G1 > Paraná

    Seis candidatos ao Governo do Paraná participam do primeiro debate na TV

    Seis candidatos ao Governo do Paraná participam do primeiro debate na TV


    Participaram os candidatos dos partidos Progressistas, PT, MDB, PSL, PSOL e PSD. Debate foi na sede da TV Bandeirantes, em Curitiba. Participaram do debate os candidatos Cida Borghetti (Progressistas), Doutor Rosinha (PT), João Arruda (MDB), Ogier...


    Participaram os candidatos dos partidos Progressistas, PT, MDB, PSL, PSOL e PSD. Debate foi na sede da TV Bandeirantes, em Curitiba. Participaram do debate os candidatos Cida Borghetti (Progressistas), Doutor Rosinha (PT), João Arruda (MDB), Ogier Buchi (PSL), Professor Piva (PSOL) e Ratinho Junior (PSD) Reprodução Seis dos dez candidatos ao governo do Paraná participaram do primeiro debate das Eleições 2018 na televisão. O encontro ocorreu na sede da TV Bandeirantes, em Curitiba. O debate foi retransmitido para o interior do estado. Veja quem são os candidatos ao Governo do Paraná No encontro, os candidatos apresentaram as propostas sobre combate à corrupção, funcionalismo público, agronegócio, segurança pública, saúde e educação, entre outros. O debate, dividido em cinco blocos, se deu com os candidatos respondendo primeiramente o porquê deveriam ser eleitos e fazendo perguntas entre si. Além das propostas de governo, houve acusações. Participaram do debate os candidatos Cida Borghetti (Progressistas), Doutor Rosinha (PT), João Arruda (MDB), Ogier Buchi (PSL), Professor Piva (PSOL) e Ratinho Junior (PSD). Conforme a emissora, participaram candidatos dos partidos com ao menos cinco parlamentares na bancada federal. No primeiro bloco, todos responderam a mesma pergunta: "Por que você merece o voto dos paranaenses?", no tempo de até 30 segundos, antes do início das rodadas de perguntas entre si. A ordem foi definida em sorteio, segundo a emissora. Ogier Buchi disse que merece o voto porque representa a indignação. "Eu tenho certeza que vou combater a corrupção e vou transformar o Paraná num estado com desenvolvimento sustentável, um estado com justiça social". João Arruda afirmou que merece o voto porque o Paraná parou no tempo. "Sou o candidato da verdadeira oposição. Sou contra os avanços que aconteceram nos bolsos dos paranaenses com o aumento das tarifas de água e de luz, e os impostos abusivos. Eu sou diferente dos outros colegas de bancada, da Cida Borghetti, que é vice do Beto Richa, e do Ratinho Junior, que foi secretário do Beto Richa. Eu sou um candidato de oposição. Se você pensa como eu, agora você tem em quem votar". Professor Piva falou que representa as pessoas que vivem do próprio trabalho. "Eles representam os poderosos. Eu e meus camaradas não temos nenhum envolvimento com roubalheira, com corrupção. Eles são políticos profissionais. Eu pago minhas contas e criei minhas três filhas com meu salário de professor". Cida Borghetti afirmou que quer o voto para levar o olhar feminino ao governo. "O olhar da mulher, com responsabilidade. Eu gosto de cuidar das pessoas. E com experiência administrativa posso fazer muito pelos paranaenses". Doutor Rosinha disse que conhece o Paraná e o problema do povo paranaense. "Eu conheço o mapa da fome do nosso estado e conheço aqueles que necessitam da saúde pública, da educação pública e da segurança pública. E quero ser o governador justamente para estar ao lado de vocês defendendo o direito de vocês e construindo esse direito". Ratinho Junior falou que o Paraná tem sido governo há 30 anos por duas ou três famílias. "Nós respeitamos, já fizeram sua parte, mas chegou o momento de fazer uma ruptura política aqui no Paraná e no Brasil. Eu represento uma nova geração. Uma nova geração que quer um projeto moderno, um projeto inovador, que acima de tudo tem o olhar humanista para o nosso estado. E é isso que eu vou fazer. Fazer o Paraná ser o estado mais moderno do Brasil". Considerações finais Nas considerações finais, a ordem escolhida foi a inversa da apresentação dos candidatos, que havia sido definida em sorteio. Ratinho Junior disse que está na política há 16 anos, no quarto mandato. Afirmou que faz política por missão e por gratidão ao estado que foi fundamental para a vida da família dele. Falou que quer ser governador para fazer uma ruptura política, gerando emprego para que as pessoas sejam mais felizes. Doutor Rosinha fez referência o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e as políticas públicas de seus governos. Disse que terá políticas públicas voltadas às mulheres, que em seu governo será respeitada a questão de gênero na composição e que terá a Secretaria da Mulher. Cida Borghetti convidou os paranaenses a caminhar com ela e disse que prioriza políticas públicas que atendam todas as demandas da sociedade. Afirmou que aprendeu com o pai que quando não está satisfeita, não deve reclamar, mas fazer melhor. Disse também que, por isso, nunca mais parou de lutar por um Paraná melhor. Professor Piva pediu aos eleitores que gostaram de suas propostas que não tenham medo de transformar o Paraná. Disse às pessoas que se incomodaram com algumas verdade que disse que não tem nada contra ninguém, mas que representa os mais humildes e simples. João Arruda disse que aprovetaria a oportunidade para se apresentar, que é casado e pai de quatro filhos. Falou da experiência de dois mandatos como deputado federal e que aprendeu muito no Congresso Nacional. Afirmou ser de oposição, mas com os pés no chão, e que não tem medo de intimidação e de notícias falsas. Ogier Buchi agradeceu a solidariedade de todos que torceram para que ele fizessse parte do debate. Afirmou ser diferente e que a indignação dele é também a de cada cidadão com tudo que está acontecendo e precisa ser modificado. Disse que ele será o eleitor no governo do estado. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

    Paraná, quinta-feira, 16 de agosto de 2018


    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado Cento e setenta e uma pessoas morreram em confronto com a Polícia Militar (PM), no Paraná, no primeiro semestre de 2018. O número foi divulgado pelo Grupo de Ação...

    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado Cento e setenta e uma pessoas morreram em confronto com a Polícia Militar (PM), no Paraná, no primeiro semestre de 2018. O número foi divulgado pelo Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), nesta quinta-feira (16). De acordo com o Gaeco, houve também cinco mortes causadas por policiais civis. Confronto entre polícia e suspeitos de roubar carro termina com um morto e um ferido em Londrina Equipe de TV flagra tentativa de furto ao vivo Uma equipe de reportagem da RPC flagrou a prisão de dois suspeitos de tentar furtar um carro no calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba. Equipe de reportagem flagra a abordagem de dois homens no calçadão da XV As prisões ocorreram durante uma participação ao vivo do repórter Jasson Goulart, no Paraná TV 1ª Edição desta quinta-feira (16). Empresário fala sobre abusos de médium O empresário Giulio Ferrari, de 38 anos, que diz ter sido uma das vítimas do médium Maury Rodrigues da Cruz, réu pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato, afirma que pelo menos 57 pessoas também foram vítimas do médium. Equipe da RPC conversa com um empresário que diz ter sido abusado por médium A denúncia aceita contra o médium cita três vítimas. Contudo, os promotores afirmam que ouviram vinte 20 pessoas que também relataram o caso. Entretanto, na maioria dos casos, os crimes prescreveram. Furto de caixão com corpo de criança em Curitiba A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Polícia Civil está investigando o furto de um caixão infantil do Cemitério Municipal do Boqueirão, em Curitiba. Nele, estava o corpo de uma menina de um ano. Polícia investiga furto de caixão com corpo de criança em Curitiba O furto ocorreu na manhã do dia 22 de junho deste ano, menos de 24 horas depois do enterro da criança. Na quarta-feira (15), a polícia divulgou imagens que podem ajudar a solucionar o caso. Mortes por gripe no Paraná Noventa pessoas morreram de gripe no Paraná neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O novo boletim, divulgado na quarta-feira (15), apontou três novas mortes, em relação à última semana. Mais três mortes por gripe foram confirmadas no Paraná Elas aconteceram em Telêmaco Borba, Carambeí – na região dos Campos Gerais – e Medianeira, no oeste. Ao todo, segundo a Sesa, foram confirmados 565 casos de gripe no estado ao longo deste ano. Curtas e rápidas Operação Quadro Negro: TCE diz que governo pagou por obras não concluídas em escola de Jacarezinho UPA da CIC é reaberta pela Prefeitura de Curitiba após quase dois anos Justiça nega nulidade de laudo psiquiátrico de marido acusado de matar Tatiane Spitzner Acampamentos do MST são alvos de operação contra roubo de madeira e assalto a propriedades rurais Justiça condena Prefeitura de Cascavel a pagar R$ 10 mil para deficiente visual que caiu em bueiro sem tampa Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

    Ex-vereador de Cascavel é condenado a devolver mais de R$ 300 mil à Câmara


    Robertinho Magalhães também teve os direitos políticos cassados por cinco anos; ele nega irregularidades. Cabe recurso da decisão. Ex-vereador de Cascavel é condenado a devolver R$ 325 mil à Câmara de Vereadores O ex-vereador de Cascavel, no oeste...

    Robertinho Magalhães também teve os direitos políticos cassados por cinco anos; ele nega irregularidades. Cabe recurso da decisão. Ex-vereador de Cascavel é condenado a devolver R$ 325 mil à Câmara de Vereadores O ex-vereador de Cascavel, no oeste do Paraná, Robertinho Magalhães foi condenado pela Justiça a devolver à Câmara mais de R$ 325 mil. Ele também teve os direitos políticos cassados por cinco anos. A decisão é da Vara de Fazenda Pública de Cascavel e cabe recurso. De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), que moveu a ação, o ex-vereador usava assessores parlamentares para anotar reivindicações de moradores para promoção eleitoral, usando dinheiro público para benefício próprio. Magalhães disse que está com a consciência tranquila de que não dez nada de errado e que vai recorrer da decisão. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

    Justiça condena Prefeitura de Cascavel a pagar R$ 10 mil para deficiente visual que caiu em bueiro sem tampa


    Queda ocorreu em 2016, no bairro Santa Cruz. Decisão é de segunda instância. Prefeitura de Cascavel deve indenizar deficiente que caiu em bueiro sem tampa A Prefeitura de Cascavel, no oeste do Paraná, foi condenada, em segunda instância, a pagar uma...

    Queda ocorreu em 2016, no bairro Santa Cruz. Decisão é de segunda instância. Prefeitura de Cascavel deve indenizar deficiente que caiu em bueiro sem tampa A Prefeitura de Cascavel, no oeste do Paraná, foi condenada, em segunda instância, a pagar uma indenização de R$ 10 mil a um deficiente visual que caiu em um bueiro sem tampa no bairro Santa Cruz, em 2016. A Justiça considerou que o município tem obrigação de colocar sinalização ou piso tátil em locais públicos - o que não havia no local do acidente. A decisão do juiz Marcelo Castanho, do Juizado Especial em Curitiba, é da quarta-feira (15). A decisão de primeira instância em Cascavel tinha determinado indenização de R$ 4 mil. No julgamento do recurso, o juiz considerou que a sentença deveria ser mantida, mas o valor da indenização tinha que ser maior. Conforme a decisão, a indenização por dano moral deve levar em conta o caso concreto e a gravidade do sofrimento da vítima. O valor, segundo a decisão, deve servir para compensar a vítima pelos danos sofridos e punir o ofensor para quenão volte a causar o dano. Em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de Cascavel disse que o procurador jurídico está analisando os últimos fatos relacionados ao processo e que vai se manifestar oficialmente na sexta-feira (17). Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

    UPA da CIC é reaberta pela Prefeitura de Curitiba após quase dois anos


    Reabertura da unidade foi às 19h desta quinta-feira (16). População já está sendo atendida no local. UPA da CIC é reaberta A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) foi reaberta pela prefeitura às 19h desta...

    Reabertura da unidade foi às 19h desta quinta-feira (16). População já está sendo atendida no local. UPA da CIC é reaberta A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) foi reaberta pela prefeitura às 19h desta quinta-feira (16) após quase dois anos fechada. A população já está sendo atendida no local. A reabertura ocorreu depois que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) derrubou, no dia 7 de agosto, uma liminar que impedia o funcionamento. A decisão da prefeitura de reabrir a unidade por meio de um modelo de terceirização da administração estava sendo questionado na Justiça pelo Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar), que considera o modelo ilícito. Segundo a prefeitura, a UPA que está sendo gerenciada por uma organização social, tem capacidade para realizar até 450 atendimentos de urgência e emergência por dia. A UPA da CIC, conforme a administração municipal, é a nona do município e a primeira a funcionar com esse modelo de gestão. A prefeitura alega que o modelo garante economia mensal de cerca de R$ 400 mil. O custo mensal da unidade será de R$ 1,6 milhão, segundo a prefeitura. Foram investidos R$ 300 mil na reforma da unidade de 1,8 mil metros quadrados. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    VÍDEOS: Paraná TV 2ª edição de quinta-feira, 16 de agosto

    VÍDEOS: Paraná TV 2ª edição de quinta-feira, 16 de agosto


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do...


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná.
    Operação Quadro Negro: TCE-PR diz que governo pagou por obras não concluídas em escola de Jacarezinho

    Operação Quadro Negro: TCE-PR diz que governo pagou por obras não concluídas em escola de Jacarezinho


    Auditores concluíram que foram pagos R$ 182 mil a mais para construtora reformar Colégio Estadual Rui Barbosa. Tribunal de Contas aponta irregularidades na reforma de mais uma escola pública O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR)...


    Auditores concluíram que foram pagos R$ 182 mil a mais para construtora reformar Colégio Estadual Rui Barbosa. Tribunal de Contas aponta irregularidades na reforma de mais uma escola pública O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) apontou irregularidades na reforma de uma escola pública de Jacarezinho, no norte do estado. Segundo levantamento feito no âmbito da Operação Quadro Negro, o governo pagou por obras que não foram concluídas. Os auditores do TCE-PR concluíram que a Secretaria de Educação do Estado (Seed) pagou R$ 182,6 mil a mais para a Construtora Masconi Empreendimentos Imobiliários, sem que as reformas previstas no Colégio Estadual Rui Barbosa chegassem ao estágio final. A empresa recebeu mais de R$ 380 mil, o valor total das obras que deveriam ser concluídas em novembro de 2014, de acordo com o contrato, e interrompeu o serviço em 2015, o que trouxe vários transtornos para os alunos. Uma outra empresa teve que ser contratada para concluir os trabalhos. A aluna do colégio, Ana Flavia Teixeira, conta que foi preciso mudar de escola. “A gente teve que começar a estudar numa escola lá embaixo, que tinha piolhinho de galinha... começou a cair na gente, [piolho] de passarinho, que lá tinha pombo no teto”, lembra. Segundo o relatório do Tribunal, os pagamentos foram autorizados porque as medições feitas por um engenheiro da Seed indicavam que teriam sido realizados mais de 85% dos serviços de reparos e de melhorias. Mas, uma vistoria posterior aos pagamentos, concluiu que foram executados apenas 23% dos serviços de reparos e que os serviços de melhorias não haviam sido iniciados. “Confirmando que as medições realizadas na obra não condiziam com o cronograma físico-financeiro, assim como havia pagamento por serviços não executados”, diz o documento. Governo pagou por reformas e melhorias no Colégio Estadual Rui Barbosa, em Jacarezinho, que não foram concluídas Reprodução/RPC No relatório, os fiscais do TCE-PR recomendam que os donos da construtora, os engenheiros responsáveis pelas medições, os gestores do contrato, o diretor da Seed à época, Maurício Fanini – que tenta acordo de delação premiada – e o superintendente, Jaime Sunye Neto, paguem multa, sejam proibidos de exercer cargo comissionado, de fechar contratos com o poder público e restituam o dinheiro pago a mais, em valores corrigidos. O relatório foi enviado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) e à Procuradoria Geral do estado. A RPC foi até o endereço em Londrina, região norte, que consta no cadastro da construtora com a Receita Federal. A casa estava fechada e com placa de “aluga”. Desde 2015, o TCE-PR já abriu procedimentos relativos a irregularidades parecidas, encontradas em obras de 14 de escolas do Paraná. As investigações envolvem seis empresas e valores que passam dos R$ 30 milhões. O outro lado A defesa de Maurício Fanini diz que não há provas da participação dele na execução deste contrato e que tudo será esclarecido no momento oportuno. Já o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), responsável pelas obras em escolas da rede estadual, diz que foi feita uma nova licitação e que a reforma de telhado, forro e pintura da fachada foi concluída. A RPC também entrou em contato com a defesa de Jaime Sunye Neto, mas não teve retorno. O advogado que defende a Construtora Masconi Empreendimentos Imobiliários ficou de mandar uma nota por e-mail, mas a emissora não recebeu o retorno. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Defesa de Eduardo Cunha recorre para que ex-deputado condenado na Lava Jato vá para regime semiaberto

    Defesa de Eduardo Cunha recorre para que ex-deputado condenado na Lava Jato vá para regime semiaberto


    Pelo cálculo da defesa, ele teria direito a progredir desde 23 de julho deste ano; Cunha está preso desde outubro de 2016. Justiça Federal determinou unificação de pena em Curitiba com condenação em Brasília (DF). O ex-presidente da Câmara...


    Pelo cálculo da defesa, ele teria direito a progredir desde 23 de julho deste ano; Cunha está preso desde outubro de 2016. Justiça Federal determinou unificação de pena em Curitiba com condenação em Brasília (DF). O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB) é levado preso por agentes da Polícia Federal em Brasília antes de embarcar rumo a Curitiba Adriano Machado/Reuters A defesa de Eduardo Cunha, preso na Operação Lava Jato, recorreu nesta terça-feira (14) de uma decisão da Justiça sobre o pedido de progressão do ex-deputado para o regime semiaberto. Em resposta à solicitação dos advogados, a juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal, em Curitiba, determinou a unificação da pena de Cunha no Paraná com uma condenação em Brasília (DF). Os advogados contestam essa decisão Cunha está preso desde outubro de 2016. Ele foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 15 anos e 4 meses de prisão por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e evasão de divisas. Após apelação, em novembro de 2017, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reduziu a pena do ex-deputado para 14 anos e 6 meses. No entendimento da defesa, Cunha já cumpriu um sexto da pena e tem comportamento regular dentro do Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Além disso, segundo a defesa, o ex-deputado fez trabalhos e leituras que o ajudaram a reduzir a pena em 18 dias. Pelo cálculo da defesa, ele teria direito a progredir para o semiaberto desde 23 de julho deste ano. No entanto, a juíza Carolina Lebbos, em decisão de 5 de julho, unificou à pena confirmada pelo TRF-4 uma condenação de janeiro deste ano da Justiça Federal em Brasília, ou seja, em primeira instância, de 24 anos e 10 meses de prisão por envolvimento na cobrança de propina de empresários em troca de contratos com a Caixa Econômica Federal. Os advogados de defesa de Cunha disseram que não é possível a execução provisória de uma condenação em primeira instância. "Com a devida vênia, é ilegal e não encontra respaldo no ordenamento jurídico, tampouco se presta a 'beneficiar' o apenado", diz a defesa. A juíza ainda não julgou o pedido de progressão de regime feito pela defesa na terça-feira. Pagamento de multa No mesmo pedido, a defesa do ex-deputado solicita que a 12ª Vara da Justiça Federal em Curitiba utilize o dinheiro bloqueado de uma conta atribuída a Cunha na Suíça, na ordem de R$ 7.286.313,60, para a quitação da multa impetrada por Moro de US$ 1,5 milhão. A defesa entende que a multa, devidamente atualizada, é de R$ 3.596.946,70. Na condenação de Cunha em Brasília, houve aplicação de reparação de danos de R$ 7 milhões. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Homem que diz ter sido abusado por médium acusado de violação sexual afirma que mais de 55 pessoas também foram vítimas

    Homem que diz ter sido abusado por médium acusado de violação sexual afirma que mais de 55 pessoas também foram vítimas


    Médium é réu em processo na Justiça pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato; defesa disse que não pode comentar o caso porque o processo corre em segredo de Justiça. Equipe da RPC conversa com um empresário que diz ter...


    Médium é réu em processo na Justiça pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato; defesa disse que não pode comentar o caso porque o processo corre em segredo de Justiça. Equipe da RPC conversa com um empresário que diz ter sido abusado por médium O empresário Giulio Ferrari, de 38 anos, que diz ter sido uma das vítimas do médium Maury Rodrigues da Cruz, réu pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato, afirma que pelo menos 57 pessoas também foram vítimas do médium. A denúncia aceita contra o médium cita três vítimas. Contudo, os promotores afirmam que ouviram vinte 20 pessoas que também relataram o caso. Entretanto, na maioria dos casos, os crimes prescreveram. Ferrari relatou que sofreu os abusos quanto tinha entre 15 e 17 anos e que tudo acontecia durante a madrugada, em uma das sessões de espiritismo. Ele passou 20 anos sem contar pra ninguém. Em janeiro deste ano, por orientação de um psicólogo, Giulio decidiu revelar tudo para a mãe, Gladiomar Saade de Castilhos. Médium presidente de sociedade espírita vira réu por estelionato e violação sexual Giulio Ferrari diz ter sido vítima do médium quando era adolescente e guardou o segredo por 20 anos Reprodução/RPC Durante as sessões, segundo Giulio, o médium Maury dizia que incorporava o espírito do médico Leocádio Correia e chamava ele mesmo de "instrumento". Nesse momento, conforme Giulio, começavam os abusos. "Ele dizia que o instrumento estava mal e que não iria voltar se eu não tocasse em um certo ponto do corpo dele", explicou o empresário. "E aí começa. Começa um toque aqui, outro ali. E dali a pouco era com calça, dali a pouco era sem calça", relatou Giulio. O empresário lembrou que sempre ficava muito nervoso durante esses momentos. "Como eu ficava muito trêmulo, eu acho que nunca relaxou o suficiente para conseguir me abusar tanto de chegar a me estuprar", disse. Médium Maury Rodrigues é réu por violação sexual mediante fraude e estelionato Reprodução Giulio disse ainda que, em alguns casos, vítimas que tiveram que fazer sexo oral. Ao saber do ocorrido, Gladiomar disse que se sentiu traída e que Maury tirou o que ele tem de melhor, a fé. Ela frequentou a SBEE e trabalhou de maneira voluntária ao médium por 25 anos. "Caiu por Terra a pessoa que eu tinha até como um pai, que eu dedicava a minha vida. Quem sabe tenha sido o homem mais maldoso que eu conheci nos últimos tempos", desabafou a mãe. Depois de descobrir o crime contra o filho, Gladiomar conversou com outras pessoas que também frequentavam a Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas e descobriu as outras vítimas. Imediatamente, ela denunciou o caso ao MP. "Cada um relatou uma situação diferente da outra, mas com o mesmo modus operandi. Ou seja, dizendo que o médium valoriza o sujeito em uma hora de fragilidade dizendo que ele era importante e chegando a um ponto que ele não sente mais constrangimento nenhum, remorso nenhum, não sente pena nas pessoas", declarou a professora. A denúncia A denúncia contra ele foi aceita pela Justiça do Paraná no início de agosto, e o caso corre em segredo de Justiça. O G1 Paraná e a RPC tiveram acesso ao documento. Os três casos citados na denúncia ocorreram há menos de seis meses, desde o início das investigações em fevereiro. "Aproveitando-se da fé espírita de que a vítima é portadora e plenamente ciente de que ela o considerava um líder religioso, o denunciado logrou êxito, obtendo a supracitada vantagem patrimonial indevida", diz trecho do documento. Grupo de apoio Giulio Ferrari, depois de revelar o acontecido, gravou vídeos na internet relatando o caso e contou que acabou descobrindo as demais vítimas. Para ajudá-las, ele criou um grupo de apoio. "Nós temos psicólogos, que podem ajudá-los. Eu mesmo, estou dividindo a minha história porque eu quero dizer que é possível, sim. Existe vida após o trauma", destacou. O outro lado A defesa de Maury Rodrigues disse que não pode comentar o caso porque o processo corre em segredo de Justiça. A Sociedade Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) foi procurada pela reportagem, mas ninguém quis comentar o caso. O médium Maury Rodrigues também foi procurado por telefone, mas até a publicação não tinha atendido as ligações. Veja mais notícias da região no G1 Paraná.
    Após visitar Lula na prisão, Haddad chama de inconstitucional questionamento do MPF a visitas ao ex-presidente

    Após visitar Lula na prisão, Haddad chama de inconstitucional questionamento do MPF a visitas ao ex-presidente


    Promotores reclamam que 'políticos do PT, registrados como advogados, têm livre acesso ao ex-presidente numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral'. Fernando Haddad participa de ato pró-Lula após visitar o...


    Promotores reclamam que 'políticos do PT, registrados como advogados, têm livre acesso ao ex-presidente numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral'. Fernando Haddad participa de ato pró-Lula após visitar o ex-presidente na prisão, em Curitiba Reprodução, Facebook Candidato a vice-presidente pelo PT, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad classificou nesta quinta-feira (16) de inconstitucional o questionamento feito pelo Ministério Público Federal (MPF) a visitas de políticos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão. Haddad criticou a iniciativa dos procuradores da Lava Jato após visitar Lula na superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, no primeiro dia oficial das campanhas eleitorais. O candidato a vice ficou cerca de duas horas na sede da PF. Por questões de segurança, as visitas rotineiras a Lula na prisão ocorrem às quintas-feiras, diferentemente dos outros presos da Polícia Federal em Curitiba, que recebem visitas às quartas-feiras. Nesta quarta (15), os procuradores da República que atuam na força-tarefa da Lava Jato apresentaram à Justiça uma série de questões sobre as visitas que Lula tem recebido na prisão, na sede da PF na capital paranaense. "Quanto ao desejo do Ministério Público de cassar prerrogativas de advogados, isso é uma manifesta inconstitucionalidade. Eu não tenho notícia de o Ministério Público querer cassar registro na Ordem dos Advogados do Brasil de quem tem habilitação para isso. É um fato inédito, cassação de prerrogativa de advogado", reclamou Fernando Haddad em uma rápida entrevista concedida a jornalista em frente à superintendência da PF. MP questiona na Justiça excesso de visitas a Lula na prisão em Curitiba Segundo o Ministério Público, políticos do PT, registrados como advogados, têm livre acesso ao ex-presidente numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral. No requerimento apresentado nesta quarta, os procuradores da República questionaram a “proliferação de advogados", que, segundo o MP, são todos parlamentares ou dirigentes em postos de liderança no PT. O Ministério Público disse no documento que a estratégia do PT é uma aparente tentativa de ludibriar as regras para a visitação do presidente preso por corrupção e lavagem de dinheiro, "possibilitando a visita a qualquer dia”. Os procuradores citaram a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), que, conforme eles, inicialmente foi habilitada para fazer visitas como amiga e depois como advogada do ex-presidente da República, passando a visitá-lo com “frequência inusual para quem não exerce a defesa em autos judiciais”. Registro eleitoral Fernando Haddad contou aos jornalistas que aproveitou a visita ao ex-presidente na cadeia para relatar como foi o ato de registro da candidatura da chapa do PT à Presidência nesta quarta-feira. O candidato a vice-presidente disse que também explicou a Lula sobre a reação da Procuradoria Geral da República (PGR) à candidatura de Lula, que está inelegível com base na Lei da Ficha Limpa por ter sido condenado por um tribunal de segunda instância. Horas depois de o PT registrar no início da noite desta quarta a candidatura de Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou à Corte a impugnação (questionamento) da candidatura do ex-presidente. O questionamento será analisado pelo ministro Luís Roberto Barroso, vice-presidente do TSE e relator do pedido de registro. "Informamos [a Lula] os procedimentos do registro da candidatura dele ontem. Também a reação do registro por parte da Procuradoria", disse Haddad. "Nós já esperávamos uma reação, mas dispositivo da Lei da Ficha Limpa prevê que casos como o dele possam ser revistos pelos tribunais superiores. [Lula] está ciente disso e sabia que iríamos acionar os tribunais superiores", complementou o candidato a vice. Nobel da Paz Na tarde desta quinta, dia de suas visitas na sede da PF, o ex-presidente Lula também recebeu na prisão a visita o vencedor do prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel. Arquiteto, escultor e militantes de direitos humanos, o argentino foi a Curitiba acompanhado do ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim para prestar solidariedade ao ex-presidente da República. O ex-chanceler disse aos repórteres que foi à sede da Polícia Federal para entregar o livro com dedicatória, em espanhol, do papa Francisco ao ex-presidente. Na dedicatória, o pontífice abençoa Lula e sugere que o petista reze por ele. Depois das visitas, Haddad, Esquivel e Amorim se reuniram em um acampamento de apoiadores de Lula instalado nas proximidades da sede da PF. "O que impressionou a mim e ao Esquivel é que o ex-presidente não tem nenhum sinal de depressão. Revolta, sim, mas é revolta de quem está acompanhando toda a realidade das coisas que estão acontecendo", declarou Amorim aos apoiadores de Lula. Initial plugin text
    Justiça nega nulidade de laudo psiquiátrico de marido acusado de matar advogada no Paraná

    Justiça nega nulidade de laudo psiquiátrico de marido acusado de matar advogada no Paraná


    Durante avaliação, solicitada pelo MP-PR, Luis Felipe Manvailer disse que não se lembrar do que ocorreu. Ele também relatou achar que a mulher se jogou da sacada. Luis Felipe e Tatiane estavam juntos havia cinco anos Reprodução/Facebook A...


    Durante avaliação, solicitada pelo MP-PR, Luis Felipe Manvailer disse que não se lembrar do que ocorreu. Ele também relatou achar que a mulher se jogou da sacada. Luis Felipe e Tatiane estavam juntos havia cinco anos Reprodução/Facebook A Justiça negou, nesta quinta-feira (16), o pedido de nulidade do laudo psiquiátrico do professor Luis Felipe Manvailer acusado de matar a mulher dele, a advogada Tatiane Sptizner, em Guarapuava, na região central do Paraná. Tatiane foi encontrada morta depois de cair do 4º andar do prédio em que eles moravam, na madrugada de 22 de julho. Imagens de câmeras de segurança do prédio mostram Manvailer agredindo a mulher minutos antes da queda. O G1 entrou em contato com a defesa de Luis Felipe Manvailer e aguarda retorno. O que se sabe do caso de Tatiane Spitzner Tatiane Spitzner foi encontrada morta no apartamento onde morava com o marido, em Guarapuava Reprodução/Instagram A avaliação psiquiátrica foi solicitada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) depois que a defesa do professor pediu que ele fosse transferido para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo os advogados do jovem, ele tentou tirar a própria vida dentro da Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG), onde está detido. A juíza Liliane Graciele Breitwisser, da Vara de Corregedoria dos Presídios de Guarapuava, disse que não cabe à Justiça avaliar a técnica médica utilizada pelo especialista na avaliação psiquiátrica. Conforme o documento, foi indicado tratamento para o preso, e o medicamento já foi fornecido. Ainda segundo o despacho, o laudo não indicou necessidade de internação médica ou psiquiátrica, e Luis Felipe já está realizando normalmente as atividades dentro do presídio, como banho de sol e recebimento de visita. A magistrada contesta a criação de prova “sem a participação da defesa técnica” em relação ao atendimento médico e determina o arquivamento do processo, aberto para avaliar a necessidade de transferência de Manvailer. “Uma vez que este [a avaliação psiquiátrica] se prestou, exclusivamente, a instruir procedimento administrativo instaurado perante esta Corregedoria dos Presídios com o escopo de verificar a higidez física / psíquica do segregado no interior da unidade prisional – não se relacionando com a ação penal que tramita acerca dos fatos delitivos imputados a este”, diz o despacho. Câmeras registraram agressões do marido a advogada Tatiane Spitzner no elevador do prédio Câmeras de segurança A avaliação psiquiátrica O laudo médico relata que Luis Felipe Manvaile disse que "não lembra do que ocorreu" na madrugada em que a mulher morreu. Na avaliação psiquiátrica, ele disse achar que a mulher pulou da sacada, afirma o laudo. No documento, o médico responsável pela avaliação também informa que Manvailer tem uma marca no pescoço que parece ter sido causada por barbeador, "sem aparentes riscos para alguém que é formado em biologia e deve saber onde e como pode lesionar-se de uma forma fatal". Ainda conforme o laudo, Luis Felipe Manvailer argumentou "todos já o julgam como se tivesse assassinado a esposa". Réu no processo Luis Felipe Manvailer foi denunciado pelo MP-PR pelos crimes de homicídio com quatro qualificadoras (meio cruel, dificultar defesa da vítima, motivo torpe e feminicídio), cárcere privado e fraude processual. Uma perícia constatou que ela teve uma fratura no pescoço, característica de quem sofreu esganadura. Para os promotores, o professor é responsável pela morte da mulher. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul. Initial plugin text
    Homem é preso suspeito de tentar assaltar policial que reagiu com tiros, em Curitiba

    Homem é preso suspeito de tentar assaltar policial que reagiu com tiros, em Curitiba


    Um suspeito morreu baleado durante a tentativa de assalto, no sábado (11); caso está sendo investigado. Homem foi preso suspeito de tentar assaltar investigadora que reagiu com tiros, em Curitiba Divulgação/Polícia Civil Um homem foi preso nesta...


    Um suspeito morreu baleado durante a tentativa de assalto, no sábado (11); caso está sendo investigado. Homem foi preso suspeito de tentar assaltar investigadora que reagiu com tiros, em Curitiba Divulgação/Polícia Civil Um homem foi preso nesta quinta-feira (16), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, suspeito de tentar assaltar uma investigadora da Delegacia de Homicídios, na capital. Ao ser abordada por dois homens, a investigadora atirou e matou um dos suspeitos. Segundo a Polícia Civil, o homem preso nesta quinta-feira estava armado no momento do crime. O suspeito disse que não portava nenhuma arma ao tentar assaltar a investigadora. "Não há dúvida de que havia uma arma envolvida na questão. Onde esta arma foi parar? Na mão sabe-se lá Deus de quem. Mas isso a investigação, talvez, na continuidade, consiga apurar", afirmou o delegado Luiz Alberto Cartaxo. A polícia informou que os dois suspeitos possuem antecedentes criminais e que o homem preso tinha mandado de prisão em aberto por roubo. Na tentativa de assalto, o suspeito foi baleado no braço. "Só se entregou em virtude que está ferido desta forma, como vocês viram, caso contrário estaria ainda praticando os roubos que costuma praticar", disse o delegado. Ainda conforme o delegado, a investigadora agiu em legítima defesa. Duas mulheres, segundo a polícia, acompanharam à distância a tentativa de assalto, com duas crianças, dentro do carro usado pelos suspeitos. Elas não foram presas. Tentativa de assalto A investigadora da polícia atirou contra os dois suspeitos, ao ser abordada em uma tentativa de assalto, no bairro Lindóia, em Curitiba. Assista ao vídeo abaixo. Investigadora atirou contra suspeitos em tentativa de assalto em Curitiba Veja mais notícias da região no G1 Paraná.
    Equipe de TV flagra tentativa de furto a carro em Curitiba; assista ao vídeo

    Equipe de TV flagra tentativa de furto a carro em Curitiba; assista ao vídeo


    Suspeitos foram presos por um policial civil enquanto o repórter Jasson Goulart participava ao vivo no Paraná TV 1ª Edição, nesta quinta-feira (16). Equipe de TV flagra tentativa de furto a carro em Curitiba Uma equipe de reportagem da RPC...


    Suspeitos foram presos por um policial civil enquanto o repórter Jasson Goulart participava ao vivo no Paraná TV 1ª Edição, nesta quinta-feira (16). Equipe de TV flagra tentativa de furto a carro em Curitiba Uma equipe de reportagem da RPC flagrou a prisão de dois suspeitos de tentar furtar um carro no calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba. As prisões ocorreram durante uma participação ao vivo do repórter Jasson Goulart, no Paraná TV 1ª Edição desta quinta-feira (16). Assista ao vídeo acima. Segundo a Polícia Militar (PM), um policial civil que passava pelo local prendeu os suspeitos e os manteve no chão, até a chegada de outros policiais. De acordo com a PM, os dois homens tentavam furtar um carro que estava estacionado, usando uma chave. Eles foram encaminhados à Central de Flagrantes. A Polícia Civil informou que sos homens ficaram presos pelo crime de tentativa de furto qualificado. Com eles, a polícia "apreendeu duas chaves michas que seriam utilizadas para praticar o crime. Um deles possui passagem policial pelo crime de furto". Repórter Jasson Goulart fazia participação ao vivo no Paraná TV 1ª Edição quando dois homens foram presos Reprodução/RPC Suspeitos de tentar furtar um carro foram presos durante uma entrada ao vivo da equipe de jornalismo da RPC, em Curitba Reprodução/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Paraná, agenda cultural, de 16 a 19 de agosto

    Paraná, agenda cultural, de 16 a 19 de agosto


    Veja os principais shows e atrações culturais do estado. Veja os principais shows e atrações culturais de Curitiba e no interior neste fim de semana. CURITIBA Fábio Jr. Fábio Jr. Divulgação / Sony Music Data: quinta (16) Horário: 21h ...


    Veja os principais shows e atrações culturais do estado. Veja os principais shows e atrações culturais de Curitiba e no interior neste fim de semana. CURITIBA Fábio Jr. Fábio Jr. Divulgação / Sony Music Data: quinta (16) Horário: 21h Local: Teatro Positivo - Grande Auditório Endereço: R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 - Campo Comprido Entrada: a partir de R$ 100. Compre aqui. 11ª edição da Mostra Novos Repertórios (teatro e dança) Mostra Novos Repertórios reúne teatro, dança e performance Divulgação Data: sexta (17), sábado (18) e domingo (19) Horário: veja a programação completa. Local: Guairinha, Teatro Novelas Curitibanas e ao ar livre Endereço: Rua XV de Novembro, 971 - Centro/ Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 - São Francisco Entrada: gratuita Lucas Lucco Lucas Lucco Reprodução / Facebook Lucas Lucco Data: quinta (16) Horário: 1h Local: Selfie Brasil Endereço: Av. Com. Franco, 4630 - Uberaba Entrada: a partir de R$ 30. Compre aqui. Loucuras a Dois Data: sexta (17), sábado (18) e domingo (19) Horário: 22h Local: Teatro Lala Schneider Endereço: R. Treze de Maio, 629 - Centro Entrada: a partir de R$ 5. Compre aqui. Os Saltimbancos Espetáculo 'Os saltimbancos' Divulgação Data: domingo (19) Horário: 17h Local: Teatro Lala Schneider Endereço: R. Treze de Maio, 629 - Centro Entrada: a partir de R$ 5. Compre aqui. RIO NEGRO Show Solo Gabriel Schwartz Veja o convite de Gabriel Schwartz para o show desta quinta (16) Data: quinta (16) Horário: 20h Local: Cine Teatro Seminário Endereço: Rua Juvenal Ferreira Pinto, 2070 Entrada: gratuita LONDRINA Os Barbixas Espetáculo "Improvável" é apresentado pelos Barbixas de Humor Divulgação/Teatro Municipal de Cerquilho Data: sábado (18) Horário: 21h Local: Teatro Marista Endereço: R. Cristiano Machado, 240 - Campo Belo Entrada: a partir de R$ 10. Compre aqui. Espetáculo de teatro “Por um X” Data: sexta-feira (17) Horário: 19h Local: Centro Cultural Sesi/AML Endereço: Rua Maestro Egidio Camargo do Amaral, nº 130 Entrada: de graça ARAPONGAS 4ª Festa do Ovo e do Abacate Data: sábado (18) e domingo (19) Horário: sábado, a partir das 9h e, domingo, a partir das 11h; Local: Igreja da Colônia Esperança Entrada: gratuita Atrações: comidas típicas, apresentações culturais e palestras. CARAMBEÍ Segunda Feira Medieval - Parque Histórico Data: sábado (18) e domingo (19) Horário: a partir das 11h Local: Parque Histórico de Carambeí Endereço: Av. dos Pioneiros, 4050 - Zona Rural Entrada: R$ 5 Veja mais notícias no G1 Paraná.
    VÍDEOS: Paraná TV 1ª edição de quinta-feira, 16 de agosto

    VÍDEOS: Paraná TV 1ª edição de quinta-feira, 16 de agosto


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do...


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná.
    Curitiba oferta 8 mil vagas em cursos profissionalizantes e oficinas gratuitas; veja como participar

    Curitiba oferta 8 mil vagas em cursos profissionalizantes e oficinas gratuitas; veja como participar


    Conteúdos ensinam telemarketing, eficiência profissional, dicas para entrevistas, informática básica e outros assuntos. Conteúdos ensinam telemarketing, eficiência profissional, dicas para entrevistas, informática básica e outros...


    Conteúdos ensinam telemarketing, eficiência profissional, dicas para entrevistas, informática básica e outros assuntos. Conteúdos ensinam telemarketing, eficiência profissional, dicas para entrevistas, informática básica e outros assuntos Guilherme Rago/Divulgação A Fundação de Ação Social (FAS) oferece cursos de qualificação profissional e oficinas gratuitas nas dez regionais de Curitiba através do programa Liceus de Ofícios. São mais de 8 mil vagas abertas. Quem está procurando emprego ou pretende se atualizar pode se inscrever para cursos no Boqueirão, Portão/Fazendinha, Tatuquara, Pinheirinho, CIC, Boa Vista e Santa Felicidade. As regionais Bairro Novo e Matriz estão com todas vagas preenchidas para os cursos do segundo semestre. Os cursos são bancados pela Prefeitura, mas alguns deles contam com parcerias do Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE-PR) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os conteúdos ensinam telemarketing, eficiência profissional, dicas para entrevistas e informática básica (Excel e Word). Também estão disponíveis cursos que englobam a área de costura industrial, como malhas de verão, agasalhos e até enxovais. Todas as opções estão disponíveis no site da Prefeitura de Curitiba. Alguns cursos têm duração de um dia e o participante já sai com o certificado na mão. Outros, são mais longos. As aulas ocorrem sempre de segunda-feira a sexta-feira, nos horários da manhã ou tarde, dependendo da turma. Nas atividades de duração mais extensa, os participantes que atingirem as exigências recebem certificado de conclusão. Os certificados ficam disponíveis na internet. Quem não tem acesso à rede pode pegar o certificado impresso nos Liceus de Ofício. Inscrições As inscrições podem ser feitas no Portal Aprendere. É pela internet também que é possível acessar os endereços e telefones para dúvidas. Para participar dos cursos ofertados em parceria com o CIEE-PR, o interessado deve acessar o site do Centro, clicar em "login" e, depois, em cursos "ofertados". A data máxima para inscrição é um dia antes do início do curso. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    171 pessoas morreram em confrontos com a Polícia Militar no Paraná em seis meses, diz Gaeco

    171 pessoas morreram em confrontos com a Polícia Militar no Paraná em seis meses, diz Gaeco


    Conforme o Gaeco, o número representa um aumento de 24,3% em comparação ao primeiro semestre do ano anterior e de 36,6% em relação ao segundo semestre de 2017. Cinco morrem em confronto com a Polícia Militar, em Quatro Barras, em 11 de...


    Conforme o Gaeco, o número representa um aumento de 24,3% em comparação ao primeiro semestre do ano anterior e de 36,6% em relação ao segundo semestre de 2017. Cinco morrem em confronto com a Polícia Militar, em Quatro Barras, em 11 de fevereiro Reprodução/RPC Cento e setenta e uma pessoas morreram em confronto com a Polícia Militar (PM), no Paraná, no primeiro semestre de 2018. O número foi divulgado pelo Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), nesta quinta-feira (16). De acordo com o Gaeco, houve também cinco mortes causadas por policiais civis. Há ainda dados envolvendo guardas municipais – são três casos: um em Piraquara e um em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, e outro em Londrina, no norte do estado. Ou seja, ao todo, foram 179 mortes em confrontos. Paraná registra maior número de mortes por policiais no Sul do Brasil O G1 tenta contato com as Guardas Municipais para comentar o assunto. A Polícia Civil informou que não vai se manifestar. A PM informou, em nota, que "todas as ocorrências de confrontos armados, que envolvem o resultado morte por parte da Polícia Militar, caracterizam-se, em regra, por situações de uso legítimo da força em resposta a atos e fatos gerados por pessoas à margem da lei que atuam criminosamente colocando em risco real e iminente a pessoa do agente público ou de terceiros". Confira a nota da PM, ao final desta reportagem. O comandante da 4ª Companhia da Polícia Militar em Londrina, Major Nelson Villa, disse à RPC que o que determina a utilização de arma de fogo em um ação policial é a reação das pessoas abordadas. "A reação agressiva perpetrada por aquele que é abordado e está em flagrante delito determina a utilização de arma de fogo. Por isso, generalizações nesse caso de mortes em confronto são muito difícieis de serem feitas. O correto é que cada caso seja analisado profundamente", pontua o major. Nº aumentou As mortes em confrontos com a PM aconteceram, segundo o Gaeco, em 132 situações. A maioria delas, que tolizaram 156, foram durante o trabalho. As outras 15 ocorreram com policiais militares durante o período de folga. Conforme o Gaeco, o número representa um aumento de 24,3% em comparação ao primeiro semestre do ano anterior e de 36,6% em relação ao segundo semestre de 2017. Quem são as vítimas Noventa e seis vítimas (56,1% do total) eram negras e pardas, enquanto as vítimas brancas somara, 43,9% (75 pessoas). Os dados do Gaeco também mostraram que a maioria dos mortos tinha entre 26 e 35 anos: 47,4% (81 vítimas). Na segunda posição, com 28,6% (49 pessoas) do total, apareceram vítimas com mais de 35 anos. Jovens até 18 anos representam 10,5% do total (18 vítimas). O Gaeco informou que não foi apurada a idade de 23 pessoas (13,5%). Onde foram as mortes Curitiba concentrou o maior númenro de mortes: 43, o que equivale a 25,1% dos casos. Curitiba: 43 mortes (25,1%) São José dos Pinhais: 12 mortes (7%) Londrina: 11 mortes (6,4%) Noventa e cinco mortes (55,5% do total) foram registradas na Região Metropolitana de Curitiba. Veja: Curitiba: 43 São José dos Pinhais: 12 Araucária: 6 Colombo: 6 Almirante Tamandaré: 5 Campo Largo: 5 Quatro Barras: 5 Piraquara: 4 Campo Magro: 3 Fazenda Rio Grande: 3 Pinhais: 2 Balsa Nova: 1 Quando as mortes aconteceram Janeiro: 26 mortes (15,2%) Fevereiro: 32 (18,7%) Março: 37 (21,6%) Abril: 27 (15,8%) Maio: 21 (12,3%) Junho: 28 (16,4%) Confira a nota da Polícia Militar, na íntegra, sobre o assunto: "Em relação aos dados estatísticos divulgados pelo Ministério Público a respeito de resultado morte em confrontos armados no Estado do Paraná, a Polícia Militar esclarece a opinião pública que: Todas as ocorrências de confrontos armados, que envolvem o resultado morte por parte da Polícia Militar, caracterizam-se, em regra, por situações de uso legítimo da força em resposta a atos e fatos gerados por pessoas à margem da lei que atuam criminosamente colocando em risco real e iminente a pessoa do agente público ou de terceiros; Todas essas situações são comunicadas pela Polícia Militar ao Ministério Público, por meio do GAECO, que acompanha todo o processo instrutório que objetiva esclarecer as circunstâncias que envolvem os fatos; Doutrinariamente a Polícia Militar trabalha os conceitos de uso seletivo da força, direitos humanos, respeito à dignidade da pessoa humana, dentre outros valores que transversalmente interagem com todas as disciplinas afetas à formação, qualificação, especialização e capacitação técnico profissional, na teoria e na prática de todas as formas de atuação da Força Pública; Há muitas variantes estatísticas e qualificadoras das situações de confrontos que demonstram que a maior parte das pessoas que ousam confrontar com a PMPR são presos ilesos ou com lesões corporais, o que bem demonstra que inexiste a prevalência do resultado morte nessas intervenções PM; Quanto mais eficiente for a Polícia Militar nas intervenções em ocorrências agravadas pelo uso de violência ou grave ameaça, com emprego de armas de fogo por parte de criminosos, maiores serão as situações de reação e de confrontos; Por certo, onde há maior concentração demográfica, há maiores indicadores de incidência criminal e de ocorrências policiais, maiores aparatos de resposta policial e, por conseguinte, maiores registros de intervenções e confrontos, a justificar a maior concentração de resultado morte na Capital do Estado". Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

    RPC: veja as informações adicionais das reportagens do dia 16/08/2018


    O G1 lista os principais destaques dos telejornais da RPC desta quinta-feira (16). Saiba os endereços, telefones e os sites das reportagens exibidas. G1 Campos Gerais e Sul Paraná TV 1ª Edição - Ponta Grossa A partir desta quinta-feira (16), a...

    O G1 lista os principais destaques dos telejornais da RPC desta quinta-feira (16). Saiba os endereços, telefones e os sites das reportagens exibidas. G1 Campos Gerais e Sul Paraná TV 1ª Edição - Ponta Grossa A partir desta quinta-feira (16), a propaganda eleitoral passa a ser permitida para a disputa de primeiro turno nas eleições 2018. Os candidatos terão até 6 de outubro para apresentar suas propostas políticas de formas variadas. Estão permitidos comícios, carreatas, distribuição de material gráfico, como folders, santinhos, adesivos, cartazes, faixas e bandeiras, além da campanha por meio de carros de som. A propaganda eleitoral é regulamentada pela Lei 9.504/97. Todo cidadão que tiver conhecimento da ocorrência de irregularidades na campanha eleitoral ou no dia das eleições pode denunciar diretamente ao Ministério Público Eleitoral (MPE) de sua cidade ou região. Os representantes do Ministério Público nos municípios são os promotores eleitorais. As denúncias também podem ser levadas diretamente aos juízes eleitorais, à polícia, ou cadastradas na página do Ministério Publico Eleitoral (MPE). G1 Norte e Noroeste Paraná TV 1ª Edição - Maringá >>> Maringá recebe o 8º Festival de Bonecos (Festebom) até domingo (19). Desde 2009, o evento reforça a tradição dos bonequeiros da cidade. Serão mais de 20 apresentações culturais em bibliotecas, teatros e parques do município. Ao todo, participam 13 companhias de Maringá, São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Londrina. A programação completa está no site da prefeitura. Paraná TV 1ª Edição - Noroeste >>> Estão abertas as inscrições para o Casamento Comunitário em Umuarama e Cianorte. Para se inscreverem, os casais devem levar cópia do RG, CPF, holerite (se estiverem empregados), cópia da Carteira de Trabalho e comprovantes de renda e residência. O prazo vai até 24 de agosto e o casal deve ter renda máxima de até três salários minímos. Em Umuarama, o atendimento é feito no Cras I e II às quintas-feira e no Cras III às sextas-feiras. O atendimento é das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h30. Endereços e telefones do locais em Umuarama: CRAS I - Rua Sagrada Família, 3383, Parque Dom Pedro II. (44) 3906-1039 / 3906-1069 CRAS II - Rua Frei Caneca, 2811, Alto São Francisco. (44) 3906-1040 / 3906-1049 CRAS III - Rua Malu, 4365, Zona 1. (44) 3906-1116 / 3906-1134 Veja os locais de inscrição em Cianorte: CRAS I: Praça Olímpica Marcos Danilo Padilha, nº 236 (Zona 4); CRAS II: Rua Capixingui, nº 75 (Cianortinho); Provopar: Avenida América nº 4.000 (em frente à Rodoviária). Distritos: São Lourenço: Rua Tico-Tico, nº 16; Vidigal: Rua Maria Helena Leão, nº 1.149, Residencial José Barbosa Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Confronto entre polícia e suspeitos de roubar carro da Secretaria de Saúde termina com um morto e um ferido em Londrina

    Confronto entre polícia e suspeitos de roubar carro da Secretaria de Saúde termina com um morto e um ferido em Londrina


    Polícia Militar afirma que suspeitos roubaram carro da Secretaria de Saúde de Flórida depois de renderem enfermeira em hospital. Confronto ocorreu na noite de quarta-feira (15). Carro da Secretaria Municipal de Saúde de Flórida foi roubado de um...


    Polícia Militar afirma que suspeitos roubaram carro da Secretaria de Saúde de Flórida depois de renderem enfermeira em hospital. Confronto ocorreu na noite de quarta-feira (15). Carro da Secretaria Municipal de Saúde de Flórida foi roubado de um hospital na quarta-feira (15) PM/Divulgação Um homem morreu e outro ficou ferido após confronto com a Polícia Militar (PM) em Londrina, no norte do Paraná, na noite de quarta-feira (15). Três homens foram perseguidos pela polícia porque estavam em um carro que foi roubado da Secretaria Municipal de Saúde de Flórida, também no norte. Segundo a PM, os suspeitos renderam uma enfermeira, grávida de nove meses, com uma faca em um hospital municipal de Flórida durante a tarde. Os criminosos fugiram assim que pegaram o carro. Em Londrina, 100 quilômetros distante de Flórida, a PM localizou o veículo depois do motorista não parar em uma fiscalização. Na perseguição, houve troca de tiros e perto de uma mata localizada do Jardim Milton Gavetti os suspeitos deixaram o carro. Um foi baleado e morreu no local. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina. O segundo suspeito foi atingido por tiros, mas foi socorrido e levado ao Hospital Universitário (HU). Segundo a polícia, ele será preso assim que deixar a instituição. Um terceiro suspeito fugiu ao entrar na mata. Até as 11h desta quinta-feira (16), o homem não havia sido localizado pela polícia. A PM ainda apreendeu duas armas de fogo que estavam com os suspeitos. Na perseguição, houve troca de tiros entre criminosos e polícia em Londrina PM/Divulgação Troca de tiros em Londrina terminou com um homem morto e um baleado PM/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste
    Árvore 'torta' resiste a esbarrão de caminhão no Centro de Ponta Grossa

    Árvore 'torta' resiste a esbarrão de caminhão no Centro de Ponta Grossa


    Acidente com caminhão de frigorífico aconteceu na noite de quarta-feira (15). Não houve feridos. Árvore 'torta' no Centro de Ponta Grossa resiste à esbarrada de caminhão Ricardo Janescko/Arquivo pessoal Uma árvore "torta" que fica no Centro de...


    Acidente com caminhão de frigorífico aconteceu na noite de quarta-feira (15). Não houve feridos. Árvore 'torta' no Centro de Ponta Grossa resiste à esbarrada de caminhão Ricardo Janescko/Arquivo pessoal Uma árvore "torta" que fica no Centro de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, permaneceu intacta mesmo depois de um caminhão enroscar nela na noite de quarta-feira (15). A árvore é famosa na cidade e tem o tronco retorcido para desviar da marquise de um prédio, no cruzamento entre as ruas Francisco Ribas e Comendador Miró. Por volta das 19h30, o baú do caminhão, que pertence a um frigorífico, bateu no troco da árvore. Com a batida, o veículo soltou pedaços, que ficaram espalhadas pela rua. O motorista não ficou ferido. Motorista do caminhão não teve ferimentos Ricardo Janescko Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
    Polícia investiga furto de caixão com corpo de criança em Curitiba e pede ajuda para encontrar carro suspeito

    Polícia investiga furto de caixão com corpo de criança em Curitiba e pede ajuda para encontrar carro suspeito


    Furto ocorreu em junho deste ano, no Cemitério Municipal do Boqueirão. DHPP divulgou imagens de pessoa saindo do local com objeto branco nas mãos. Polícia investiga furto de caixão com corpo de criança em Curitiba A Divisão de Homicídios e...


    Furto ocorreu em junho deste ano, no Cemitério Municipal do Boqueirão. DHPP divulgou imagens de pessoa saindo do local com objeto branco nas mãos. Polícia investiga furto de caixão com corpo de criança em Curitiba A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Polícia Civil está investigando o furto de um caixão infantil do Cemitério Municipal do Boqueirão, em Curitiba. Nele, estava o corpo de uma menina de um ano. O furto ocorreu na manhã do dia 22 de junho deste ano, menos de 24 horas depois do enterro da criança. Na quarta-feira (15), a polícia divulgou imagens que podem ajudar a solucionar o caso. Assista ao vídeo acima. Câmeras de segurança da região mostram uma pessoa saindo do cemitério, carregando um objeto branco nas mãos, e entrando em um carro escuro. Furto ocorreu no Cemitério Municipal do Boqueirão, em Curitiba, na manhã do dia 22 de junho deste ano Amanda Menezes/RPC A DHPP afirma que não é possível garantir que é o suspeito do crime que aparece no vídeo, mas diz que quer localizar o motorista para que ele dê mais detalhes do ocorrido. A polícia foi atrás das das câmeras de segurança depois que uma testemunha contou ter visto uma pessoa andando com um caixão branco no cemitério no mesmo horário das imagens. A Polícia Civil não conseguiu identificar a placa do veículo pelas imagens. Por isso, pede a ajuda da população para encontrar o carro que aparece no vídeo, um Astra/Chevrolett, na cor cinza blue. De acordo com a polícia, o veículo tem dois adesivos redondos - um no vidro da frente e outro, no traseiro. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 0800-643-1121. Polícia pede ajuda para encontrar carro de suspeito de furtar caixão em Curitiba Reprodução Momento em que, de acordo com a polícia, pessoa sai de cemitério com objeto branco nas mãos Reprodução Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Acampamentos do MST no Paraná são alvos de operação contra roubo de madeira e assalto a propriedades rurais

    Acampamentos do MST no Paraná são alvos de operação contra roubo de madeira e assalto a propriedades rurais


    Operação ocorre em cidades do oeste e do sudoeste do estado, nesta quinta-feira (16); 24 pessoas foram presas. 24 pessoas são presas suspeitas de cometer crimes dentro e fora de acampamentos do MST Vinte e quatro pessoas foram presas em uma...


    Operação ocorre em cidades do oeste e do sudoeste do estado, nesta quinta-feira (16); 24 pessoas foram presas. 24 pessoas são presas suspeitas de cometer crimes dentro e fora de acampamentos do MST Vinte e quatro pessoas foram presas em uma operação das policias Civil e Militar realizada nesta quinta-feira (16) em acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no oeste e sudoeste do Paraná. As buscas foram realizadas nas cidades de Rio Bonito do Iguaçu, Quedas do Iguaçu, Saudades do Iguaçu e Pato Branco. Segundo a Polícia Civil, a ação teve como objetivo combater crimes como homicídio, roubo de madeira e assaltos a propriedades rurais – ilegalidades cometidas por duas quadrilhas inflitradas nos acampamentos. Em nota, o MST informou que concorda com a operação, já que é de conhecimento público o alto índice de criminalidade na região e há o interesse do movimento em defender as famílias que lutam pela terra e pela reforma agrária. O MST também disse que pequenos grupos ou pessoal que usam espaços de reforma agrária para cometer crimes não fazem parte do movimento e não terão apoio. Ainda conforme a polícia, entre os presos, está Luiz Giacomini, ex-prefeito de Saudade do Iguaçu, por suspeita de receptação de madeira roubada. A família do Giacomini informou que ele ainda não tem advogado constituído e que vai se manifestar na Justiça. Polícia faz operação em acampamentos do MST em Rio Bonito do Iguaçu Cícero Bittencourt/RPC De acordo com o delegado de Laranjeiras do Sul, Helder Lauria, foram expedidos pela Justiça 23 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão preventiva, que é por tempo indeterminado. Segundo a polícia, pelo menos 20 pessoas aproveitavam a segurança que tinham nos assentamentos, locais de difícil acesso, para cometer crimes. Ainda de acordo com o delegado, o objetivo dos grupos criminosos era angariar fundos e conseguir lotes, que estão sendo demarcados, através da força. Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos aproximadamente dois quilos de maconha, doze armas – espingardas, pistolas, carabina e revólver –, R$ 35 mil em dinheiro, radiocomunicadores e toucas do tipo balaclava. Um carro também foi apreendido. Pelos documentos encontrados pelos policiais, o veículo pertence à Prefeitura de Laranjeiras do Sul e estava com um dos suspeitos. Conforme a polícia, durante a operação, um agente foi baleado em um confronto em Quedas do Iguaçu. Ele recebeu atendimento médico, foi levado ao hospital e, depois, foi liberado. Dois suspeitos de participar da troca de tiros com a PM estão sendo procurados e dois foram presos. Ao todo, foram realizadas cinco prisões em flagrante, ainda segundo a polícia. 24 pessoas foram presas Cícero Bittencourt/RPC O delegado afirmou que as investigações começaram há um ano. Segundo ele, existe a suspeita é a de que os suspeitos estejam envolvidos no roubo de madeira da Fazenda Araupel, que teve área ocupada em 2014. Desde então, a posse da terra é discutida na Justiça. “Essas quadrilhas estavam furtando madeira da Araupel, tem também os receptadores e eles estavam também assaltando os assentados do Rio Bonito do Iguaçu. Inclusive estavam oprimindo as lideranças do próprio MST, exigindo lotes pra eles", explicou o delegado Helder Lauria. As investigações apontaram que donos de madeireiras na região sudoeste do estado também participavam da quadrilha. A operação recebeu o nome de Syriacus 2. Mais de 100 policiais participaram da ação, e um helicóptero ajudou nas buscas. Durante a ação, foram apreendidos radiocomunicadores, maconha, armas e R$ 35 mil em dinheiro Polícia Civil do Paraná/Divulgação Veja abaixo a íntegra da nota do MST: O Movimento Sem Terra – MST vem a público manifestar-se a respeito da Operação Sicarius II desencadeada nos Assentamentos e Acampamentos de Rio Bonito do Iguaçu – PR. Primeiramente a Operação tem a inteira concordância do MST, visto que é de conhecimento público o alto índice de criminalidade nessa região, e o MST tem responsabilidade e defende as famílias que apenas lutam pela terra e pela reforma agrária. Portanto, pequenos grupos ou indivíduos que usam os espaços de reforma agrária como base para o cometimento de crimes, não fazem parte do Movimento e nunca terão seu apoio. O MST defende que o combate aos crimes, sejam eles contra a vida, contra o patrimônio ou ambientais sejam constante, e é importante que a opinião pública saiba distinguir a luta justa pela terra feita por famílias trabalhadoras e honestas das ações de grupos isolados e oportunistas. No que se refere a questão ambiental, as famílias do MST deixaram espaço para reserva legal, e a referida área já está sendo objeto de destruição por pessoas que se quer estavam acampados. Por fim, é bom ressaltar que o próprio Movimento sempre pediu maior empenho na segurança da região junto as autoridades, especialmente no Ministério Público, em parceria com Assessor de Assuntos Fundiários do Paraná, Sr. Hamilton Serighelli, e portanto há, diante da referida operação, uma sensação de alívio por parte das famílias do Movimento. Rio Bonito do Iguaçu – PR, 16 de agosto de 2018. MOVIMENTO SEM TERRA – MST Veja mais notícias da região em G1 Oeste e Sudoeste.
    Operação da polícia retira 19 usuários de ônibus que deixaram de pagar passagens em Londrina

    Operação da polícia retira 19 usuários de ônibus que deixaram de pagar passagens em Londrina


    Concessionária do serviço denunciou o caso à Polícia Militar porque estava tendo prejuízo na linha Nova Amparo. Segundo a empresa, cerca de 50% dos usuários dessa linha não pagavam passagem em horários de pico. Dezenove pessoas não pagaram...


    Concessionária do serviço denunciou o caso à Polícia Militar porque estava tendo prejuízo na linha Nova Amparo. Segundo a empresa, cerca de 50% dos usuários dessa linha não pagavam passagem em horários de pico. Dezenove pessoas não pagaram passagens de ônibus da linha Novo Amparo, em Londrina Alberto D'Angele/RPC Dezenove pessoas foram retiradas de um ônibus da linha Jardim Nova Amparo, em Londrina, no norte do Paraná, por não terem pago passagens nesta quinta-feira (16). O flagrante ocorreu durante uma operação da Polícia Militar (PM) para coibir a prática nessa linha. A operação foi realizada depois da empresa de ônibus Grande Londrina, uma das concessionárias do serviço, denunciar à polícia que estava tendo prejuízo por falta de pagamento de passagens. Segundo a PM, aproximadamente 50% dos usuários da linha Novo Amparo deixavam de pagar a tarifa em horários de pico. "Os usuários intimidavam o motorista e entravam pela porta dos fundos", explica o tenente Carlos Eduardo Jorge Zech. Na ação desta quinta, antes do ônibus seguir para o bairro, a empresa quantificou o número de passageiros que passaram pela catraca. Quando o veículo deixava a região, a polícia parou o ônibus e constatou que dos 43 usuários apenas 24 tinham pago a tarifa. "Identificamos as pessoas que pagaram as passagens e os que não pagaram. Os usuários que pagaram as tarifas seguiram viagem e os demais foram levados para prestar esclarecimentos", diz o tenente. Os maiores foram levados ao cartório do 4ª Companhia da Polícia Militar, onde vão assinar um termo circunstanciado e depois deverão prestar esclarecimentos em juízo. Já os menores foram levados para a Delegacia do Adolescentes. O Conselho Tutelar e os pais desses adolescentes foram chamados. Os jovens também devem prestar esclarecimentos à Justiça, segundo a Polícia Militar (PM). Denúncia da empresa A empresa Grande Londrina informou que há dois meses recebeu reclamações dos usuários dessa linha. Esses passageiros afirmaram que eram hostilizados por outros moradores que não pagavam a passagem. A empresa esclarece que era o único ponto da cidade que tinha esse problema. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Operação contra o tráfico de drogas prende cinco homens em Carambeí

    Operação contra o tráfico de drogas prende cinco homens em Carambeí


    Policiais também apreenderam adolescente na manhã desta quinta-feira (16), no Paraná. Polícia prende cinco pessoas em operação contra o tráfico de drogas em Carambeí Carla Yarin/RPC A Polícia Civil prendeu cinco homens e apreendeu um...


    Policiais também apreenderam adolescente na manhã desta quinta-feira (16), no Paraná. Polícia prende cinco pessoas em operação contra o tráfico de drogas em Carambeí Carla Yarin/RPC A Polícia Civil prendeu cinco homens e apreendeu um adolescente durante uma operação contra o tráfico de drogas na manhã desta quinta-feira (16), em Carambeí, na região dos Campos Gerais do Paraná. A operação foi batizada de Narco. Os policiais também cumpriram 28 mandados de busca e apreensão, onde apreenderam mais de R$ 400 em dinheiro, 10 celulares, buchas e vasos de maconha, crack, um simulacro de arma de fogo, uma faca, munição e uma agenda que era usada para contabilidade. Cerca de 40 policiais participaram da ação, entre policiais militares e civis de Ponta Grossa e de Carambeí. Conforme a polícia, foram dois meses de investigações. Policiais cumpriram 28 mandados de busca e apreensão durante a operação Narco Carla Yarin/RPC Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.
    VÍDEOS: Bom Dia Paraná de quinta-feira, 16 de agosto

    VÍDEOS: Bom Dia Paraná de quinta-feira, 16 de agosto


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Paraná.
    Homem é preso em operação contra quadrilha suspeita de fazer empréstimos com juros abusivos em Londrina

    Homem é preso em operação contra quadrilha suspeita de fazer empréstimos com juros abusivos em Londrina


    Policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (16). Três homens são considerados foragidos. Operação em Londrina mira quadrilha suspeita de fazer empréstimos com juros abusivos Alberto D'Angele/RPC Um homem...


    Policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (16). Três homens são considerados foragidos. Operação em Londrina mira quadrilha suspeita de fazer empréstimos com juros abusivos Alberto D'Angele/RPC Um homem foi preso em uma operação da Polícia Civil contra uma quadrilha suspeita de fazer empréstimos com juros abusivos em Londrina, no norte do Paraná, nesta quinta-feira (16). Três mandados de prisão não foram cumpridos e os suspeitos já são considerados foragidos. A operação ainda cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos e em escritórios. Além de documentos, a polícia apreendeu notas promissórias, panfletos de propagandas sobre empréstimos e cheques de possíveis vítimas. Três carros, comprados com dinheiro desses empréstimos irregulares, segundo a polícia, foram apreendidos. De acordo com a Polícia Civil, o grupo distribuía panfletos pela cidade ofertando crédito facilitado a pessoas endividadas. O dinheiro era liberado, mas muita gente não conseguia pagar depois. A quadrilha cobrava 20% de juros por dia de atraso. As vítimas que não conseguiam pagar eram ameaçadas pela quadrilha. O grupo se apropriou de R$ 4 milhões de uma das vítimas, e utilizou esse dinheiro para comprar veículos e fazer viagens, conforme apontou as investigações. A polícia ainda descobriu que os investigados levaram algumas pessoas em cartórios para transferir bens para a organização criminosa. Os investigados devem respondem por estelionato e extorsão. A operação foi batizada de Moneylender, que, em inglês, quer dizer agiota. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    Número de mortes por gripe no Paraná chega a 90, aponta Secretaria da Saúde

    Número de mortes por gripe no Paraná chega a 90, aponta Secretaria da Saúde


    Novo boletim, divulgado na quarta-feira (15), apontou três novas mortes. Elas aconteceram em Telêmaco Borba, Carambeí – na região dos Campos Gerais – e Medianeira, no oeste. Mais três mortes por gripe foram confirmadas no Paraná Noventa...


    Novo boletim, divulgado na quarta-feira (15), apontou três novas mortes. Elas aconteceram em Telêmaco Borba, Carambeí – na região dos Campos Gerais – e Medianeira, no oeste. Mais três mortes por gripe foram confirmadas no Paraná Noventa pessoas morreram de gripe no Paraná neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O novo boletim, divulgado na quarta-feira (15), apontou três novas mortes, em relação à última semana. Elas aconteceram em Telêmaco Borba, Carambeí – na região dos Campos Gerais – e Medianeira, no oeste. Ao todo, segundo a Sesa, foram confirmados 565 casos de gripe no estado ao longo deste ano. Fator de risco Conforme a secretaria, 85,6% das mortes por gripe no estado, que representam 77 das 90, apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação. Adultos com mais de 60 anos, cardiopatas, pneumopatias e diabetes estão entre esses fatores. Além disso, 24 pesssoas que morreram (26,7% do total) eram vacinadas, ainda de acordo com a pasta. Os óbitos aconteceram nas seguintes cidades: Regional Saúde Metropolitana Almirante Tamandaré - 1 Araucária - 1 Curitiba - 13 Pinhais - 2 São José dos Pinhais - 1 Regional Saúde Ponta Grossa Carambeí - 1 Regional Saúde Irati Irati - 1 Regional Saúde Guarapuava Guarapuava - 5 Pinhão - 2 Regional Saúde Pato Branco Coronel Vivida - 1 Regional Saúde Francisco Beltrão Ampere - 1 Barracão - 1 Pinhal de São Bento - 1 Planalto - 1 Salto do Lontra - 1 Santa Izabel d'Oeste - 1 Regional Saúde Foz do Iguaçu Foz do Iguaçu - 7 Matelândia - 1 Medianeira - 1 Santa Terezinha de Itaipu - 1 Reginal Saúde Cascavel Cascavel - 3 Regional Saúde Campo Mourão Goioerê - 1 Regiona Saúde Umuarama Cafezal do Sul - 1 Douradina - 1 Iporã - 1 Regiona Saúde Cianorte Cianorte - 1 Regional Saúde Maringá Astorga - 1 Colorado - 2 Marialva - 1 Maringá - 6 Nova Esperança - 1 Paiçandu - 1 Sarandi - 2 Regional Saúde Apucarana Califórnia - 1 Regional Saúde Londrina Assaí - 1 Florestópolis - 1 Ibiporã - 1 Londrina - 11 Regional Saúde Jacarezinho Santo Antônio da Platina - 2 Regional Saúde Toledo Toledo - 1 Regional Saúde Telêmaco Borba Oritgueira - 1 Telêmaco Borba - 2 Estoque de vacina contra a gripe disponibilizado para toda a população foi esgotado, em Curitiba, em julho Joel Rocha/SMCS Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Paraná, quarta-feira, 15 de agosto de 2018

    Paraná, quarta-feira, 15 de agosto de 2018


    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado O médium Maury Rodrigues da Cruz, diretor presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), localizado no bairro Tingui, em Curitiba, se tornou réu...


    Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado O médium Maury Rodrigues da Cruz, diretor presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), localizado no bairro Tingui, em Curitiba, se tornou réu em um processo na Justiça pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato. O G1 Paraná e a RPC tiveram acesso à denúncia oferecida pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). Médium é acusado de violação sexual mediante fraude e estelionato em Curitiba A denúncia cita três vítimas do médium. Um deles, Fernando da Costa Frazão, relatou que Maury se aproveitava da fé das pessoas que procuravam a SBEE para tentar se aproximar e cometer a violação sexual. Além das três pessoas citadas na denúncia, os promotores do MP-PR ouviram pelo menos vinte 20 pessoas que também relataram o caso. A denúncia contra dezessete não foi aceita porque o prazo para denunciar o crime, que neste caso é de seis meses, prescreveu. Vereador tem mandato cassado em Araucária A Câmara Municipal de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, decidiu em votação cassar o mandato do vereador Wilson Roberto David da Mota (PSD), conhecido como Betão. O processo foi votado na tarde desta quarta-feira (15). Vereador preso na Operação Sinecuras tem mandato cassado Também na sessão desta quarta-feira, os vereadores Vanderlei Rodrigues de Oliveira (PMDB) e Francisco Carlos Cabrini (Progressista) tiveram processos de cassação arquivados pela Câmara. Rebelião em Ibaiti Depois de 12 horas de rebelião, presos da cadeia de Ibaiti, no norte pioneiro do Paraná, liberaram o refém e encerraram a rebelião por volta das 9h desta quarta-feira (14), segundo a direção da Polícia Civil. 28 presos escapam de cadeia de Ibaiti depois de rebelião Um agente penitenciário foi rendido pelos detentos. O servidor teve um dedo quebrado e foi levado ao hospital por precaução, conforme a polícia. Agente feito refém em rebelião diz que sentiu medo: 'No meio de 150 ladrões é difícil' Cobras resgatadas em guarda-roupas e embaixo de cama A Polícia Militar (PM) Ambiental resgatou duas cobras exóticas – uma delas solta dentro de um guarda-roupas e outra embaixo de uma cama – em uma casa em Apucarana, no norte do Paraná. O morador da casa foi preso em flagrante e levado para a delegacia da cidade, nesta quarta-feira (15). Cobras exóticas são encontradas dentro de guarda-roupas e embaixo de cama no Paraná PM-PR/Divulgação Além das duas cobras da espécie corn snake – cobra do milho, em português – também foram encontrados um macaco-prego, uma coruja-do-mato, um pássaro coleirinha e um lagarto teiú. Cândido Vaccarezza e mais nove denunciados na Lava Jato A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) denunciou o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza e mais nove pessoas pela prática dos crimes de formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro, investigados na Operação Lava Jato. Segundo a denúncia, eles estão envolvidos em um esquema de corrupção relativo ao fornecimento de asfalto por uma empresa estrangeira à Petrobras, apurado na 44ª fase da operação. MPF questiona visitas de políticos ao ex-presidente Lula na prisão Moro adia interrogatório de Lula no processo envolvendo o sítio de Atibaia Curtas e rápidas Prédio onde Tatiane Spitzner morava com o marido passa por perícia particular Ladrão é morto pela Polícia Militar ao tentar assaltar restaurante em Curitiba TCE determina extinção de centenas de cargos comissionados da Unioeste Imposto de Renda: Receita paga R$ 198 milhões para 185 mil contribuintes do Paraná Prefeitura de Cianorte publica editais de concursos públicos com 31 vagas Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

    Posto de saúde tem atendimento suspenso após furto e vandalismo, em Ponta Grossa


    Unidade Básica de Saúde (UBS) Félix Viana, que fica na Vila Hilgemberg, ficará fechada por tempo indeterminado, segundo a prefeitura. Posto de saúde na Vila Cristina é vandalizado Um posto de saúde de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do...

    Unidade Básica de Saúde (UBS) Félix Viana, que fica na Vila Hilgemberg, ficará fechada por tempo indeterminado, segundo a prefeitura. Posto de saúde na Vila Cristina é vandalizado Um posto de saúde de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, teve o atedimento suspenso por tempo indeterminado nesta quarta-feira (15) após ter os computadores furtados e a estrutura vandalizada, de acordo com a prefeitura. A situação da Unidade Básica de Saúde (UBS) Félix Viana, que fica na Vila Hilgemberg, foi constatada após a chegada dos funcionários na manhã desta quarta. Uma equipe já trabalha no local para consertar os estragos. Segundo a prefeitura, janelas foram entortadas, grades arrebentadas e paredes pichadas. A administração municipal informou que o local havia sido reformado em maio de 2017, com o investimento de R$ 205 mil. A unidade atende cerca de 4 mil pessoas das vilas Hilgemberg e Cristina. Ainda conforme a prefeitura, essa foi a oitava unidade de saúde vandalizada neste ano. Veja mais notícias da região no G1 Campos Gerais e Sul.

    Preso morre após ser espancado na cadeia de Cianorte, diz polícia


    Caso foi registrado na tarde desta quarta-feira (15); cadeia fica na delegacia do município do noroeste do Paraná. Um preso, de 27 anos, morreu após ser espancado na cadeia da Delegacia de Cianorte, no noroeste do Paraná, na tarde desta quarta-feira...

    Caso foi registrado na tarde desta quarta-feira (15); cadeia fica na delegacia do município do noroeste do Paraná. Um preso, de 27 anos, morreu após ser espancado na cadeia da Delegacia de Cianorte, no noroeste do Paraná, na tarde desta quarta-feira (15), de acordo com a Polícia Militar (PM). Segundo a polícia, ele foi agredido por vários outros detentos. A PM foi acionada pelos agentes penitenciários, mas o preso já estava morto. O homem estava detido por roubo e ameaça, conforme a PM. Ele já havia fugido da cadeia uma vez, mas foi recapturado, informou a polícia. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    MPF questiona visitas de políticos ao ex-presidente Lula na prisão

    MPF questiona visitas de políticos ao ex-presidente Lula na prisão


    Para procuradores, políticos do PT cadastrados como advogados têm livre acesso à carceragem, numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral. PT afirma que MPF cria caso com Lula. MP questiona na Justiça excesso de visitas...


    Para procuradores, políticos do PT cadastrados como advogados têm livre acesso à carceragem, numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral. PT afirma que MPF cria caso com Lula. MP questiona na Justiça excesso de visitas a Lula na prisão em Curitiba O Ministério Público Federal (MPF) apresentou à Justiça uma série de questionamentos sobre as visitas de políticos e o comportamento de Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, desde 7 de abril. A defesa do ex-presidente não quis se manifestar. No documento, protocolado na noite de terça-feira (14), os procuradores afirmam que políticos ligados ao Partido dos Trabalhadores (PT), cadastrados como advogados no processo, têm livre acesso ao ex-presidente numa tentativa de "ludibriar as regras" e interferir no processo eleitoral. Em nota, o PT afirma que o MPF cria caso com Lula e que a procuradora-geral Raquel Dodge atua fora da lei para manter o ex-presidente preso. Para os procuradores, as condutas praticadas pessoalmente por Lula ou por meio de seus advogados não estão de acordo com os limites impostos Lei de Execução Penal. "O fato de ser executada pena restritiva de liberdade em estabelecimento especial, não significa que ao apenado seja permitido, ou assegurado indiscriminadamente receber a visita de tantas pessoas, em qualquer dia, como vem ocorrendo", diz um trecho da petição. O ex-presidente cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP), na Operação Lava Jato. Ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 'Proliferação de advogados' O MPF apontou uma "proliferação de advogados" juntados nos autos da execução penal. Todos eles são, de acordo os procuradores, parlamentares ou ocupam postos de lideranças no PT. "Parece haver, em realidade, uma aparente tentativa de ludibriar as regras fixadas para visitação do encarcerado, possibilitando assim a visita em qualquer dia, desde que o visitante seja advogado", relatou o MPF. Os procuradores destacam que a senadora Gleisi Hoffmann, inicialmente habilitada para fazer visitas como amiga e depois como advogada, passou a visitá-lo com frequência incomum para quem não exerce a defesa. Eles afirmam que Gleisi está impedida do exercício da advocacia, pois ocupa cargo de parlamentar. "Requer, outrossim, seja indeferida a atuação como advogada nestes autos da senadora Gleise Hoffman", pediram os procuradores. Procuradores afirmam que Gleisi Hoffmann está impedida do exercício da advocacia, pois ocupa cargo de parlamentar Albari Rosa Comitê de campanha O MPF afirmou que Lula transformou a sala especial, onde está preso, em um "comitê de campanha". Segundo os procuradores, o fato de todas as procurações juntadas aos autos judiciais serem de políticos revela que as visitas não têm como objetivo a defesa de Lula, mas possibilitar "a condução e a intervenção no processo eleitoral de quem materialmente está inelegível". Abuso de liberdade de expressão Para o MPF, há um "aparente abuso do exercício da liberdade de expressão e comunicação". Os procuradores citam uma entrevista que Lula concedeu, no início do mês, ao jornal italiano "La Reppublica" e querem saber se ela passou pelo crivo da PF. Lula chegou à superintendência da PF em Curitiba na noite de 7 de abril Ricardo Moraes/Reuters Visitas religiosas No documento, o MPF também tratou das visitas religiosas que, segundo os procuradores, ocorrem em dia e horário diferentes da visitação comum. "O Ministério Público manifestou que tais visitas, em respeito à lei de execuções penais, deveriam ocorrer na mesma data em que são realizadas as demais visitas, que estão ocorrendo às segundas-feiras e não às quintas-feiras", disse o MPF na petição. Esclarecimentos O MPF pediu para que a autoridade policial seja oficiada e esclareça os itens relatados. Outro pedido dos procuradores é para que a PF apresente a lista de visitantes de Lula, desde o início do cumprimento da pena. O outro lado Em nota conjunta, o PT e a senadora Gleisi Hoffmann afimam que o MPF cria caso com Lula, “mas quem atuou fora da lei para mantê-lo preso foi a procuradora geral Raquel Dodge”. A nota também afirma que nem a ditadura impediu advogados de defender e visitar pessoas presas. “A senadora Gleisi Hoffmann é advogada, está com seu registro na OAB ativo e pode sim atuar legalmente na defesa de Lula, apesar da implicância da Lava Jato”, conclui a nota. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    VÍDEOS: Paraná TV 2ª edição de quarta-feira, 15 de agosto

    VÍDEOS: Paraná TV 2ª edição de quarta-feira, 15 de agosto


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do...


    Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná. Assista aos vídeos dos telejornais com as notícias do Paraná.
    Cobras exóticas são resgatadas pela PM dentro de guarda-roupas e embaixo de cama no Paraná

    Cobras exóticas são resgatadas pela PM dentro de guarda-roupas e embaixo de cama no Paraná


    Morador da casa não apresentou documentação e foi preso nesta quarta-feira (15), em Apucarana. Outros animais, como uma coruja-do-mato e um lagarto teiú, também foram apreendidos. Cobras exóticas são encontradas dentro de guarda-roupas e...


    Morador da casa não apresentou documentação e foi preso nesta quarta-feira (15), em Apucarana. Outros animais, como uma coruja-do-mato e um lagarto teiú, também foram apreendidos. Cobras exóticas são encontradas dentro de guarda-roupas e embaixo de cama no Paraná PM-PR/Divulgação A Polícia Militar (PM) Ambiental resgatou duas cobras exóticas – uma delas solta dentro de um guarda-roupas e outra embaixo de uma cama – em uma casa em Apucarana, no norte do Paraná. O morador da casa foi preso em flagrante e levado para a delegacia da cidade, nesta quarta-feira (15). Além das duas cobras da espécie corn snake – cobra do milho, em português – também foram encontrados um macaco-prego, uma coruja-do-mato, um pássaro coleirinha e um lagarto teiú. O homem não tinha documentação ambiental para possuir os animais silvestres. Ele apresentou um termo de fiel depositário do macaco, formalizado em nome de outra pessoa. Segundo o morador, o responsável pelo macaco é uma pessoa idosa que entregou o macaco para que ele cuidasse. Uma das cobras estava solta dentro do guarda-roupas e outra dentro de caixa, embaixo da cama PM-PR/Divulgação Segundo o relatório da ocorrência, o mesmo macaco já tinha sido apreendido em 2006. A polícia chegou até o local depois de uma denúncia, que informou que um homem estava oferecendo animais silvestres em um grupo criado em um aplicativo de mensagens. Ao chegar na residência indicada, no bairro Interlagos, os policiais encontraram uma gaiola com um passado silvestre do lado de fora. Após vistoria, foi encontrado um viveiro com o macaco-prego, uma gaiola com a coruja e uma caixa de plástico onde estava o lagarto. As cobras encontradas dentro da casa só podem entrar em território nacional com autorização do órgão ambiental competente, de acordo com a polícia. A polícia acredita que os animais estavam nesses locais porque gostam de ficar no escuro. Ainda conforme a polícia, a fiscalização foi acompanhada pela bióloga responsável pelo setor de Fauna do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). De acordo com o delegado Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, o homem pode responder por vender, expor à venda, ter em depósito e manter em cativeiro animais silvestres. A pena para o crime varia de seis meses a um ano de prisão. Por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, o caso pode ser encaminhado ao Juizado Especial Criminal. Macaco-prego também foi apreendido na casa após vistoria, segundo a PM PM-PR/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
    MPF denuncia ex-deputado federal Cândido Vaccarezza e mais nove pessoas na Lava Jato

    MPF denuncia ex-deputado federal Cândido Vaccarezza e mais nove pessoas na Lava Jato


    Denúncia foi apresentada nesta quarta-feira (15) pela prática dos crimes de formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro. Vaccarezza, preso por suspeita de crimes na Petrobras, foi solto em agosto de 2017 Giuliano Gomes/PR Press A...


    Denúncia foi apresentada nesta quarta-feira (15) pela prática dos crimes de formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro. Vaccarezza, preso por suspeita de crimes na Petrobras, foi solto em agosto de 2017 Giuliano Gomes/PR Press A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) no Paraná denunciou nesta quarta-feira (15) o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza e mais nove pessoas pela prática dos crimes de formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro, investigados na Operação Lava Jato. O G1 tentou contato com a defesa do ex-deputado, mas não houve resposta até a última atualização desta reportagem. Vaccarezza foi preso, em caráter provisório, na deflagração da 44ª fase da Operação Lava Jato, batizada como "Abate". Porém, ele foi solto em 22 de agosto de 2017, após o juiz federal Sergio Moro fixar fiança de R$ 1,5 milhão, que ainda não foi paga. Segundo a denúncia, eles estão envolvidos em um esquema de corrupção relativo ao fornecimento de asfalto por uma empresa estrangeira à Petrobras. As investigações tiveram início a partir da delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. De acordo com a força-tarefa, foram colhidas provas adicionais da prática dos crimes por meio de buscas e apreensões e quebras de sigilos bancário, fiscal e telefônico, além de pedidos de cooperação internacional. A denúncia aponta que houve pagamento de propinas mediante transferências bancárias no exterior, com base em anotações de agendas e arquivos apreendidos em fases anteriores da operação. Conforme a força-tarefa, os crimes foram cometidos por intermédio de um grupo que tinha participação de funcionários, inclusive do alto escalão da estatal, operadores financeiros, representante da empresa estrangeira, além de Vaccarezza. Os integrantes do grupo, segundo a denúncia, seguiam uma divisão organizada de tarefas. De acordo com a denúncia, Vaccarezza, que era líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara, à época dos fatos, utilizou influência decorrente do cargo em favor da empresa estrangeira, o que resultou na contratação, pela Petrobras, de cinco operações de fornecimento de asfalto no valor de cerca de US$ 74 milhões, entre 2010 e 2013. A denúncia afirma que o pagamento de propina beneficiou, além do ex-parlamentar, o delator Paulo Roberto Costa, outros dois gerentes da Petrobras, operadores financeiros e lobistas. Ainda conforme o MPF, o grupo conseguiu motante superior a US$ 2 milhões em virtude dos contratos. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Médium presidente de sociedade espírita vira réu por estelionato e violação sexual

    Médium presidente de sociedade espírita vira réu por estelionato e violação sexual


    Três homens foram vítimas do médium, de acordo com a denúncia. Promotores do MP-PR ouviram pelo menos vinte 20 pessoas que também relataram o caso. Defesa diz que não pode comentar o assunto por conta do segredo de Justiça. Médium é acusado...


    Três homens foram vítimas do médium, de acordo com a denúncia. Promotores do MP-PR ouviram pelo menos vinte 20 pessoas que também relataram o caso. Defesa diz que não pode comentar o assunto por conta do segredo de Justiça. Médium é acusado de violação sexual mediante fraude e estelionato em Curitiba A Justiça do Paraná aceitou denúncia, nesta terça-feira (14), contra o médium Maury Rodrigues da Cruz, diretor presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), localizado no bairro Tingui, em Curitiba, pelos crimes de violação sexual mediante fraude e estelionato. O G1 Paraná e a RPC tiveram acesso à denúncia oferecida pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). Com a decisão, o médium, que também foi diretor do Museu Paranaense e professor universitário, passa a responder como réu no processo. O caso corre em segredo de Justiça. Médium Maury Rodrigues da Cruz se tornou réu Reprodução "Aproveitando-se da fé espírita de que a vítima é portadora e plenamente ciente de que ela o considerava um líder religioso, o denunciado logrou êxito, obtendo a supracitada vantagem patrimonial indevida", diz trecho da denúncia. A defesa de Maury Rodrigues informou que não pode comentar o caso por conta do segredo de Justiça. Forçava beijo, diz vítima Fernando diz ter sido vítima do médium Maury Rodrigues Adriana Justi/G1 A denúncia cita três vítimas do médium. Uma delas é o engenheiro eletrônico Fernando da Costa Frazão, que frequentou o local por cerca de dois anos. Segundo ele, o médium Maury se aproveitava da fé das pessoas que procuravam a SBEE para tentar se aproximar e cometer a violação sexual. Os casos aconteciam, segundo ele, durante as sessões de ectoplasmia, que é quando os espíritos se manifestam em uma pessoa viva. Ainda de acordo com Fernando, o médium age sempre da mesma forma: simula ter "incorporado" um espírito e diz que esse espírito teve uma relação íntima passada com a pessoa que está participando da sessão espírita. "As sessões acontecem na madrugada e, algumas vezes, a gente se vê sozinho com o professor Maury. Nessas conversas, ele acaba te envolvendo, dizendo que você é especial (...), e com o passar do tempo essa intimidade começa a ser maior e ele vai querendo beijar, forçar um beijo, e isso acaba sendo um pouco estranho", contou o engenheiro. Na época do ocorrido, segundo Fernando, ele não entendia exatamente o que estava acontecendo. "Até que, no final de 2017, ele me convidou para morar com ele. Pra mim, depois disso, ficou comprovado que era uma fraude e que toda a intenção dele era o abuso sexual", contou a vítima. Pelo menos 20 pessoas relataram o caso Além das três pessoas citadas na denúncia, os promotores do MP-PR ouviram pelo menos vinte 20 pessoas que também relataram o caso. Entretanto, na maioria dos casos, os crimes prescreveram. Na denúncia, estão casos que ocorreram há menos de seis meses, desde o início das investigações em fevereiro. No caso de um empresário, que preferiu não se identificar, a situação, de acordo com ele, foi um pouco mais além do que a de Fernando Frazão. Segundo o empresário, em certo momento da sessão, o médium pediu para que ele colocasse a mão na parte do "baixo ventre". "Pra mim, baixo ventre seria a parte debaixo do abdômem. Aí, eu coloquei a minha mão mais ou menos embaixo do umbigo dele, e ele pegou a minha mão e colocou um pouco mais pra baixo. Eu fiquei assustado e sem saber o que tinha acontecido. Aí tirei a mão dali meio que reagindo e ele começou a fazer um teatro de como se estivesse passando muito mal", contou. O empresário afirmou ainda que só depois que descobriu que outras pessoas também tinham sido alvo da mesma situação constrangedora, pode perceber a gravidade do caso. "Hoje eu percebo que cada um tinha uma pecinha do quebra-cabeças, mas ninguém conseguia juntar. Que era esse psicopata que está aí e que fazia o bem de fechada e por trás fazia o mal", ressaltou. "Minha fé foi roubada", diz mãe de jovem que diz ter sido vítima O professora Gladiomar Saade de Castilhos, que é mãe de outro homem que também relatou o abuso, contou que trabalhou de maneira voluntária ao médium Maury Rodrigues por 25 anos e que só soube que o filho dela também tinha sido vítima em janeiro deste ano. Antes de descobrir o ocorrido, ela disse que o filho teve várias crises de depressão e que acabou se mudando para os Estados Unidos com a esposa e os filhos. "Ele nunca me contou nada porque ficou preocupado em mexer e possivelmente desestruturar a minha fé. Até que um psicólogo o orientou que ele só iria se aliviar quando desabafasse comigo", explicou Gladiomar. Segundo ela, quando o filho participava das sessões de ectoplasmia, tinha 15 anos. Atualmente, ele tem 38. A dor ao ouvir o filho contando coisas que ele nunca pode imaginar, é imensurável, segundo a mãe. "Me sinto traída, ultrajada. O que eu tenho de melhor, que é a minha fé, me foi roubado. Caiu por Terra a pessoa que eu tinha até como um pai, que eu dedicava a minha vida. Quem sabe tenha sido o homem mais maldoso que eu conheci nos últimos tempos", desabafou a mãe. Depois de descobrir o que aconteceu, Gladiomar conversou com outras pessoas que também frequentavam a Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas e descobriu as outras vítimas. Imediatamente, ela denunciou o caso ao MP. "Cada um relatou uma situação diferente da outra, mas com o mesmo modus operandi. Ou seja, dizendo que o médium valoriza o sujeito em uma hora de fragilidade dizendo que ele era importante e chegando a um ponto que ele não sente mais constrangimento nenhum, remorso nenhum, não sente pena nas pessoas", declarou a mãe. Médium pede orações Em fevereiro deste ano, logo após as primeiras denúncias, Maury Rodrigues publicou um vídeo na página da sociedade espírita. Ele chamou o vídeo de "mensagem aos espíritas" e disse: "Acredito que os irmãos me conhecem. Não preciso me defender, mas tenho que dizer aos irmãos que tomarei todas as medidas necessárias judiciais para que essas pessoas, realmente irmãos nossos, possam responder essas agressões, essas violações do direito". No vídeo, ele também pediu para que as pessoas orem para que ele seja forte. Até a publicação, a reportagem não tinha conseguido contato com a Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas. A Justiça deu um prazo de dez dias para que Maury Cruz apresente uma defesa prévia. Veja mais notícias da região no G1 Paraná.

    Ônibus de turismo é destruído por fogo na BR-369, em Nova Aurora


    Motorista relatou que seguia sentido Ubiratã quando percebeu o princípio de incêndio em um dos pneus traseiros. Nenhum dos 23 passageiros se feriu. Ônibus de turismo é destruído por fogo na BR-369, em Nova Aurora Um ônibus de turismo com 23...

    Motorista relatou que seguia sentido Ubiratã quando percebeu o princípio de incêndio em um dos pneus traseiros. Nenhum dos 23 passageiros se feriu. Ônibus de turismo é destruído por fogo na BR-369, em Nova Aurora Um ônibus de turismo com 23 passageiros foi destruído por um incêndio na tarde desta quarta-feira (15), na BR-369, em Nova Aurora, no oeste do Paraná. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista relatou que seguia sentido Ubiratã quando percebeu o princípio de incêndio em um dos pneus traseiros. Os passageiros que estavam no veículo conseguiram sair antes que as chamas alastrassem e consumissem o coletivo, segundo a polícia. O veículo saiu de Foz do Iguaçu e seguia com destino a São Paulo. A PRF esteve no local e sinalizou o trecho durante o atendimento à ocorrência. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
    Ex-ministros da Agricultura participam de painel

    Ex-ministros da Agricultura participam de painel


    Ação acontece em agosto e vai discutir os panoramas do agronegócio No próximo dia 16 de agosto, a Calpar – maior indústria de calcário agrícola do Brasil – e a Agroleite promovem o Painel Agro “Cenários: ontem, hoje e amanhã,...


    Ação acontece em agosto e vai discutir os panoramas do agronegócio No próximo dia 16 de agosto, a Calpar – maior indústria de calcário agrícola do Brasil – e a Agroleite promovem o Painel Agro “Cenários: ontem, hoje e amanhã, perspectivas globais de produção”. Com a participação de três ex-Ministros da Agricultura, o evento vai abordar temas essenciais ao contínuo desenvolvimento da agropecuária brasileira. Os convidados são Roberto Rodrigues, Francisco Turra e Alysson Paolinelli. A ação faz parte das comemorações pelos 50 anos da Calpar e acontecerá no Centro de Eventos Agroleite 2018, em Castro, a partir das 09h. De acordo com o diretor comercial da Calpar, Paulo Bertolini, a proposta é trazer um conteúdo útil e atual para os produtores rurais e todos os participantes da cadeia produtiva do campo, principalmente em ano eleitoral. “Com um cenário cheio de incertezas e imprevisibilidade, entendemos ser importante discutir os possíveis quadros que podem surgir a partir das eleições”, conta Bertolini que acredita na oferta de conteúdo como uma ferramenta para os empresários e trabalhadores do setor. Na programação do painel estão as seguintes participações: • Alysson Paolinelli - Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (ABRAMILHO) e Ministro da Agricultura 1974 – 1979. Alysson Paolinelli - Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (ABRAMILHO) e Ministro da Agricultura 1974 – 1979. Divulgação Francisco Turra - Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Ministro da Agricultura 1989 - 1999. Francisco Turra - Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Ministro da Agricultura 1989 - 1999. Divulgação Roberto Rodrigues - Coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas e Ministro da Agricultura 2003 – 2006. Roberto Rodrigues - Coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas e Ministro da Agricultura 2003 – 2006. Divulgação Kellen Severo será a mediadora do evento. Apresentadora do Canal Rural, possui forte atuação na cobertura de temas como economia, mercado financeiro e, principalmente, agronegócio. Kellen já foi premiada quatro vezes pelo seu trabalho jornalístico e percorreu 40 mil km de cobertura no Brasil. Kellen Severo será a mediadora do evento Divulgação A participação no evento é gratuita. Sobre o agronegócio no Paraná O agronegócio é responsável por metade das exportações brasileiras e por mais de um quinto do PIB do país. No Paraná, de acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, a produção de grãos este ano deve chegar a 39 milhões de toneladas de grãos, considerando a segunda safra de milho e a safra de inverno que estão sendo plantadas. Esse volume, se consolidado, representa que a produção da safra 2017/2018 está acima da média dos últimos quatro anos, que foi de 38 milhões de toneladas de grãos. De acordo com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), a agropecuária – principalmente a produção de grãos, como soja, milho e trigo, a pecuária (principalmente a avicultura), as lavouras de cana-de-açúcar e a silvicultura – continua a ser um dos principais setores para o desenvolvimento do Estado. E é neste cenário que as eleições acontecem e trazem, com elas, grande expectativa para o produtor. Para Paulo Bertolini, a estabilidade jurídica é, certamente, o pilar mais aguardado. “Há uma série de questões ligadas ao direito de propriedade, meio ambiente e tecnologia que precisam se manter estáveis para que o mercado continue a crescer. Não podemos esperar resultados da agricultura com sobressaltos na legislação e na influência de organizações externas sobre o trabalho que fazemos aqui”, completa Bertolini, que entende que esse é o momento oportuno para discutir essa e outras questões do campo. Serviço Cenários: ontem, hoje e amanhã, perspectivas globais de produção Data: 16 de agosto Hora: 09h (Welcome coffe) e 10h (Início das palestras) Onde: Centro de Eventos Agroleite 2018, em Castro
    Câmara de Araucária cassa mandato do vereador Wilson Mota, investigado na Operação Sinecuras

    Câmara de Araucária cassa mandato do vereador Wilson Mota, investigado na Operação Sinecuras


    Outros dois vereadores tiveram processo de cassação arquivado, em votação realizada na tarde desta quarta-feira (15); defesa do vereador disse que vai analisar a decisão. Câmara de Araucária cassa mandato do vereador Wilson Mota, investigado na...


    Outros dois vereadores tiveram processo de cassação arquivado, em votação realizada na tarde desta quarta-feira (15); defesa do vereador disse que vai analisar a decisão. Câmara de Araucária cassa mandato do vereador Wilson Mota, investigado na Operação Sinecuras Ana Zimmerman/RPC Curitiba A Câmara Municipal de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, decidiu em votação cassar o mandato do vereador Wilson Roberto David da Mota (PSD), conhecido como Betão. O processo foi votado na tarde desta quarta-feira (15). Também na sessão desta quarta-feira, os vereadores Vanderlei Rodrigues de Oliveira (PMDB) e Francisco Carlos Cabrini (Progressista) tiveram processos de cassação arquivados pela Câmara. Os parlamentares são suspeitos de vender apoio para aprovar projetos de interesse de empresas da região. O caso é investigado pela Operação Sinecuras. A defesa do vereador Betão afirmou que vai analisar a decisão para definir se tentará entrar com recurso. Os vereadores estão afastados dos cargos, sem receber salários, desde o mês de abril, quando foi deflagrada a operação. Os suplentes dos três vereadores já assumiram as vagas na câmara. Operação Sinecuras Além dos três vereadores que tiveram os processos de cassação votados nesta tarde, sete ex-vereadores de Araucária e dois ex-prefeitos foram alvos da operação. Os vereadores chegaram a ser presos e, atualmente, usam tornozeleira eletrônica. Segundo as investigações do Ministério Público do Paraná (MP-PR), o esquema de venda de apoio para aprovar os projetos de interesse de empresas ocorreu de janeiro de 2013 a julho de 2016, com um total de pagamentos de aproximadamente R$ 5 milhões. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Ladrão é morto pela Polícia Militar ao tentar assaltar restaurante em Curitiba

    Ladrão é morto pela Polícia Militar ao tentar assaltar restaurante em Curitiba


    Homem rendeu o funcionário do caixa e, ao sair, foi abordado por uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone). Houve confronto, e ele morreu no local. Ladrão foi morto ao sair de restaurante Andrei Cunico/RPC Um homem foi morto pela...


    Homem rendeu o funcionário do caixa e, ao sair, foi abordado por uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone). Houve confronto, e ele morreu no local. Ladrão foi morto ao sair de restaurante Andrei Cunico/RPC Um homem foi morto pela polícia na tarde desta quarta-feira (15) ao tentar assaltar um restaurante no bairro Mercês, em Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito rendeu o funcionário do caixa e, ao sair, foi abordado por uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), na rua Tapajós. Houve confronto e o ladrão foi morto no local. A identidade dele não foi informada. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    TCE determina extinção de centenas de cargos comissionados da Unioeste

    TCE determina extinção de centenas de cargos comissionados da Unioeste


    Conselheiros consideraram que a criação dos cargos e o reajuste salarial aos contratados não têm suporte na lei. Reitor foi multado em R$ 8.040. Decisão obriga a extinção de mais de 400 cargos comissionados e funções gratificadas na...


    Conselheiros consideraram que a criação dos cargos e o reajuste salarial aos contratados não têm suporte na lei. Reitor foi multado em R$ 8.040. Decisão obriga a extinção de mais de 400 cargos comissionados e funções gratificadas na Unioeste Unioeste/Divulgação O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) determinou que a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) extingua imediatamente mais de 400 cargos comissionados e funções gratificadas. Os cargos em questão não estão previstos na Resolução nº 32/1996 e na Lei nº 16.372/2009 e foram considerados ilegais pelos conselheiros, que dizem que não houve suporte na lei para as contratações. Em razão dos apontamentos, o reitor da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff, recebeu duas multas, no valor total de R$ 8.040 para pagamento neste mês. Cabe recurso da decisão. Os conselheiros também consideraram ilegal o reajuste da remuneração desses cargos. "(...) tanto a criação de cargos e funções quanto a concessão de reajuste salarial não se enquadram na autonomia administrativa e financeira da Unioeste, pois a criação e a alteração de cargos somente podem ser realizadas por meio de lei", diz o TCE. O relator do processo, conselheiro Fernando Guimarães, afirmou que não é admissível que o gestor da Unioeste crie cargos e nomeie os ocupantes sem suporte legal e por própria conta, concentrando as funções legislativas e executivas, sem nem mesmo haver anuência e conhecimento do Conselho Universitário, que não emitiu nenhum ato em relação à questão. A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) afirma que fez a defesa no processo, que está em tramitação desde 2013, e protocolou, nesta quarta-feira (15), recurso da decisão do TCE. Após a decisão dos embargos, a universidade diz que vai interpor recurso de revista, o que tem efeito suspensivo. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.