G1 > Paraná

    Jardim Botânico de Londrina reabre para visitação neste sábado (20)

    Jardim Botânico de Londrina reabre para visitação neste sábado (20)


    Espaço foi fechado para reparos e limpeza após tempestade de 4 de outubro. Horário de funcionamento é das 9h às 19h, de terça a domingo. Jardim Botânico de Londrina será reaberto neste sábado (20) O Jardim Botânico de Londrina, no norte do...


    Espaço foi fechado para reparos e limpeza após tempestade de 4 de outubro. Horário de funcionamento é das 9h às 19h, de terça a domingo. Jardim Botânico de Londrina será reaberto neste sábado (20) O Jardim Botânico de Londrina, no norte do Paraná, será reaberto a partir deste sábado (20). O horário de visitação é das 9h às 19h, de terça a domingo. De acordo com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, o espaço precisou ser fechado para reparos e limpeza após tempestade que atingiu a cidade em 4 de outubro. Com mais de 1 milhão de metros quadrados de mata nativa, nascentes e rios, o espaço, criado em março de 2006, é voltado à proteção e cultivo de espécies silvestres raras, ameaçadas de extinção, ou econômica e ecologicamente importantes para a restauração e reabilitação de ecossistemas. O Jardim Botânico fica na Avenida dos Expedicionários, nº 200, no Conjunto Residencial Vivendas do Arvoredo. Jardim Botânico de Londrina reabre para visitação neste sábado (20) Sema/Divulgação Jardim Botânico de Londrina previsou de reparos e limpeza após tempestade de 4 de outubro AEN-PR/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Chuvas deixam 170 mil imóveis sem água em Londrina e Cambé

    Chuvas deixam 170 mil imóveis sem água em Londrina e Cambé


    Temporais da tarde de quinta-feira (18) também causaram estragos na região de Maringá e no noroeste do estado. Temporal deixa imóveis sem água e sem luz em Londrina O temporal que atingiu Londrina, no norte do Paraná, na tarde de quinta-feira...


    Temporais da tarde de quinta-feira (18) também causaram estragos na região de Maringá e no noroeste do estado. Temporal deixa imóveis sem água e sem luz em Londrina O temporal que atingiu Londrina, no norte do Paraná, na tarde de quinta-feira (18), deixou 170 mil imóveis da cidade e da vizinha Cambé sem abastecimento de água nesta sexta-feira (19). O problema foi causado devido à falta de energia na unidade de captação de água do Tibagi. Ao todo, a Sanepar atende 250 mil unidades consumidoras nas duas cidades. Mesmo com o retorno da energia em parte do sistema, no fim da manhã, a Sanepar disse que não há previsão para retomada do abastecimento de água. Segundo a empresa, o principal setor da captação continua sem energia e é preciso que o sistema esteja funcionando completamente para reabastecer os reservatórios, que atingiram nível crítico durante a madrugada. De acordo a Copel, a rede elétrica que abastece o sistema de captação teve cabos rompidos e isoladores danificados por quedas de árvores sobre a fiação. A Sanepar informou que apenas a região central de Londrina e pequena parte de Cambé estão recebendo água. As áreas são atendidas pelo Sistema do Ribeirão Cafezal, que não foi prejudicado. A orientação é para que a população use água de maneira racional, priorizando alimentação e higiene pessoal. Unidades do sistema prisional hospitais, creches e asilos estão sendo abastecidos com caminhões-pipa. Caminhão-pipa estão distribuindo água em hospitais, creches, asilos e no sistema prisional, nesta sexta-feira (19), em Londrina Reprodução/RPC Sem energia Conforme a Copel, cerca de 6 mil domicílios continuavam sem luz em Londrina perto do meio-dia, sendo que 1,7 mil estão sem energia desde a tempestade de quarta-feira (17). A Copel ainda informou que 70 postes quebraram durante os dois temporais que atingiram a cidade. Serviços públicos de Londrina são afetados pelo temporal Balanço da Prefeitura de Londrina De acordo com informações da Prefeitura de Londrina, mais de 3 mil alunos da rede municipal de ensino ficarão sem aula nesta sexta-feira, devido aos estragos causados em 48 unidades, que incluem escolas e creches. Veja abaixo o balanço dos estragos nos dois dias de chuva, segundo a prefeitura: 214 árvores caídas; 106 detalhamentos; 2, 3 mil metros de lona distribuídos; 48 unidades da Educação com algum tipo de dano. Londrina registrou mais de 200 quedas de árvores com as chuvas de quarta (17) e quinta-feira (18); muitas delas derrubaram a fiação e postes Reprodução/RPC Região de Maringá Na região de Maringá, o temporal também causou estragos na quinta-feira. No Aeroporto em Maringá, os ventos chegaram a 110 km/h. Um avião de pequeno porte que estava na pista chegou a tombar com o vento. Um funcionário do aeroclube foi atingido, mas teve ferimentos leves e passa bem. Duas pessoas que estavam dentro do avião, não se feriram. Chuva causa muito estrago em Maringá Segundo a Defesa Civil, os bairros mais atingidos foram conjunto Ney Braga, Thais I e II e Jardim Hortência. Desde de cedo, as equipes da prefeitura estão nas ruas para fazer a limpeza e retirar árvores do meio de ruas e avenidas. Pelo levantamento da Defesa Civil, 150 árvores caíram, mas esse número pode ser ainda maior. De acordo com a Copel, em Maringá, 28 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica. Em Sarandi foram 8 mil unidades sem luz. Em Marialva, no fim da tarde de quinta, eram quase 6 mil casas sem energia. Algumas empresas e indústrias já contabilizam prejuízos. No começo da manhã, o trânsito estava confuso por causa da falta de energia. Muitos semáforos não estavam funcionando. A unidade de captação de água no Rio Pirapó também ficou ser energia, e o sistema de bombeamento de água foi paralisado, o que comprometeu o abastecimento em Maringá. De acordo com a Sanepar, no começo da madrugada o serviço foi normalizado e a água voltou a ser distribuída. Ventos de 110 km/h viram avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias Jordan/RPC Região noroeste No noroeste do estado o temporal também deixou estragos. Umuarama foi a cidade com mais prejuízos. Na manhã desta sexta, as ruas estavam com troncos e galhos por todos os lados. Segundo o Simepar, os ventos chegaram a 100km/h, derrubando várias árvores. O temporal danificou a estrutura de um outdoor, e uma loja no centro da cidade teve uma vitrine arrancada. Em outra ocorrência, a cobertura de uma mecânica desabou e atingiu um carro. Ventos passaram de 100 Km/h na região de Umuarama O Procon de Umuarama também teve o telhado danificado e, nesta sexta, funcionários tiveram que suspender o atendimento. A Defesa Civil registrou a queda de oito árvores que bloquearam ruas e danificaram a rede elétrica. Em Cianorte, segundo o Simepar foram 65,8 mm de chuva na quinta-feira, e os ventos chegaram a 45km/h, deixando estragos. Casas foram destelhadas no Jardim Atlântico e na zona rural. A Defesa Civil também registrou várias quedas de árvores pela cidade. Na rodovia, muitas árvores caídas deixaram o trânsito lento na PR-082, entre Indianópolis e Rondon. A chuva também assustou os moradores de Paranavaí. A prefeitura divulgou um balanço no meio da manhã informando que 33 arvores caíram, 10 casas foram destelhadas e 16 outdoors derrubados. No cemitério, oito arvores caíram e destruíram túmulos. O Pronto Atendimento ficou sem energia até as 21h de quinta. O Corpo de Bombeiros entregou 30 lonas para famílias e, ainda na manhã desta sexta, muitos moradores continuavam sem energia elétrica. Moradora de Londrina mostra a torneira sem água após problemas de abastecimento causados pelo temporal Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Mãe de adolescente ferido em ataque em escola deseja que família de atirador possa ter vida normal

    Mãe de adolescente ferido em ataque em escola deseja que família de atirador possa ter vida normal


    Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, foi ferido nas costas por um tiro disparado por aluno que entrou armado em um colégio de Medianeira. Bruno e a mãe, Gigliori Facundo, seguiram para Medianeira em uma ambulância da prefeitura Raphaela Potter/RPC A...


    Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, foi ferido nas costas por um tiro disparado por aluno que entrou armado em um colégio de Medianeira. Bruno e a mãe, Gigliori Facundo, seguiram para Medianeira em uma ambulância da prefeitura Raphaela Potter/RPC A mãe do adolescente Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, ferido em um ataque a um colégio em Medianeira, no oeste do Paraná, disse nesta sexta-feira (18) que deseja que a família do atirador possa ter uma vida normal. “A gente quer muito que esta família que sofreu também junto com a gente possa ter uma vida normal, possa levantar a cabeça e viver daqui para frente, assim como a gente já está fazendo”, comentou Gigliori Facundo. Ela e o filho deixaram o Centro Hospitalar de Reabilitação, em Curitiba, no fim na manhã em uma aeronave do governo do estado, rumo a Foz do Iguaçu, no oeste. Da fronteira, os dois seguiram de ambulância até Medianeira, onde moram. “Esta é a melhor sensação possível. A gente respira aliviada de estar de volta depois de 21 dias fora. Graças a Deus nossas expectativas foram supridas da melhor forma. A gente sabe que agora é só uma caminhada de recuperação e vai chegar lá”, destacou. Estudante baleado em colégio por colega volta pra casa Bruno havia sido transferido para a capital no dia 28 de setembro, quando foi ferido nas costas por um dos tiros disparados por outro adolescente de 15 anos, que invadiu o Colégio Estadual João Manoel Mondrone armado. Ele e outro adolescente, da mesma idade, foram apreendidos após o atentado que também deixou um jovem de 18 anos ferido. Ele foi atingido por um tiro de raspão na perna. “Eu perdoo [o atirador]. Eu falei lá no Hospital do Trabalhador. E, foi do meu coração. Eu perdoo ele de verdade”, disse Bruno ainda no aeroporto, pouco antes de seguir para Medianeira. O adolescente perdeu parte do movimento do lado esquerdo do corpo, afetado pelo projétil que ficou alojado em uma das vértebras da região lombar. “É muita felicidade. Eu estava com muita saudade. Estou bem feliz. Agora é voltar para casa e recuperar 100%”, completou. Audiência Na tarde de quinta-feira, testemunhas foram ouvidas em uma audiência no Fórum Estadual de Medianeira. De acordo com a promotora , os depoimentos serão incluídos no inquérito, cujo prazo de conclusão é de até 45 dias. "Precisamos ainda de alguns esclarecimentos, de alguns detalhes que faltam ser juntados aos autos. Mas, de uma forma geral o processo está praticamente pronto para a sentença. Então, tudo deve se finalizar o mais breve possível", apontou a promotora Ana Cláudia Batuli. Investigações Os dois adolescentes de 15 anos, que entraram na escola e atiraram contra outros estudantes, ferindo dois, foram apreendidos no dia do ataque e permanecem no Centro de Socioeducação (Cense) de Foz do Iguaçu. Segundo a polícia, o atirador supostamente vinha sofrendo bullying havia pelo menos cinco anos. Na casa dele, foram apreendidas mais armas e explosivos. Na mochila dos suspeitos, a polícia encontrou mais explosivos, uma carta com um pedido de desculpas e recortes com notícias de outros ataques no Brasil e nos Estados Unidos. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
    VÍDEOS: Meio-Dia Paraná de sexta-feira, 19 de outubro

    VÍDEOS: Meio-Dia Paraná de sexta-feira, 19 de outubro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões.
    TJ-PR anula julgamento que condenou empresário acusado da morte de adolescentes em show no Jockey Club

    TJ-PR anula julgamento que condenou empresário acusado da morte de adolescentes em show no Jockey Club


    Desembargadores consideraram contrária a prova dos autos em relação à qualificadora. Empresário foi condenado a 14 anos de prisão e deve ser submetido a novo julgamento. Em maio do ano passado, Athayde foi condenado a 14 anos de prisão...


    Desembargadores consideraram contrária a prova dos autos em relação à qualificadora. Empresário foi condenado a 14 anos de prisão e deve ser submetido a novo julgamento. Em maio do ano passado, Athayde foi condenado a 14 anos de prisão Andressa Almeida/RPC O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) anulou, por decisão unânime, o julgamento que condenou o empresário Athayde de Oliveira Neto a 14 anos de prisão pelo crime de homicídio com dolo eventual com motivação torpe. Ele foi julgado em maio do ano passado, e a decisão ocorreu após um recurso de apelação da defesa. A decisão dos desembargadores da Primeira Câmara Criminal, proferida nesta quinta-feira (18), considerou contrária a prova dos autos em relação à qualificadora. Com isso, Athayde deve ser submetido a um novo júri popular, ainda sem data marcada. O empresário foi o responsável pela organização de um show de rock no Jockey Club, em Curitiba, em 2003, que acabou com a morte de três adolescentes e várias pessoas pisoteadas após um tumulto no local. O advogado que defende o empresário, Cláudio Dalledone, afirmou que a decisão em anular o julgamento reflete no que a defesa técnica sempre sustentou: “uma fatalidade que atingiu a todos “. O Ministério Público do Paraná (MP-PR) diz que, visando o lucro, o Athayde de Oliveira vendeu mais ingressos do que a capacidade do espaço. Segundo a denúncia, houve atraso na abertura de portões. Quando a banda começou a tocar, as pessoas que esperavam para entrar começaram a se projetar. Aqueles que estavam mais a frente foram pressionados, pisoteados e alguns asfixiados. Além disso, ainda conforme o MP, o show foi realizado sem alvará dos bombeiros e da prefeitura e a organização cometeu diversas falhas no quesito segurança. Empresário acusado de morte de adolescentes em show no Jockey Club é condenado a 14 anos de prisão Júri popular do empresário acusado de morte de adolescentes em show no Jockey Club começa em Curitiba Veja mais notícias no G1 Paraná.
    Auditoria pública do TRE-PR verifica oito urnas usadas no Paraná e em Santa Catarina

    Auditoria pública do TRE-PR verifica oito urnas usadas no Paraná e em Santa Catarina


    Vistoria ocorre nesta sexta-feira (19), em Curitiba, e foi um pedido do PSL. Auditoria ocorre na sede do TRE-PR, em Curitiba Gil Bermudes/RPC Uma auditoria pública, realizada pelo Tribunal Eleitoral do Paraná (TRE-PR), verifica oito urnas...


    Vistoria ocorre nesta sexta-feira (19), em Curitiba, e foi um pedido do PSL. Auditoria ocorre na sede do TRE-PR, em Curitiba Gil Bermudes/RPC Uma auditoria pública, realizada pelo Tribunal Eleitoral do Paraná (TRE-PR), verifica oito urnas eletrônicas usadas nas eleições deste ano. A auditoria começou na manhã desta sexta-feira (19), em Curitiba, e deve se estender ao longo do dia. De acordo com o TRE-PR, são seis urnas do Paraná e duas de Santa Catarina. Auditores do TRE-PR analisam as urnas, com a ajuda de equipamentos da Polícia Federal (PF). O conteúdo das urnas foi preservado. Em uma delas, será realizada uma votação paralela nesta tarde para verificar falha ou fraude. "Os problemas que aconteceram nessas urnas são os mesmos problemas que ocorreram praticamente no Brasil inteiro. No caso do Paraná, nós tivemos apenas 29 urnas onde houve pedido de auditoria – o que dá menos de 0,01% do total de urnas, que eram 32 mil urnas. Então, é um número muito pequeno", afirmou o corregedor do TRE-PR, Gilberto Ferreira. A Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral seguem garantindo a segurança do processo eletrônico de votação. "Nosso entendimento é de que não há o menor risco de existência de fraude. Com certeza, pode ter ocorrido algum equívoco do eleitor na hora de votar, às vezes, toca a tecla errada, ou da própria máquina. Todos os aparelhos, chega um momento, dão algum destaque", disse o corregedor. Auditores do TRE fazem vistoria em oito urnas Dulcineia Novaes/RPC Determinação judicial A determinação do desembargador Gilberto Ferreira, corregedor regional eleitoral, é de quarta-feira (11). O pedido foi feito por uma comissão provisória do Partido Social Liberal (PSL). "O partido político espera que diante das ocorrências, me parece que foram mais de 800 ocorrências, tenha uma resposta. A conclusivade, justamente, é nesse sentido: se há possibilidade de dar uma resposta com base no procedimento que está sendo adotado", afirmou nesta sexta-feira o advogado do PSL, Gustavo Kfouri. TRE-PR marca auditoria pública em urnas eletrônicas de quatro seções eleitorais Conforme o despacho, há relatos de que as urnas concluíram o procedimento de votação "imediatamente após a digitação dos dois números para candidato à Presidência da República, sem que o eleitor digitasse a tecla 'confirma'". Seções do Paraná A decisão indica que as urnas que passarão pela auditoria são das seções 654 e 664, da 1ª Zona Eleitoral de Curitiba, e da seção 292, da 9ª Zona Eleitoral de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. A quarta seção indicada, a de número 311, não teve a zona eleitoral citada no pedido. Mesmo assim, o desembargador determinou a auditoria e solicitou que fosse informado o local, visto que várias zonas eleitorais têm seção com o número. Auditoria é realizada nesta sexta-feira (19) Gil Bermudes/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Vídeo mostra avião virando com ventos de 110 km/h no Aeroporto de Maringá; ASSISTA

    Vídeo mostra avião virando com ventos de 110 km/h no Aeroporto de Maringá; ASSISTA


    Acidente aconteceu na tarde de quinta-feira (18), no norte do Paraná. Piloto e passageiro de aeronave, que é de pequeno porte, não se feriram. Vídeo mostra momento em que avião vira com a força do vento no Aeroporto de Maringá Um vídeo mostra...


    Acidente aconteceu na tarde de quinta-feira (18), no norte do Paraná. Piloto e passageiro de aeronave, que é de pequeno porte, não se feriram. Vídeo mostra momento em que avião vira com a força do vento no Aeroporto de Maringá Um vídeo mostra o momento em que um avião de pequeno porte vira com a força do vento no Aeroporto de Maringá, no norte do Paraná. No momento do acidente, a administração do aeroporto informou que os ventos chegaram a 110 km/h. Assista acima. As imagens foram feitas por uma passageira que aguardava o embarque para outro voo, por volta das 15h de quinta-feira (18). 'Virou, virou', diz controlador de voo ao ver avião virar durante tempestade em aeroporto de Maringá; ouça Outro vídeo, mostra o momento em que o avião é desvirado, com a ajuda de um guincho. Assista abaixo. Avião que ficou de ponta-cabeça após temporal é desvirado no Aeroporto de Maringá O piloto e um passageiro, que estavam dentro do avião, não se machucaram. Um instrutor do aeroclube, que fica ao lado do aeroporto, foi até o local do acidente e se feriu. Ele foi encaminhado para a Santa Casa sem risco de vida. Outro avião que estava na pista do aeroporto também quase foi arrastado pelo vento. Um grupo precisou segurá-lo para evitar que ele fosse levado. Segundo o Sistema Meterológico do Paraná (Simepar), chuva com ventos na velocidade registrada em Maringá é classificada como tempestade severa. Fernando Rezende, responsável pelo aeroporto, disse que a aeronave pertence a um aeroclube da cidade e que estava taxiando para entrar no hangar quando ocorreu o acidente. Por causa da chuva forte, os voos foram cancelados no aeroporto. Avião vira com a força do vento no Aeroporto de Maringá, no norte do Paraná Reprodução Ventos de 110 km/h viram avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias Jordan/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Menina de 2 anos morre e quatro pessoas ficam feridas em acidente na PR-444

    Menina de 2 anos morre e quatro pessoas ficam feridas em acidente na PR-444


    Batida entre carro e caminhão aconteceu na noite de quinta-feira (18), em Mandaguari, no norte do Paraná. Criança morre e quatro pessoas ficam feridas em acidente na PR-444 Uma menina de 2 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas em um...


    Batida entre carro e caminhão aconteceu na noite de quinta-feira (18), em Mandaguari, no norte do Paraná. Criança morre e quatro pessoas ficam feridas em acidente na PR-444 Uma menina de 2 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas em um acidente envolvendo um carro e um caminhão, na noite de quinta-feira (18), na PR-444, em Mandaguari, no norte do Paraná, segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Todas as vítimas estavam em um carro com placas de Tapejara, no noroeste do estado. De acordo com a PRE, o veículo invadiu a pista contrária em uma curva no km 26, por volta das 20h30, e acabou sendo atingido na lateral por um caminhão de Garça (SP). O motorista do caminhão não se feriu. Ainda de acordo com a PRE, o motorista de um terceiro veículo, com placa de Santa Isabel do Ivaí, também no noroeste, precisou sair da pista para evitar colidir com os outros dois veículos. Ele não se feriu. Os quatro feridos, com idades entre 9 e 46 anos, foram encaminhados em estado grave para hospitais de Apucarana, Mandaguari e Sarandi. Acidente entre carro e caminhão deixou uma menina de 2 anos morta e quatro pessoas feridas na PR-444, em Mandaguari PRE-PR/Divulgação Segundo a PRE, carro invadiu a pista contrária em uma curva e foi atingido por um caminhão, na PR-444, em Mandaguari PRE-PR/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Vigilante tenta ajudar mulher em tentativa de assalto e morre baleado em Curitiba

    Vigilante tenta ajudar mulher em tentativa de assalto e morre baleado em Curitiba


    Caso ocorreu no estacionamento da fábrica da Volvo, no bairro CIC, por volta das 9h desta sexta-feira (19); mulher não ficou ferida. Tentativa de assalto ocorreu quando a funcionária chegou para trabalhar na fábrica da Volvo João Salgado/RPC Um...


    Caso ocorreu no estacionamento da fábrica da Volvo, no bairro CIC, por volta das 9h desta sexta-feira (19); mulher não ficou ferida. Tentativa de assalto ocorreu quando a funcionária chegou para trabalhar na fábrica da Volvo João Salgado/RPC Um vigilante da fábrica da Volvo no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC) morreu baleado ao tentar ajudar uma das funcionárias da empresa durante uma tentativa de assalto por volta das 9h desta sexta-feira (19). Segundo a Polícia Militar (PM), a mulher estava chegando para trabalhar com uma caminhonete e foi abordada por três homens armados. O vigilante percebeu a ação e tentou frustar os ladrões, mas ao se aproximar e impedir que a mulher fosse levada junto com o carro, ele acabou baleado. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. A funcionária rendida não ficou ferida. "Nós estamos colhendo informações pertinentes e esperamos, em um curto espaço de tempo, elucidar esse fato grave", disse o delegado Edgar Santana. A Volvo informou que lamenta o ocorrido e disse que o vigilante era de uma empresa terceirizada que presta serviços para a fábrica. A montadora destacou ainda que presta todo o apoio possível para ajudar os familiares do vigilante junto à empresa terceirizada. Até a publicação da reportagem, ninguém tinha sido preso. Veja mais notícias da região no G1 Paraná.
    Quer notas melhores? Tenha um hobby

    Quer notas melhores? Tenha um hobby


    Veja por que atividades paralelas ajudam na escola É consenso entre os especialistas a importância de ter um hobby, principalmente na adolescência. Na maioria das vezes, a escolha da atividade preferida já foi definida na infância, pois a...


    Veja por que atividades paralelas ajudam na escola É consenso entre os especialistas a importância de ter um hobby, principalmente na adolescência. Na maioria das vezes, a escolha da atividade preferida já foi definida na infância, pois a criança traz uma lembrança prazerosa de quando jogava futebol com o pai, pedalava com a mãe ou de uma professora de badminton que ela adorava. No entanto, há inúmeros casos de crianças que chegam à adolescência sem saber o que gostam de fazer. Praticar um hobby é importante porque pode ser uma válvula de escape, ou até uma inclinação para o trabalho no futuro. Sugerir e participar - Os pais são fundamentais no estilo de vida dos adolescentes, a primeira e mais importante referência de vida. Uma das formas de ajudar os filhos a descobrirem uma atividade que desperte interesse é incentivar e participar em família. Quando o adolescente percebe o envolvimento dos pais, as atividades tornam-se mais prazerosas. “Os pais devem estimular, conversar, levar e participar de eventos. Ir a parques, fazer caminhadas em bosques, andar de bicicleta, diversificar atividades com bolas também podem ser alternativas para ver em qual atividade o filho demonstrou mais interesse e sente necessidade ou vontade de repetir mais vezes”, propõe o coordenador de Educação Física do Colégio Bom Jesus Blumenau, Arlindo Luiz Fagundes. Buscar apoio da escola - A escola também deve ofertar e diversificar suas atividades para que o aluno tenha a chance de escolher e praticar. No Colégio Bom Jesus, os professores de Educação Física observam os alunos em suas aulas e, quando percebem um pouco mais de interesse ou habilidade em determinada atividade, orientam a procurar o professor especialista da modalidade e indicam a prática como atividade extracurricular. “Dessa forma, a chance de ter hobby aumenta, e o aluno pode até se tornar um atleta”, conta o professor, que elabora convites e aulas experimentais da modalidade. Equilíbrio - O hobby e os estudos se complementam. O aluno muito focado nos estudos precisa de uma válvula de escape para aprender a lidar com suas ansiedades e frustrações. Já o aluno pouco focado precisa do hobby para ajudar a desenvolver e melhorar sua disciplina e atenção. “Tanto nos estudos, quanto em uma atividade desenvolvida como hobby, o princípio é o mesmo: disciplina e organização. O aluno deve organizar sua rotina para que tenha tempo suficiente para realizar as duas coisas sem que uma prejudique a outra”, explica Fagundes. Cinco atividades extracurriculares ofertadas nas Unidades do Bom Jesus: Xadrez – A prática regular ajuda a melhorar a memória, a concentração, o planejamento e a tomada de decisões. Judô – Nesta modalidade, o praticante está em constante aprimoramento e o judô ajuda a desenvolver a disciplina, a humildade e o respeito, além de promover todos os benefícios para o corpo que uma atividade física proporciona. Futsal – Como todo esporte coletivo, ajuda a desenvolver a disciplina, a tolerância, o respeito e o espírito de equipe. Ballet e Jazz – Ajudam a melhorar a disciplina, a percepção e a aceitação corporal, bem como a concentração. Adolescentes que praticam dança se tornam mais confiantes e comunicativos.
    Estudante ferido em ataque a colégio em Medianeira deixa o hospital

    Estudante ferido em ataque a colégio em Medianeira deixa o hospital


    O adolescente Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, foi atingido nas costas por um tiro e estava internado em Curitiba desde o dia 28 de setembro. Bruno e a mãe deixaram a capital por volta das 10h em um avião do governo do estado rumo a Foz do...


    O adolescente Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, foi atingido nas costas por um tiro e estava internado em Curitiba desde o dia 28 de setembro. Bruno e a mãe deixaram a capital por volta das 10h em um avião do governo do estado rumo a Foz do Iguaçu Arquivo Pessoal O estudante Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, ferido durante o ataque ao Colégio Estadual João Manoel Mondrone, em Medianeira, no oeste do Paraná, deixou nesta sexta-feira (19) o hospital onde estava internado em Curitiba. O adolescente recebeu alta na quinta-feira (18), mas continuou no Centro Hospitalar de Reabilitação para receber os medicamentos e alimentos necessários. Por conta do mau tempo, o avião que faria a transferência não pôde decolar, adiando para esta sexta a volta para casa. Bruno estava internado em Curitiba desde o dia 28 de setembro, quando houve o atentado. Nos primeiros dias, ele passou por acompanhamento no Hospital do Trabalhador. E, no dia 2 de outubro foi transferido para o Centro de Reabilitação, onde intensificou o tratamento para a recuperação dos movimentos do lado esquerdo do corpo, prejudicados pelo projétil que se alojou em uma das vértebras, na região lombar. Ele e a mãe deixaram a capital por volta das 10h em um avião do governo do estado e pousaram no aeroporto de Foz do Iguaçu às 11h40. Da fronteira, eles seguiram para Medianeira em uma ambulância da prefeitura. Bruno Facundo chegou ao aeroporto de Foz do Iguaçu às 11h40 desta sexta (19); da fronteira, ele seguiu de ambulância para Medianeira, onde mora Arquivo Pessoal A expectativa da família pela volta de Bruno para casa é grande. Os parentes prepararaam a recepção do adolescente. Segundo a avó Lorena Shoeler, ele vai ter um quarto novo, que deve facilitar na recuperação. O irmão e a prima, espalharam doces e bilhetes pela casa para esperar o adolescente que está há mais de 20 dias longe de casa. "Eu não sei quem está com mais saudade, se eu ou ele", comentou o irmão, Lucas Eduardo Facundo. Os dois estiveram juntos no fim de semana, durante uma visita ao hospital. "Na hora de ir embora, ele estava meio com cara de choro. Eu pergunte 'Bruno, você está chorando?'. Ele falou que não. Minha mãe falou que ele estava emocionado. E começou a sair lágrima do olho dele, com saudade", lembrou ao destacar que quer voltar a tocar violão com o irmão. Família do Bruno espera o retorno ansiosa Audiência Na tarde de quinta-feira, testemunhas foram ouvidas em uma audiência no Fórum Estadual de Medianeira. De acordo com a promotora , os depoimentos serão incluídos no inquérito, cujo prazo de conclusão é de até 45 dias. "Precisamos ainda de alguns esclarecimentos, de alguns detalhes que faltam ser juntados aos autos. Mas, de uma forma geral o processo está praticamente pronto para a sentença. Então, tudo deve se finalizar o mais breve possível", apontou a promotora Ana Cláudia Batuli. Investigações Os dois adolescentes de 15 anos, que entraram na escola e atiraram contra outros estudantes, ferindo dois, foram apreendidos no dia do ataque e permanecem no Centro de Socioeducação (Cense) de Foz do Iguaçu. Segundo a polícia, o atirador supostamente vinha sofrendo bullying havia pelo menos cinco anos. Na casa dele, foram apreendidas mais armas e explosivos. Na mochila dos suspeitos, a polícia encontrou mais explosivos, uma carta com um pedido de desculpas e recortes com notícias de outros ataques no Brasil e nos Estados Unidos. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    VÍDEOS: Bom Dia Paraná de sexta-feira, 19 de outubro

    VÍDEOS: Bom Dia Paraná de sexta-feira, 19 de outubro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. (BDPR) Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná....


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. (BDPR) Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. (BDPR)
    'Virou, virou', diz controlador de voo ao ver avião virar durante tempestade em aeroporto de Maringá; ouça

    'Virou, virou', diz controlador de voo ao ver avião virar durante tempestade em aeroporto de Maringá; ouça


    Ventos chegaram a 110 km/h no terminal aéreo, na quinta-feira (18). Piloto e passageiro não se feriram. OUÇA: 'Virou, virou', diz controlador de voo ao ver avião virar durante tempestade em aeroporto 'Virou, virou, virou, virou', disse um...


    Ventos chegaram a 110 km/h no terminal aéreo, na quinta-feira (18). Piloto e passageiro não se feriram. OUÇA: 'Virou, virou', diz controlador de voo ao ver avião virar durante tempestade em aeroporto 'Virou, virou, virou, virou', disse um controlador de voo ao ver um avião virar durante uma tempestade no Aeroporto Silvio Name Junior, em Maringá, no norte do Paraná, por volta das 15h de quinta-feira (18). Ouça o áudio acima. Na quinta-feira, os ventos chegaram a 110 km/h, de acordo com o responsável pelo terminal aéreo, Fernando Rezende. Segundo o Sistema Meterológico do Paraná (Simepar), essa velocidade é considerada como tempestade severa. Um instrutor do aeroclube, que fica ao lado do aeroporto, foi até o local do acidente e se feriu. Ele foi encaminhado para a Santa Casa sem risco de vida. O piloto e um passageiro, que estavam dentro do avião, não se machucaram. Fernando Rezende disse ainda que a aeronave pertence a um aeroclube da cidade e que estava taxiando para entrar no hangar quando ocorreu o acidente. Outro avião que estava na pista do aeroporto também quase foi arrastado pelo vento. Um grupo precisou segurá-lo para evitar que ele fosse levado. Por causa da chuva forte, os voos foram cancelados no aeroporto. Ventos de 110 km/h viram avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias Jordan/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Operação contra homicídios em Ponta Grossa prende sete adultos e apreende três adolescentes

    Operação contra homicídios em Ponta Grossa prende sete adultos e apreende três adolescentes


    Segunda fase da Operação Costa Rica Segura foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (19). Polícia prende suspeito de homicídio em Ponta Grossa Divulgação/Polícia Civil O Setor de Homicídios da Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (19),...


    Segunda fase da Operação Costa Rica Segura foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (19). Polícia prende suspeito de homicídio em Ponta Grossa Divulgação/Polícia Civil O Setor de Homicídios da Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (19), um homem suspeito de matar outro em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. A prisão ocorreu durante a segunda fase da Operação Costa Rica Segura, deflagrada nesta manhã, no Jardim Boa Vista. Desde a primeira fase, na quinta-feira (17), sete adultos foram presos e três adolescentes foram apreendidos suspeitos de envolvimento em pelo menos três assassinatos na região. Um dos homicídios investigados foi em 31 de maio deste ano, no Residencial Londres, quando um jovem de 23 anos foi morto a tiros na rua. Nesta sexta-feira, na casa do suspeito preso, os policiais apreenderam uma pistola e munição, além de R$ 1,5 mil em dinheiro e maconha. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
    Aulão gratuito para vestibular da UFPR recebe inscrições em Curitiba

    Aulão gratuito para vestibular da UFPR recebe inscrições em Curitiba


    Evento aberto ao público ocorre das 8h às 18h de sábado (20), na Ópera de Arame. Evento aberto ao público ocorre das 8h às 18h de sábado (20), na Ópera de Arame Rodrigo Fonseca O Curso Dynamico recebe inscrições para um aulão preparatório...


    Evento aberto ao público ocorre das 8h às 18h de sábado (20), na Ópera de Arame. Evento aberto ao público ocorre das 8h às 18h de sábado (20), na Ópera de Arame Rodrigo Fonseca O Curso Dynamico recebe inscrições para um aulão preparatório para a primeira fase do Vestibular 2018/2019 da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O evento, que é gratuito, está marcado para sábado (20), na Ópera de Arame - às vesperas da prova da UFPR. Vestibulandos de escolas públicas e particulares que queiram tirar as suas últimas dúvidas e fazer a revisão final podem fazer a inscrição no Facebook do Curso Dynamico. Há 1,6 mil vagas disponíveis. A atividade começa às 8h e continua até as 18h, com intervalo para o almoço. No local, vários food trucks ficam à disposição para quem quiser almoçar no local. A Ópera de Arame fica na Rua João Gava, 970 - Abranches. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Fugitivo da Penitenciária de Piraquara morre ao trocar tiros com a polícia

    Fugitivo da Penitenciária de Piraquara morre ao trocar tiros com a polícia


    Situação aconteceu na noite de quinta-feira (18), em Curitiba. Em setembro, 29 presos fugiram do presídio. Fugitivo da Penitenciária de Piraquara morre ao trocar tiros com a polícia Um fugitivo da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na...


    Situação aconteceu na noite de quinta-feira (18), em Curitiba. Em setembro, 29 presos fugiram do presídio. Fugitivo da Penitenciária de Piraquara morre ao trocar tiros com a polícia Um fugitivo da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na Região Metropolitana de Curitiba, morreu ao trocar tiros com equipe das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) na noite de quinta-feira (18). A situação aconteceu no bairro Sítio Cercado, na capital paranaense. De acordo o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), o homem estava foragido desde 11 de setembro. Na ocasião, 29 detentos fugiram da PEP. A polícia localizou o detento por meio de uma denúncia. Quando a Rone chegou ao endereço, o homem efetuou vários disparos contra os policiais, conforme o Bope. Então, os policiais revidaram. Neste momento, o homem entrou para dentro de casa. Os policiais invadiram residência e perceberam que ele tinha fugido por uma janela nos fundos e pulado telhados de casas vizinhas. Outro cerco foi feito, e houve novo confronto. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) chegou a ser acionado, mas o fugitivo não resistiu aos ferimentos e morreu. Armas e munição apreendidas com o suspeito morto Bope/Divulgação Com ele, o Bope apreendeu uma submetralhadora, uma pistola e um carro com alerta de roubo. Sete pessoas já foram presas suspeitas de facilitar a fuga dos presos. Entre elas, há um agente de cadeia. Mais três são presos suspeitos de participar de grupo criminoso que explodiu muro e facilitou fuga de presos em Piraquara Na manhã desta sexta-feira (18), o Departamento Penitenciário (Depen) do Estado do Paraná informou que, até o momento, sete presos foram recapturados. Relembre a fuga Criminosos fortemente armados explodiram um muro da PEP na madrugada de 11 de setembro e resgataram os detentos. De acordo com o departamento, veículos foram queimados nos principais acessos ao complexo penitenciário e nas estradas da região. Entre os fugitivos, está Ozélio de Oliveira. Ele sequestrou, em 1998, o cantor gospel Wellington Camargo, irmão da dupla Zezé Di Camargo e Luciano. Segundo a Polícia Federal (PF), Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô, foi condenado a mais de 200 anos por vários crimes, entre eles o sequestro de Camargo. Ele ainda não foi localizado. Veículos foram incendiados em estradas que dão acesso a Penitenciária de Piraquara RPC/Divulgação Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Dois homens morrem em confronto com a polícia na PR-445, no norte do Paraná

    Dois homens morrem em confronto com a polícia na PR-445, no norte do Paraná


    De acordo com a PM, quatro homens roubaram um carro na Gleba Palhano, zona sul de Londrina, e foram para a rodovia. Dois bandidos morrem em confronto com a polícia na PR-445 Dois homens morreram em um confronto com a polícia na noite de quinta-feira...


    De acordo com a PM, quatro homens roubaram um carro na Gleba Palhano, zona sul de Londrina, e foram para a rodovia. Dois bandidos morrem em confronto com a polícia na PR-445 Dois homens morreram em um confronto com a polícia na noite de quinta-feira (18) na PR-445 entre Londrina e Cambé, no norte do Paraná. De acordo com a Polícia Militar (PM), quatro homens roubaram um carro na Gleba Palhano, zona sul de Londrina, e foram para a rodovia. Carro foi roubado em Londrina, segundo a PM Portal Cambé A polícia explicou que, durante o cerco, os suspeitos tentaram escapar em alta velocidade e fizeram disparos. Dois foram mortos pela PM. Eles tinham 27 e 28 anos. Os outros dois conseguiram fugir. O veículo roubado e outro automóvel usado na fuga foram recuperados. Dois suspeitos morreram em confronto com a PM na PR-445 Portal Cambé Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Centro de Curitiba tem apagão de quase quatro horas

    Centro de Curitiba tem apagão de quase quatro horas


    Cerca de dez mil consumidores ficaram sem luz, de acordo com a Copel. Apagão foi registrado entre a noite de quinta (18) e a madrugada desta sexta-feira (19). Centro de Curitiba ficou no escuro entre a noite de quinta (18) e a madrugada desta...


    Cerca de dez mil consumidores ficaram sem luz, de acordo com a Copel. Apagão foi registrado entre a noite de quinta (18) e a madrugada desta sexta-feira (19). Centro de Curitiba ficou no escuro entre a noite de quinta (18) e a madrugada desta sexta-feira (19) Tony Mattoso/RPC Parte do Centro de Curitiba ficou sem luz entre a noite de quinta (18) e a madrugada desta sexta-feira (19). O apagão começou por volta das 22h, e a luz voltou por volta da 1h30. As praças Rui Barbosa e Osório estavam totalmemte no escuro. Apenas celulares, faróis dos carros e sinaleiros iluminavam a região. Cerca de dez mil consumidores ficaram sem luz, de acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel). Chuva intensa e ventos fortes deixam estragos no Paraná Segundo a Copel, o apagão foi causado por um problema na rede subterrânea do Centro. Eletrecistas trabalharam durante todo o período do apagão para resolver a situação. A Copel ainda informou que profissionais trabalham para reestabelecer a energia em todas as cidades do estado que foram atingidas pela chuva. Até a noite de quinta, 350 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica por causa das chuvas em todo o Paraná. As regiões mais afetadas eram o norte e noroeste. Temporais causam estragos em 20 cidades e afetam mais de 3 mil pessoas no Paraná, diz Defesa Civil Comerciante acendeu velas para atender os clientes Tony Mattoso/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Festival Sabores da Serra reúne pratos típicos a R$ 39,90 em Quatro Barras

    Festival Sabores da Serra reúne pratos típicos a R$ 39,90 em Quatro Barras


    Festival começa nesta sexta-feira (19) e segue até o dia 11 de novembro, na Região Metropolitana de Curitiba. Festival terá pratos típicos a R$ 39,90 Divulgação A cidade de Quatro Barras, localizada na Região Metropolitana de Curitiba,...


    Festival começa nesta sexta-feira (19) e segue até o dia 11 de novembro, na Região Metropolitana de Curitiba. Festival terá pratos típicos a R$ 39,90 Divulgação A cidade de Quatro Barras, localizada na Região Metropolitana de Curitiba, recebe a primeira edição do Festival Sabores da Serra a partir desta sexta-feira (19). Quinze restaurantes da cidade vão oferecer pratos típicos e com ingredientes da região a R$ 39,90. A cada prato solicitado, o cliente ainda ganha um voucher de dez reais para utilizar em outro estabelecimento. O festival segue até o dia 11 de novembro. Veja os pratos típicos de cada um dos restaurantes: Café da Bisa - Café colonial completo, com mais de 60 itens, entre bolos recheados, bolos tradicionais, empadões, quiches, polenta, ovos mexidos, linguiça na chapa, canjica e frios Casa Nova Gourmet - buffet livre com pratos tropeiros e típicos como arroz carreteiro, feijão tropeiro, barreado, costelinha suína a pururuca e outros. Casarão Empório Pub – Rock Burger (150g de hambúrguer de alcatra, acompanhado de batata rústica) e chope artesanal de 500 ml) Elitinho Foods - Dogão Dinamite (cachorro quente de 60 cm com acompanhamentos variados) Chácara do Barba – Almoço Campeiro (costela fogo de chão, alcatra na chapa, arroz, feijão, maionese e acompanhamentos). La Foglia Naturais e Café – Trio de Pierogis fritos (combo com 3 opções de pierogi caseiro frito nos sabores linguiça Blumenau, frango com cheddar e palmito, mais 2 chopes da Way Beer e dois shots de bombom de café) Lanchonete e Petiscaria Cavalheiro - Galinhada Graciosa (prato típico do interior composto por galinha caipira refogada, arroz refogado no caldo com açafrão, salada da própria horta; como sobremesa bolo com cobertura de chocolate e sorvete) Lubber Burgers e Dogs – Frango Colonial (frango refogado, polenta, arroz, cremem de abóbora, tudo feito no fogão a lenha) Pastacciuta – Frango Caipira com Polenta (frango caipira de criação orgânica com polenta cremosa, talharim ao sugo, salada de escarola com bacon, doce de abóbora como sobremesa e mais uma taça de vinho) Piccolo Ristorante - Tilápia à D. Orione (Tilápia da região empanada, guarnecida de funghi trifolati, lentilha e grão de bico). Prato em homenagem a um dos fundadores da cidade Portal do Itupava - Tábua Rústica (Tábua com legumes assados na brasa, acompanhados de pernil e frango grelhados). Na versão vegetariana vem com homus, caponata e ricota temperada. Acompanha pão de fermentação natural, arroz e feijão. Restaurante Dona Júlia - Chuleta na chapa (contrafilé com osso servido em chama aquecida, acompanha polenta grelhada, batata frita, ovo frito, salada, arroz e feijão) Rosa Brasil - Costela no fogo de chão (costela assada em fogo de chão, pratos quentes no fogão a lenha, buffet de saladas variadas e sobremesa) Saori Sushi Truck - Ceviche do Saori (berinjela recheada com miragioja como entrada e ceviche misto com salmão e camarão). Vinícola Fardo – Três rótulos a preços especiais (Cabertnet Sauvignon, Merlot e Malbec) Veja mais notícias da região no G1 Paraná.
    Estrada da Graciosa será totalmente bloqueada por quatro horas para corrida neste sábado (20)

    Estrada da Graciosa será totalmente bloqueada por quatro horas para corrida neste sábado (20)


    Bloqueio será das 7h às 11h; 900 pessoas devem participar da corrida, que terá percursos de 21 e 42 quilômetros. 17ª edição da Corrida da Graciosa começa às 7h; bloqueio será total entre Quatro Barras e Morretes Divulgação A Estrada...


    Bloqueio será das 7h às 11h; 900 pessoas devem participar da corrida, que terá percursos de 21 e 42 quilômetros. 17ª edição da Corrida da Graciosa começa às 7h; bloqueio será total entre Quatro Barras e Morretes Divulgação A Estrada Graciosa será totalmente bloqueada neste sábado (20) entre 7h e 11h para a 17ª edição da tradicional Corrida da Graciosa. A interdição será entre Quatro Barras, na Região Metropolitana, e Morretes, no litoral do Paraná. A prova terá dois percursos, de 21 e 42 quilômetros e deve reunir 900 participantes. As inscrições já foram encerradas. A orientação dos organizadores é que durante este período os motoristas utilizem apenas a BR-277 para chegar ao litoral paranaense ou retornar para Curitiba. O percurso da corrida será a antiga rota de tropeiros que subiam do mar até a Região de Curitiba e que foi transformada em estrada pavimentada na segunda metade do século XIX. Veja mais notícias no G1 Paraná.
    Justiça nega liberdade a suspeito de esfaquear mulher grávida e filha bebê, em Rolândia

    Justiça nega liberdade a suspeito de esfaquear mulher grávida e filha bebê, em Rolândia


    Alessandro dos Anjos, de 37 anos, preso desde o domingo (14), passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (18). Homem preso após esfaquear mulher grávida e filha é ouvido pela Justiça. A Justiça negou nesta quinta-feira (18), em...


    Alessandro dos Anjos, de 37 anos, preso desde o domingo (14), passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (18). Homem preso após esfaquear mulher grávida e filha é ouvido pela Justiça. A Justiça negou nesta quinta-feira (18), em audiência de custódia, liberdade para o jardineiro Alessandro dos Anjos, de 37 anos, suspeito de esfaquear a mulher, grávida de cinco meses, e a filha do casal, de um ano e dois meses, em Rolândia, no norte do Paraná. Ele foi preso em flagrante no domingo (14) e teve a prisão convertida em preventiva - por tempo indeterminado - na quarta-feira (16) pela Vara Criminal de Rolândia. A defesa do jardineiro afirmou que pretende pedir um exame para comprovar que ele é dependente químico. "Ele confirma que tem dependência por álcool e por crack. Se ficar constatado pericialmente que ele apresenta uma doença oriunda desse problema com as drogas e com o álcool pode ser submetido a uma medida de segurança e não a uma pena", diz o advogado Ricardo Santos. Para o Ministério Público do Paraná (MP-PR), há motivos para manter o suspeito na prisão. "A vítima estava grávida, temos uma lesão também em uma criança, fato que tem gravidade que necessita a custódia", explica o promotor Hideraldo José Real. Além disso, segundo ele, o suspeito tem outras passagens. "O risco de reiteração exige que se tenha a custódia", afirma. Segundo a Polícia Civil, o jardineiro foi indiciado por feminicídio e tentativa de homicídio. A mulher segue internada, mas fora de risco. A criança já recebeu alta. Mulher foi atingida por facadas no pescoço, nos braços, pernas e tórax, em Rolândia Reprodução/RPC Conforme a polícia, a mulher foi atingida por ao menos sete facadas, que atingiram pescoço, braços, pernas e tórax. Uma delas perfurou o pulmão. O bebê que ela está esperando não foi atingido. Já a filha do casal foi atingida por três golpes de faca, que atingiram mão e coxa. Ela foi liberada pelo Conselho Tutelar para ficar com a avó materna. Bebê de um ano e dois meses foi atingida por três golpes de faca pelo próprio pai, em Rolândia Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Paraná, quinta-feira, 18 de outubro de 2018

    Paraná, quinta-feira, 18 de outubro de 2018


    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado. O vereador Silvio Marcos Murbak (SDD), de São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná, foi preso nesta quinta-feira (18) durante a 2ª fase da Operação Rota...


    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado. O vereador Silvio Marcos Murbak (SDD), de São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná, foi preso nesta quinta-feira (18) durante a 2ª fase da Operação Rota Oculta. Vereador de São Miguel do Iguaçu é preso em mais uma fase da Operação Rota Oculta Ele é investigado de participação em um suposto esquema de fraude na prestação do serviço de transporte escolar do município. Na primeira fase, deflagrada no dia 26 de setembro, ele já havia sido levado à delegacia para prestar depoimento e liberado. MP denuncia presidente afastado da Câmara de Arapoti por transporte ilegal de eleitores Adolescente ferido em ataque a escola recebe alta O adolescente Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, ferido durante o ataque ao Colégio Estadual João Manoel Mondrone, em Medianeira, no oeste do Paraná, recebeu alta nesta quinta-feira (18). Família do Bruno espera o retorno ansiosa Bruno estava internado em Curitiba desde o dia 28 de setembro, quando houve o atentado. De acordo com o pai do estudante, Éder Facundo, ele está bem e já consegue dar alguns passos sozinho com a ajuda de um andador. TRF-4 nega habeas corpus preventivo para Beto Richa e irmão O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou o pedido de habeas corpus preventivo para o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) e o irmão dele José Richa Filho (PSDB) evitarem prisões em investigações da Polícia Federal (PF). Beto Richa chegou a ser preso na Operação Rádio Patrulha Reprodução/RPC A decisão, proferida pela juíza federal Bianca Georgia Cruz Arenhart, é desta quinta-feira (18). O pedido da defesa havia sido feito na terça-feira (16). Após recurso, STF envia investigações da Quadro Negro para a Justiça estadual Temporais no Paraná As chuvas e ventos fortes deixaram estragos em 20 cidades do Paraná entre terça-feira (16) e quinta-feira (18), segundo a Defesa Civil. Mais de 3,3 mil pessoas foram afetadas, conforme balanço divulgado na noite desta quinta-feira. Temporais causam estragos em várias cidades do Paraná Chuva volta a causar estragos na região de Londrina um dia após temporal Escolas de Londrina ficam sem aulas nesta quinta por causa dos estragos da chuva Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas Ventos de quase 60 km/h derrubam muro em Guarapuava Dezenas de árvores caem durante temporal em Maringá; uma delas atingiu motociclista Telhado da garagem da Polícia Civil desaba com intensa chuva em Curitiba Marquise de prédio, em Ponta Grossa, cai durante chuva Com temporal, água do rio sobe alagando ruas e casas de Almirante Tamandaré Avião vira durante tempestade em aeroporto de Maringá Chuva forte rompe adutoras e deixa bairros de Cascavel sem água Curtas e rápidas Hospital Evangélico em Curitiba mantém atendimento depois de embargo da prefeitura Ciclista morre atropelado em viaduto de Cascavel; motorista fugiu Prefeitura retira radares das ruas de Ponta Grossa Representante da Urbs tira dúvidas sobre o cartão-transporte de Curitiba Veja as dicas para o fim de semana no Paraná na agenda cultural Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

    Após recurso, STF envia investigações da Quadro Negro para a Justiça estadual


    Operação apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas públicas do Paraná; decisão foi tomada pelo ministro Luiz Fux na quarta-feira (17). Após recurso, STF envia investigações da Quadro Negro para a Justiça estadual O ministro...

    Operação apura desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas públicas do Paraná; decisão foi tomada pelo ministro Luiz Fux na quarta-feira (17). Após recurso, STF envia investigações da Quadro Negro para a Justiça estadual O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou todas as investigações da Operação Quadro Negro para a Justiça estadual do Paraná, na quarta-feira (17). A decisão foi tomada depois que o Ministério Público do Paraná (MP-PR) recorreu de uma determinação do próprio ministro, que havia mandado o caso para a Justiça Federal com base na nova regra de foro privilegiado. A operação investiga desvios de mais de R$ 20 milhões em obras de escolas públicas do Paraná. Com a decisão, o inquérito que estava no STF para apurar o suposto envolvimento de políticos paranaenses no caso passa a ser de responsabilidade da Justiça estadual. Além disso, quatro processos que estavam parados aguardando essa decisão voltam a tramitar normalmente. O relator da Operação Quadro Negro na Justiça do Paraná é o juiz Fernando Fischer. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Temporais causam estragos em 20 cidades e afetam mais de 3 mil pessoas no Paraná, diz Defesa Civil

    Temporais causam estragos em 20 cidades e afetam mais de 3 mil pessoas no Paraná, diz Defesa Civil


    Chuvas fortes atingiram diversas regiões do estado entre terça (16) e quinta-feira (18). Almirante Tamandaré amanheceu cheia de lama nesta quinta-feira (18) Anderson Grossl/RPC As chuvas e ventos fortes deixaram estragos em 20 cidades do Paraná...


    Chuvas fortes atingiram diversas regiões do estado entre terça (16) e quinta-feira (18). Almirante Tamandaré amanheceu cheia de lama nesta quinta-feira (18) Anderson Grossl/RPC As chuvas e ventos fortes deixaram estragos em 20 cidades do Paraná entre terça-feira (16) e quinta-feira (18), segundo a Defesa Civil. Mais de 3,3 mil pessoas foram afetadas, conforme balanço divulgado na noite desta quinta-feira. Na terça-feira, um deslizamento foi registrado em União da Vitória, na região sul, e deixou cinco pessoas desalojadas, conforme a Defesa Civil. Ao todo, no estado, foram 29 pessoas desalojadas, que saíram das casas em virtude do desastre, mas que não necessitaram de abrigo público, em três dias de temporais no Paraná. Três pessoas ficaram desabrigadas neste período, ou seja, precisaram de abrigo público depois de sair de casa por conta dos estragos das chuvas. O balanço da Defesa Civil informou que uma casa foi totalmente destruída e 233 foram danificadas entre terça e quinta-feira. Sem luz A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou que, até a noite desta quinta-feira, 350 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica por causa das chuvas em todo o Paraná. As regiões mais afetadas foram o norte e noroeste. Curitiba e Região Com as chuvas fortes, a água alagou ruas e casas do bairro Tanguá, em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba. Assista ao vídeo abaixo. Chuva causa estragos em Almirante Tamandaré Em Curitiba, de acordo com a Defesa Civil municipal, houve destelhamentos de casas nos bairros Cidade Industrial (CIC) e Uberaba, nesta quinta-feira. Foram registradas sete quedas de árvores nos bairros Tingui, Tatuquara, Alto Boqueirão, Bairro Alto, Água Verde, Campina do Siqueira e Bacacheri. O telhado da garagem da Polícia Civil, na Vila Hauer, desabou durante o temporal. Ninguém ficou ferido. Telhado de garagem da Polícia Civil desaba com chuva em Curitiba Sinclapol/ Divulgação Ventos viraram um avião Em Maringá, na região norte, um avião de pequeno porte virou com a força do vento, na tarde desta quinta-feira. Uma pessoa ficou ferida. O terminal aéreo do Aeroporto Silvio Name Júnior informou que os ventos chegaram a 110 km/h. Ventos de 110 km/h viram avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias Jordan/RPC Londrina Ainda na região norte do estado, em Londrina, foram registrados ventos de até 73 km/h na quarta-feira, segundo o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar). A cobertura de um posto de combustíveis caiu em cima de uma caminhonete, na Avenida Winston Churchill, na zona norte. Uma pessoa estava no veículo, mas não ficou ferida. Estrutura de posto de combustíveis caiu sobre caminhonete durante temporal em Londrina, na tarde desta quarta-feira (17) Eduardo Lhamas/RPC Marquise de prédio cai em Ponta Grossa Marquise caiu em Ponta Grossa; ninguém ficou ferido Paulo Martins/RPC Na noite de quarta-feira, a marquise de um prédio, que ficava sobre cinco pontos comerciais e uma agência bancária, caiu no Centro de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, durante a chuva. Ninguém ficou ferido. Laboratório alagado Um dos laboratórios da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) ficou alagado com as chuvas, na quarta-feira. Segundo a universidade, as calhas entupiram com galhos e folhas e choveu dentro do prédio. Estudantes perderam pesquisas por conta do alagamento. Assista ao vídeo abaixo. Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas Desabastecimento de água em Cascavel Em Cascavel, no oeste, o rompimento de duas adutoras por causa da chuva deixou 25 bairros sem água nesta quinta-feira, de acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O fornecimento de água deve ser restabelecido até a madrugada desta sexta-feira (19). E, por conta da queda de árvores, o Zoológico Municipal de Cascavel ficará fechado nesta sexta-feira (19). Ventos de quase 90 km/h são registrados em Cascavel Show cancelado Em Assis Chateaubriand, também no oeste, as rajadas de ventos chegaram a quase 100 km/h. A ventania danificou parte da estrutura do Parque de Exposições, o que levou ao adiamento do show da dupla Mayara e Maraísa, programado para a abertura da Expoassis. A apresentação foi remarcada para domingo (21). Noroeste Trecho da PR-323, em Iporã, chegou a ser interditado nesta quinta-feira (18) depois da queda de uma árvore Divulgação/PRE Em Iporã, no noroeste do estado, um trecho da PR-323 ficou parcialmente interditado na tarde desta quinta-feira (18) depois da queda de uma árvore. Segundo a Copel, cerca de 172 mil unidades consumidoras ficaram sem energia na região noroeste depois das chuvas. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    VÍDEOS: Boa Noite Paraná de quinta-feira, 18 de outubro

    VÍDEOS: Boa Noite Paraná de quinta-feira, 18 de outubro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de todas as regiões.
    Chuva forte rompe adutoras e deixa bairros de Cascavel sem água

    Chuva forte rompe adutoras e deixa bairros de Cascavel sem água


    Segundo a Sanepar, o serviço deve ser restabelecido até a madrugada desta sexta-feira (19). Bairros de Cascavel ficaram sem água por causa de rompimento de adutora causado pelas fortes chuvas, segundo a Sanepar Martin Bernetti / AFP A chuva forte...


    Segundo a Sanepar, o serviço deve ser restabelecido até a madrugada desta sexta-feira (19). Bairros de Cascavel ficaram sem água por causa de rompimento de adutora causado pelas fortes chuvas, segundo a Sanepar Martin Bernetti / AFP A chuva forte que atingiu a cidade de Cascavel, no oeste do Paraná, causou o rompimento de duas adutoras e deixou 25 bairros sem fornecimento de água nesta quinta-feira (18), de acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Conforme a Sanepar, uma das adutoras rompidas fica na saída da Estação de Tratamento de Água, às margens do Rio Cascavel. A outra transporta a água de dois poços da Colônia Barreiros até o Centro de Reservação do Jardim Gramado. A companhia informou que as equipes estão trabalhando no conserto das tubulações, ainda sem previsão de conclusão. O fornecimento de água deve ser restabelecido até a madrugada desta sexta-feira (19). Confira, abaixo, os bairros afetados: Centro São Cristóvão Brasmadeira Interlagos Canadá Novo Milênio Pinheiros Morumbi Periollo Presidente Veneza Jardim Nova Itália Dona Geni Pacaembu Cascavel Velho Nova York Gramado Clarito Consolata Floresta Riviera Florais Bela Vista Brasília São Francisco. Ainda segundo a Sanepar, pode ocorrer falta de água também nos bairros Maria Luiza, parte alta do Parque São Paulo, Country, Universitário, Jardim União, Tursiparque, Verona, Padovani, Faculdade, Itapuá e Santa Felicidade. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
    Ministério Público denuncia presidente afastado da Câmara de Arapoti por transporte ilegal de eleitores

    Ministério Público denuncia presidente afastado da Câmara de Arapoti por transporte ilegal de eleitores


    Wesley Ulrich e um amigo, também denunciado, levaram dois idosos para votar no primeiro turno das eleições deste ano, segundo o MP; vereador é investigado na Operação Judas. Presidente afastado da Câmara Municipal de Arapoti, Wesley Ulrich, foi...


    Wesley Ulrich e um amigo, também denunciado, levaram dois idosos para votar no primeiro turno das eleições deste ano, segundo o MP; vereador é investigado na Operação Judas. Presidente afastado da Câmara Municipal de Arapoti, Wesley Ulrich, foi denunciado pelo Ministério Público em um desdobramento da Operação Judas Reprodução/RPC O Ministério Público do Paraná (MP-PR), denunciou Wesley Ulrich, presidente afastado da Câmara Municipal de Arapoti, nos Campos Gerais do Paraná, e um amigo por suspeita de fazer transporte ilegal de eleitores. Segundo a denúncia, desta quarta-feira (17), Ulrich e Dyonathan Ferreira da Luz Costa, amigo dele, levaram dois idosos ao local de votação. A prática é considerada ilegal pelo Código Eleitoral e prevê pena de quatro a seis anos de reclusão, além de multa, de acordo com o MP. O advogado de Ulrich, Régis Cruz, disse que a defesa ainda não foi notificada da denúncia, que não teve acesso ao processo e que, por isso, não pode se manifestar no momento. A defesa de Dyonathan Ferreira da Luz Costa disse que também não teve acesso à denúncia e que só vai poder se manifestar após ter conhecimento do conteúdo. Operação Judas O presidente da Câmara de Arapoti foi afastado do cargo pela Justiça na quinta-feira (11). Ele e outras quatro pessoas são investigados por suspeita de fraudes em licitações para serviços de manutenção elétrica e hidráulica na prefeitura, em 2016 e 2017. O MP-PR informou que a suspeita de transporte ilegal de eleitores denunciada nesta semana foi descoberta em escutas telefônicas realizadas durante a operação. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
    Prefeitura retira radares das ruas de Ponta Grossa

    Prefeitura retira radares das ruas de Ponta Grossa


    Equipamentos vão passar por atualização do Inmetro; 14 dos 34 aparelhos foram retirados. Prefeitura retira radares em Ponta Grossa Reprodução RPC Alguns radares de controle de velocidade foram retirados das ruas da Ponta Grosa, nos Campos Gerais...


    Equipamentos vão passar por atualização do Inmetro; 14 dos 34 aparelhos foram retirados. Prefeitura retira radares em Ponta Grossa Reprodução RPC Alguns radares de controle de velocidade foram retirados das ruas da Ponta Grosa, nos Campos Gerais dos Paraná, nesta quarta-feira (17). De acordo com a prefeitura, os equipamentos precisam passar por uma atualização. Dos 34 aparelhos instalados na cidade, 14 foram recolhidos ou desligados. Estes equipamentos são inspecionados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) a cada dois anos, conforme a prefeitura. “Os aparelhos são aferidos e homologados pelo Inmetro. Depois, tão logo estejam prontos, retornarão para as ruas”, explica Gary Dvorek, engenheiro da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT). Mas é possível que nem todos voltem ao local de onde foram retirados. De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito, um monitoramento será feito nesses pontos e haverá uma análise. Em alguns casos o radar pode ser substituído por outro tipo redutor de velocidade, como travessias elevadas, por exemplo. Alguns moradores já estão preocupados com a volta dos acidentes de trânsito na ausência dos radares. “Esse radar é muito importante para nós e para a segurança dos pedestres e comerciantes. É uma via muito rápida. Apesar de ter uma lombada, é uma baixada. É muito perigoso. Aconteceram muitos acidentes antes desse radar”, diz o bancário Milton Souta. Ana Maria Proença, que é comerciante também lamenta a falta dos radares. “Vai piorar a segurança aqui. Passam muitas crianças do colégio. Vai ficar muito perigos sem o radar”.
    Chuva volta a causar estragos na região de Londrina um dia após temporal

    Chuva volta a causar estragos na região de Londrina um dia após temporal


    Segundo a Copel, 50 mil imóveis da cidade ficaram sem energia, na tarde desta quinta-feira (18). Oito cidades da região do Vale do Ivaí estão com quase todos os imóveis sem luz. Volta a chover na região de Londrina um dia após...


    Segundo a Copel, 50 mil imóveis da cidade ficaram sem energia, na tarde desta quinta-feira (18). Oito cidades da região do Vale do Ivaí estão com quase todos os imóveis sem luz. Volta a chover na região de Londrina um dia após temporal Reprodução/RPC A chuva forte voltou a causar estragos na região de Londrina, no norte do Paraná, na tarde desta quinta-feira (18), quando foram registrados ventos de até 70 km/h, de acordo com o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar). Na quarta-feira (17), um temporal que causou estragos a cerca de 200 imóveis e derrubou 150 árvores , segundo a Defesa Civil de Londrina. Na quarta, 50 postes quebraram e 70 mil imóveis ficaram sem energia, conforme a Copel. Nesta quinta, houve novos registros de queda de árvores. Uma delas bloqueia a Avenida Madre Leônia Milito, próximo à Avenida Ayrton Senna, na Gleba Palhano. No campus da Universidade Estadual de Londrina (UEL), uma árvore caiu sobre carros. De acordo com a Copel, 50 mil imóveis ficaram sem energia em Londrina após o temporal desta quinta. Em Cambé, na mesma região, são 14 mil imóveis sem luz e, em Rolândia, 11 mil. Em oito municípios da região conhecida como Vale do Ivaí, quase a totalidade dos imóveis está sem luz. Uma árvore caiu sobre carros no campus da Universidade Estadual de Londrina (UEL) Gilson Rosendo/Arquivo pessoal Veja abaixo a porcentagem de unidades consumidoras sem energia em cada uma das cidades prejudicadas: Jandaia do Sul - 99,96% Bom Sucesso - 97% Cambira - 99,19%% Marumbi - 99,77% Novo Itacolomi - 74% Borrazópolis - 98% Cruzmaltina - 94% Kaloré - 99,86% Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    TRF-4 nega habeas corpus preventivo para Beto Richa e irmão evitarem prisões

    TRF-4 nega habeas corpus preventivo para Beto Richa e irmão evitarem prisões


    Ex-governador do Paraná e Pepe Richa, ex-secretário estadual, foram alvos das operações Piloto e Integração II, da Polícia Federal, e da Operação Patrulha, comandada pelo MP-PR. Beto Richa foi alvo de duas operações da Polícia Federal em...


    Ex-governador do Paraná e Pepe Richa, ex-secretário estadual, foram alvos das operações Piloto e Integração II, da Polícia Federal, e da Operação Patrulha, comandada pelo MP-PR. Beto Richa foi alvo de duas operações da Polícia Federal em setembro Reprodução/RPC O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou o pedido de habeas corpus preventivo para o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) e o irmão dele José Richa Filho (PSDB) evitarem prisões em investigações da Polícia Federal (PF). A decisão, proferida pela juíza federal Bianca Georgia Cruz Arenhart, é desta quinta-feira (18). O pedido da defesa havia sido feito na terça-feira (16). O ex-governador e o irmão foram alvos das operações Piloto e Integração II, da Polícia Federal, e da Operação Rádio Patrulha, comandada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). As duas últimas foram deflagradas em 11 de setembro. A defesa informou que ainda não foi notificada da decisão. Pepe Richa, irmão do ex-governador Beto Richa, foi secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná Agência Estadual de Notícias/Reprodução As operações Piloto e Integração II estão relacionadas à suspeita de pagamento de propina em contratos de rodovias do Paraná. A Operação Patrulha, por sua vez, investiga desvios de dinheiro em um programa para recuperação de estradas rurais do estado. Beto e Pepe Richa chegaram a ser presos na Rádio Patrulha, mas foram liberados após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). No pedido de habeas corpus, os advogados disseram que há “expresso compartilhamento das provas produzidas na Operação Rádio Patrulha” com as investigações da PF. Ainda de acordo com a defesa, a realização das operações teve intenção de influir na política, já que Beto Richa era candidato ao Senado. A juíza entendeu a tentativa da defesa como "inusitada impetração". Conforme a decisão, não basta o "mero e abstrato receio de o paciente vir a ser preso, especialmente quando ausente decreto prisional, ainda que condicional ou antecipado". "Para o cabimento da impetração preventiva, portanto, exige-se, cumulativamente, o concreto risco de prisão e manifesta ilegalidade na decisão judicial", diz o despacho. No caso dos irmãos Richa, segundo a decisão, não há o concreto risco ao direito de liberdade e "sequer existe ato coator que possa sustentar a tese defensiva". A juíza também aponta no despacho que o STF concedeu habeas corpus de ofício para revogar as prisões decretadas aos irmãos "e demais prisões provisórias que venham a ser concedidas com base nos mesmos fatos objeto de investigação". Com isso, ainda de acordo com o despacho, fica afastado "o iminente risco de novos decretos apontado na inicial". As investigações A Operação Piloto, realizada em 11 de setembro, investiga o pagamento de propina a agentes públicos envolvendo a licitação para duplicação e melhorias na PR-323, no noroeste do Paraná. Já a Operação Integração II, deflagrada em 26 de setembro, apura um esquema relacionado à administração das rodovias federais no Paraná, no chamado Anel da Integração. Os procedimentos relacionados às duas investigações estão sob responsabilidade do juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal Criminal de Curitiba. A Piloto, inicialmente, estava sob responsabilidade do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. No entanto, uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a partir de um pedido da defesa do ex-governador, entendeu que o procedimento não tem relação com outros casos julgados Moro, que envolvem exclusivamente crimes de corrupção na Petrobras. Moro também era o magistrado responsável pela Operação Integração I. Deflagrada em fevereiro deste ano, a etapa apura se uma concessionária de pedágio do Paraná pagou propina a agentes públicos. Mas o juiz abriu mão do processo alegando que, apesar das conexões, a ação penal não tem qualquer ligação com a Petrobras ou com o Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht. Afirmou, ainda, estar sobrecarregado. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas

    Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas


    Calhas entupiram com galhos e folhas e choveu dentro do prédio; outras áreas também foram danificadas. Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas Um laboratório da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está interditado em...


    Calhas entupiram com galhos e folhas e choveu dentro do prédio; outras áreas também foram danificadas. Laboratório da UEPG alaga e alunos perdem pesquisas Um laboratório da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está interditado em função da tempestade que atingiu a região dos Campos Gerais, nesta quarta-feira (17) e quinta-feira (18). As calhas entupiram com galhos e folhas e choveu dentro do prédio. Os estudantes perderam um conjunto de lâminas do experimento da iniciação científica e uma pesquisa que estava dentro da estufa, de acordo com a universidade. O laboratório pertence ao Setor de Ciências Biológicas e da Saúde (Sebisa) e fica no de Campus de Uvaranas. O laboratório da Sebisa ficou alagado UEPG/ Divulgação Na área de microbiologia, a sala de preparo, as salas práticas, a sala dos professores, os corredores e o centro acadêmico do curso de Farmácia também sofreram danos. Segundo a UEPG, foi feita uma limpeza nas calhas na manhã desta quinta-feira. A última havia sido feita há 15 dias. A poda das árvores também esta programada para assim que parar de chover. Um plano de troca dos telhados de diferentes setores e órgãos está em andamento, de acordo com a reitoria da universidade. A tempestade também derrubou a marquise de um prédio durante a madrugada desta quinta-feira, na Avenida Vicente Machado, no Centro. A marquise ficava sobre cinco pontos comerciais e uma agência bancária. Ninguém ficou ferido com o incidente. De acordo com a Copel, 15 mil domicílios chegaram a ficar sem energia durante o temporal. Até a última atualização desta reportagem, restavam dois mil para serem religados. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
    Avião vira durante tempestade em aeroporto de Maringá; ventos chegaram a 110 km/h

    Avião vira durante tempestade em aeroporto de Maringá; ventos chegaram a 110 km/h


    Um instrutor do aeroclube, que fica ao lado do aeroporto, foi até o local do acidente e se feriu; piloto e passageiro do avião, que é de pequeno porte, não se machucaram. Ventos de 110 km/h viraram o avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias...


    Um instrutor do aeroclube, que fica ao lado do aeroporto, foi até o local do acidente e se feriu; piloto e passageiro do avião, que é de pequeno porte, não se machucaram. Ventos de 110 km/h viraram o avião no aeroporto de Maringá Marçal Dias Jordan/RPC Um avião de pequeno porte virou com a força do vento durante uma tempestade no aeroporto de Maringá, Silvio Name Júnior, no norte do Paraná, por volta das 15h desta quinta-feira (18). Os ventos chegaram a 110 km/h, segundo o responsável pelo terminal aéreo, Fernando Rezende. Segundo o Sistema Tecnológico Simepar, essa velocidade é considerada como tempestade severa. Um instrutor do aeroclube, que fica ao lado do aeroporto, foi até o local do acidente e se feriu. Ele foi encaminhado para a Santa Casa sem risco de vida. O piloto e um passageiro, que estavam dentro do avião, não se machucaram. Fernando Rezende disse ainda que a aeronave pertence a um aeroclube da cidade e que estava taxiando para entrar no hangar quando ocorreu o acidente. Por causa da chuva forte, os voos estão cancelados no aeroporto. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Na 50ª edição, Festival Internacional de Londrina adia programação de outubro por falta de dinheiro

    Na 50ª edição, Festival Internacional de Londrina adia programação de outubro por falta de dinheiro


    Filo, um dos eventos mais importantes de Londrina, vai concentrar atrações em dezembro. Na edição de 2017, direção afirmou que mostra injetou R$ 900 mil na economia local. Espetáculo 'Cidades Invisíveis' teria apresentações durante o mês de...


    Filo, um dos eventos mais importantes de Londrina, vai concentrar atrações em dezembro. Na edição de 2017, direção afirmou que mostra injetou R$ 900 mil na economia local. Espetáculo 'Cidades Invisíveis' teria apresentações durante o mês de outubro, no Festival Internacional de Londrina Divulgação Na comemoração dos 50 anos do Festival Internacional de Londrina (Filo), no norte do Paraná, a programação prevista para outubro – mês do aniversário do evento – precisou ser adiada para que a organização tenha mais tempo para conseguir patrocínios, além de otimizar o uso de recursos. Com toda a história, medir a importância do festival é tarefa difícil. Mas pode ser simplificada pelo seu alcance: o público chegou a 40 mil pessoas em 2017, e já teve mais de 100 mil espectadores nas edições de 2008 a 2010, quando o orçamento era mais robusto. São milhares de pessoas sendo alcançadas pela arte e cultura que movimentam ruas, praças, teatros, casas noturnas e a economia local. No ano passado, a direção do evento estima que, do orçamento de R$ 1,2 milhão, R$ 900 mil ficaram na cidade, em despesas com hospedagem e alimentação, por exemplo. A programação de outubro Em outubro, a programação do festival previa três apresentações da performance chamada “Cidades Invisíveis”, um espetáculo ao ar livre e aberto ao público que pode receber até 1 mil pessoas por sessão. Luiz Bertipaglia, diretor do Filo, conta que se trata de um grande espetáculo, apresentado por um grupo italiano e com uma grande instalação cênica. As apresentação ficarão concentradas todas em dezembro. Fernanda Montenegro se apresentou no Filo de 2017 Divulgação Edição comemorativa de 50 anos O orçamento inicial a edição comemorativa de 50 anos foi estimado em R$ 1,6 milhão, mas já foi reduzido para R$ 1,3 milhão e, segundo a direção, apenas R$ 500 mil estavam garantidos até esta quinta-feira (18). Após corte de patrocínio de estatais, que somavam R$ 650 mil, o Filo pediu ajuda à comunidade para manter a programação. “A partir do momento que você perde um grande patrocínio desses, as coisas saem um pouco da normalidade que você tinha”, afirma o diretor do Filo, Luiz Bertipaglia. A campanha “Filo 50 anos – eu quero”, pede doações ou patrocínio direto de pessoas físicas e jurídicas, além do patrocínio pela Lei Rouanet. Veja aqui como contribuir. Neste ano, a programação, que agora será concentrada entre 6 a 16 de dezembro, terá cerca de 80% das atrações nas ruas e abertas ao público, uma forma de comemorar o aniversário do festival. Essa característica deve possibilitar que os espetáculos cheguem a um grande número de pessoas, mesmo com a redução de grupos teatrais – que passa de 30, em 2017, para 16, neste ano – e do período – foram 17 dias no ano passado, contra 10 nesta edição. “A gente faz aquilo que a gente consegue”, afirma Bertipaglia. Em comunicado divulgado na terça-feira (16), a organização do Filo informou que trabalhava com a possibilidade de realizar as atividades de outubro, mas “o período eleitoral e a situação econômica do país, que se reflete no poder de investimento de empresas privadas, dificultaram a captação de recursos para esta etapa”. Até o momento, o evento tem o patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), uma empresa da cidade e o apoio institucional e logístico da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Teatro Ouro Verde é palco do Festival Internacional de Londrina; Em 2017 o teatro recebeu 'Hamlet' Divulgação/Filo Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Moro diz ao CNJ que não quis influenciar eleições ao divulgar trechos da delação de Palocci

    Moro diz ao CNJ que não quis influenciar eleições ao divulgar trechos da delação de Palocci


    Corregedoria pediu explicações após ação proposta por três parlamentares do PT. Segundo deputados, decisão do juiz é política e teve o objetivo de prejudicar o partido. O juiz federal Sérgio Moro CGTN America O juiz federal Sérgio Moro,...


    Corregedoria pediu explicações após ação proposta por três parlamentares do PT. Segundo deputados, decisão do juiz é política e teve o objetivo de prejudicar o partido. O juiz federal Sérgio Moro CGTN America O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato no Paraná, afirmou em documento enviado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que não quis influenciar as eleições deste ano ao divulgar trechos da delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci dias antes do primeiro turno. O ofício foi protocolado nesta quarta-feira (17). Ex-prefeito de Ribeirão Preto pelo PT, Palocci foi ministro da Fazenda no governo Luiz Inácio Lula da Silva e da Casa Civil no de Dilma Rousseff. Moro enviou as informações depois de o corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Humberto Martins, determinar que ele prestasse informações, em razão de ação apresentada pelos deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP). Agora, diante das informações, o ministro Humberto Martins vai decidir sobre o pedido de liminar de afastamento do juiz. O caso tramita em sigilo no CNJ. De acordo com os deputados, a decisão que autorizou a divulgação da delação, na última segunda (1º), é política e tem o objetivo de prejudicar campanhas do PT. "Apesar do alegado pelos Requerentes, o Partido dos Trabalhadores e os Deputados Federais Paulo Roberto Severo Pimenta, Wadih Damous e Luiz Paulo Teixeira Ferreira, não houve da parte deste juiz qualquer intenção de influenciar as eleições gerais de 2018", afirmou Moro na resposta ao CNJ. Segundo o juiz, Palocci se referiu a supostos crimes praticados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que "não é sequer candidato nas eleições de 2018". "Não há no depoimento qualquer referência ao atual candidato à Presidência pelo Partido dos Trabalhadores." Ainda segundo Moro, "caso fosse intenção deste Juízo influenciar nas eleições teria divulgado a gravação em vídeo do depoimento, muito mais contundente do que as declarações escritas e que seria muito mais amplamente aproveitada para divulgação na imprensa televisiva ou na rede mundial de computadores". De acordo com Sérgio Moro, "o Juízo não pode interromper os seus trabalhos apenas porque há uma eleição em curso". Moro afirmou ainda que a divulgação era "necessária" porque ele terá de analisar benefícios a Palocci em uma das ações penais contra Lula. E que, em razão do respeito à ampla defesa, seria "pelo menos necessário dar conhecimento aos defensores dos co-acusados do conteúdo". O juiz avaliou que a publicidade das informações não prejudicaria as investigações e que não divulgar também poderia ser interpretado como uma interferência. "Publicidade e transparência são fundamentais para a ação da Justiça e não deve o juiz atuar como guardião de segredos sombrios de agentes políticos suspeitos de corrupção. Retardar a publicidade do depoimento para depois das eleições poderia ser considerado tão inapropriado como a sua divulgação no período anterior", entendeu. Em resposta de seis páginas, Moro afirmou que os deputados buscam através do CNJ "cercear decisões da Justiça que contrariam os seus interesses partidários". "Confia-se, respeitosamente, que o Conselho Nacional de Justiça rejeitará essas tentativas reprováveis de intimidação da Justiça e que preservará a independência da magistratura", afirmou.
    Representante da Urbs tira dúvidas sobre o cartão-transporte de Curitiba

    Representante da Urbs tira dúvidas sobre o cartão-transporte de Curitiba


    Média de passageiros transportados por dia é de 1,3 milhão - 60% utilizam o cartão-transporte. A convite do Meio-Dia Paraná, procurador da Urbs respondeu a perguntas dos usuários. Créditos do cartão-transporte têm validade de um ano em...


    Média de passageiros transportados por dia é de 1,3 milhão - 60% utilizam o cartão-transporte. A convite do Meio-Dia Paraná, procurador da Urbs respondeu a perguntas dos usuários. Créditos do cartão-transporte têm validade de um ano em Curitiba Daniel Castellano/SMCS Usuários do transporte público de Curitiba têm diversas dúvidas sobre o funcionamento do sistema e também sobre os créditos que são colocados no cartão-transporte. A convite do Meio-Dia Paraná, o procurador da Urbanização de Curitiba (Urbs), responsável pela gestão do transporte público da capital, respondeu a algumas perguntas. Assista aos vídeos abaixo. De acordo com a Urbs, a média de passageiros transportados diáriamente é 1,3 milhão - 60% utilizam o cartão-transporte. Por que há validade para os créditos do cartão-transporte? Quando começa a contar o prazo de validade dos créditos do cartão-transporte? Créditos colocados em banquinhas têm a mesma validade? Créditos do transporte colocados em banquinhas também têm validade de um ano O que é feito com os créditos que expiram? Como funciona o sistema de cobrança do transporte coletivo? Posso passar o meu cartão-transporte para outra pessoa? Posso dividir os créditos do meu cartão com outro cartão-tranporte? Onde os passageiros podem recarregar o cartão-transporte? Existe alguma previsão para aumentar o número de locais de venda de créditos para o cartão-transporte? Veja mais notícias do estado em G1 Paraná.

    Cinco são presos em operação de combate a furto de energia elétrica em Toledo


    Durante a ação conjunta entre o MP-PR, Copel e PM deflagrada nesta quinta-feira (18) 14 imóveis foram vistoriados. Cinco pessoas foram presas durante uma operação de combate ao furto de energia elétrica em Toledo, no oeste do Paraná, nesta...

    Durante a ação conjunta entre o MP-PR, Copel e PM deflagrada nesta quinta-feira (18) 14 imóveis foram vistoriados. Cinco pessoas foram presas durante uma operação de combate ao furto de energia elétrica em Toledo, no oeste do Paraná, nesta quinta-feira (18). Durante a ação conjunta entre o Ministério Público Estadual (MP-PR), Copel e Polícia Militar, 15 casas e sedes de empresas de investigados foram vistoriadas. Os agentes encontraram irregularidades em oito medidores inspecionados. Outros três equipamentos foram encaminhados para a perícia por suspeita de fraude. Os presos durante a Operação Tensão Total foram levados para a Delegacia da Polícia Civil em Toledo e devem responder por furto qualificado (mediante fraude) e estelionato. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
    Quatro são presos em operação de combate a crimes ambientais em Capanema

    Quatro são presos em operação de combate a crimes ambientais em Capanema


    Ação conjunta entre a PF, PM, Força Nacional e ICMBio também apreendeu sete armas de fogo, munição e material de pesca predatória. Três dos suspeitos presos na Operação Taquara devem responder por posse de armas de fogo sem documentação...


    Ação conjunta entre a PF, PM, Força Nacional e ICMBio também apreendeu sete armas de fogo, munição e material de pesca predatória. Três dos suspeitos presos na Operação Taquara devem responder por posse de armas de fogo sem documentação legal e com alterações Polícia Federal/Divulgação Quatro pessoas foram presas em flagrante durante uma operação conjunta de combate a crimes ambientais em Capanema, no sudoeste do Paraná, nesta quinta-feira (18). Durante a força tarefa integrada por policiais federais, militares e da Força Nacional, além de fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio) foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. Nos locais indicados, os agentes recolheram sete armas, munição e material de pesca. Três dos suspeitos presos na Operação Taquara devem responder por posse de armas de fogo sem documentação legal e com alterações. O quarto foi autuado por posse de drogas e foi liberado depois de assinar um termo circunstanciado. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
    Ventos de quase 60 km/h derrubam muro em Guarapuava

    Ventos de quase 60 km/h derrubam muro em Guarapuava


    Em Laranjeiras do Sul, ventos chegaram a 76 km/h, mas não houve danos. Assista ao vídeo da tempestade com ventos de quase 60 km/h em Guarapuava Uma tempestade acompanhada de ventos fortes derrubou um muro, causou destelhamentos e quedas de árvores...


    Em Laranjeiras do Sul, ventos chegaram a 76 km/h, mas não houve danos. Assista ao vídeo da tempestade com ventos de quase 60 km/h em Guarapuava Uma tempestade acompanhada de ventos fortes derrubou um muro, causou destelhamentos e quedas de árvores por volta das 12h desta quinta-feira (18), em Guarapuava, na região central do Paraná. O Corpo de Bombeiros atendeu 35 ocorrências. Ninguém ficou ferido. Vento de quase 60 km/h derruba muro em Guarapuava Guilherme Geraldis /RPC De acordo com o Simepar, em Guarapuava, as rajadas chegaram a 58,7 km/h. Em Laranjeiras do Sul, que fica distante 114 km de lá, os ventos chegaram a 76,7 km/h, mas não houve estragos. No bairro Jardim das Américas, um idoso acamado precisou ser resgatado pela Defesa Civil depois que a casa dele alagou. Algumas ruas do bairro também ficaram alagadas. O mesmo aconteceu no Centro e na Vila Carli, dificultando a passagem dos carros. De acordo com a Copel, os municípios de Turvo, Campina do Simão, Santa Maria do Oeste, Marquinho e zona rural de Guarapuava ficaram sem energia durante parte da tarde por conta de desligamento de uma subestação, mas o fornecimento foi restabelecido antes das 15h. Algumas ruas ficaram alagadas e os carros tiveram dificuldades para passar Murilo Souza/ RPC No Distrito de Rio das Pedras, que fica a 20 minutos do centro de Guarapuava, parte do teto da Escola Municipal Lídia Curi ficou danificado e uma sala alagou. O prejuízo foi estimado em mil reais, de acordo com a escola. Veja mais informações da região no G1 Campos Gerais e Sul.

    Vereador é preso por suspeita de irregularidade em transporte escolar de São Miguel do Iguaçu


    Silvio Marcos Murbak (SDD) foi alvo da 2ª fase da Operação Rota Oculta, deflagrada nesta quinta-feira (18). Vereador de São Miguel do Iguaçu é preso em mais uma fase da Operação Rota Oculta O vereador Silvio Marcos Murbak (SDD), de São Miguel do...

    Silvio Marcos Murbak (SDD) foi alvo da 2ª fase da Operação Rota Oculta, deflagrada nesta quinta-feira (18). Vereador de São Miguel do Iguaçu é preso em mais uma fase da Operação Rota Oculta O vereador Silvio Marcos Murbak (SDD), de São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná, foi preso nesta quinta-feira (18) durante a 2ª fase da Operação Rota Oculta. Ele é investigado de participação em um suposto esquema de fraude na prestação do serviço de transporte escolar do município. Na primeira fase, deflagrada no dia 26 de setembro, ele já havia sido levado à delegacia para prestar depoimento e liberado. Murbak estava em casa e foi levado para a Delegacia da Polícia Civil de São Miguel do Iguaçu, onde deve permanecer preso preventivamente. O inquérito da primeira fase - em que cinco suspeitos foram presos - foi concluído no dia 10. Sete pessoas foram indiciadas por fraude a licitação e organização criminosa, entre elas Murbak. Uma testemunha afirma que Murbak se identificou como sócio da empresa Konigin, uma das vencedoras da licitação, na locação de uma sala comercial. “A participação do Marcos Murbak é na organização criminosa que frauda licitação no transporte público do município. Há um direcionamento para determinadas empresas ganharem. Temos provas de que ele participava como sócio oculto destas empresas”, afirmou a delegada Rita de Cássia Camargo Lira, da Divisão de Combate à Corrupção. Os supostos envolvidos são investigados entre outros por fraude à licitação, organização criminosa, falsidade ideológica e peculato. Investigações De acordo com a polícia, o material apreendido durante as buscas e apreensões em empresas, casas, na prefeitura e na Câmara de Vereadores indica como funcionava o esquema. O empresário Rui Omar Novicki Júnior é apontado como o líder do grupo. Segundo as investigações, Júnior era o verdadeiro dono de duas empresas e passava as ordens a Nelson Quintino, gerente de uma delas. Em uma gravação telefônica autorizada pela Justiça, Nelson Quintino foi flagrado orientando um motorista a rodar com os ônibus em trechos sem alunos. A polícia afirma que, neste momento, eles já tinham conhecimento da investigação e tentaram registrar no tacógrafo, o equipamento que marca quilometragem, os dados conforme a licitação. O levatamento dos prejuízos com as fraudes ainda não foi concluído. Rui Omar Novicki Júnior, o irmão dele e Nelson Quintino estão presos em Foz do Iguaçu desde a primeira fase. Outro lado O advogado do vereador Silvio Marcos Murbak, Ijair Vamerlatti, disse que desconhece o motivo da prisão e que ainda não teve acesso ao processo. Por isso, por enquanto, não deve se manifestar sobre o caso. No entanto, adiantou que não há fundamentos para a prisão de Murbak, que já havia sido pedida e negada pela Justiça na primeira fase. A defesa destacou também que não há indícios de qualquer participação do vereador no esquema investigado. Já a defesa de Rui Omar Novicki Júnior e de Nelson Quintino da Luz comentou que aguarda eventual denúncia do Ministério Público para se manifestar e que a inocência dos investigados será comprovada. A Prefeitura de São Miguel declarou que abriu uma sindicância no transporte escolar e que as medições têm demonstrado que a quilometragem está correta. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

    Vestiba 2018: professores de física apostam em aulas diferenciadas para fixar melhor o conteúdo


    Primeira fase do vestibular da UFPR será neste domingo (21) nos campi de Curitiba, Jandaia do Sul, Matinhos, Palotina e Toledo. As leis da física estão no Vestiba desta semana Os macetes para entender as fórmulas de física sempre ajudam, mas o...

    Primeira fase do vestibular da UFPR será neste domingo (21) nos campi de Curitiba, Jandaia do Sul, Matinhos, Palotina e Toledo. As leis da física estão no Vestiba desta semana Os macetes para entender as fórmulas de física sempre ajudam, mas o melhor mesmo, garantem os professores, é tentar entender a matéria na prática do dia a dia. Assista ao vídeo. "A primeira coisa que a gente tem que pensar pra descomplicar a física é que ela não é somente uma teoria ou uma abstração. Ela está presente no nosso cotidiano, na nossa vida e nosso dia a dia", explica o professor José Pedro Mansueto Serbena. O professor Rodrigo Mendonça, que dá aulas de física em Londrina, afirma que a aposta em experimentos dentro da sala de aula ajudam muito no aprendizado. "Só a matéria teórica com a carga horária que eles têm é muito difícil. Então a gente fazendo uma experiênciazinha dá uma leve descontraída e ajuda para que eles consigam fixar o conteúdo", destaca o professor. Primeira fase da UFPR A prova da primeira fase do processo seletivo do vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR) será neste domingo (21) nos campi de Curitiba, Jandaia do Sul, Matinhos, Palotina e Toledo. Os portões serão abertos às 12h40 e fecham às 13h30. Confira o ensalamento. Mais de 43 mil candidatos se inscreveram para tentar uma das 5.421 vagas oferecidas pela universidade nesta edição. Veja mais notícias da região no G1 Paraná.