o hospital, não se trata de um surto e as medidas são de caráter preventivo. Seis profissionais infectados foram dispensados por 24 horas Reprodução RBS TV A direção da Santa Casa de Uruguaiana decidiu suspender as internações clínicas por 48 horas . A decisão acontece depois da ocorrência de vários casos de escabiose, doença popularmente conhecida como sarna, no hospital. No setor de pronto socorro somente casos considerados graves serão atendidos até a noite de hoje. Também estão canceladas as visitas aos pacientes. De acordo com a assessoria da instutição, a doença teria se espalhado após um paciente infectado dar entrada no pronto socorro e ter sido encaminhado para internação no terceiro andar. Depois do contato com a equipe, seis funcionários foram contaminados. Os profissionais foram medicados e dispensados por 24 horas. Os médicos garantem que não se trata de um surto e que as medidas restritivas são justamente para evitar o contágio, afirma a assessoria do hospital. Sintomas da escabiose (sarna) O sintoma mais comum da sarna é uma coceira intensa na área onde os ácaros se agrupam. Na pele podem se formar pequenas lesões pelo ato de coçar o local. De acordo com o hospital as medidas são de caráter preventivo Reprodução RBS TV

    Final do 'Rima Show de Bola' acontece neste sábado (21); reveja os vídeos dos finalistas


    O vencedor da competição será escolhido por três jurados no bairro Restinga, em Porto Alegre. Após quatro semanas de batalhas, os finalistas do "Rima Show de Bola", que foram definidos por votação popular no G1, se apresentam neste sábado (21)...

    O vencedor da competição será escolhido por três jurados no bairro Restinga, em Porto Alegre. Após quatro semanas de batalhas, os finalistas do "Rima Show de Bola", que foram definidos por votação popular no G1, se apresentam neste sábado (21) para concorrer ao troféu de melhor rima com a temática do Mundial. A competição, promovida pelo Jornal do Almoço, da RBS TV, é uma versão da "Batalha do Conhecimento" e do "#ValeUmaRima", comandada pelos repórteres culturais Marck B e Seguidor F. A final será transmitida ao vivo do bairro Restinga, na Zona Sul de Porto Alegre. Cada participante tem 40 segundos para fazer rimas com falando da Copa do Mundo em qualquer estilo musical. O vencedor será escolhido por três jurados. Reveja os vídeos dos finalistas: 1ª etapa, em Novo Hamburgo: Vargas MC, de Nova Santa Rita, com 56,92%. Rima Show de Bola:Vargas MC, de Nova Santa Rita, é o vencedor da primeira fase 2ª etapa, na Rodoviária de Porto Alegre: Emilly Alves, de Porto Alegre, com 68,37%. Emilly Alves, de Porto Alegre, é a segunda finalista do Rima Show de Bola 3ª etapa, no Centro de Porto Alegre: Doug Bad, de Alvorada, com 50,93%. ‘Rima Show de Bola’: Doug Bad, de Alvorada, vence com 50,93% na 3ª etapa 4ª etapa, na Zona Norte de Porto Alegre: Jay Gueto, de Porto Alegre, com 86,42%. Rima Show de Bola: Jay Gueto, de Porto Alegre, é o quarto finalista da competição
    Equipes de Saúde da Família de Porto Alegre paralisam atividades e protestam por reajuste salarial e corte de benefício

    Equipes de Saúde da Família de Porto Alegre paralisam atividades e protestam por reajuste salarial e corte de benefício


    Mais de 100 postos de saúde básica devem ter o atendimento prejudicado nesta quarta-feira (18). Servidores bloquearam o Túnel da Conceição Paulo Ledur/RBS TV Funcionários municipais das equipes de Saúde da Família paralisaram as atividades...


    Mais de 100 postos de saúde básica devem ter o atendimento prejudicado nesta quarta-feira (18). Servidores bloquearam o Túnel da Conceição Paulo Ledur/RBS TV Funcionários municipais das equipes de Saúde da Família paralisaram as atividades nesta quarta-feira (18), em Porto Alegre. Os servidores se reuniram em frente à Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, na Avenida Loureiro da Silva, e seguiram em caminhada até a prefeitura. O trânsito, próximo à Redenção, no bairro Bom Fim, está bloqueado no sentido bairro centro em direção ao Viaduto da Conceição, que dá acesso a Rodoviária. Avenida da Legalidade teve o trânsito bloqueado por volta das 11h Paulo Ledur/RBS TV Uma decisão do Tribunal do Trabalho determina que 30% dos funcionários mantenham o atendimento nos 139 postos com equipes de saúde da família. Segundo o Sindicato Médico do RS (Simers) mais de 100 postos da atenção básica de saúde em Porto Alegre devem ter o atendimento prejudicado nesta quarta. Servidores se reuniram em frente à Secretaria Municipal de Saúde e saíram em caminhada até a prefeitura Paulo Ledur/RBS TV De acordo com Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (SERGS), a paralisação é para reinvindicar reajuste salarial - previsto em contrato, mas que há dois anos não é cumprido. Eles também querem evitar o corte do benefício de 10% do salário, decido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE). O TCE alega que nem todos deveriam receber a gratificação, apenas parte dos profissionais. O dinheiro das gratificações é encaminhado, há seis anos, pelo Ministério da Saúde à prefeitura de Porto Alegre para pagamento dos servidores. Por recomendação do TCE, os benefícios que forem retirados dos funcionários serão usados para fazer melhorias em postos de saúde do município. Na semana que vem, será realizada nova assembleia geral. Se não houver avanço nas negociações com a prefeitura, poderá ser votada greve geral dos trabalhadores. Dois mil funcinários trabalham nas equipes de Saúde da Família. Mais de 100 postos de saúde básica devem ter o atendimento prejudicado nesta quarta-feira (18). Paulo Ledur/RBS TV

    Problemas no abastecimento de medicamentos para HIV e Aids causam preocupação no Rio Grande do Sul


    Pacientes enfrentam falta ocasional de algum dos componentes do tratamento na capital e no interior. Ministério da Saúde atribui a processo logístico de compra e distribuição. Pacientes reclamam de falta de medicamentos para HIV e AIDS desde março...

    Pacientes enfrentam falta ocasional de algum dos componentes do tratamento na capital e no interior. Ministério da Saúde atribui a processo logístico de compra e distribuição. Pacientes reclamam de falta de medicamentos para HIV e AIDS desde março em cidades do RS Os pacientes com vírus HIV e com Aids do Rio Grande do Sul enfrentam uma situação difícil: o desabastecimento ocasional de alguns antirretrovirais, medicamentos necessários para o tratamento da doença crônica. A falta dos medicamentos não é generalizada: em Porto Alegre, por exemplo, pacientes reclamam que não encontram um dos tipos usados no tratamento, a lamivudina, nas farmácias do Posto IAPI, Santa Marta, Vila dos Comerciários e do Hospital de Clínicas, desde março. Os medicamentos são repassados pelo Ministério da Saúde, e distribuídos para os municípios pela Secretaria de Saúde. Em Santa Cruz do Sul, cidade distante cerca de 150 km de Porto Alegre, foi registrado o atraso de uma semana na entrega da lamivudina. "Tem dez anos que eu tomo remédio. Isso aqui é tua vida, né? Então eu quero viver. Tem que ser certinho com o remédio pra eu viver", afirma outro paciente de HIV da cidade, onde cerca de 850 pessoas tratam a doença. Em Pelotas, no Sul do estado, onde mais de 1,8 mil pessoas precisam realizar o tratamento contra o vírus, as listagem de pedidos enviadas pelo município não têm sido entregues por completo. Há remessas extras, que ajudam a suprir a necessidade, mas a situação causa preocupação nos médicos e pacientes. "A distribuição não é regular, ela tem tido vários hiatos, vários períodos sem medicação. Ora sem um, ora sem o outro e isso compromete na realidade, a qualidade de vida do usuário", diz Eliédes de Freitas Ribeiro, diretora de Ações em Saúde, em Pelotas. Um paciente de Pelotas, que não quis se identificar, conta que é frustrante não encontrar todos os remédios que precisa. "Esse medicamento nos faz falta, porque é um medicamento de uso contínuo. Se a gente não tomar ele, baixa a imunidade da gente. Então a gente fica sempre assim, com os nervos à flor da pele", diz ele. Problemas de saúde e desestímulo à adesão A falta de um remédio interfere diretamente na efetividade do tratamento, como explica o médico infectologista Cézar Pinheiro. "Se a pessoa tomar de maneira irregular ou faltar, tomar um pouco ou não tomar tem risco de fazer resistência e o tratamento não ser efetivo", detalha. A falta de remédios afeta também na adesão do paciente ao tratamento. Há relatos de municípios que disponibilizaram medicamentos para cinco dias, quando o padrão é a distribuição para todo o mês. Essa situação causa transtornos para o paciente, que pode acabar desestimulando-o o seguir com o tratamento. "Em vez de a pessoa fazer a terapia completa, ela faz a terapia fracionada", explica o vice-presidente do Grupo de Apoio à Prevenção da AIDS (Gapa), Carlos Alberto Duarte. Segundo ele, para que o tratamento seja efetivo, o máximo que pode falhar na medicação é em torno de 5%. "Nessas falhas, o paciente acaba ficando um mês sem a medicação completa", diz. A Secretaria Estadual de Saúde, por meio de nota, confirma que eventualmente acontecem faltas pontuais de algum dos 39 medicamentos antirretrovirais adquiridos pelo Ministério da Saúde e enviados ao estado. Mesmo assim, segundo a pasta, nunca houve o interrompimento total de envio ao estado. Já o Ministério da Saúde afirma, também através de nota, que tem mantido as remessas de forma a garantir o abastecimento dos medicamentos em dia. Desabastecimentos pontuais, informa o ministério, podem ocorrer devido à complexidade do processo de compras e distriuição. Mesmo assim, não há repasse menor do que o número de pacientes que precisam de medicamentos, conclui a nota.

    Aneel aprova reajuste de tarifa de luz para concessionárias do interior do RS


    O reajuste nas contas de luz entra em vigor a partir do próximo domingo (22). Para consumidores residenciais, aumento chega a passar de 15%, e para indústrias, chega a mais de 23%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, na...

    O reajuste nas contas de luz entra em vigor a partir do próximo domingo (22). Para consumidores residenciais, aumento chega a passar de 15%, e para indústrias, chega a mais de 23%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, na terça-feira (17), o reajuste na tarifa de concessionárias do interior Rio Grande do Sul. As empresas de energia elétrica são concessões municipais e atendem de 10 mil a 50 mil clientes. O reajuste nas contas de luz entra em vigor a partir do próximo domingo (22). De acordo com a Aneel, ao calcular o reajuste, são considerados os custos associados à prestação do serviço, aquisições, transmissão e encargos setoriais. Reajustes Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei): a distribuidora atende 32.736 clientes em Ijuí (Rio Grande do Sul). Os consumidores residenciais terão reajuste de 12,23% e a indústria de 13,43%. Centrais Elétricas de Carazinho S.A (Eletrocar): atende 37.278 clientes nos municípios de Carazinho, Coqueiros do Sul, Chapada, Almirante Tamandaré do Sul, Santo Antônio do Planalto, Colorado e Selbach. O reajuste será de 15,36% para consumidores residenciais e de 23,59% para a indústria. Muxfeldt Marin & Cia Ltda - MUXEnergia: a concessionária atende aproximadamente 11.462 clientes no estado. O reajuste na tarifa será de 15,9% para as residências e 20,97% para a indústria. Hidroelétrica Panambi S.A. - Hidropan: os 18.363 mil clientes terão reajuste de 9,66% nas contas residenciais e 12,36% na tarifa da indústria.

    Polícia Federal investigará suspeita de irregularidades em exames preventivos de câncer em Pelotas


    A PF passou a investigar o caso porque o laboratório suspeito atende pelo SUS e é pago com recursos federais. O contrato com o laboratório custa cerca de R$ 8,7 mil por mês. A Polícia Federal também vai investigar suspeitas de fraudes em exames...

    A PF passou a investigar o caso porque o laboratório suspeito atende pelo SUS e é pago com recursos federais. O contrato com o laboratório custa cerca de R$ 8,7 mil por mês. A Polícia Federal também vai investigar suspeitas de fraudes em exames preventivos do câncer em Pelotas, no Sul do estado. A prefeita do município Paula Macarenhas (PSDB) e o chefe da PF em Pelotas, delegado Cassio Berg Barcellos, estiveram reunidos no final da tarde de terça-feira (17). De acordo com a prefeita, a PF vai investigar o caso porque os recursos da saúde, usados para pagar o laboratório, são federais. O contrato com o Laboratório SEG – Serviço Especializado de Ginecologia custa cerca de R$ 8,7 mil por mês. A PF pediu à prefeitura documentos e informações sobre os exames e os pacientes envolvidos nas suspeitas. Prefeitura abre sindicância A denúncia fez com que a Secretária Municipal de Saúde, Ana Lucia Costa, fosse colocada em férias. A prefeita da cidade assumiu a pasta de forma interina. Paula determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades. CPI da Câmara de Vereadores Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou na terça uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito. A comissão vai investigar as denúncias feitas por médicos e enfermeiros que desconfiaram do resultado de exames realizado pelo laboratório conveniado pela prefeitura. MP investiga O Ministério Público também investiga o caso. A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP.
    VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande de quarta-feira, 18 de julho

    VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande de quarta-feira, 18 de julho


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul.
    Apesar de subir em ranking nacional, RS ainda está abaixo da meta de oferta de vagas em creches

    Apesar de subir em ranking nacional, RS ainda está abaixo da meta de oferta de vagas em creches


    De acordo com o Tribunal de Contas do Estado, 33,6% das crianças estão matriculadas no estado, abaixo dos 50% previstos no Plano Nacional de Educação. Com obras paradas, terrenos de creches acumulam lixo em Santa Maria O Rio Grande do Sul subiu...


    De acordo com o Tribunal de Contas do Estado, 33,6% das crianças estão matriculadas no estado, abaixo dos 50% previstos no Plano Nacional de Educação. Com obras paradas, terrenos de creches acumulam lixo em Santa Maria O Rio Grande do Sul subiu 15 posições no ranking nacional de oferta de vagas para creches nos últimos 10 anos. No entanto, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o percentual de matriculados ainda está abaixo da meta nacional do Plano de Educação. Parte do problema é atribuído a obras de mais de 200 unidades que estão paradas no estado. Conforme o TCE, 33,6% das crianças de até 3 anos de idade estão matriculadas em creches e pré-escolas, enquanto que a meta é de 50%. Isso faz com que o estado ocupe atualmente a quarta posição no ranking nacional com 174.089 das 517.864 crianças matriculadas. Em Santa Maria, na Região Central do estado, moradores pedem a retomada da construção de 10 creches do programa Pró-Infância do governo federal. Enquanto a situação não é solucionada, a prefeitura paga por 558 vagas na rede particular, um custo de quase R$ 3 milhões por ano. Nos últimos cinco anos a prefeitura pagou por mais de 3,2 mil vagas na rede particular, valor que seria suficiente para a construção das 10 creches cujas obras estão paradas. Foram investidos R$ 14 milhões para a construção das unidades, que gerariam 1,5 mil vagas. No entanto, as obras não avançaram. Há dois meses a Prefeitura de Santa Maria chegou a anunciar a retomada da construção de cinco delas, mas até agora isso ainda não aconteceu. O que se se vê nos canteiros de obras são mato, lixo acumulado e água parada. Entulho em local onde creche deveria ter sido construída em Santa Maria Reprodução/RBS TV Nilvia Heinn conta que precisou deixar o emprego porque não conseguiu vagas em uma creche pública de Santa Maria. "No meu caso, eu tive que optar por deixar de trabalhar fora para poder ficar em casa com as crianças", afirma. Assim, como Nílvia, a dona de casa Patrícia do Nascimento também espera por uma vaga para o filho de 8 anos, mas já deixou a esperança de lado. "Estamos implorando por uma creche aqui nessa vila, várias mães não podem trabalhar", lamenta Patrícia, dizendo que ouve explicações da prefeitura sobre encaminhamentos, sem que nada seja feito. A situação verificada em Santa Maria é a mesma de outras 101 cidades gaúchas. Isso porque a empresa que venceu a licitação para a construção das creches decretou falência. Conforme o TCE, das 208 creches que começaram a ser construídas, apenas quatro foram entregues. Foi recomendado pelo tribunal que o Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação recorresse à Justiça para resolver o problema, e que fossem adotadas medidas para que as obras fossem terminadas. Agora, os projetos serão adequados em Santa Maria para que sejam aproveitadas as bases das cinco creches que começaram a ser construídas na cidade. No entanto, ainda não há prazo para que isso aconteça.
    Planejamento e pesquisa são os segredos para uma boa compra de imóvel, dizem especialistas

    Planejamento e pesquisa são os segredos para uma boa compra de imóvel, dizem especialistas


    Especialistas falam sobre taxas de juros, linhas de financiamento e organização do orçamento. Veja como você pode se planejar para comprar a casa própria. As imobiliárias estão movimentadas e os corretores, atentos em busca de clientes. O...


    Especialistas falam sobre taxas de juros, linhas de financiamento e organização do orçamento. Veja como você pode se planejar para comprar a casa própria. As imobiliárias estão movimentadas e os corretores, atentos em busca de clientes. O momento é do consumidor que deseja a tão sonhada casa própria. Um passo importante, mas que exige atenção e cautela. De acordo com economistas, o primeiro passo para garantir a segurança das contas no fim do mês é fazer uma tabela básica. A economista Cátia Rossa lembra que as anotações podem ser feitas no papel ou até mesmo no computador. A recomendação é anotar todos os gastos fixos como água, luz e telefone. E não esquecer outras despesas como mercado, escola particular, curso de idiomas e também academia. O futuro comprador deve ter, de forma clara, como utiliza seu salário e o que sobra mensalmente. Assim, vai ser possível saber o quanto deste total pode ser aplicado em uma parcela do imóvel. Especialistas reforçam dá para tentar substituir o valor do aluguel por uma prestação, no caso de apartamentos ou casas já prontas. Planejamento que foi fundamental para o empresário Régis Altreiter, que por sete anos alimentou o sonho da casa própria. Um desejo que se tornou realidade agora em 2018. “A gente acredita que a ansiedade atrapalha muito no negócio ao invés de contribuir. Então, quando apareceu uma boa oportunidade, a gente sentou, conversou e dentro desse nosso planejamento, achou que era a hora certa”, destaca. Outra dica é pesquisar. Procurar pela melhor localização, estrutura, tamanho e preço do imóvel é imprescindível. “Uma boa pesquisa no mercado financeiro você encontra taxas de juros atrativas já. Pode sim começar a se planejar e procurar. Então eu acho que a pesquisa é o fundamental, pra ver as melhores condições, as menores taxas de juros. A longo prazo essas parcelas vão reduzindo”, afirma Cátia Rossa. Oferta alta de imóveis podem favorecer consumidores em busca da casa própria Reprodução/RBS TV As taxas de juros caíram desde o começo do ano e podem ser a chance para quem estava esperando para bater o martelo. “A partir do primeiro trimestre de 2018 já tivemos uma retomada bastante significativa tendo em vista também as modificações que a Caixa fez no produto de crédito imobiliário. Então, a gente pode fazer essa diminuição da taxa pra alcançar os níveis de mercado e que seja satisfatório pro cliente”, afirma o Diretor de Habitação da Caixa Econômica Federal de Passo Fundo, Anderson Possa. Outro valor a ser observado é o da entrada. Para construtoras que não parcelam e nem oferecem outras condições de pagamento, é importante ter dinheiro guardado. “Planejamento com certeza é fundamental, a gente não sai do papel sem antes um planejamento. Tudo influencia, questão bancária, qual é o melhor banco que vai te dar os melhores juros”, ressalta o papiloscopista Dimitrius Catasblancas que comprou um imóvel a pouco tempo em Santa Rosa. “É um investimento seguro, é um investimento que é garantido de canetadas e garantido de oscilações das bolsas. O imóvel segue sendo uma aplicação muito segura”, destaca o presidente do Sindicato da Habitação do Rio Grande do Sul (Secovi-RS), Moacyr Schukster. Planejamento é considerado um ponto importante ao comprar um imóvel Reprodução/RBS TV
    Olimpíada da Matemática proporciona bolsa de estudos a estudantes

    Olimpíada da Matemática proporciona bolsa de estudos a estudantes


    Jovens que tiverem bom desempenho nas provas poderão integrar o Clube de Matemática e concorrer a bolsas de estudo parciais nas escolas ou na Universidade La Salle, em Canoas. Alunos que se destacarem no Clube da Matemática poderão concorrer a...


    Jovens que tiverem bom desempenho nas provas poderão integrar o Clube de Matemática e concorrer a bolsas de estudo parciais nas escolas ou na Universidade La Salle, em Canoas. Alunos que se destacarem no Clube da Matemática poderão concorrer a bolsas na instituição La Salle/Divulgação Estudantes do ensino médio que ainda vão concluir essa etapa ou que pretendem ingressar no ensino superior podem encontrar na matemática uma boa oportunidade para realizar seus estudos. A Olimpíada de Matemática da Universidade La Salle está com inscrições abertas até a próxima sexta-feira (20) para alunos do ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas de Canoas ou da região metropolitana de Porto Alegre. Os inscritos irão participar de desafios e testes matemáticos. Depois dessa etapa poderão integrar o Clube de Matemática da instituição. Nele, são desenvolvidas diversas atividades sobre conhecimentos matemáticos. A ideia dos professores Paulo Vargas e Rute da Silva é proporcionar um ambiente diferenciado para resolver raciocínio lógico. "Pensamos em desenvolver algo para aqueles alunos que tem habilidades em matemática e que a sala de aula convencional não contempla", diz a professora Rute. A professora conta que o projeto já apresenta resultados. Segundo ela, na primeira Olimpíada apenas alunos da rede privada ocuparam as primeiras posições da premiação e após a participação nos encontros do Clube de Matemática estudantes dos colégios públicos também estão entre os três primeiros lugares. Depois da Olimpíada, duas turmas são oferecidas para as reuniões do Clube. Em dezembro é realizada uma prova e aqueles que se destacarem podem concorrer a bolsas no percentual de 50% para concluir o ensino médio nos colégios La Salle Canoas, Esteio , Niterói, ou realizar um curso de graduação da UNILASALLE. Nicole Stubier foi a aluna vencedora da edição passada e atualmente estuda com bolsa no curso de Psicologia da Universidade La Salle. Ela destaca a participação no Clube: "Foi ótimo. Participavam pessoas de várias escolas e os desafios eram bem dinâmicos, acho que esse era o diferencial do projeto". Mais informações e o edital completo das inscrições estão no site da Olimpíada. Nicole durante o vestibular para o curso de Psicologia da instituição La Salle/Divulgação
    Governo do RS estuda assumir a administração da freeway

    Governo do RS estuda assumir a administração da freeway


    Reunião entre representantes da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e do Ministério dos Transportes vai ocorrer na sexta-feira (20). Governo do RS estuda assumir a a administração da Freeway Reprodução/RBS TV O governo do Rio Grande do Sul avalia...


    Reunião entre representantes da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e do Ministério dos Transportes vai ocorrer na sexta-feira (20). Governo do RS estuda assumir a a administração da Freeway Reprodução/RBS TV O governo do Rio Grande do Sul avalia a possibilidade de assumir a administração da freeway enquanto a licitação para contratar uma nova empresa está em andamento. O governador José Ivo Sartori se reuniu em Brasília, nesta terça-feira (17), com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o secretário dos Transportes, Humberto Canuso, e o procurador-geral do Estado, Euzébio Ruschel. Uma reunião entre representantes da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e do Ministério dos Transportes vai ocorrer na sexta-feira (20) para apresentação de uma proposta de estudo de viabilidade de a companhia estatal assumir a administração da rodovia. A análise deverá envolver aspectos econômico-financeiros, técnico-operacionais e uma avaliação jurídica. Licitação em andamento O contrato com a Triunfo Concepa, que administrava a freeway, terminou em 3 de julho. No mesmo dia, foi publicado no Diário Oficial da União o aviso de licitação para a Rodovia de Integração do Sul, que inclui quatro rodovias do estado, entre elas, a freeway. As propostas das empresas interessadas em participar da licitação deverão ser apresentadas no dia 30 de outubro, e o leilão acontece no dia 1º de novembro. O critério de julgamento das propostas é o menor valor da tarifa cobrada dos usuários. A tarifa-teto definida para o leilão é de R$ 7,24, para cobrança bidirecional (nos dois sentidos da rodovia). Devem constar também pelos concorrentes todos os investimentos previstos durante o prazo de concessão, que é de 30 anos.

    Suspeita de fraude em licitações é alvo de investigações em Guaíba


    Oito servidores, entre eles dois secretários, foram afastados. Apurações apontam, pelo menos, 20 contratos fechados com dispensa de licitação, principalmente para a área da saúde. Somente para seis terceirizadas, foram pagos mais de R$10 milhões....

    Oito servidores, entre eles dois secretários, foram afastados. Apurações apontam, pelo menos, 20 contratos fechados com dispensa de licitação, principalmente para a área da saúde. Somente para seis terceirizadas, foram pagos mais de R$10 milhões. MP, TCE e Câmara Municipal investigam fraudes em licitações da prefeitura de Guaíba O Ministério Público do Rio Grande do Sul, o Tribunal de Contas do Estado e a Câmara de Vereadores de Guaíba investigam uma suspeita de fraude em licitações no município da Região Metropolitana de Porto Alegre. Oito servidores, entre eles dois secretários, foram afastados. "A gente tinha esse indicativo veemente de que havia fraudes nas licitação e que essas fraudes passavam necessariamente por aquela comissão. Aquela comissão detectaria as irregularidades e não poderia aprovar as licitações, ou as dispensas, inexigibilidades como foi acontecendo", explica o promotor João Afonso Beltrame. A investigação do Ministério Público também revelou que o secretário de Saúde, já afastado, mantinha relações próximas com donos de terceirizadas contratadas para serviços públicos em Guaíba. Em conversas telefônicas gravadas pelo MP, o ex-secretário Itamar da Costa e o dono de uma empresa Júnior César Biondo teriam combinado previamente o valor do contrato para serviços de limpeza na Secretaria de Saúde (leia a transcrição abaixo e ouça no vídeo acima). Empresário: 230 tu consegue? Secretário: o limite que eu cheguei, acho que é uns 225 (...) Acho que vou ter de revogar a licitação. Senão, depois, o meu problema é o TCE, eles não vão entender. Empresário: Não revoga ainda, calma. Vamos achar esse número aí, tá? As investigações apontam, pelo menos, 20 contratos fechados com dispensa de licitação, principalmente para a área da saúde. Somente para seis terceirizadas, foram pagos mais de R$ 10 milhões. "É a necessidade. Ou eu não assinava e parava os serviços, ou assinava e dava continuidade ao serviço sabendo que o processo de licitação através do pregão eletrônico, que é mais transparente e traz economia, estava em andamento", explica o prefeito de Guaíba, José Francisco Sperotto. A defesa do ex-secretário de Saúde de Guaíba Itamar José da Costa disse que ele exerceu o cargo de forma "moral, honesta e legal", "sempre em benefício dos cidadãos" do município, e que o ex-secretário permanece à inteira disposição das autoridades para esclarecimentos. O advogado de Júnior César Biondo afirmou que a empresa "nunca travou qualquer espécie de diálogo sobre irregularidades ou 'acertos' ilícitos", e que os contratos firmados com a Prefeitura de Guaíba foram "absolutamente lícitos, regulares e o serviço efetivamente prestado".
    VÍDEOS: RBS Notícias desta terça-feira, 17 de julho

    VÍDEOS: RBS Notícias desta terça-feira, 17 de julho


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul.
    Onze anos após acidente da TAM, familiares de vítimas prestam homenagens em Porto Alegre

    Onze anos após acidente da TAM, familiares de vítimas prestam homenagens em Porto Alegre


    MPF não recorreu de decisões que inocentaram os apontados como culpados pelo acidente, que matou 199 pessoas em 2007. Homenagem aconteceu em espaço dedicado à memória da tragédia, perto do Aeroporto Salgado Filho. Ato de homenagem aconteceu no...


    MPF não recorreu de decisões que inocentaram os apontados como culpados pelo acidente, que matou 199 pessoas em 2007. Homenagem aconteceu em espaço dedicado à memória da tragédia, perto do Aeroporto Salgado Filho. Ato de homenagem aconteceu no Largo da Vida, espaço construído para lembrar da tragédia, próximo ao Aeroporto Salgado Filho Roberto Corrêa Gomes/Afavitam Familiares das vítimas do acidente do voo 3057, da TAM, prestaram homenagens no Largo da Vida, espaço que homenageia os mortos na colisão, próximo ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, de onde o voo partiu na tarde de 17 de julho de 2007. Nesta terça-feira (17), dia em que a tragédia que tirou 199 vidas completa 11 anos, cerca de 50 pessoas levaram flores e participaram de um momento de orações no local. O ato é promovido pela Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ3054 (Afavitam), formada ainda no ano do acidente. Com o julgamento do Tribunal de Justiça de São Paulo, que inocentou as pessoas apontadas pelo Ministério Público Federal como culpadas na tragédia, a associação foi desativada legalmente, como explica um dos membros, Roberto Corrêa Gomes, irmão do empresário Márcio Gomes, morto na tragédia aos 49 anos. "Mas nós não fomos desativados", diz ele. Os cerca de 400 membros ainda mantêm contato e organizam atos de homenagem. "Para que eles nunca sejam esquecidos, e que nunca se repita", resume Roberto. Associação está desativada legalmente, mas seus membros ainda realizam homenagens aos familiares perdidos na tragédia Roberto Corrêa Gomes/Afavitam No ano passado, o MPF anunciou que não ingressaria com recurso especial do acórdão que inocentou o então diretor de segurança de voo da TAM, Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro; e Denise Abreu, que na época era diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), apontados pelo órgão como responsáveis pela tragédia. O então vice-presidente de operações da aérea, Alberto Fajerman, inicialmente apontado como responsável, foi inocentado pelo próprio MPF. Segundo o órgão, a inclusão de uma súmula do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que impediria o reexame de provas em recursos, motivou a decisão. A Afavitam chegou a contratar um advogado, que atuou como assistente de acusação. Conforme Roberto, somente o fato de os responsabilizados terem sido levados ao banco dos réus foi considerado uma vitória para a associação. No dia 17 de julho de 2007, o Airbus A320 que saiu da capital gaúcha com destino a São Paulo no voo 3054 da TAM não parou na pista do terminal na capital paulista e bateu em um prédio da própria companhia. Morreram todos os passageiros e a tripulação, além de pessoas que estavam em solo. Avião se chocou contra prédio da própria companhia no Aeroporto de Congonhas. Todos os passageiros e tripulantes morreram Isabela Noronha/G1
    Prefeito de Porto Alegre anuncia que pode voltar a atrasar pagamento de salários dos servidores

    Prefeito de Porto Alegre anuncia que pode voltar a atrasar pagamento de salários dos servidores


    'Não tem mais outra alternativa, a prefeitura não consegue mais esconder, tapar a sua falência', afirma Marchezan. Último atraso nos salários aconteceu em dezembro do ano passado. Prefeito de Porto Alegre anuncia que salários de servidores...


    'Não tem mais outra alternativa, a prefeitura não consegue mais esconder, tapar a sua falência', afirma Marchezan. Último atraso nos salários aconteceu em dezembro do ano passado. Prefeito de Porto Alegre anuncia que salários de servidores serão atrasados novamente O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr, anunciou que pode voltar a atrasar o pagamento dos salários dos servidores municipais e de fornecedores. O último atraso nos salários aconteceu em dezembro do ano passado. "Deve atrasar três, cinco, oito dias. No ano passado, não chegamos a 10 dias. Não tem mais outra alternativa, a prefeitura não consegue mais esconder, tapar a sua falência, está falida. Esse calendário vai ser conhecido de acordo com repasses do governo federal e estadual, principalmente as entradas dos nossos recursos próprios, para que possa dar os valores exatos", explica o prefeito. Em assembleia organizada pelo Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) na tarde desta terça-feira (17), os servidores decidiram suspender a greve. Nos discursos, os membros da entidade fizeram críticas a projetos do Executivo enviados à Câmara. Prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), apresentou balanço financeiro de 2018 Eduardo Beleske/PMPA Neste mês, nenhum projeto mais será votado devido ao recesso parlamentar. Novas sessões só serão realizadas a partir de agosto. Entre os próximos projetos a serem votados, estão o que cria a Previdência Complementar para futuros servidores e o que altera a cobrança do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de Porto Alegre, com uma revisão dos cálculos. "A gente tem enormes injustiças. Temos moradores da Lomba do Pinheiro que pagam o mesmo IPTU de outros moradores que tem apartamentos maravilhosos na Independência", afirma o líder do governo na Câmara, Moisés Barboza (PSDB). A oposição discorda da ideia. "No conjunto, o projeto representa um aumento muito grande de IPTU porque poderão ser três anos, 30%. Parece que penaliza mais a classe média do que faz a justiça do que o prefeito alardeia", relata a vereadora Sofia Cavedon (PT).
    Polícia investiga a participação de mais três pessoas no sequestro da mãe do jogador Taison em Pelotas

    Polícia investiga a participação de mais três pessoas no sequestro da mãe do jogador Taison em Pelotas


    Delegado acredita que os quatro suspeitos que foram presos na segunda-feira (16) já estavam na residência, que serviria de cativeiro, quando ela foi levada ao local, e procura pelos homens que a capturaram na casa dela. Mãe de Taison foi...


    Delegado acredita que os quatro suspeitos que foram presos na segunda-feira (16) já estavam na residência, que serviria de cativeiro, quando ela foi levada ao local, e procura pelos homens que a capturaram na casa dela. Mãe de Taison foi sequestrada em Pelotas Reprodução/RBS TV A Polícia Civil investiga a participação de mais três pessoas – além dos quatro suspeitos que foram presos – no sequestro da mãe do jogador Taison, da Seleção Brasileira e do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, que ocorreu na tarde de segunda-feira (16) em Pelotas, no Sul do estado. Rosângela Barcellos Freda foi sequestrada na frente de casa e localizada 40 minutos depois, no distrito de Alto da Cruz, no interior do município. Quatro suspeitos foram presos. Segundo o delegado Rafael Lopes, a polícia acredita que eles já estavam no cativeiro esperando Rosângela chegar com o trio que a tirou de casa e levou até o local. "Achamos que os presos não são os três suspeitos que aparecem no vídeo no momento que ela foi sequestrada", explica o delegado. Câmeras de segurança flagram momento do sequestro da mãe do atacante Taison em Pelotas Nas imagens divulgadas pela Polícia Civil (veja acima), é possível ver Rosângela atendendo um homem que a entregava flores, quando um carro se aproxima e mais três homens saem dele, abordando a mulher. Ela tenta fugir para dentro de casa, mas os homens conseguem alcançá-la e a levam. O homem que entregava as flores sai do local a pé. "Não sabemos se o entregador estava envolvido", afirma o delegado. Conforme Lopes, a polícia acredita que é possível que a residência utilizada como cativeiro tivesse sido preparada com antecedência, já que havia pessoas morando nela há cerca de três meses. 'Susto foi grande' Nesta terça-feira (17), o jogador Taison divulgou um vídeo nas redes sociais falando sobre o sequestro. Ele agredece a ação da Brigada Militar e da Polícia Civil e as mensagens de carinho que vem recebendo. "Minha mãe está bem. Está assustada, está em casa descansando um pouco. O susto foi grande para todos nós", relata o jogador.
    Trio suspeito de planejar assalto é preso em Arroio dos Ratos; integrante fez refém e invadiu casa

    Trio suspeito de planejar assalto é preso em Arroio dos Ratos; integrante fez refém e invadiu casa


    Mulher foi presa após troca de tiros com policiais, e dupla fugiu, mas foi localizada. Um dos homens apontou a arma para um cobrador de ônibus que esperava no ponto e, com ele rendido, invadiu uma residência. Movimentação de policiais na entrada...


    Mulher foi presa após troca de tiros com policiais, e dupla fugiu, mas foi localizada. Um dos homens apontou a arma para um cobrador de ônibus que esperava no ponto e, com ele rendido, invadiu uma residência. Movimentação de policiais na entrada de Arroio dos Ratos Divulgação/Brigada Militar Dois homens e uma mulher foram presos na tarde desta terça-feira (17) por suspeita de planejar um assalto a um sítio em Arroio dos Ratos, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um dos suspeitos ainda fez um homem refém e o levou para dentro de uma residência, mas depois se entregou à Polícia Civil. Pela manhã, o trio estava em uma caminhonete quando uma equipe da Brigada Militar os avistou e foi realizar uma abordagem. Eles atiraram contra os policiais, dando início a um confronto. Os dois homens conseguiram fugir, e a mulher, de 40 anos, foi presa. "Eles vieram fazer um assalto na cidade pela manhã e encontraram a Brigada Militar, trocaram tiros, abandonaram o carro e fugiram. A mulher ficou no carro", disse o delegado Pedro Urdangarin, responsável pelo caso. No início da tarde, a Brigada Militar foi avisada que havia dois homens em uma parada de ônibus com atitudes suspeitas. Um deles, que estava armado, rendeu um cobrador de ônibus que esperava pela condução no ponto e o levou para uma casa. Um policial conversou com o suspeito, que se entregou à Polícia Civil. O terceiro suspeito também foi preso.
    Em Brasília, Sartori solicita a permanência da Força Nacional no Rio Grande do Sul

    Em Brasília, Sartori solicita a permanência da Força Nacional no Rio Grande do Sul


    Governador se reuniu com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, nesta manhã. A reunião tratou sobre a renovação da presença das tropas no estado e a construção do presídio de Charqueadas. Em Brasília, Sartori solicita a...


    Governador se reuniu com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, nesta manhã. A reunião tratou sobre a renovação da presença das tropas no estado e a construção do presídio de Charqueadas. Em Brasília, Sartori solicita a permanência da Força Nacional no RS O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, esteve em Brasília para um encontro com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, na manhã desta terça-feira (17). Na reunião, o governador solicitou a permanência da Força Nacional de Segurança no estado. A última prorrogação do convênio foi realizada em dezembro do ano passado, pelo período de 180 dias. Para que os homens da Força Nacional permaneçam por mais seis meses atuando junto à Brigada Militar e à Polícia Civil, o convênio precisará ser renovado. A Força Nacional chegou ao estado em agosto de 2016, após uma onda de latrocínios instalar uma crise na segurança pública. O pedido de apoio ocorreu após o assassinato de uma mãe que aguardava o filho em frente a uma escola, na Zona Norte de Porto Alegre. Presídio federal de Charqueadas Além da renovação do convênio com a Força Nacional, o governador também tratou sobre a construção do presídio federal de Charqueadas. O projeto foi anunciado em 2017, mas as obras ainda não iniciaram. O presídio está orçado em R$ 42 milhões, com vagas para 218 apenados. O ministro ficou de dar uma resposta nos próximos dias. Segundo a assessoria do governo gaúcho, Jungmann afirmou que irá avaliar a pauta dos convênios e priorizar a pauta penitenciária. "É uma questão nacional, que estamos enfrentando", disse o ministro. Sartori e o procurador-geral Euzébio Ruschel reuniram-se com ministro nesta manhã Reprodução RBS TV
    Homem é preso após fugir da polícia por 60 quilômetros e bater em árvore no RS

    Homem é preso após fugir da polícia por 60 quilômetros e bater em árvore no RS


    Motorista não respeitou a barreira policial e fugiu pela BR-158. Ele foi preso depois de perder o controle do veículo e bater às margens da rodovia. Motorista fugiu da polícia por 60km e foi preso após perder o controle do veículo e bater em uma...


    Motorista não respeitou a barreira policial e fugiu pela BR-158. Ele foi preso depois de perder o controle do veículo e bater às margens da rodovia. Motorista fugiu da polícia por 60km e foi preso após perder o controle do veículo e bater em uma árvore Polícia Rodoviária Federal/Divulgação Um homem de 23 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (17) após fugir da polícia por 60 quilômetros e bater em uma árvore na BR-158, em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os agentes faziam uma ação de fiscalização, quando tentaram abordar o carro que deixava a cidade. O condutor ignorou a ordem de parada e acelerou em direção aos policiais, que conseguiram se esquivar do possível atropelamento. Foi quando teve início a perseguição, que terminou com a colisão contra uma árvore. No veículo foram apreendidos 150 litros de bebidas de origem estrangeira sem nota fiscal. A polícia acredita que a mercadoria fosse destinada para o litoral catarinense. O motorista teve apenas ferimentos leves e foi encaminhado à polícia judiciária do município e responderá pelos crimes de descaminho, direção perigosa e tentativa de homicídio. A mercadoria apreendida será encaminhada à Receita Federal.
    Idoso é morto dentro de casa após reagir a um assalto e matar um dos bandidos em Gravataí

    Idoso é morto dentro de casa após reagir a um assalto e matar um dos bandidos em Gravataí


    Companheira da vítima também foi atingida por um tiro de raspão. Outros bandidos fugiram do local e até o momento ninguém foi preso. Idoso é morto dentro de casa após reagir a um assalto e matar um dos bandidos Na noite de segunda-feira (16) um...


    Companheira da vítima também foi atingida por um tiro de raspão. Outros bandidos fugiram do local e até o momento ninguém foi preso. Idoso é morto dentro de casa após reagir a um assalto e matar um dos bandidos Na noite de segunda-feira (16) um idoso foi morto após reagir a um assalto, no bairro Morungava, em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre Alcedário José de Vargas, de 72 anos, matou um dos bandidos com um tiro no rosto, mas foi atingido com um disparo em um dos braços e outro na axila. Os dois morreram dentro da casa. Na hora do assalto, além do idoso, estava no sítio a companheira dele, Eni da Silva Broda, de 43 anos, que foi atingida com um tiro de raspão na mão. As duas filhas dela também estavam na residência, mas não se feriram. O casal estava junto há três meses. De acordo com a Polícia Civil, por ser taxista, Alcedário costumava andar armado. Duas armas da vítima e celulares foram apreendidos para o trabalho de investigação. Os outros criminosos fugiram com o dinheiro em um carro. Até o momento, nenhum bandido foi preso. Taxista estava em casa com a companheira e as filhas dela no momento do assalto Paulo Ledur/RBS TV
    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta terça-feira, 17 de julho

    VÍDEOS: Jornal do Almoço desta terça-feira, 17 de julho


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Rio Grande do Sul.
    'Eu estou muito nervosa, não tem como não estar', diz dona de casa que fez exames no laboratório sob suspeita em Pelotas

    'Eu estou muito nervosa, não tem como não estar', diz dona de casa que fez exames no laboratório sob suspeita em Pelotas


    Após suspeita sobre veracidade de exames contra câncer de colo de útero, dona de casa se diz preocupada com a situação. Denúncia é investigada pelo Ministério Público. Cristiane observa exames feitos no laboratório sob suspeita em...


    Após suspeita sobre veracidade de exames contra câncer de colo de útero, dona de casa se diz preocupada com a situação. Denúncia é investigada pelo Ministério Público. Cristiane observa exames feitos no laboratório sob suspeita em Pelotas Luiza La-Rocca/RBS TV Em meio às notícias de suspeita de fraudes nos exames de colo do útero em unidades básicas de saúde de Pelotas, a dona de casa Cristiane Nunes de Andrade, de 30 anos, acompanha apreensiva a situação. Ao saber que a Câmara de Veradores de Pelotas instaurou, na manhã desta terça-feira (17), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a denúnica, Cristiane sentiu um alívio. "Eu fico bem mais tranquila agora porque estou desempregada e não tenho como refazer esses exames num laboratório particular". Em dezembro, com dores e sangramento, procurou a rede municipal de saúde para fazer o exame preventivo do câncer. O exame, feito no laboratório suspeito, deu resultado negativo e Cristiane seguiu atrás de tratamento. Sem um diagnóstico, em abril, procurou uma nova ginecologista que pediu para refazer o exame. Novamente analisado pelo laboratório em questão, o resultado deu negativo. Cristiane Nunes de Andrade, de 30 anos, acompanha apreensiva a situação. Arquivo Pessoal Na última consulta, há 15 dias, a médica sentiu, no exame de toque, alterações no colo do útero de Cristiane. "Eu estou muito nervosa. Não tem como não estar. Aparentemente tem alguma coisa que não se consegue tratar. Precisa antes investigar. Eu tenho 30 anos, duas filhas, imagina se eu tenho alguma coisa e estou há sete meses esperando. E se der alguma coisa? Tenho medo que não dê tempo de tratar", diz a moradora de Pelotas, que depende da rede pública para se tratar. Um memorando encaminhado em junho de 2017 por médicos e enfermeiras da Unidade Básica de Saúde (UBS) Bom Jesus, à Prefeitura de Pelotas, no Sul do estado, mostra que a Secretaria Municipal de Saúde foi alertada sobre os resultados dos exames preventivos contra o câncer de colo de útero, o Papanicolau. O Ministério Público foi acionado pela Procuradoria Estadual de Justiça e agora vai investigar os resultados de exames obtidos nos últimos quatro anos, em Pelotas. A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP.
    CPI é aberta para investigar suspeita de fraudes em exames contra o câncer em Pelotas

    CPI é aberta para investigar suspeita de fraudes em exames contra o câncer em Pelotas


    Documento assinado por médicos levanta suspeita sobre resultados de exames. Na manhã desta terça-feira (17), o vereador Marcos Ferreira (PT) conseguiu 18 assinaturas para abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito. CPI é aberta para...


    Documento assinado por médicos levanta suspeita sobre resultados de exames. Na manhã desta terça-feira (17), o vereador Marcos Ferreira (PT) conseguiu 18 assinaturas para abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito. CPI é aberta para investigar suspeita de fraudes em exames contra o câncer em Pelotas A Câmara de Vereadores de Pelotas instaurou, na manhã desta terça-feira (17), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeita de fraude nos exames. Marcos Ferreira (PT), autor da proposta, conseguiu as 18 assinaturas necessárias para dar andamento ao inquérito. A comissão vai investigar as denúncias feitas por médicos e enfermeiros que desconfiaram do resultado de exames realizado pelo laboratório conveniado pela prefeitura. Um memorando encaminhado em julho de 2017 por médicos e enfermeiras da Unidade Básica de Saúde (UBS) Bom Jesus, à Prefeitura de Pelotas, no Sul do estado, mostra que a Secretaria Municipal de Saúde foi alertada sobre os resultados dos exames preventivos contra o câncer de colo de útero, o Papanicolau. O memorando foi enviado no dia 4 de julho de 2017, por médicos e enfermeiros da unidade à secretária Municipal de Saúde Ana Lucia Costa, no qual os profissionais alertam sobre a inconformidade nos resultado dos exames preventivos do câncer de colo do útero. Divulgação O documento foi recebido seis dias depois, conforme assinatura de Joana Ferreira, uma das diretoras da secretária. Nele os médicos e enfermeiras alertam que, entre 2014 e 2017, não foram registrados resultados positivos nos exames realizados por pacientes naquela unidade. Os exames eram coletados na UBS Bom Jesus e encaminhados ao Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia, que mantém contrato há mais de 20 anos com a prefeitura de Pelotas. Os médicos e enfermeiro que assinam o memorando alertam para o caso de uma paciente da unidade, chamada apenas pelas iniciais L.A., que teria feito duas coletas nos anos de 2015 e 2017 e os exames apresentaram resultado normal. No entanto, mesmo com o resultado negativo para o câncer de colo de útero, a paciente foi diagnosticada com uma lesão, e encaminhada para avaliação e consulta de um ginecologista do Centro de Especialidades. O resultado da biópsia acusou um carcinoma epidermóide invasor de colo uterino, um tipo de câncer de colo de útero. O exame preventivo foi encaminhado à secretaria de Saúde, junto com o memorando. Os profissionais da saúde pediram ainda no documento "providências em relação à análise dos resultados dos exames citopatológicos, realizados a partir de janeiro de 2014, a junho de 2017, pois nos sentimos inseguros com relação a veracidade dos resultados". a manhã desta terça-feira (17) o vereador Marcos Ferreira (PT) conseguiu 18 assinaturas para abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito. Divulgação Prefeitura abre sindicância A denúncia fez a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB), colocar a Secretária Municipal de Saúde, Ana Lucia Costa, em férias e assumir ela mesma a pasta interinamente. Paula determinou a abertura de uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades. Na manhã desta terça-feira, Paula conversou com os profissionais que assinaram o memorando. A lista com os nomes das pacientes que tiveram casos de câncer após exames negativos e os números de preventivos realizados na UBS Bom Jesus serão encaminhados ao Ministério Público. A prefeitura também pretende contratar um laboratório emergencialmente para refazer cerca de mil exames, para comparar os resultados obtidos pela empresa que presta hoje o serviço. "Para que a gente decida, escolha um mês, refaça todos os exames daquele mês, que são mil em média, para gente também poder ter mais segurança sobre os resultados", afirma a prefeita Paula Mascarenhas. A Secretaria Estadual da Saúde informou que ainda está apurando os fatos e acompanhando a investigação da Secretaria Municipal de Pelotas. MP investiga O Ministério Público foi acionado pela Procuradoria Estadual de Justiça e agora vai investigar os resultados de exames obtidos nos últimos quatro anos, em Pelotas. A prefeitura tem até a próxima segunda-feira para encaminhar os documentos e informações solicitados pelo MP. Paciente se diz nervosa com a situação Em meio às notícias de suspeita de fraudes nos exames de colo, a dona de casa Cristiane Dias de Andrade, de 30 anos, acompanha apreensiva a situação. "Eu estou muito nervosa. Não tem como não estar. Aparentemente tem alguma coisa que não se consegue tratar. Precisa antes investigar. Eu tenho 30 anos, duas filhas, imagina se eu tenho alguma coisa e estou há sete meses esperando. E se der alguma coisa? Tenho medo que não dê tempo de tratar", diz a moradora de Pelotas, que depende da rede pública para se tratar. Ao saber que a Câmara de Veradores de Pelotas instaurou uma CPI para investigar a denúnica, no entanto, diz ter sentido um alívio. "Eu fico bem mais tranquila agora porque estou desempregada e não tenho como refazer esses exames num laboratório particular", afirma. O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia explicou, em nota, que nunca deixou de fazer uma análise enviada pelas unidades básicas de saúde e que todo o material coletado está guardado. (leia a íntegra abaixo). Nota de esclarecimento O Laboratório SE – Serviço Especializado de Ginecologia vem a público declarar que: 1. NUNCA deixou, sequer, de fazer uma análise enviada pelas UBS de Pelotas e região nos 40 anos que atende a rede pública de saúde. 2. Tem guardadas TODAS as lâminas examinadas, conforme manda a lei, e à disposição de todas as autoridades. 3. Manifesta total apoio à instalação de uma CPI na Câmara de Vereadores para que se demonstre todo o processo de exames pré-câncer, desde a coleta de material na UBS até a entrega do laudo à usuária. 4. Solicitará ao Ministério Público que providencie investigação rigorosa acerca do que foi veiculado em jornal local. 5. Por fim, pede às mulheres que não deixem de realizar os exames pré-câncer e acreditar no Programa, pois tudo será devidamente esclarecido.
    Chuva provoca alagamentos e afeta o trânsito em Porto Alegre nesta terça-feira

    Chuva provoca alagamentos e afeta o trânsito em Porto Alegre nesta terça-feira


    Onze semáforos deixaram de funcionar no início da manhã por causa da falta de energia elétrica. Região Central e zonas Leste e Norte foram as mais afetadas. Veículo em ponto de alagamento na Zona Sul de Porto Alegre EPTC/Divulgação A chuva, na...


    Onze semáforos deixaram de funcionar no início da manhã por causa da falta de energia elétrica. Região Central e zonas Leste e Norte foram as mais afetadas. Veículo em ponto de alagamento na Zona Sul de Porto Alegre EPTC/Divulgação A chuva, na manhã desta terça-feira (17), provocou alagamentos e deixou o trânsito lento em diversos pontos de Porto Alegre. De acordo com a prefeitura, os maiores volumes de chuva foram verificados na Zona Norte, onde até às 10h, havia atingido 30 mm. No início da tarde, foram identificados mais pontos de alagamento na região central, mas sem bloqueios totais. Por volta das 14h30, alguns bloqueios foram registrados na zona sul. Initial plugin text Initial plugin text A falta de energia elétrica deixou 11 semáforos desligados nas áreas central da cidade, Leste e zona Norte. O funcionamento já foi restabelecido em sete deles. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) monitora os pontos mais críticos. Initial plugin text Sinaleiras com problemas: Cruzamento da José do Patrocínio com Loureiro da Silva; João Pessoa com Venâncio Aires e Venâncio Aires com Lima e Silva, Sinaleira da avenida Assis Brasil, imediações da Fiergs. Equipes de fiscalização de trânsito e de transporte estão presentes nas áreas mais afetadas para orientações aos motoristas e pedestres. Initial plugin text
    Polícia indicia 37 integrantes de  quadrilha do RS que vendia peças de carros roubados pela internet

    Polícia indicia 37 integrantes de quadrilha do RS que vendia peças de carros roubados pela internet


    Mais de 40 veículos da quadrilha foram apreendidos durante operação realizada no final de junho. Líderes já fora indiciados mais de 120 vezes, cada. Lotus avaliado em quase R$ 500 mil foi apreendido pela polícia Polícia Civil/Divulgação A...


    Mais de 40 veículos da quadrilha foram apreendidos durante operação realizada no final de junho. Líderes já fora indiciados mais de 120 vezes, cada. Lotus avaliado em quase R$ 500 mil foi apreendido pela polícia Polícia Civil/Divulgação A Polícia Civil apresenta nesta terça-feira (17) o indicamento de 37 pessoas no inquérito que investigou uma quadrilha que roubava e desmanchava veículos de luxo. As peças eram vendidas pela internet. Conforme a Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos (DRV) o inquérito deve ser remetido ao judiciário em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Entre os indiciados estão as lideranças, gerentes, assessores, vendedores, operadores financeiros, assaltantes, mecânicos e laranjas. Os dois chefes da quadrilha investigados já foram indiciados mais de 120 vezes, cada. A ação foi realizada em nove cidades do Rio Grande do Sul, e também no estado de Santa Catarina, quando foram cumpridas mais de 150 ordens judiciais, que resultaram na prisão de 34 pessoas, e apreensão de 49 veículos. De acordo com a polícia, foi desarticulada uma "complexa e sofisticada" organização criminosa. Os veículos eram roubados, desmanchados em nove galpões, e depois das peças eram vendidas em sites de leilão por preços muito abaixo do mercado. A polícia acredita que eles chegavam a lucrar R$ 500 mil , que eram lavados por meio de empresas e fraudes contra seguros. Ferros-velhos virtuais vendem na web peças de carros roubados ou furtados
    PRF apreende mais de 500 kg de maconha transportada em veículo furtado em Pelotas

    PRF apreende mais de 500 kg de maconha transportada em veículo furtado em Pelotas


    Veículo havia saído da Região Metropolitana de Porto Alegre e foi interceptado pelos policiais na BR-116, em Pelotas. Droga apreendida em veículo furtado PRF/Divulgação A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 500 kg de maconha em...


    Veículo havia saído da Região Metropolitana de Porto Alegre e foi interceptado pelos policiais na BR-116, em Pelotas. Droga apreendida em veículo furtado PRF/Divulgação A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 500 kg de maconha em um veículo furtado durante policiamento na BR-116, em Pelotas, no Sul do estado, na noite de segunda-feira (16). A apreensão fez parte das ações de repressão contra o tráfico de drogas, na qual os policiais rodoviários federais abordaram um veículo Kia Sportage que vinha da REgião Metropolitana de Porto Alegre. Na verificação, foi encontrada a maconha, que era transportada por um homem de 22 anos, natural de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos. Ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas. A droga, o veículo furtado e o suspeito foram encaminhados para a polícia judiciária.
    Queda de raio provoca fechamento de todas as estações da Trensurb

    Queda de raio provoca fechamento de todas as estações da Trensurb


    O problema aconteceu por volta das 6h45, entre as estações Canoas e Fátima, e acabou afetando todas as estações. Segundo a Trensurb, serviço foi normalizado e as estações, reabertas, às 12h30. Queda de raio provo fechamento de todas...


    O problema aconteceu por volta das 6h45, entre as estações Canoas e Fátima, e acabou afetando todas as estações. Segundo a Trensurb, serviço foi normalizado e as estações, reabertas, às 12h30. Queda de raio provo fechamento de todas estações da Trensurb Todas as linhas da Trensurb ficaram fechadas durante a manhã desta terça-feira (17). Uma descarga elétrica atmosférica (raio) provocou o rompimento de um cabo de suspensão da rede aérea de energia no início da manhã. O serviço foi restabelecido ainda pela manhã, e as estações foram reabertas às 12h30. O problema aconteceu por volta das 6h45, entre as estações Canoas e Fátima, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e os trens passaram a circular por via única neste trecho. No entanto, logo após a descarga elétrica, um dos trens, que circulava em via única, apresentou problemas e fez com que todas as estações fossem fechadas. Durante a paralisação a empresa Real, que atende Esteio e Sapucaia do Sul, teve reforço no atendimento, com um ônibus saindo a cada 15 minutos. Initial plugin text Initial plugin text Plano de contingência A Metroplan, fundação que regula o transporte metropolitano, informa que a Trensurb não acionou o plano de contingência previsto para situações como a da manhã de terça-feira, e por isso, não foram mobilizados ônibus extras pela fundação para auxiliar no transporte dos passageiros. Segundo o diretor-superintendente da fundação, Pedro Bisch Neto, faltou informação. "Nesses casos, acionamos sistematicamente nossas empresas que operam que conseguem dar conta, evitando problemas aos usuários. Dessa vez, não sei porque acabou não acontecendo. Nós não fomos acionados", diz Pedro. A direção da Trensurb, por sua vez, informa que está comprando equipamentos novos e melhorando a comunicação entre os trens, as estações e a comunidade, para evitar a repetição dos problemas. O diretor-presidente da empresa, David Borilli, se desculpou com os usuários. "Eu quero me desculpar perante as pessoas, a gente sente muito, eu entendo a dificuldade das pessoas que passam por esse problema. Aviso alerta sobre problema que fechou estação Reprodução/RBS TV