G1 > Paraíba

    Trânsito agora em João Pessoa

    Trânsito agora em João Pessoa


    Veja em tempo real a situação do trânsito na Grande João Pessoa e últimas notícias sobre congestionamentos e acidentes. #transitojampa Trânsito agora em João Pessoa Veja em tempo real a situação do trânsito na Grande João Pessoa e últimas...


    Veja em tempo real a situação do trânsito na Grande João Pessoa e últimas notícias sobre congestionamentos e acidentes. #transitojampa Trânsito agora em João Pessoa Veja em tempo real a situação do trânsito na Grande João Pessoa e últimas notícias sobre congestionamentos e acidentes. #transitojampa Falta combustível e há vários postos fechados em João Pessoa. Pelo menos 75 postos de combustíveis foram notificados
    Quase 20% dos postos em João Pessoa  não têm nenhum combustível, diz Procon

    Quase 20% dos postos em João Pessoa não têm nenhum combustível, diz Procon


    Informações foram divulgadas na noite desta quinta-feira (24). Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Dos 102 postos existentes em João Pessoa, 19,6% não têm nenhum...


    Informações foram divulgadas na noite desta quinta-feira (24). Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Dos 102 postos existentes em João Pessoa, 19,6% não têm nenhum combustível, de acordo com a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). As informações foram divulgadas por volta das 18h30 desta quinta-feira (24). Esse percentual representa 20 locais sem abastecimento na capital paraibana. O Procon-JP notificou pelo menos 75 postos de João Pessoa por suspeita de aumento abusivo no preço de combustíveis. Siga o trânsito em João Pessoa em tempo real Greve dos caminhoneiros chega ao 4º dia na Paraíba Em Campina Grande, todos os postos da cidade estavam sem nenhum combustível, na tarde desta quinta-feira, segundo o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campina Grande e Interior da Paraíba (Sindirev). No entanto, nesta quinta-feira, após uma reunião, foi estabelecido que ao menos 30% dos caminhões de transporte de combustíveis do Porto de Cabedelo fossem liberados para distribuição para os postos, para abastecer serviços essenciais, como viaturas e geradores de hospitais. Greve dos caminhoneiros na Paraíba Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estavam parados desde segunda-feira (21), no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição.
    Número de postos notificados por suspeita de aumento abusivo no preço sobe para 75 em João Pessoa 

    Número de postos notificados por suspeita de aumento abusivo no preço sobe para 75 em João Pessoa 


    Donos têm que apresentar notas fiscais para justificar aumento no preço. População faz filas em postos de combustíveis para abastecer, em João Pessoa André Resende/G1 O número de postos de combustíveis notificados por suspeita de aumento...


    Donos têm que apresentar notas fiscais para justificar aumento no preço. População faz filas em postos de combustíveis para abastecer, em João Pessoa André Resende/G1 O número de postos de combustíveis notificados por suspeita de aumento abusivo no preço subiu para 75, segundo informou a Secretaria de Comunicação de João Pessoa (Secom-JP), no início da noite desta quinta-feira (24). Os donos dos estabelecimentos vão ter que apresentar a planilha de gastos, com as notas fiscais, para justificar a alta nos preços. Siga o trânsito em João Pessoa em tempo real Greve dos caminhoneiros chega ao 4º dia na Paraíba A fiscalização foi realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). A fiscalização, que começou na manhã de quarta-feira (23), verifica se os aumentos estão sendo praticados de forma abusiva, ultrapassando o índice dos reajustes editados pela Petrobras este ano. As multas podem chegar a R$ 30 mil, além da suspensão das atividades comerciais. 18h30: Mapa de estados onde há relatos de postos sem combustível Igor Estrella e Alexandre Mauro/G1 Greve dos caminhoneiros na Paraíba Na Paraíba, a paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta quinta-feira (24), com problemas no abastecimento de supermercados e feiras, falta de combustíveis, redução de frotas de ônibus e interdições em vários trechos da Paraíba. Entretanto, na manhã desta quinta-feira (25), foram liberados pelo menos 30% dos caminhões de transporte de combustíveis do Porto de Cabedelo para distribuição para os postos, para abastecer serviços essenciais. A decisão foi tomada após uma reunião entre o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, caminhoneiros, a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Timóteo, e representante do Sindicato de Transportes de Cargas Perigos, no Porto de Cabedelo. A mobilização acontece desde segunda-feira (21), por conta da alta nos preços dos combustíveis, e os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (23), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Em geral, os trechos são interditados com caminhões e apenas carros de passeio estão sendo liberados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as interdições são parciais. Initial plugin text

    Grupo é detido em perseguição, após roubo de carro em Campina Grande


    Segundo a Polícia Militar, suspeitos só pararam a fuga depois de baterem em muro de casa. Um homem de 18 anos foi preso e dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos depois de invadirem uma casa no bairro do Cruzeiro, em Campina Grande, para roubar...

    Segundo a Polícia Militar, suspeitos só pararam a fuga depois de baterem em muro de casa. Um homem de 18 anos foi preso e dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos depois de invadirem uma casa no bairro do Cruzeiro, em Campina Grande, para roubar o carro de uma mulher. Os três rapazes fugiram no veículo e houve uma troca de tiros entre eles e policiais militares. Segundo a Polícia Militar, a perseguição começou no bairro Dinamérica e seguiu até o bairro Santa Rosa. Com eles, foram apreendidos dois revólveres usados na ação e recuperadas bolsas, carteiras, celulares e o veículo roubado. Os suspeitos são moradores do bairro do Quarenta. Na perseguição, eles só pararam depois que o carro bateu em um muro de uma casa no bairro Santa Rosa. O homem e os dois adolescentes foram levados para a Central de Polícia Civil, em Campina Grande.
    Confusão em posto de combustíveis termina com duas pessoas detidas em Campina Grande

    Confusão em posto de combustíveis termina com duas pessoas detidas em Campina Grande


    Segundo a Polícia Militar, suspeitos tentaram furar fila e agrediram policiais. PM começou a ser acionada por proprietários, desde esta quarta-feira (24), em diversos postos de combustíveis da Campina Grande Felipe Valentim/TV Paraíba Dois...


    Segundo a Polícia Militar, suspeitos tentaram furar fila e agrediram policiais. PM começou a ser acionada por proprietários, desde esta quarta-feira (24), em diversos postos de combustíveis da Campina Grande Felipe Valentim/TV Paraíba Dois homens foram detidos na tarde desta quinta-feira (24), durante uma confusão em um posto de combustíveis, no Centro de Campina Grande. De acordo com a Polícia Militar, a confusão começou na fila para o abastecimento. De acordo com o coronel Cunha Rolim, comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar (10º BPM) os militares foram acionados para tentar controlar a situação e os dois suspeitos teriam agredido os policiais. Os dois homens foram levados para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp). A Polícia Militar está realizando rondas em Campina Grande desde a tarde da quarta-feira (23), quando a PM começou a ser acionada para conter discussões entre motoristas em diversos postos de combustíveis da cidade. O posto onde a confusão aconteceu era um dos poucos que ainda estava com combustível disponível e, por isso, uma fila de carros com quase um quilômetro se formou na avenida Floriano Peixoto. A professora Mythia Ferreira chegou a ficar quase duas horas esperando com o carro na fila, mas o estoque do posto acabou antes dela ser atendida. “O carro tá na reserva e eu não sei se fico aqui, ou se vou procurar outro posto. Estou com medo de ficar sem gasolina no caminho. Minha filha vai sair da escola e eu ainda não sei como vou fazer para ir buscar ela”, disse Mythia. Postos de combustível Todos os postos de Campina Grande estão sem qualquer tipo de combustível, conforme informou o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campina Grande e Interior da Paraíba (Sindirev), nesta quinta-feira (24). Segundo o sindicato, há 56 postos de combustíveis na cidade. De acordo com Samara Sarias, secretária no Sindirev, os combustíveis acabaram por volta das 12h. Segundo ela, não há previsão para reabastecimento dos postos na cidade e a recomendação é de que a população economize. Greve dos caminhoneiros Na Paraíba, a paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta quinta-feira (24), com problemas no abastecimento de supermercados e feiras, falta de combustíveis, redução de frotas de ônibus e interdições em vários trechos da Paraíba. Entretanto, na manhã desta quinta-feira (25), foram liberados pelo menos 30% dos caminhões de transporte de combustíveis do Porto de Cabedelo para distribuição para os postos, para abastecer serviços essenciais. A decisão foi tomada após uma reunião entre o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, caminhoneiros, a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Timóteo, e representante do Sindicato de Transportes de Cargas Perigos, no Porto de Cabedelo. A mobilização acontece desde segunda-feira (21), por conta da alta nos preços dos combustíveis, e os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (23), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Em geral, os trechos são interditados com caminhões e apenas carros de passeio estão sendo liberados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as interdições são parciais.
    Programação de São João e São Pedro 2018 de Cabedelo, PB, é divulgada; veja shows

    Programação de São João e São Pedro 2018 de Cabedelo, PB, é divulgada; veja shows


    Shows de Ranniery Gomes, Banda Encantu’s, Luciene Melo e Alberto Bakana estão na programação. Ranniery Gomes faz show na programação do São João e São Pedro 2018 de Cabedelo, na Paraíba Reprodução/G1/Arquivo A programação do São João...


    Shows de Ranniery Gomes, Banda Encantu’s, Luciene Melo e Alberto Bakana estão na programação. Ranniery Gomes faz show na programação do São João e São Pedro 2018 de Cabedelo, na Paraíba Reprodução/G1/Arquivo A programação do São João e São Pedro 2018 de Cabedelo, na Paraíba, foi divulgada nesta quinta-feira (24). A festa junina acontece de 23 a 29 de junho, com shows gratuitos de Ranniery Gomes, Banda Encantu’s, Luciene Melo e Alberto Bakana. Saiba tudo sobre o São João 2018 na Paraíba. Confira programação completa do São João 2018 de Campina Grande. Veja programação completa do São João 2018 de João Pessoa. Programação do São João e São Pedro 2018 de Cabedelo 23 de junho: Karinine Cabral e Marah Neves 24 de junho: Os Três Xamego e Forró Caçuá 25 de junho: Banda Stylo Ousado 26 de junho: Banda Benção e Paz 27 de junho: Alberto Bakana 28 de junho: Fabiana Souto e Luciene Melo 29 de junho: Ranniery Gomes e Banda Encantus A programação de shows começa 16h e vai até as 2h na Praça Getúlio Vargas, no Centro. Além das atrações principais haverá shows de Marah Neves, Fabiana Souto e Karinine Cabral e Stylo Ousado. O forró pé de serra na programação fica por conta de Três do Xamego, Forró Caçuá, Nosso Xote, Chiado na Chinela, Arrocha que ela gosta, Zé do Forró e Chico Novo. O dia 26 de junho será dedicado à programação religiosa, com a apresentação da banda gospel Benção e Paz na Praça Getúlio Vargas. Pela primeira vez a festa junina de Cabedelo contará também com programação nos bairros de Intermares, Jacaré, Jardim Manguinhos e Renascer. Haverá apresentações do Coco de Roda e da Ciranda do Mestre Benedito, do Grupo de Xaxado do Renascer e do espetáculo teatral Acordai João. Também se apresentam na festa as quadrilhas juninas locais Luar da Ilha, Macambira e Viana, além de outros grupos de João Pessoa e Lucena. Programação do São João e São Pedro 2018 de Cabedelo conta com show da Banda Encantu's Leonardo Silva/Jornal da Paraíba/Arquivo Estrutura com Vila São João e feira de artesanato Segundo a prefeitura de Cabedelo, a estrutura na Praça Getúlio Vargas deve ter uma inédita Vila São João, praça de alimentação, feira de artesanato e espaço para crianças. A praça será dividida em lounges para melhor aproveitamento do público. No Pavilhão, passarão as quadrilhas e apresentações culturais; no palco principal, apresentam-se as atrações musicais da festa; a tenda cultural será reservada aos trios pé de serra e à peça “Acordai João”, a Vila São João será um espaço com feira de artesanato, comidas típicas, espaço kids e vila junina com fogueira cenográfica.
    Poder Judiciário têm alterações no funcionamento, nesta quinta-feira, na PB

    Poder Judiciário têm alterações no funcionamento, nesta quinta-feira, na PB


    Ministério Público na Paraíba também teve mudanças. Justiça Federal na Paraíba enecerrou expediente às 14h30, nesta quinta-feira (24) Ascom/JFPB Em decorrência dos protestos e interdições nas estradas da Paraíba, alguns órgãos do Poder...


    Ministério Público na Paraíba também teve mudanças. Justiça Federal na Paraíba enecerrou expediente às 14h30, nesta quinta-feira (24) Ascom/JFPB Em decorrência dos protestos e interdições nas estradas da Paraíba, alguns órgãos do Poder Judiciário e do Ministério Público anunciaram alterações no seu funcionamento, nesta quinta-feira (24). Acompanhe o trânsito da Grande João Pessoa em tempo real O Tribunal de Justiça da Paraíba suspendeu o expediente e prazos processuais, comarcas da Capital, Bayeux, Santa Rita e Cabedelo. Segundo a nota divulgada, o vice-presidente da Corte, desembargador João Benedito da Silva, tomou a decisão com base nas circunstâncias e na “impossibilidade de locomoção dos servidores, advogados, jurisdicionados e público em geral”. A Justiça Federal na Paraíba divulgou que no edifício-sede, em João Pessoa, e nas subseções judiciárias de Campina Grande, Guarabira, Monteiro, Patos e Sousa o expediente foi encerrado às 14h30. Com isso, prazos de processos cíveis e criminais foram suspensos e não serão realizadas audiências ou sessões de julgamento. Os prazos processuais voltarão a transcorrer normalmente a partir desta sexta-feira (25). No caso do Ministério Público do estado, parte dos servidores foi liberada mais cedo, no entanto, serviços considerados essenciais, como o atendimento à população, foram mantidos. A assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral do estado havia informado que o funcionamento da repartição não teria alterações, todavia, após isso, o presidente em exercício do TRE-PB assinou um ato suspendendo expediente, desta quinta-feira (24), a partir das 16h30, e decretou ponto facultativo na sexta-feira (25). Já no Ministério Público Federal na Paraíba, o funcionamento e o expediente foram mantidos normalmente.
    Aeroporto de Campina Grande cancela todos os voos nesta quinta-feira

    Aeroporto de Campina Grande cancela todos os voos nesta quinta-feira


    Ao todo, 4 voos foram cancelados e empresa Azul confirmou falta de combustível.  Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande Leonardo Silva/Jornal da Paraíba/Arquivo Todos os quatro voos que estavam marcados no aeroporto João Suassuna,...


    Ao todo, 4 voos foram cancelados e empresa Azul confirmou falta de combustível.  Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande Leonardo Silva/Jornal da Paraíba/Arquivo Todos os quatro voos que estavam marcados no aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, sendo dois de chegada e dois de partida, foram cancelados nesta quinta-feira (24). A informação foi confirmada pela administração do aeroporto e também pelas companhias aéreas. Uma delas disse ainda que o cancelamento foi por falta de combustível. Em Campina Grande, as empresas que atuam no aeroporto são a Azul e Gol. A Azul informou que o cancelamento dos voos para chegadas e partidas ocorreu por falta de abastecimento nas aeronaves. Já a Gol informou que os cancelamentos já estavam previstos e que as atividades voltam ao normal nesta sexta-feira (25). Sobre o cancelamento dos voos, a Azul informou que todos os clientes foram avisados do cancelamento com antecedência e que eles terão as opções de remarcar o voo, ou pedir o reembolso. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) disse recomendar aos passageiros "com voos marcados para os próximos dias que consultem as empresas aéreas antes de se deslocarem para os aeroportos até que a situação se normalize". As empresas adotaram planos de contingência e isentaram passageiros de taxa de remarcação de voos. Nos postos de combustíveis de Campina Grande, também está faltando combustíveis. Segundo o sindicato da categoria, na tarde desta quinta-feira todos os tipos de combustíveis estavam em falta na cidade. Quarto dia Pelo 4º dia seguido, caminhoneiros fazem manifestações em 25 estados e no Distrito Federal causando reflexos por todo o país. Os atos nesta quinta-feira (24) são contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho. Os protestos provocaram a redução nas frotas de ônibus em várias cidades e foram usados como desculpas para donos de postos cobrarem valores abusivos de até R$ 10, mas já falta combustíveis e há filas nos postos. São vários os relatos de desabastecimento em supermercados, principalmente de hortifrutigranjeiros; hospitais suspenderam procedimentos por conta de falta de medicamentos; fábricas de diversos segmentos pararam suas produções; há possibilidade de racionamento de energia em Rondônia e falta de água no Rio de Janeiro e regiões do Rio Grande do Sul. Aeroportos funcionam normalmente, mas já há registros de cancelamentos de voos.
    Nenhum posto em Campina Grande tem combustíveis, diz sindicato

    Nenhum posto em Campina Grande tem combustíveis, diz sindicato


    Combustíveis teriam acabado por volta das 12h desta quinta-feira (24), segundo Sindirev. Postos de abastecimento de Campina Grande não têm mais combustíveis, segundo Sidirev Reprodução/TV Cabo Branco Todos os postos de Campina Grande estão sem...


    Combustíveis teriam acabado por volta das 12h desta quinta-feira (24), segundo Sindirev. Postos de abastecimento de Campina Grande não têm mais combustíveis, segundo Sidirev Reprodução/TV Cabo Branco Todos os postos de Campina Grande estão sem qualquer tipo de combustível, conforme informou o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campina Grande e Interior da Paraíba (Sindirev), nesta quinta-feira (24). Segundo o sindicato, há 56 postos de combustíveis na cidade. De acordo com Samara Sarias, secretária no Sindirev, os combustíveis acabaram por volta das 12h. Segundo ela, não há previsão para reabastecimento dos postos na cidade e a recomendação é de que a população economize. Na Paraíba, a paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta quinta-feira (24), com problemas no abastecimento de supermercados e feiras, falta de combustíveis, redução de frotas de ônibus e interdições em vários trechos da Paraíba. Entretanto, na manhã desta quinta-feira (25), foram liberados pelo menos 30% dos caminhões de transporte de combustíveis do Porto de Cabedelo para distribuição para os postos, para abastecer serviços essenciais. A decisão foi tomada após uma reunião entre o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, caminhoneiros, a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Timóteo, e representante do Sindicato de Transportes de Cargas Perigos, no Porto de Cabedelo. A mobilização acontece desde segunda-feira (21), por conta da alta nos preços dos combustíveis, e os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (23), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Em geral, os trechos são interditados com caminhões e apenas carros de passeio estão sendo liberados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as interdições são parciais.
    Resultado preliminar de seleção da UPA Bancários de João Pessoa é divulgado

    Resultado preliminar de seleção da UPA Bancários de João Pessoa é divulgado


    Prefeitura divulgou resultado preliminar de aprovação e classificação da seleção para a UPA-E Bancários. Profissionais vão prestar serviço por tempo determinado na UPA dos Bancários, em João Pessoa Ivomar Gomes/Secom-JP/Arquivo O resultado...


    Prefeitura divulgou resultado preliminar de aprovação e classificação da seleção para a UPA-E Bancários. Profissionais vão prestar serviço por tempo determinado na UPA dos Bancários, em João Pessoa Ivomar Gomes/Secom-JP/Arquivo O resultado preliminar de aprovados e classificados para o processo seletivo da UPA Bancários de João Pessoa foi divulgado nesta quinta-feira (24). Foram homologadas 975 inscrições para ocupar 236 vagas. Os profissionais selecionados atuarão na UPA Especialidades dos Bancários até o resultado do concurso público da Secretaria de Saúde de João Pessoa, que está em andamento. Veja resultado preliminar da UPA Bancários de João Pessoa. De acordo com o edital da UPA Bancários, o período para interpor recurso contra o resultado preliminar de aprovação e classificação é de 0h até 23h59 desta sexta-feira (25). O resultado final homologado com a classificação dos candidatos será divulgado no dia 30 de maio. As vagas do processo seletivo são destinadas aos cargos de condutor de ambulância, técnico em enfermagem, técnico em imobilização ortopédica, técnico em laboratório de análises clínicas, técnico em radiologia, assistente social, enfermeiro diarista, enfermeiro plantonista, farmacêutico, farmacêutico-bioquímico/biomédico, médico clínico, médico pediatra e médico ortopedista.
    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Paraíba) de quinta-feira, 24 de maio

    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Paraíba) de quinta-feira, 24 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado.
    Sem combustíveis em postos, internautas anunciam gasolina à venda em site, na PB

    Sem combustíveis em postos, internautas anunciam gasolina à venda em site, na PB


    Galão de 5 litros de gasolina é vendido a partir de R$ 35 em João Pessoa. Anúncios foram publicados nesta quinta-feira (24), 4º dia de greve dos caminhoneiros nas rodovias do Brasil. No anúncio, gasolina aditivada é vendida com preços...


    Galão de 5 litros de gasolina é vendido a partir de R$ 35 em João Pessoa. Anúncios foram publicados nesta quinta-feira (24), 4º dia de greve dos caminhoneiros nas rodovias do Brasil. No anúncio, gasolina aditivada é vendida com preços diferentes para pagamento a vista ou em cartão Reprodução/OLX Em meio à falta de combustíveis nos postos de várias cidades da Paraíba, internautas começaram a fazer anúncios de venda de combustíveis em um site. As postagens começaram nesta quinta-feira (24), 4º dia de greve dos caminhoneiros que interdita rodovias no Brasil. Em um dos anúncios, um internauta vende 5 litros de gasolina aditivada por R$ 35 à vista ou R$ 40 no cartão. Greve dos caminhoneiros afeta trânsito, reduz frota de ônibus e falta combustível na Paraíba. Veja em tempo real situação de trânsito, transportes e combustíveis em João Pessoa. Em outro anúncio no mesmo site, 5 litros de gasolina aditivada são anunciados por R$ 100, o que equivale a R$ 20 por litro. Os dois anúncios foram feitos em João Pessoa, onde vários postos de combustíveis já estão com os estoques vazios. Os poucos estabelecimentos que ainda têm produto, concentram longas filas de veículos. Ao G1, um dos vendedores afirmou que foi nos postos - todos com grandes filas de veículos para abastecer - com galões que abasteceu. Além de vender pela internet, à vista ou no cartão, o vendedor, que mora em João Pessoa, faz entrega na residência do cliente. Venda de combustível na internet Além de inusitada, a venda de combustíveis pela internet pode ser interpretada como crime, podendo se enquadrar em crime contra a ordem econômica pela lei 8.176/91, crime ambiental pela lei 9.605/98, além de ferir o código de defesa do consumidor. Greve de caminhoneiros continua com interdições na Paraíba nesta quinta-feira (24) Walter Paparazzo/G1 Greve dos caminhoneiros A paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta quinta-feira (24), com problemas no abastecimente de supermercados e feiras, falta de combustíveis, redução de frotas de ônibus e interdições em vários trechos da Paraíba. A mobilização acontece desde segunda-feira (21) por conta da alta nos preços dos combustíveis. Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. Caminhoneiros fazem 4º dia de protestos na Paraíba Falta de combustíveis e aumento nos preços Pelo menos 60 postos de João Pessa foram notificados por causa do aumento no preço de combustíveis, até a manhã desta quinta-feira, após fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). Após quatro dias de greve dos caminhoneiros na Paraíba, cerca de 80% dos postos estavam fechados por falta de combustível, conforme estimativa do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB). Redução na frota de ônibus Nesta quinta-feira, continua a redução das frotas de ônibus de João Pessoa e Campina Grande permanecem. O motivo é a paralisação dos caminhoneiros desde a segunda-feira (21), provocando um desabastecimento nos postos de combustíveis. Alguns postos em João Pessoa estão fechados por falta de combustíveis Walter Paparazzo/G1
    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Cabo Branco) de quinta-feira, 24 de maio

    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Cabo Branco) de quinta-feira, 24 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região.
    Procon notifica 60 postos por causa de aumento no preço de combustíveis em João Pessoa

    Procon notifica 60 postos por causa de aumento no preço de combustíveis em João Pessoa


    Falta gasolina em 14, álcool em 34 e diesel S10 em 14 postos. Oito postos estavam fechados. Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Pelo menos 60 postos de João Pessa foram...


    Falta gasolina em 14, álcool em 34 e diesel S10 em 14 postos. Oito postos estavam fechados. Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Pelo menos 60 postos de João Pessa foram notificados por causa do aumento no preço de combustíveis, até a manhã desta quinta-feira (24), após fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). Após quatro dias de greve dos caminhoneiros na Paraíba, cerca de 80% dos postos estavam fechados por falta de combustível, conforme estimativa do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB). De acordo com o Procon, dos 60 postos, está faltando gasolina em 14, álcool em 34 e diesel S10 em 14. Oito postos estavam fechados e também serão notificados. A inspeção do Procon-JP não encontrou nenhum tipo de combustível "escondido" nos postos. Veja situação do trânsito e postos de combustíveis em tempo real A fiscalização, que começou na manhã de quarta-feira (23), verifica se os aumentos estão sendo praticados de forma abusiva, ultrapassando o índice dos reajustes editados pela Petrobras este ano. "Também estamos verificando se há produtos sendo estocados nos postos que estão anunciando desabastecimento. Saliento que aqueles que forem pegos apresentando alguma irregularidade serão autuados e as multas podem chegar a R$ 30 mil, além da suspensão das atividades comerciais", disse o secretário do Procon-JP, Helton Renê. Greve dos caminhoneiros na Paraíba Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estavam parados desde segunda-feira (21), no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição.
    Greve dos caminhoneiros: UFPB, UFCG, UEPB e IFPB têm restrições de aulas e atividades 

    Greve dos caminhoneiros: UFPB, UFCG, UEPB e IFPB têm restrições de aulas e atividades 


    Paralisação da categoria provocou a falta de combustíveis em pelo menos 80% dos postos. Estacionamento do CCHLA, na UFPB, fica quase vazio em pleno horário de aula por causa da greve dos caminhoneiros Saulo Costa/Arquivo Pessoal As universidades e...


    Paralisação da categoria provocou a falta de combustíveis em pelo menos 80% dos postos. Estacionamento do CCHLA, na UFPB, fica quase vazio em pleno horário de aula por causa da greve dos caminhoneiros Saulo Costa/Arquivo Pessoal As universidades e institutos federais da Paraíba orientam aos professores medidas que não prejudiquem os estudantes nesta quinta-feira (24), por conta da falta de combustíveis ocasionada pela paralisação de caminhoneiros, que acontece desde a segunda-feira (21). A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiu orientar as coordenações e os professores para não realizarem chamada de estudantes e atividades avaliativas durante o período de interdição e paralisação dos caminhoneiros. Além disso, a reitoria sugere que as chefias abonem o ponto dos servidores técnico-administrativos por atraso ou falta. Já na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), considerando a redução da oferta de transportes coletivos e o desabastecimento dos postos de combustíveis, a orientação é que os professores e coordenadores não realizem o controle de frequência dos alunos nesta quinta-feira e na sexta-feira (25). Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Marinilson Braga/UFCG/Arquivo A UFCG destaca ainda que, em situações específicas, nas quais a ausência dos alunos seja majoritária em relação às presenças, sugere-se a suspensão, nos citados dias, das atividades acadêmicas, devendo ser replanejadas para reposição. Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), foi decretado ponto facultativo nesta quinta-feira na sexta-feira em toda a Instituição, bem como a suspensão da realização das provas da seleção de agente de portaria, que estavam marcadas para este domingo (27). Além das duas universidades públicas, a assessoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), campus Campina Grande, informou que as aulas do instituto foram suspensas nesta quinta-feira (24). Instituições particulares Algumas instituições particulares também anunciaram a suspensão de atividades. O Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) informou que as aulas da graduação e pós-graduação estarão suspensas até o próximo sábado (26). As aulas e todas as atividades institucionais voltarão ao normal na próxima segunda-feira (28) e todas as atividades previstas para as datas serão repostas. O Instituto de Educação Superior da Paraíba (Iesp) também suspendeu as aulas da graduação e pós-graduação até sábado (26). As aulas da noite da quarta-feira (23) já haviam sido interrompidas e, nesta quinta-feira, as atividades administrativas foram encerradas às 13h. As aulas voltam na segunda-feira (28) e as atividades acadêmicas devem ser repostas. As Faculdades Integradas de Patos (FIP) informou que vai flexibilizar as atividades acadêmicas nesta quinta (24) e sexta-feira (25). As aulas vão acontecer normalmente, mas os alunos que não puderem comparecer não terão prejuízo e os que tiverem trabalhos para entregar vão ter dilatação de prazo. Caso haja avaliação no período, os alunos vão ter direito a reposição. A diretoria do Colégio Alfredo Dantas (CAD), em Campina Grande, anunciou a suspensão das aulas para esta sexta-feira (25) e informou que, se a situação não normalizar, a escola não pode voltar a funcionar na segunda-feira (28).
    Discussões em postos de combustíveis reforçam rondas da PM em Campina Grande 

    Discussões em postos de combustíveis reforçam rondas da PM em Campina Grande 


    Polícia Militar começou a ser acionada por proprietários, desde a quarta-feira (23), em diversos postos da cidade. PM começou a ser acionada por proprietários, desde esta quarta-feira (23), em diversos postos de combustíveis de Campina...


    Polícia Militar começou a ser acionada por proprietários, desde a quarta-feira (23), em diversos postos da cidade. PM começou a ser acionada por proprietários, desde esta quarta-feira (23), em diversos postos de combustíveis de Campina Grande Felipe Valentim/TV Paraíba A Polícia Militar está realizando rondas em Campina Grande desde a tarde desta quarta-feira (23), quando a PM começou a ser acionada para conter discussões entre motoristas em diversos postos de combustíveis da cidade. De acordo com o comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, Cunha Rolim, a PM está dando suporte nos locais onde há maior aglomeração de pessoas. Paralisação de caminhoneiros chega ao 4º dia com falta de combustíveis e interdições na PB Frotas de ônibus continuam a reduzir em cidades da PB por falta de combustível Motoristas de Uber protestam contra preços de combustíveis em Campina Grande Segundo o comandante, na madrugada desta quinta-feira (24), haviam postos de combustíveis com mais de 80 veículos para abastecimento. Ele relata que a PM foi acionada diversas vezes por proprietários dos estabelecimentos, para controlar discussões entre motoristas que esperavam nas filas. Na manhã desta quinta, o comandante informou que a polícia foi acionada para outro posto de combustível localizado na rua Índios Cariris, também pelo proprietário do estabelecimento, porque alguns motoristas tentavam ultrapassar outros que aguardavam na fila. O comandante disse ainda que nos postos de combustíveis em que a polícia está sendo acionada, permanecem policiais para monitoramento dos locais, com o objetivo de garantir a segurança da população. Posto de combustível é cercado por grades para abastecimento Ainda na manhã desta quinta-feira (24), uma discussão aconteceu entre motoristas em um posto de combustível, no bairro Conceição, em Campina Grande. De acordo com a polícia, o caso começou quando um homem, que estava na fila do posto, teria tentando ultrapassar outras pessoas que aguardavam no local. Segundo relato do proprietário do posto à PM, no local está havendo limite no consumo do combustível, sendo até R$ 100 para carros e R$ 30 para motos. O estabelecimento ainda está cercado por grades, ficando abertas apenas uma entrada e uma saída para os veículos serem abastecidos. Posto de combustível em Campina Grande foi cercado por grades, ficando abertas apenas uma entrada e uma saída para os veículos serem abastecidos Felipe Valentim/TV Paraíba
    Pelo menos 80% dos postos da Paraíba não têm combustível, diz sindicato

    Pelo menos 80% dos postos da Paraíba não têm combustível, diz sindicato


    Estimativa foi feita pelo Sindipetro-PB no início da manhã desta quinta-feira. Cerca 800 mil litros foram liberados para distribuição de postos para serviços essenciais. Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis...


    Estimativa foi feita pelo Sindipetro-PB no início da manhã desta quinta-feira. Cerca 800 mil litros foram liberados para distribuição de postos para serviços essenciais. Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Até o início da manhã desta quinta-feira (24) cerca de 80% dos postos da Paraíba estavam fechados por falta de combustível, conforme estimativa divulgada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB). O levantamento foi divulgado antes da liberação de pelo menos 30% dos caminhões de transporte de combustíveis do Porto de Cabedelo para distribuição para os postos. A reunião entre os caminhoneiros grevistas, a direção do porto e a Polícia Militar, ficou acertada a liberação de, no mínimo 800 mil litros, que devem ser destinados para os serviços essenciais, isto é, ambulâncias, polícias e geradores de hospitais. Ficou decidido que os litros de combustíveis que serão repassados para os postos que abastecem carros que prestam esses serviços. Veja situação do trânsito em João Pessoa Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estavam parados desde segunda-feira (21), no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Ônibus reduzidos A crise atingiu o abastecimento dos ônibus de transporte público e o serviço foi reduzido em 25% em João Pessoa, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP). Caso o cenário permaneça nesta quinta-feira (24), a frota de ônibus de transporte coletivo deve ser reduzida pela metade na capital paraibana. Serviços essenciais Ambulâncias e carros de polícia seguem circulando sem restrição, de acordo com a coordenação do Samu em João Pessoa e a assessoria da Polícia Militar, respectivamente. Postos que ainda têm algum tipo de combustível em João Pessoa Na avenida Airton Senna, entre os bairros dos Ipês e Mandacaru Na BR-230, na estrada de Cabedelo, sentido de João Pessoa para Cabedelo Em Mangabeira, próximo ao Hospital de Ortotrauma Em Mangabeira, na avenida Josefa Taveira, sentido Centro-bairro Na saída do bairro de Mangabeira, entrando no bairro dos Bancários Na avenida Epitácio Pessoa, sentido Centro-bairro Nas Três Lagoas, nas imediações do viaduto de Oitizeiro Na via de Acesso Oeste
    UEPB adia provas de seleção de agente de portaria e decreta ponto facultativo por causa de protestos

    UEPB adia provas de seleção de agente de portaria e decreta ponto facultativo por causa de protestos


    UEPB decretou ponto facultativo por causa das manifestações dos caminhoneiros. Provas aconteceriam no domingo. UEPB decretou ponto facultativo por causa da manifestação dos caminhoneiros Reprodução/TV Paraíba/Arquivo As provas da seleção de...


    UEPB decretou ponto facultativo por causa das manifestações dos caminhoneiros. Provas aconteceriam no domingo. UEPB decretou ponto facultativo por causa da manifestação dos caminhoneiros Reprodução/TV Paraíba/Arquivo As provas da seleção de agentes de portaria da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que aconteceriam no domingo (27), em Campina Grande, foram adiadas por causa da paralisação dos caminhoneiros, que chega ao quarto dia nesta quinta-feira (25) e causa problemas em vários setores. Uma portaria publicada pela universidade decretou ponto facultativo na instituição nesta quinta e na sexta-feira (25). De acordo com o documento, assinado pelo reitor Rangel Junior, as paralisações e os problemas causados pela manifestação impedem o acesso da comunidade universitária aos campi e que o ponto facultativo garante que nenhum estudante seja prejudicado pelos protestos. Veja situação do trânsito em tempo real De acordo com a Comissão Permanente de Concursos da UEPB (CPCon), que organiza a seleção, a nova data das provas só vai ser definida após a paralisação encerrar e a situação do trânsito normalizar no estado. A seleção oferece 42 vagas para agente de portaria e teve 4.422 inscrições homologadas. A concorrência chegou a 112,6 candidatos por vaga, na ampla concorrência. Veja o edital da seleção de agentes de portaria da UEPB O salário para o cargo é de R$ 1.502,24 e os selecionados vão cumprir uma carga de 40 horas semanais. O resultado da seleção estava previsto para ser divulgado no dia 19 de junho, mas com o adiamento das provas, pode ser alterado.
    Dois homens bebem veneno achando que era cachaça e morrem na Paraíba

    Dois homens bebem veneno achando que era cachaça e morrem na Paraíba


    Agricultores bebiam após o serviço na zona rural do Conde. Um homem segue internado. Um dos agricultores seguia internado no Hospital de Trauma após beber veneno, segundo Polícia Civil Reprodução/TV Cabo Branco/Arquivo Dois homens morreram e um...


    Agricultores bebiam após o serviço na zona rural do Conde. Um homem segue internado. Um dos agricultores seguia internado no Hospital de Trauma após beber veneno, segundo Polícia Civil Reprodução/TV Cabo Branco/Arquivo Dois homens morreram e um está internado após beberem veneno ao confundir o líquido com cachaça na zona rural do Conde, cidade no Litoral Sul da Paraíba, na noite de quarta-feira (23). Segundo informações da Polícia Civil, os três homens, que são agricultores, beberam o veneno após um colega oferecer a bebida, que tinha cheiro e coloração semelhantes à cachaça. Os quatro homens estavam em uma área conhecida como Mata da Chica, após deixar o roçado. Por volta das 18h30, um dos agricultores, um idoso de 61 anos, identificado apenas como Sebastião, trouxe uma garrafa plástica com o que seria cachaça e ofereceu aos colegas. Três beberam o líquido e começaram a passar mal. O trio foi socorrido por moradores da localidade, mas dois deles, Severino Moreira da Silva de 55 anos e José Edmilson da Silva de 47 anos, morreram a caminho do Hospital Municipal de Alhandra, cidade vizinha. O sobrevivente, Miguel dos Santos, 52 anos, foi transferido para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ainda de acordo com informações repassadas pela delegacia de Alhandra, onde o caso foi registrado, o idoso que levou o veneno chegou a tomar um gole, mas cuspiu porque lembrou ao amigos que tinha comido ovo cozido e de acordo com a crença popular, poderia fazer mal a ingestão dos dois. O idoso responsável por entregar o líquido aos colegas prestou depoimento na delegacia e confirmou que não sabia que se tratava de veneno. A princípio, o veneno ingerido pelas vítimas é usado para afastar pragas nas plantações de cana-de-açúcar. O tipo do veneno deve ser determinado nos laudos cadavéricos solicitados pela polícia. O G1 tentou entrar em contato com o Hospital de Trauma de João Pessoa, mas as ligações não foram atendidas. O estado de saúde do internado não foi informado pelo Hospital de Trauma. A Polícia Civil segue investigando caso.
    Ipea inscreve em vaga de pesquisador em recursos hídricos na Aesa, na PB, até esta quinta

    Ipea inscreve em vaga de pesquisador em recursos hídricos na Aesa, na PB, até esta quinta


    Vaga de assistente de pesquisa III tem bolsa de R$ 3.100. Vaga de pesquisador é para atuar na Aesa, em João Pessoa Taiguara Rangel/G1 Termina nesta quinta-feira (24) o prazo de inscrição na seleção de pesquisadores do projeto "Aperfeiçoamento...


    Vaga de assistente de pesquisa III tem bolsa de R$ 3.100. Vaga de pesquisador é para atuar na Aesa, em João Pessoa Taiguara Rangel/G1 Termina nesta quinta-feira (24) o prazo de inscrição na seleção de pesquisadores do projeto "Aperfeiçoamento de Ferramentas Estaduais de Gestão de Recursos Hídricos no âmbito do Progestão”, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Uma das seis vagas disponíveis é para atuar em João Pessoa, na Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). Confira o edital para pesquisador do Ipea na Aesa De acordo com o edital, serão concedidas bolsas e auxílio financeiro a pesquisador. Cinco para assistente de pesquisa III - que é a vaga da Paraíba -, no valor de R$ 3.100, e uma para pesquisador de campo II, R$ 4,8 mil. As inscrições devem ser feitas online, no site do Ipea. Para a vaga em João Pessoa o candidato precisa possuir título de mestrado em pelo menos uma das seguintes áreas: planejamento estratégico; gestão de projetos, planos e programas; ou gestão de recursos hídricos. A seleção vai ser feita por meio de análise de currículo. Outros pré-requisitos são ter experiência na elaboração de textos acadêmicos, artigos científicos e relatórios de pesquisa e ter experiência comprovada em ferramentas de gestão por meio de softwares livres. A divulgação dos resultados deve acontecer a partir do dia 4 de junho e o início das bolsas está previsto para 18 de junho.
    Sindicato libera pelo menos 30% dos caminhões que transportam combustíveis na PB

    Sindicato libera pelo menos 30% dos caminhões que transportam combustíveis na PB


    Paralisação dos caminhoneiros acontece desde segunda-feira (21).  Reunião aconteceu no Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa PMPB/Divulgação No mínimo 30%, por dia, da frota de caminhões que transportam combustíveis serão liberados da...


    Paralisação dos caminhoneiros acontece desde segunda-feira (21).  Reunião aconteceu no Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa PMPB/Divulgação No mínimo 30%, por dia, da frota de caminhões que transportam combustíveis serão liberados da paralisação com destino aos serviços essenciais de toda a Paraíba, a partir desta quinta-feira (24). A decisão foi tomada em uma reunião entre o comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, caminhoneiros, a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Timóteo, e representante do Sindicato de Transportes de Cargas Perigos, no Porto de Cabedelo . No encontro foi negociada a liberação de, no mínimo 800 mil litros, que devem ser destinados para os serviços essenciais por pelo menos vinte dias, isto é, ambulâncias, polícias e geradores de hospitais. Ficou decidido que os litros de combustíveis que serão repassados para os postos que abastecem carros que prestam esses serviços. Caminhoneiros entram em acordo para liberar 30% da frota para abastecer os postos "Os serviços essenciais não podem parar. A justiça já começa a trazer determinações e o que queremos é negociar de forma democrática, para garantir não só a manifestação legítima que está acontecendo, mas também o direito das pessoas de ter policiamento, prestação de socorro e o seu transporte para ir até o trabalho, escola ou universidade", pontuou o coronel Euller. Também participaram da reunião representantes da categoria, do sindicato dos postos e o gerente executivo de controle e manutenção de veículos da Paraíba, Francisco Neuman. Em Cabedelo, os caminhões que abastecem os postos de gasolina estão parados desde segunda-feira (21) Reprodução/TV Cabo Branco Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estavam parados desde segunda-feira (21), no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que os protestos dos caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Os caminhoneiros informaram que não tiveram acesso à liminar.
    Caixa eletrônico é arrombado com maçarico em agência bancária de João Pessoa

    Caixa eletrônico é arrombado com maçarico em agência bancária de João Pessoa


    Polícia não identificou se assaltantes conseguiram fugir levando algum dinheiro. Um caixa foi arrombado em agência do Banco do Brasil na madrugada desta quinta-feira (24), em João Pessoa. Walter Paparazzo Um caixa eletrônico de uma agência do...


    Polícia não identificou se assaltantes conseguiram fugir levando algum dinheiro. Um caixa foi arrombado em agência do Banco do Brasil na madrugada desta quinta-feira (24), em João Pessoa. Walter Paparazzo Um caixa eletrônico de uma agência do Banco do Brasil foi arrombado na madrugada desta quinta-feira (24), em João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, não foi possível identificar se os suspeitos conseguiram levar algum dinheiro. Segundo a polícia, apenas um caixa da agência foi violado, com um maçarico. O gerente da agência foi acionado para entregar imagens do circuito interno de segurança para a Polícia Civil. até as 7h, ninguém havia sido preso.
    Paralisação de caminhoneiros chega ao 4º dia com falta de combustíveis e interdições na PB

    Paralisação de caminhoneiros chega ao 4º dia com falta de combustíveis e interdições na PB


    Bloqueios acontecem deste segunda-feira (21) em protesto ao aumento no preço dos combustíveis. Paralisação em Santa Teresinha continua nesta quinta-feira (24) Reprodução/TV Paraíba A paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta...


    Bloqueios acontecem deste segunda-feira (21) em protesto ao aumento no preço dos combustíveis. Paralisação em Santa Teresinha continua nesta quinta-feira (24) Reprodução/TV Paraíba A paralisação dos caminhoneiros chega ao quarto dia, nesta quinta-feira (24), com problemas no abastecimente de supermercados e feiras, falta de combustíveis, redução de frotas de ônibus e interdições em vários trechos da Paraíba. A mobilização acontece desde segunda-feira (21) por conta da alta nos preços dos combustíveis. Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. Em geral, os trechos são interditados com caminhões e apenas carros de passeio estão sendo liberados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as interdições são parciais. Protesto de caminhoneiros chega ao quarto dia e muda rotina do pessoense De acordo com os caminhoneiros, a categoria reivindica, principalmente, a redução no preço do óleo diesel. Além disso, pedem o aumento no valor do frete, melhorias nas condições de trabalho e a extinção do pedágio nas rodovias estaduais. A assessoria da PRF informou que a polícia acompanha todos os pontos de protestos e realiza a fiscalização a respeito da decisão da Justiça Federal que proíbe a interdição de rodovias federais na Paraíba. Conforme a PRF, ainda não há multas com relação à liminar computadas no sistema, pois não houve tempo para um registro consolidado. Paralisação atinge estrada entre o Brejo e Agreste da Paraíba Reprodução/TV Paraíba Confira os pontos de interdições nas rodoviais federais da PB nesta quinta-feira BR-101 (km 89), em João Pessoa BR-230 (km 3), em Cabedelo BR-230 (km 35), em Bayeux BR-230 (km 153), em Campina Grande BR-230 (km 143), em Campina Grande BR-230 (km 165), em Campina Grande BR-230 (km 146), em Campina Grande - Liberada BR-230 (km 213), em Soledade, no Cariri BR-230 (km 119), em Riachão de Bacamarte BR-230 (km 123), em Riachão de Bacamarte - Liberada BR-230 (km 292), em Santa Luzia, no Sertão BR- 230 (km 331), em Patos, no Sertão BR-230 (km 478), em Marizópolis BR-412 (km 18), em Boa Vista, no Agreste - Liberada BR-412 (km 145), em Monteiro, no Cariri - Liberada BR-104 (km 94), entre Esperança e São Sebastião de Lagoa da Roça BR-104 (km 118), em Lagoa Seca, no Agreste BR-104 (km 120), em Lagoa Seca, no Agreste Falta de combustíveis Dos 102 postos existentes em João Pessoa, 19,6% não têm nenhum combustível, de acordo com a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). As informações foram divulgadas por volta das 18h30 desta quinta-feira (24). Esse percentual representa 20 locais sem abastecimento na capital paraibana. Postos retiraram preços das placas para informar falta de combustíveis em João Pessoa André Resende/G1 Postos notificados por aumento de preços Pelo menos 75 postos de João Pessa foram notificados por causa do aumento no preço de combustíveis, até o início da noite desta quinta-feira (24), após fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). Empasa, em Campina Grande, está com problemas no abastecimento de mercadorias Reprodução/TV Paraíba Desabastecimento de mercadorias Além das interdições, há um desabastecimento também de mercadorias, já que os caminhões de carga estão parados nas rodovias ou sem combustíveis. Na Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), em Campina Grande e João Pessoa, os comerciantes estão trabalhando com o que ainda têm no estoque. Segundo eles, os comerciantes de outras cidades, que compram os produtos na Empasa, também não conseguem chegar até o local. De acordo com José Tavares, diretor presidente da Empasa, em João Pessoa já houve uma queda de 70% na entrada dos veículos, desde a madrugada da quarta-feira. Estão faltando principalmente batata, tomate, laranja e o estoque só deve durar até a sexta-feira (25). A situação permanece nas outras duas unidades, em Campina Grande e Patos. Supermercado de João Pessoa limitou compra de batata temendo desabastecimento Annaline Araújo/TV Cabo Branco O superintendente da Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB), Damião Evangelista, afirmou que produtos hotifrutigranjeiros estão em falta em alguns estabelecimentos de João Pessoa. No entanto, o estoque ainda é suficiente para atender a população. "As grandes redes de supermercados como recebem os produtos semanalmente ainda tem estoque para os próximos quatro a cinco dias", afirmou. Sobre medidas de contingência, ele informou que nenhum supermercado da Paraíba está limitando a quantidade de produtos vendidos, mas que alguns suspenderam as promoções do fim de semana. A única exceção foi um supermercado, que já foi orientado a suspender a medida. Começa a faltar produtos na Empasa Redução na frota de ônibus Em Campina Grande, a redução atingiu 40% da frota nesta quinta-feira. Na quarta-feira (23), a previsão era de 30% da frota não circular na cidade. Félix Araújo, superintendente de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), informou que o combustível só vai ter esta sexta-feira (24). "A preocupação maior é para amanhã", frisou. Em João Pessoa, não há, ainda, como precisar a porcentagem, mas segundo o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos (Sintur-JP), Isaac Júnior, já tem empresa de ônibus sem combustíveis. O quadro previsto era de uma frota de 25%, no entanto, com a permanência da mobilização, o estoque de diesel das empresas está sendo reduzido. Para esta quinta-feira, segundo o Sintur-JP, o combustível só será suficiente para abastecer metade da frota. Interdição em João Pessoa continua nesta quinta-feira (24) Walter Paparazzo/G1 Restrições de aulas e atividades As universidades e institutos federais da Paraíba orientam aos professores medidas que não prejudiquem os estudantes nesta quinta-feira. A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiu orientar as coordenações e os professores para não realizarem chamada de estudantes e atividades avaliativas. Na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), a orientação é que os professores e coordenadores não realizem o controle de frequência dos alunos nesta quinta-feira e na sexta-feira (25). Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), foi decretado ponto facultativo nesta quinta-feira na sexta-feira em toda a Instituição, bem como a suspensão da realização das provas da seleção de agente de portaria, que estavam marcadas para este domingo (27). Além das duas universidades públicas, a assessoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), campus Campina Grande, informou que as aulas do instituto foram suspensas nesta quinta-feira . Juiz determina que caminhoneiros devem liberar acesso de caminhões da Petrobras Na noite da quarta-feira, uma decisão judicial liminar determinou que os protestos dos caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Os caminhoneiros informaram que não tiveram acesso à liminar. Em Cabedelo, os caminhões que abastecem os postos de gasolina estão parados desde segunda-feira (21) Reprodução/TV Cabo Branco Foi fixado o prazo de oito horas para o cumprimento da medida, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil, sem prejuízo da responsabilização pessoal administrativa e penal dos que vierem impedir o cumprimento da decisão. A Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) também foi notificada para organizar o trânsito nas imediações da base de distribuição em Cabedelo, para facilitar o acesso e a saída dos caminhões-tanque. Na manhã desta quinta-feira (24), pelo menos 30%, por dia, dos caminhões que abastecem os postos de gasolina foram liberados para garantir combustível aos serviços essenciais de toda a Paraíba, como os setores de segurança e saúde. Infraero monitora aeroportos A Infraero está monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais e já alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível na origem e destino do voo. Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos. Aos operadores de aeronaves, a empresa orienta que façam a consulta sobre a disponibilidade de combustível na origem e no destino do voo programado. Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande Leonardo Silva/Jornal da Paraíba/Arquivo Sem voos em Campina Grande Todos os voos que estavam marcados no aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, tanto de chegada como de partida, foram cancelados nesta quinta-feira (24). A informação foi confirmada pela administração do aeroporto e também pelas companhias aéreas. Uma delas disse ainda que o cancelamento foi por falta de combustível. Em Campina Grande, as empresas que atuam no aeroporto são a Azul e Gol. A Azul informou que o cancelamento dos voos para chegadas e partidas ocorreu por falta de abastecimento nas aeronaves. Já a Gol informou que os cancelamentos já estavam previstos e que as atividades voltam ao normal nesta sexta-feira (25). Initial plugin text
    Frotas de ônibus continuam a reduzir em cidades da PB por falta de combustível

    Frotas de ônibus continuam a reduzir em cidades da PB por falta de combustível


    Frota de ônibus está menor em João Pessoa, Campina Grande e Sousa devido a paralisação dos caminhoneiros. Frota de ônibus está reduzida em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 Nesta quinta-feira (24), a redução das frotas de ônibus de João...


    Frota de ônibus está menor em João Pessoa, Campina Grande e Sousa devido a paralisação dos caminhoneiros. Frota de ônibus está reduzida em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 Nesta quinta-feira (24), a redução das frotas de ônibus de João Pessoa e Campina Grande permanecem. O motivo é a paralisação dos caminhoneiros, que continua desde a segunda-feira (21), provocando um desabastecimento nos postos de combustíveis. No município de Sousa, no Sertão paraibano, a partir desta quinta-feira não haverá ônibus circulando na cidade. Em Campina Grande, a redução atingiu 40% da frota nesta quinta-feira. Na quarta-feira (23), a previsão era de 30% da frota não circular na cidade. Em João Pessoa, não há, ainda, como precisar a porcentagem, mas segundo o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos (Sintur-JP), Isaac Júnior, já tem empresa de ônibus sem combustíveis. Os caminhões que abastecem os postos de combustíveis estão parados no Porto de Cabedelo, em protesto. No entanto, na noite da quarta-feira (24), uma decisão judicial liminar determinou que os protestos dos caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobrás às instalações do Porto, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. Os caminhoneiros informaram que não tiveram acesso à liminar. Félix Araújo, superintendente de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), informou que o combustível só vai ter esta sexta-feira (24). "A preocupação maior é para amanhã", frisou. A STTP informou, ainda, que os ônibus que fazem rota para as universidades públicas de Campina Grande, UEPB e UFCG, localizadas no bairro Bodocongó, estão entre os afetados com a redução da circulação dos transportes públicos da cidade. Entre as linhas que fazem a rota para as duas universidades públicas estão a Cabral, que se mantém com toda frota até esta sexta-feira (25), e a Nacional, que está funcionando, desde a tarde desta quarta-feira (23), com o quadro de horários do sábado - o que representa uma redução na frota. Já em João Pessoa, a previsão era reduzir 25% da frota, no entanto, com a permanência da mobilização, o estoque de diesel das empresas está sendo reduzido. Para esta quinta-feira, segundo o Sintur-JP, o combustível só será suficiente para abastecer metade da frota. "Estamos sendo obrigados a isso pela falta de combustível", lamentou Isaac Júnior. No município de Sousa, a circulação dos ônibus só deve voltar oa normal quando a situação dos combustíveis se normalizar. Na cidade, são seis ônibus para atender pelo menos dois mil usuários do transporte coletivo.
    'Han Solo: uma história Star Wars' estreia nos cinemas da Paraíba

    'Han Solo: uma história Star Wars' estreia nos cinemas da Paraíba


    Semana também tem estreia de 'Antes que eu me esqueça' e 'Tully'. Joonas Suotamo, o novo Chewbacca, e Alden Ehrenreitch em cena de 'Han Solo: Uma história Star Wars' Divulgação Spin-off da franquia Star Wars, “Han Solo: uma história Star...


    Semana também tem estreia de 'Antes que eu me esqueça' e 'Tully'. Joonas Suotamo, o novo Chewbacca, e Alden Ehrenreitch em cena de 'Han Solo: Uma história Star Wars' Divulgação Spin-off da franquia Star Wars, “Han Solo: uma história Star Wars” estreia nos cinemas da Paraíba - em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Guarabira - nesta quinta-feira (24). O filme mostra as aventuras do emblemático mercenário Han Solo (Alden Ehrenreich) e seu fiel escudeiro Chewbacca (Joonas Suotamo) antes dos eventos retratados em “Star Wars: Uma Nova Esperança”, inclusive encontrando com Lando Calrissian (Donald Glover). 'Han Solo: Uma história Star Wars' estreia com mudanças de herói, melhores amigos e nave; veja diferenças Veja o trailer de 'Han Solo: Uma história Star Wars' O longa tem opções dubladas e legendadas no Cinépolis do Manaíra Shopping (salas comum, Macro XE e VIP), no Centerplex do Mag Shopping, no Cinesercla do Partage Shopping, em Campina Grande, no Cine Guedes, em Patos, e no Cinemaxxi, em Guarabira. No Cinépolis do Mangabeira Shopping e no Cinesercla do Shopping Tambiá, só há cópia dublada. Todos os cinemas têm exibição em 3D. José de Abreu em cena do filme 'Antes que eu me esqueça' Divulgação A comédia dramática brasileira “Antes que eu me esqueça”, com José de Abreu e Danton Mello, também entra em cartaz, no Cinépolis do Manaíra Shopping. No filme, aos 80 anos de idade, Polidoro (José de Abreu) é um soberbo juiz aposentado que vive sozinho e mal tem contato com o filho Paulo (Danton Mello), pianista fracassado. Quando sua filha mais próxima, Bia (Letícia Isnard), entra com uma ação para interditá-lo, ele decide investir seus fundos numa boate de striptease em Copacabana. Charlize Theron e Mackenzie Davis em cena de 'Tully' Reprodução Outra comédia dramática, “Tully”, estreia no Centerplex do Mag Shopping. Na trama, Marlo (Charlize Theron), mãe de três filhos, sendo um deles um recém-nascido, vive uma vida muito atarefada, e, certo dia, ganha de presente de seu irmão: uma babá para cuidar das crianças durante a noite. Antes um pouco hesitante, Marlo acaba se surpreendendo com Tully (Mackenzie Davis). Cinema de Arte A comédia “Acertando o Passo” entra na programação do projeto Cinema de Arte, no Cinépolis do Manaíra Shopping, com cópia legendada. As sessões são às 14h nos fins de semana e às 19h30 de segunda a sexta-feira. Filme "Acertando o Passo" Divulgação No filme, Lady Sandra Abbott (Imelda Staunton), casada há 40 anos, descobre que seu marido tem tido um caso amoroso com sua melhor amiga. Ela decide começar a fazer aulas de dança comunitária junto da irmã e acaba descobrindo um novo sopro de diversão e romance em sua vida.
    VÍDEOS: JPB 2ª Edição (TV Paraíba) de quarta-feira, 23 de maio

    VÍDEOS: JPB 2ª Edição (TV Paraíba) de quarta-feira, 23 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado.
    Projeto paraibano Filosofino lança EP 'Invasão', que mescla música com poesia e ilustração

    Projeto paraibano Filosofino lança EP 'Invasão', que mescla música com poesia e ilustração


    Cantor e ilustrador José Caetano Júnior conversou com o G1 e falou sobre a ideia de criar um projeto de artes integradas. O músico e ilustrador paraibano José Caetano Júnior lançou nesta quarta-feira (23) o EP “Invasão”, que faz parte do...


    Cantor e ilustrador José Caetano Júnior conversou com o G1 e falou sobre a ideia de criar um projeto de artes integradas. O músico e ilustrador paraibano José Caetano Júnior lançou nesta quarta-feira (23) o EP “Invasão”, que faz parte do projeto multimídia Filosofino, que une música a poesia e ilustrações. Com quatro faixas inéditas que passeiam entre o rap, cordel e embolada - além de uma música bônus já lançada previamente, o trabalho visa a reflexão de temas filosóficos, sociais e culturais. Ouça acima. “Invasão traz uma contexto de sentimento meio dúbio, tanto da questão de invadir quanto de ser invadido. O primeiro é sobre a ocupação compulsória do espaço público, de sair de casa e ir para a rua falar das coisas que te incomodam. O outro é o de se sentir invadido pela cidade, de ser cobrado todos os dias pela vida e toda essa pressão invasiva”, explica Caetano. Capa do EP "Invasão", do Filosofino Estela Santos/Divulgação Caetano tem 27 anos e nasceu em João Pessoa. Morador de Mangabeira, o artista comenta que gosta de falar sobre o cotidiano do bairro e da cidade. “As músicas, os quadrinhos, tudo fala disso, e com muita representatividade. Sou negro e falo como negro nesse e espaço urbano, de nordestino, de mangabeirense, do convívio com as pessoas na rua, de dar voz pra essa galera”. O projeto começou em 2012 como uma página nas redes sociais onde o músico postava tirinhas e ilustrações. “A página foi criada como ‘As dúvidas de Filosofino’, onde o personagem principal, o Filosofino, questionava o sistema e o mundo. Como sempre gostei muito de poesia, comecei a escrever sobre esses temas e a música veio naturalmente. É uma perspectiva meio sinestésica da arte. Na minha cabeça, tudo isso funciona ao mesmo tempo”, diz. José Caetano Júnior, idealizador do projeto Filosofino, que mescla música, poesia e ilustração Estela Santos/Divulgação Pink Floyd, Frank Miler e Augusto dos Anjos Para compor a ideia por trás do Filosofino, Caetano diz que se influenciou em várias vertentes. Dos quadrinhos da Marvel e da DC, passando por Moebius, Frank Miller, e pela música e poesia nacional e internacional. “Os quadrinhos foram o ponto de partida, desde criança. Depois veio a poesia, por influência da família. Então tenho muita coisa absorvida das ideias de Augusto dos Anjos, de Fernando Pessoa. E aí também tenho muito apreço pela cultura manguebeat, sobretudo o Nação Zumbi. Eu me inspiro muito nessas pessoas e bandas que têm a perspectiva de transformar o meio urbano. Daí temos Pink Floyd, Rage Against the Machine, Kendrick Lamar, Criolo, Black Alien”, é uma salada”, comenta Caetano. Músicas e quadrinhos do Filosofino falam sobre a vida urbana e sobre representatividade negra Estela Santos/Divulgação A característica urbana do trabalho também fez o músico conhecer e conviver com artistas paraibanos. “Além da parceria, também sou muito fã do Bravo. Esse projeto consegue representar o que a gente vive, falando de um jeito simples e claro, é massa”, diz. Bravo, alter-ego do cantor Alberto de Araújo, participou do Som Nascente, na primeira temporada, e também cantou uma das faixas do EP “Invasão”. O disco foi gravado em João Pessoa, no estúdio BBS e no Loft 102 e teve produção por Alberto, além de Daniel Jesi, na faixa-título. O show de lançamento do trabalho acontece no sábado (26), no Candiêro Café, no Tambiá, onde também se apresentam o duo D_M_G, Bravo, Sinta a Liga Crew e KL Jay, do grupo Racionais MC’s. A apresentação começa às 20h e as entradas custam R$ 25 (primeiro lote). Filosofino mistura poesia, quadrinhos e música, em João Pessoa Estela Santos/Divulgação
    VÍDEOS: JPB 2ª Edição (TV Cabo Branco) de quarta-feira, 23 de maio

    VÍDEOS: JPB 2ª Edição (TV Cabo Branco) de quarta-feira, 23 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região.
    Caminhoneiros devem liberar acesso de caminhões da Petrobras ao Porto de Cabedelo, PB, determina juiz

    Caminhoneiros devem liberar acesso de caminhões da Petrobras ao Porto de Cabedelo, PB, determina juiz


    Apesar da decisão, juiz criticou a 'liberalização' do preço dos combustíveis: 'irresponsável'. João Pessoa tem protesto de caminhoneiros com interdição na BR-101 Walter Paparazzo/G1 Uma decisão judicial liminar determinou que os protestos...


    Apesar da decisão, juiz criticou a 'liberalização' do preço dos combustíveis: 'irresponsável'. João Pessoa tem protesto de caminhoneiros com interdição na BR-101 Walter Paparazzo/G1 Uma decisão judicial liminar determinou que os protestos dos caminhoneiros não impeçam o acesso dos caminhões que prestam serviço à Petrobras às instalações do Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa, nem dificultem a passagem em quaisquer trechos de rodovias ou estradas próximos ao terminal de distribuição. A decisão foi proferida no início da noite desta quarta-feira (23). A decisão do juiz da 2ª Vara Mista de Cabedelo, Antônio Silveira Neto foi tomada devido ao risco de desabastecimento de combustíveis para todos os setores da sociedade paraibana. A liminar foi solicitada pela Petrobras Distribuidora S/A, contra a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA). Acompanhe o trânsito na Grande João Pessoa em tempo real O magistrado determinou, ainda, que fosse expedido ofício às autoridades policiais competentes, para a requisição da força policial necessária, a fim de garantir o cumprimento da decisão. Podendo, inclusive, proceder com a remoção de veículos, caminhões, carros de som e outros meios que estejam impedindo o exercício do livre direito de ir e vir, advertindo aos agentes policiais envolvidos a agirem de forma moderada e equilibrada, preservando a integridade física e moral das pessoas. Foi fixado, ainda, o prazo de oito horas para o cumprimento da medida, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil, sem prejuízo da responsabilização pessoal administrativa e penal dos que vierem impedir o cumprimento da decisão. A Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) também foi notificada para organizar o trânsito nas imediações da base de distribuição em Cabedelo, para facilitar o acesso e a saída dos caminhões-tanque. No pedido, a Petrobras alegou risco de desabastecimento dos aeroportos e postos, já que o movimento paredista bloqueou o acesso à Base de distribuição em Cabedelo, impossibilitando a entrada e a saída dos caminhões e, por consequência, que a BR distribuidora, subsidiária da Petrobras, exercesse sua livre atividade. Salientou que os prejuízos que a BR está tendo com a paralisação são inúmeros, além de prejudicar o estado com falta de suprimento de combustíveis, com reflexo em diversas áreas, como comércio, indústrias, postos revendedores etc. Liberalização do preço de combustíveis é ‘irresponsável’, diz juiz “A presente decisão não tem o objetivo de inviabilizar a importante iniciativa desses profissionais, que resolveram, de maneira pacífica e corajosa, protestar quanto ao desmedido aumento do preço dos combustíveis, decorrente de uma política de preços implantada pela direção da Petrobras e respaldada pelo presidente da República”, afirmou o juiz. O magistrado argumentou, ainda, que a total liberalização do preço dos combustíveis, como política de governo, revelou-se uma medida irresponsável, que ocasionou toda essa volatilidade de preços. “Vincular o preço do combustível ao mercado internacional, numa economia emergente como o Brasil, cuja moeda sofre desvalorização constante frente ao dólar, resultou nesse estado de coisas, fortalecendo apenas os interesses econômicos imediatos da empresa e seus acionistas, sem o cuidado quanto às repercussões sociais e econômicas que a variação diária dos preços dos combustíveis tem para a economia brasileira”, analisou. Para o magistrado Antônio Silveira, o movimento dos caminhoneiros deverá trazer novas luzes à questão do desenfreado aumento do preço dos combustíveis. Em Santa Teresinha, são quase dois quilômetros de caminhões parados Felipe Valentim/TV Paraíba Greve dos caminhoneiros O protesto dos caminhoneiros chegou ao terceiro dia interditando trechos de rodovias federais na Paraíba. Nesta quarta-feira (23), motoristas de aplicativos de transporte particular de passageiros aderiram ao movimento e pelo menos 10 trechos ficaram bloqueados em protesto contra o aumento no preço dos combustíveis. Em geral, os trechos são interditados com caminhões e apenas carros de passeio estão sendo liberados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as interdições são parciais.
    Incêndio em ônibus interdita BR-104, na entrada de Lagoa Seca, na PB

    Incêndio em ônibus interdita BR-104, na entrada de Lagoa Seca, na PB


    Incêndio começou no início da noite desta quarta-feira (23) e motoristas tiveram que usar desvio. Incêndio em ônibus aconteceu na BR-104, no município de Lagoa Seca, na PB Genildo Barros/Aquivo Pessoal Um ônibus de uma empresa que estaria...


    Incêndio começou no início da noite desta quarta-feira (23) e motoristas tiveram que usar desvio. Incêndio em ônibus aconteceu na BR-104, no município de Lagoa Seca, na PB Genildo Barros/Aquivo Pessoal Um ônibus de uma empresa que estaria prestando serviços a uma prefeitura do Agreste paraibano foi consumido por chamas depois de um incêndio, que aconteceu no início da noite desta quarta-feira (23). A ocorrência foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros, que foi acionada para conter as chamas. O incêndio começou por volta das 18h30, na BR-104, na entrada do município de Lagoa Seca, também no Agreste paraibano. Segundo relato de moradores, havia passageiros no ônibus, as ninguém ficou ferido. O Corpo de Bombeiros disse que não sabe se o incêndio foi acidental ou criminoso. Até 19h20 desta quarta-feira, a equipe do Corpo de Bombeiros continuava no local em operação. O incêndio deixou o trânsito lento da rodovia que liga o Agreste ao Brejo do estado. Alguns motorista tiveram que usar um desvio. A Polícia Militar também foi ao local para ajudar e isolar a área.
    Motoristas de Uber bloqueiam vias de João Pessoa durante protesto

    Motoristas de Uber bloqueiam vias de João Pessoa durante protesto


    Motivo da mobilização é o custo dos combustíveis; ao todo, há oito bloqueios na capital, diz Semob. Protesto de motoristas de aplicativo de transporte particular de passageiros bloqueiam a BR-230, em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 Motoristas de...


    Motivo da mobilização é o custo dos combustíveis; ao todo, há oito bloqueios na capital, diz Semob. Protesto de motoristas de aplicativo de transporte particular de passageiros bloqueiam a BR-230, em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 Motoristas de aplicativos que oferecem o transporte particular de passageiros bloquearam vias de João Pessoa, na tarde desta quarta-feira (23). De acordo com Mikael Almeida, que ajudou na organização, a mobilização está ocorrendo por conta do aumento no preço do combustível. Ainda segundo ele, alguns condutores, embora não tenham aderido à movimentação nas ruas, afirmaram que não iriam utilizar os aplicativos, como uma forma de protesto. Acompanhe o trânsito da Grande João Pessoa em tempo real A Superintendência Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou, às 17h, que existiam oito pontos de bloqueio do trânsito na capital. Desses, pelo menos dois estão sendo feitos por motoristas de aplicativos: na BR-230, em frente ao Unipê, e na principal dos Bancários. A manifestação teve início na Praça da Paz, no bairro dos Bancários, às 14h e foi organizada por meio de grupos em redes sociais na internet. Conforme informou Mikael, os motoristas de caminhão teriam pedido que os condutores cadastrados em aplicativos aderissem aos protestos que estão sendo realizados. Já está faltando combustível nos postos de João Pessoa Ele ainda disse que neste dia muitos deixaram os aplicativos desligados, como uma forma de participar da ação, e que não há uma previsão para que os bloqueios sejam encerrados. “Essa manifestação começou com os caminhoneiros e isso, claro, é de interesse de todo cidadão brasileiro, mas nós fazemos parte de uma categoria que necessita do trabalho com o combustível”, explicou. Um grupo de taxistas também realizou um bloqueio, em João Pessoa, na Av. Governador Flávio Ribeiro Coutinho, conhecida como Retão de Manaíra. Segundo a Semob, às 18h36 o trânsito estava fluindo apenas por uma faixa no local. Trânsito foi bloqueado na BR-230, nas proximidades do Viaduto do Cristo, em João Pessoa Semob-JP/Reprodução

    Justiça determina reabertura de três escolas municipais em Areia, na PB


    A prefeitura alegou que medida teve objetivo de acabar com o sistema de ensino multiseriado. A juíza Alessandra Varadas determinou a reabertura de três escolas municipais localizadas na zona rural do município de Areia, no Brejo do Estado. A...

    A prefeitura alegou que medida teve objetivo de acabar com o sistema de ensino multiseriado. A juíza Alessandra Varadas determinou a reabertura de três escolas municipais localizadas na zona rural do município de Areia, no Brejo do Estado. A magistrada atendeu a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público contra o fechamento de mais de dez escolas em menos de um ano no município pela Prefeitura de Areia. A prefeitura alegou que o fechamento das escolas fez parte de um processo da Secretaria Municipal de Educação para acabar com o sistema de ensino multiseriado. As escolas que deverão ser reabertas imediatamente pela ordem judicial são: Maria Emília Maracajá, Severino Sérgio e Nossa Senhora de Fátima. A decisão ocorreu nessa segunda-feira (21), mas só foi divulgada nesta terça (22). Antes de entrar com a ação, no dia 6 de março, o promotor de Justiça de Areia, Newton da Silva Chagas, havia expedido um documento à prefeitura, solicitando uma série de informações sobre o fechamento e recomendando a reabertura da Escola Maria Emília Maracajá e também que o município se abstivesse de cancelar qualquer benefício dos estudantes, até que a situação fosse resolvida administrativa ou judicialmente. Entretanto, segundo o MP, a documentação não teria sido enviada. A Promotoria de Justiça de Areia apurou que o gestor não seguiu a Lei de Diretrizes de Bases (LDB) e não avaliou os impactos das mudanças para os estudantes, nem ouviu as comunidades e muito menos pais e autoridades locais. Na decisão, a juíza disse que a Prefeitura deverá custear as unidades para o pleno funcionamento delas. As matrículas devem ser feitas entre os dias 23 e 30 e maio.
    Assassino confesso de família brasileira na Espanha tem data de julgamento marcada

    Assassino confesso de família brasileira na Espanha tem data de julgamento marcada


    Chacina de casal e duas crianças em Pioz aconteceu em 2016. Patrick Gouveia está preso desde outubro do mesmo ano, após entregar a polícia espanhola. Patrick Gouveia, assassino confesso de família brasileira na Espanha, tem data de julgamento...


    Chacina de casal e duas crianças em Pioz aconteceu em 2016. Patrick Gouveia está preso desde outubro do mesmo ano, após entregar a polícia espanhola. Patrick Gouveia, assassino confesso de família brasileira na Espanha, tem data de julgamento marcada Reprodução/Facebook Foi marcada a data do julgamento de François Patrick Nogueira Gouveia, assassino confesso da família brasileira em Pioz, na Espanha, em agosto de 2016. Segundo a Agência EFE, a Justiça Espanhola confirmou nesta quarta-feira (23) que o réu acusado de matar os dois tios e dois primos será julgado nos dias 24, 25, 26, 29, 30 e 31 de outubro, na província de Guadalajara. Ainda de acordo com a agência, o documento do magistrado responsável pelo processo conhecido como "chacina de Pioz" definiu que o julgamento será realizado em sessões matinais e vespertinas no Tribunal do Júri. Patrick Nogueira Gouveia está preso na Espanha desde outubro de 2016, quando se entregou às autoridades espanholas e confessou ter matado os tios e dois primos, de 1 e 4 anos de idade, em um chalé na pequena cidade de Pioz em agosto de 2016. Desde então, o acusado e réu confesso segue aguardando pelo julgamento. Em março deste ano, a promotoria de Guadalajara pediu à Justiça a pena de prisão permanente revisável ao assassino confesso, uma condenação perpétua que pode ser revista a cada 25 anos. Marcos Nogueira, Janaína Américo e os dois filhos do casal foram encontrados mortos no chalé onde moravam em Pioz, na Espanha Reprodução/Facebook/Janaina Diniz Diniz Chacina de Pioz, na Espanha Janaína Américo, Marcos Campos Nogueira e os filhos do casal, de 1 e 4 anos, foram encontrados mortos e esquartejados em um chalé na cidade espanhola de Pioz em 18 de setembro de 2016, cerca de um mês após o crime. Patrick Gouveia, sobrinho de Marcos, se entregou à polícia da Espanha e confessou o crime em 19 de outubro. Ele segue preso até esta quarta-feira no complexo penitenciário de Estremera, na Espanha. As urnas com as cinzas da família chegaram em João Pessoa em 10 de janeiro, quatro meses depois, quando as vítimas foram enterradas. Mais de um ano depois do crime, a família das vítimas e do assassino confesso ainda sofre com o episódio.
    Quase 90 postos aumentam preço do litro da gasolina em João Pessoa, diz Procon

    Quase 90 postos aumentam preço do litro da gasolina em João Pessoa, diz Procon


    Preço da gasolina chega a R$ 4,599 em posto de João Pessoa. Quase 90 postos de combustíveis aumentaram o preço do litro da gasolina em João Pessoa Reprodução/RBS TV Quase 90 postos de combustíveis aumentaram o preço do litro da gasolina nesta...


    Preço da gasolina chega a R$ 4,599 em posto de João Pessoa. Quase 90 postos de combustíveis aumentaram o preço do litro da gasolina em João Pessoa Reprodução/RBS TV Quase 90 postos de combustíveis aumentaram o preço do litro da gasolina nesta terça-feira (22), segundo constatou uma pesquisa comparativa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). Dos 102 postos que estão revendendo combustíveis na capital, 89 aumentaram o preço da gasolina, apenas um reduziu e cinco mantiveram o preço da pesquisa anterior, realizada em 3 de maio. Confira a pesquisa de preço de combustíveis do Procon-JP O novo levantamento do Procon-JP encontrou o menor valor do litro da gasolina a R$ R$ 4,090 (postos Fan-Mah - Mandacaru e Varadouro) e o maior a R$ 4,599 (Posto JR - Manaíra e Shopping Bessa). Em 3 de maio, o menor valor era praticado a R$ 3,969. O secretário Helton Renê chama a atenção do consumidor para a data da pesquisa. Acompanhe o trânsito em João Pessoa em tempo real “Fizemos o levantamento de preços na manhã e na tarde da terça-feira, mas já estamos sabendo que há postos que elevaram o preço do produto”, afirmou. Desde a manhã desta quarta-feira (23), a equipe de fiscalização do Procon-JP está percorrendo todos os postos de combustíveis da capital para averiguar se está sendo praticado aumento acima do índice dos reajustes aplicados pela Petrobrás e se há produtos sendo estocados nos postos. “Os postos que apresentarem alguma irregularidade serão autuados e as multas podem chegar a R$ 30 mil, além da suspensão das atividades comerciais”, avisa Helton Renê. Já está faltando combustível nos postos de João Pessoa Álcool De acordo com a pesquisa atual, o menor preço do litro do álcool se mantém desde o início de maio, R$ 2,969 (GF - Tambiá). Quanto ao maior preço, o etanol está em R$ 4299 (Tanque Cheio - Cristo). Quatro postos baixaram o preço do produto, 42 aumentaram e 40 mantiveram. Diesel S10 O litro do óleo diesel S10 também apresentou elevação nos preços, de acordo com o novo levantamento, com o menor valor passando de R$ R$ 3,387 para R$ 3,499 (GP - Hilton Souto Maior) e, o maior, saindo de R$ 3,699 para R$ 4,490. A pesquisa comparativa do dia 22 registrou que nenhum posto baixou o preço do óleo S10, 82 aumentaram e um manteve. GNV Quanto ao Gás Natural Veicular (GNV), a pesquisa atual registrou aumento em três dos 11 postos que revendem o produto atualmente na Capital, com o menor preço sendo comercializando a R$ 3,179 (Posto Bancários - Bancários) e, o maior, a R$ 3,199 (GP Excel Gás - Funcionários e São José - Cruz das Armas).
    Preço do diesel sobe 7,07% entre abril e maio, em Campina Grande, diz Procon

    Preço do diesel sobe 7,07% entre abril e maio, em Campina Grande, diz Procon


    Diesel comum e S10, além de gasolina comum e aditivada tiveram aumento; etanol caiu 0,9%. Procon de Campina Grande divulga pesquisa de preços de combustíveis Reprodução/TV Paraíba Uma pesquisa feita pelo Procon Municipal de Campina Grande mostra...


    Diesel comum e S10, além de gasolina comum e aditivada tiveram aumento; etanol caiu 0,9%. Procon de Campina Grande divulga pesquisa de preços de combustíveis Reprodução/TV Paraíba Uma pesquisa feita pelo Procon Municipal de Campina Grande mostra que o preço do litro do diesel comum aumentou 7,07%, entre os meses de abril e maio, nos postos da cidade. Além do diesel, a pesquisa mostra que houve grandes aumentos nos preços de gasolina comum e aditivada, além do diesel S10. Apenas o etanol teve uma pequena redução de 0,9%, nesse período. De acordo com os dados da pesquisa divulgada pelo Procon, em abril o valor médio do litro do diesel comum era de R$3,45 e no mês de maio aumentou para R$3,694. Já o preço do diesel S10 passou de R$3,54 para R$3,77 no litro, tendo um aumento de 6,49%. Em abril, o valor médio do litro de gasolina comum em Campina Grande era de R$4,10 e aumentou para R$4,351, representando um aumento de 6,12%. Já a gasolina aditivada custava R$4,17 em abril e passou para R$4,40 em maio, tendo um aumento de 5,51%. A pesquisa mostra ainda que o preço do litro de etanol teve uma pequena redução. Abril o preço médio era de R$3,19 e baixo para R$3,181, tendo uma redução de 0,9%. Já está faltando combustível nos postos de João Pessoa
    Avenida Epitácio Pessoa é bloqueada em novo protesto de indígenas, em João Pessoa

    Avenida Epitácio Pessoa é bloqueada em novo protesto de indígenas, em João Pessoa


    Mobilização já havia ocorrido nesta terça-feira (22); grupo pede representante indígena à frente do DSEI. Grupo de indígenas realiza protesto e interdita Av. Epitácio Pessoa, em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 A avenida Epitácio Pessoa, em...


    Mobilização já havia ocorrido nesta terça-feira (22); grupo pede representante indígena à frente do DSEI. Grupo de indígenas realiza protesto e interdita Av. Epitácio Pessoa, em João Pessoa Walter Paparazzo/G1 A avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa, foi bloqueada por indígenas, pelo segundo dia consecutivo, na tarde desta quarta-feira (23). O grupo reivindica que uma das coordenações na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) seja assumida por um representante que já foi escolhido pelas tribos. Acompanhe o trânsito da Grande João Pessoa em tempo real O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do deputado federal, Wilson Filho, mas até as 15h35 desta quarta-feira (23) ainda não havia obtido resposta. Já a Secretaria Especial de Saúde Indígena, em João Pessoa, informou que ainda não tem um posicionamento oficial. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou que, às 14h34, o trânsito estava sendo desviado na avenida no cruzamento com a Av. Rui Carneiro. Além disso, no sentido Centro x bairro, o fluxo estava sendo desviado após o Moriah Shopping. Na tarde desta terça-feira (22), a avenida foi bloqueada pelo mesmo motivo. Na ocasião, o cacique Sandro declarou que a mobilização está ocorrendo para que uma portaria seja publicada para que Tawã, que foi eleito pelos caciques, possa assumir a coordenação do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI). “Ele foi o escolhido para representar o DSEI e vai fazer mais de quatro meses que não saiu essa portaria”, falou. Um dos manifestantes, Valdemir, afirmou que a saúde indígena hoje é coordenada por um representante de um deputado. “Nada mais justo do que a gente reivindicar pela nossa saúde, pelo nosso direito. Enquanto o deputado Wilson Filho não destituir esse cidadão e ‘botar’ Tawã Teixeira como nosso coordenador da saúde, nós iremos ficar aqui dia e noite”, disse. Grupo de manifestantes queimou materiais na Av. Epitácio Pessoa, em João Pessoa, o que bloqueou o fluxo de veículos Waçter Paparazzo/G1
    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Paraíba) de quarta-feira, 23 de maio

    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Paraíba) de quarta-feira, 23 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do interior do estado.
    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Cabo Branco) de quarta-feira, 23 de maio

    VÍDEOS: JPB 1ª Edição (TV Cabo Branco) de quarta-feira, 23 de maio


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e...


    Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região.
    Motoristas de Uber protestam contra preços de combustíveis em Campina Grande

    Motoristas de Uber protestam contra preços de combustíveis em Campina Grande


    Carreata em forma de protesto parou trânsito no viaduto Elpídio de Almeida e causou lentidão no Centro. Motoristas de aplicativo realizam protesto na manhã desta quarta-feira (23), em Campina Grande Rudy Vilar/Divulgação Motoristas de Uber...


    Carreata em forma de protesto parou trânsito no viaduto Elpídio de Almeida e causou lentidão no Centro. Motoristas de aplicativo realizam protesto na manhã desta quarta-feira (23), em Campina Grande Rudy Vilar/Divulgação Motoristas de Uber realizaram um protesto contra o preço dos combustíveis, na manhã desta quarta-feira (23), no Centro de Campina Grande. De acordo com o vice-presidente da Associação de Motoristas Particulares da cidade, Rudy Vilar, participaram do ato 150 motoristas. O tráfego foi liberado no início da tarde. Ele afirma que a iniciativa partiu dos motoristas que utilizam aplicativos de transporte de passageiros em Campina Grande, que se organizaram em grupos de redes sociais e decidiram fazer o protesto em apoio à paralisação dos caminhoneiros, que acontece desde segunda-feira (21). A carreata em forma de protesto, que começou durante a manhã em frente ao estádio Amigão, no bairro do Catolé, saiu pelas ruas da cidade e os motoristas permaneceram parados no viaduto Elpídio de Almeida, localizado no bairro Santo Antônio. Devido ao ato, o trânsito ficou lento na área do Centro da cidade.

    Copa e eleições podem adiar cronograma de desligamento do sinal analógico, diz Anatel


    De acordo com Juarez Quadros, presidente da agência, adiamento deve atingir cidades onde desligamento estiver programado para períodos próximos aos dois eventos.  O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros,...

    De acordo com Juarez Quadros, presidente da agência, adiamento deve atingir cidades onde desligamento estiver programado para períodos próximos aos dois eventos.  O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, afirmou nesta quarta-feira (23) que o desligamento do sinal analógico de TV pode ser adiado por causa da Copa e das eleições. Segundo Quadros, nos locais onde não for atingido o índice de 90% de residências aptas a receberem o sinal digital e o desligamento estiver programado para uma data muito próxima à Copa ou às eleições, o corte do sinal analógico deve ficar para depois desses eventos. "Se não deu 90% [de residências aptas a receber o sinal digital], não dá para desligar no meio da Copa. É meio arriscado", disse. Copa Na programação da agência, o desligamento nas cidades de Aracaju (SE), Belém (PA), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN) e Teresina (PI) está programada para 30 de maio, sendo que a Copa começa no dia 14 de junho. Já o desligamento nas cidades de Boa Vista (RR), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Macapá (AP), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) está programado para 14 de agosto, sendo que o horário eleitoral gratuito começa no dia 31 de agosto. O presidente da Anatel explicou que, normalmente, a agência pode estender em duas ou três semanas o prazo para o desligamento até que a cidade atinja o índice de 90%. Entretanto, para não não prejudicar a transmissão dos jogos da Copa e da propaganda eleitoral, esse prazo pode ser maior nessas cidades. "Se for passar por um período mais longo até atingir 90%, é preferível deixar pelo menos passar [a Copa ou as eleições]", explicou, o presidente da Anatel.