G1 > Amapá

    VÍDEOS: JAP1 de segunda-feira, 12 de novembro

    VÍDEOS: JAP1 de segunda-feira, 12 de novembro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Dupla é presa em flagrante com mais de 40 quelônios e carne de capivara em Macapá

    Dupla é presa em flagrante com mais de 40 quelônios e carne de capivara em Macapá


    Investigação iniciou há oito meses. Homens foram presos nesta segunda-feira (12), no bairro jardim Felicidade. Dupla presa em flagrante estava com carregamento contendo capivaras mortas e quelônios Dema-AP/Divulgação Dois homens foram presos em...


    Investigação iniciou há oito meses. Homens foram presos nesta segunda-feira (12), no bairro jardim Felicidade. Dupla presa em flagrante estava com carregamento contendo capivaras mortas e quelônios Dema-AP/Divulgação Dois homens foram presos em flagrante próximo ao meio-dia nesta segunda-feira (12), no bairro Jardim Felicidade, Zona Norte de Macapá. A dupla transportava 42 quelônios e carne de capivara, que seriam distribuídas para venda em feiras da capital e outros lugares. Segundo a polícia, eles estavam sendo monitorados há oito meses e são considerados fornecedores de animais silvestres. A apreensão foi realizada por agentes da Delegacia do Meio Ambiente (Dema). De acordo com o delegado Leonardo Brito, os homens, de 23 e 45 anos, são do município de Amapá, de onde são trazidos os animais. “A gente reparou que teve um aumento de pessoas com caça em Macapá, mas sempre pegavámos em quantidades pequenas. Daí fomos atrás dos fornecedores. Descobrimos o carro, a placa do veículo, o nome do proprietário e hoje fizemos o flagrante”, explicou Brito. Para camuflar as caças e enganar a fiscalização, os homens colocavam a carne das capivaras no fundo de cubas de isopor e cobriam com gelo e peixes. Os quelônios vinham em sacas grandes, fechadas. Na ação desta segunda-feira, grande parte dos quelônios, entre muçuã, perema e tartaruga, estava viva, mas também foram encontrados animais mortos, por causa da forma de acondicionamento durante a viagem. De Amapá para Macapá são 302 quilômetros de distância. Os dois foram levados para a Dema, no Pacoval, onde foi lavrado procedimento criminal. Como o crime é considerado de menor potencial ofensivo, eles foram liberados e vão responder em liberdade. Ainda segundo o delegado, a dupla vai responder pelos crimes de transporte e comercialização de animais silvestres. “Também vamos apurar as outras vendas feitas por eles e buscar todas as pessoas para quem eles vendem e fazer o procedimento criminal contra todas elas, porque adquirir esses tipos de animais também é crime”. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Suspeitos de feminicídio e homicídios são presos em operação policial no interior do AP

    Suspeitos de feminicídio e homicídios são presos em operação policial no interior do AP


    Polícia Civil deflagrou operação 'Tartarugalzinho em Paz', no domingo (11). Delegacia de Tartarugalzinho, Amapá Divulgação/Polícia Civil Cinco pessoas suspeitas de crimes como feminicídio, homicídio e furto foram presas na cidade de...


    Polícia Civil deflagrou operação 'Tartarugalzinho em Paz', no domingo (11). Delegacia de Tartarugalzinho, Amapá Divulgação/Polícia Civil Cinco pessoas suspeitas de crimes como feminicídio, homicídio e furto foram presas na cidade de Tartarugalzinho, a 230 quilômetros de Macapá. As prisões ocorreram durante a operação 'Tartarugalzinho em Paz', realizada pela olícia Civil do Amapá no domingo (11). Os presos foram um homem investigado por matar a esposa com um tiro de arma de fogo; um suspeito por roubo e tentativa de homicídio em Mazagão; uma pessoa suspeita de homicídio e roubo de gado e dois indivíduos suspeitos de furto. Segundo o delegado Felipe Santos, responsável pela investigação, a captura dos homens foi realizada com o apoio da Polícia Militar e de populares. "Todos foram presos a partir de investigações da Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar, para chegar até a localização deles, em especial a colaboração de populares com a polícia", falou o delegado. De acordo com a corporação, o nome "Tartarugalzinho em Paz" faz alusão ao objetivo da operação que é reduzir a criminalidade no município amapaense. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Após investigação, polícia prende dupla suspeita de roubo e tráfico de drogas no interior do AP


    Polícia Civil realizou prisões no domingo (11), em Oiapoque. A Polícia Civil do Amapá prendeu no domingo (11) um homem suspeito de roubo e outro suspeito de traficar drogas. As duas prisões foram feitas no município de Oiapoque, a 590 quilômetros...

    Polícia Civil realizou prisões no domingo (11), em Oiapoque. A Polícia Civil do Amapá prendeu no domingo (11) um homem suspeito de roubo e outro suspeito de traficar drogas. As duas prisões foram feitas no município de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. Segundo a corporação, o homem acusado de roubo teria cometido um assalto na sexta-feira (9) a um radialista da cidade. A vítima reconheceu o suspeito através de duas tatuagens que ele tem no ombro. A característica também ajudou na captura pelos agentes. O suspeito foi apreendido em flagrante, junto com três porções de maconha. Ele indicou o local onde havia comprado a droga. A Polícia Civil se deslocou para a residência indicada e apreendeu um homem com a quantia de R$ 405, grande quantidade de droga, um celular, 20 munições, além de apetrechos utilizados na comercialização do entorpecente. Os agentes realizaram a prisão em flagrante do homem por tráfico de drogas. Logo após, foi verificado a existência de um mandado de prisão em aberto em nome do mesmo, expedido pela comarca de Ferreira Gomes. As investigações ainda estão abertas. O foco é localizar o proprietário do imóvel que cedeu a residência para a venda de drogas, informou a Polícia Civil. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Ataque na orla de Macapá tinha intenção de matar duas pessoas, diz polícia

    Ataque na orla de Macapá tinha intenção de matar duas pessoas, diz polícia


    Crime aconteceu no domingo (11) e deixou três mortos e cinco feridos. Cruzamento onde ataque aconteceu no domingo (11), no bairro Santa Inês, Zona Sul de Macapá Wedson Castro/Rede Amazônica O ataque ocorrido no domingo (11) que deixou três...


    Crime aconteceu no domingo (11) e deixou três mortos e cinco feridos. Cruzamento onde ataque aconteceu no domingo (11), no bairro Santa Inês, Zona Sul de Macapá Wedson Castro/Rede Amazônica O ataque ocorrido no domingo (11) que deixou três mortos e cinco feridos no bairro Santa Inês, em Macapá, tinha objetivo de matar duas pessoas, informou a Polícia Civil do Amapá que iniciou as investigações sobre o crime, para tentar identificar os atiradores e entender como tudo aconteceu. Inicialmente, a informação divulgada pelo Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes) detalhava que 10 pessoas teriam sido baleadas no ataque, sendo três mortos e sete feridos. Mas a Delegacia de Homicídios (Decipe), que lidera a investigação, afirmou que são oito o número total de vítimas. Segundo a corporação, os criminosos foram até o local no intuito de assassinar Breno Robson Santos Rodrigues, de 23 anos, e Wagner Gouveia do Nascimento, de 27 anos. Rodrigues já tinha passagem na polícia pelo crime de roubo. Os bandidos conseguiram o objetivo, mas também mataram Oziel Ferreira da Silva, de 34 anos, e deixaram feridas outras cinco pessoas. Wellington Ferraz, titular da Delegacia de Homicídios em Macapá Victor Vidigal/G1 Com o material deixado no local, a polícia destacou que o grupo usou pistolas .40 e 380 e que foram feitos pelo menos 15 disparos. A polícia detalhou que vai verificar os circuitos de câmeras de segurança da região para ajudar na resolução do crime. Segundo Wellington Ferraz, titular da Decipe, o motivo do ataque ainda é um mistério. Uma das hipóteses é que os criminosos queriam evitar que Breno Robson Santos Rodrigues cometesse um assassinato motivado por vingança. "A gente tem aí algumas hipóteses. Uma é que esse Breno seria amigo de um rapaz, que há três meses foi assassinado, e que os criminosos queriam evitar que ele cometesse um crime de vingança. Mas ainda é prematuro afirmar qualquer coisa", explicou o delegado. A investigação ainda esclareceu que três veículos (dois carros e uma moto) participaram do ataque, diferente do que havia sido divulgado inicialmente pelo Ciodes, de que os disparos teriam saído de apenas dois carros. Ataque deixou três mortos e cinco feridos, em Macapá Wedson Castro/Rede Amazônica Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Concurso no AP dá prêmio de R$ 2,5 mil para melhor vitrine e fachada decorada para o Natal

    Concurso no AP dá prêmio de R$ 2,5 mil para melhor vitrine e fachada decorada para o Natal


    Inscrições ocorrem de 20 de novembro a 10 de dezembro. Internautas também serão premiados. Concurso 'Vitrines e Fachadas' é realizado pela Fecomércio-AP Cassio Albuquerque/Arquivo G1 O clima de Natal tomou conta do centro comercial e shoppings...


    Inscrições ocorrem de 20 de novembro a 10 de dezembro. Internautas também serão premiados. Concurso 'Vitrines e Fachadas' é realizado pela Fecomércio-AP Cassio Albuquerque/Arquivo G1 O clima de Natal tomou conta do centro comercial e shoppings de Macapá. Além de atrair consumidores, as decorações vão valer prêmios que somam R$ 2,5 mil para os empresários. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-AP) lançou o concurso nesta segunda-feira (12). As inscrições são gratuitas e acontecem no período de 20 de novembro a 10 de dezembro. Os empreendedores interessados em participar, devem enviar uma foto da vitrine ou fachada decorada com os dados da empresa para o e-mail concursodevitrinesefachadas@gmail.com. O concurso é realizado há cerca de 10 anos, e premia também os vitrinistas responsáveis pelas artes. Serão selecionados os três primeiros colocados de cada categoria. O primeiro lugar na categoria vitrine receberá R$ 1 mil. Já na categoria fachada, a premiação é de R$ 1,5 mil. no dia 4 de janeiro de 2019. Vitrines ganham enfeites e atraem os consumidores para as compras de Natal Divulgação/Acianf Internautas também podem participar da promoção no perfil oficial da Fecomércio-AP no Instagram, que sorteará prêmios em dinheiro. A apuração do jurado e da contagem de curtidas acontecerá no período do dia 11 a 25 de dezembro. Serviço Para se inscriver, a empresa deve informar o nome fantasia, CNPJ, endereço e telefone para contato e enviar para o e-mail concursodevitrinesefachadas@gmail.com. A divulgação dos ganhadores acontecerá no dia 4 de janeiro no site da federação (www.fecomercio-ap.sicomercio.org.br) e nas redes sociais. A entrega dos prêmios ocorrerá no dia 7 de janeiro. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia de segunda-feira, 12 de novembro

    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia de segunda-feira, 12 de novembro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Segundo dia do Enem 2018 no AP tem mais faltosos que o primeiro domingo

    Segundo dia do Enem 2018 no AP tem mais faltosos que o primeiro domingo


    Taxa de ausência passou de 30%, informou o Inep. Prova foi aplicada nos dias 4 e 11 de novembro. Mais de 12,5 mil candidatos não fizeram a prova do Enem no 2º domingo, dia 11 de novembro Victor Vidigal/G1 O índice de faltosos do Amapá no segundo...


    Taxa de ausência passou de 30%, informou o Inep. Prova foi aplicada nos dias 4 e 11 de novembro. Mais de 12,5 mil candidatos não fizeram a prova do Enem no 2º domingo, dia 11 de novembro Victor Vidigal/G1 O índice de faltosos do Amapá no segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, realizado no domingo (11), foi maior que o registrado no primeiro dia de aplicação da prova, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizadora do certame. De acordo com relatório divulgado ainda no domingo, 12.512 candidatos não compareceram nos locais de prova no segundo dia do exame, totalizando 30,8% dos 40,6 mil inscritos para fazer a prova no Amapá. A taxa de ausentes registrada no dia 11 no Amapá foi maior que a registrada nacionalmente, 29,2%. Desta vez, os estudantes tinham cinco horas e meia de prova para responder questões sobre assuntos ligados às ciências da natureza e matemática. No primeiro domingo da prova do Enem, dia 4 de novembro, 10.643 não compareceram aos locais de aplicação. A taxa de 26,2% de faltosos também foi superior à nacional, que ficou em 24,9%. O estado com a maior taxa de faltosos também foi da Região Norte, o Amazonas, com 37,5% de ausências. A menor taxa foi no Piauí (21,4%). As provas no Amapá foram realizadas em oito municípios e não houve nenhuma ocorrência grave motivou o cancelamento da aplicação do exame, informou o Inep. As notas obtidas no Enem serão depois usadas pelos candidatos em um sistema do governo federal, o Sisu, que é a principal forma de acesso para vagas na rede pública de ensino superior. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede! Initial plugin text
    Dois jovens são assassinados dentro das próprias casas em menos de 5 horas, no AP

    Dois jovens são assassinados dentro das próprias casas em menos de 5 horas, no AP


    Crimes aconteceram na noite de domingo (11) e madrugada desta segunda-feira (12). Um dos mortos chegou a ser levado ao hospital de Santana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu Divulgação/Sesa Dois jovens foram mortos a tiros dentro das...


    Crimes aconteceram na noite de domingo (11) e madrugada desta segunda-feira (12). Um dos mortos chegou a ser levado ao hospital de Santana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu Divulgação/Sesa Dois jovens foram mortos a tiros dentro das próprias casas num intervalo de menos de cinco horas no Amapá. Os crimes ocorreram entre a noite de domingo (11) e a madrugada desta segunda-feira (12), em Macapá e Santana. O caso mais recente, na madrugada desta segunda-feira, aconteceu na capital. Carlos Gabriel Rodrigues Cruz, de 17 anos, foi atingido com tiros na cabeça. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), os disparos foram feitos por um grupo que invadiram a casa localizada no bairro Muca, na Zona Sul, por volta das 3h. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e a equipe constatou a morte ainda no local do crime. A Polícia Militar (PM) relatou que as testemunhas tiveram resistência em passarem informações e por isso não conseguiu detalhes sobre o grupo criminoso. Às 22h30 de domingo, a PM foi chamada para atender um homicídio em Santana, município a 17 quilômetros da capital, na Região Metropolitana. Um atirador entrou em uma casa que fica na área portuária e fez disparos contra Mateus Freitas de Souza, de 21 anos. O pai da vítima foi quem abriu a porta para o atirador, que invadiu o local em busca do jovem. O suspeito não foi preso até a última atualização desta matéria. Ainda segundo a PM, Souza foi levado por familiares ao hospital de Santana, mas morreu na unidade de saúde. A Polícia Técnico-Científica (Politec) foi chamada para fazer as perícias dos dois locais, assim como remover os corpos. Os casos foram repassados para investigação da Polícia Civil. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Três pessoas são mortas e sete ficam feridas após ataque na orla de Macapá

    Três pessoas são mortas e sete ficam feridas após ataque na orla de Macapá


    Crime aconteceu na noite de domingo (11), no bairro Santa Inês, durante um bingo. Feridos foram levados para o Hospital de Emergência de Macapá Fabiana Figueiredo/G1 Três pessoas foram mortas a tiros e sete ficaram feridas após um ataque...


    Crime aconteceu na noite de domingo (11), no bairro Santa Inês, durante um bingo. Feridos foram levados para o Hospital de Emergência de Macapá Fabiana Figueiredo/G1 Três pessoas foram mortas a tiros e sete ficaram feridas após um ataque registrado na orla de Macapá na noite de domingo (11), de acordo com informações do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). Um grupo de criminosos disparou diversas vezes de dentro de dois carros contra participantes de um bingo que ocorria no bairro Santa Inês. As vítimas fatais foram Oziel Ferreira da Silva, de 34 anos; Breno Robson Santos Rodrigues, de 23 anos; e Wagner Gouveia do Nascimento, de 27 anos. Ainda não há informações oficiais sobre o que motivou o crime. Segundo o 1ª Batalhão da Polícia Militar (1º BPM), que atendeu a ocorrência, o bingo acontecia na rua Novo Horizonte, por volta das 21h, quando dois carros pretos chegaram ao local e as pessoas que estavam dentro do veículo iniciaram vários disparos contra quem estava na festa. Rodrigues e Nascimento morreram ainda no local do crime, antes de receberem os primeiros socorros. Silva chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Emergência (HE) da capital. Outras sete pessoas foram baleadas em diferentes partes do corpo, como abdômem, peito, ombro, braço, panturrilha e perna, e também foram levadas ao HE, onde recebem atendimento. A Polícia Técnico-Científica (Politec) foi acionada para fazer perícia do local, com objetivo de encontrar indícios que ajudem na resolução do crime, além de fazer a remoção dos corpos do local. A Polícia Civil do Amapá lidera as investigações sobre o ataque. A Polícia Militar não deu mais detalhes sobre o caso e informou ao G1 que deve realizar entrevista coletiva com a imprensa para novos esclarecimentos ainda nesta segunda-feira (12). Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Homem que respondia por posse ilegal de arma de fogo morre após ser baleado em rua de Macapá

    Homem que respondia por posse ilegal de arma de fogo morre após ser baleado em rua de Macapá


    Crime aconteceu na noite de domingo (11), no conjunto Hospital de Base. Homem morreu após dar entrada no Hospital de Emergência de Macapá Jorge Abreu/G1 Um homem, de 26 anos, foi morto na noite de domingo (11) depois que foi baleado quando andava...


    Crime aconteceu na noite de domingo (11), no conjunto Hospital de Base. Homem morreu após dar entrada no Hospital de Emergência de Macapá Jorge Abreu/G1 Um homem, de 26 anos, foi morto na noite de domingo (11) depois que foi baleado quando andava pelo conjunto Hospital de Base, na Zona Sul de Macapá. Ele tinha passagem pelo Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) por posse ilegal de arma de fogo, informou a polícia. Identificada como João Diogo Magno Ferreira, a vítima foi levada ao Hospital de Emergência (HE) da capital, onde recebeu atendimento médico. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), que foi informado sobre o caso às 20h30, o tiro atingiu a região lateral esquerda do corpo dele. A polícia apurou que o tiro foi disparado por uma dupla que estava em uma motocicleta. Os dois criminosos não foram identificados e nem localizados. Na unidade de saúde, o médico de plantão constatou o óbito de João Diogo. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Em Macapá, projeto ensina como construir horta orgânica em casa; orientações são gratuitas

    Em Macapá, projeto ensina como construir horta orgânica em casa; orientações são gratuitas


    'Horta Vitrine' acontece na Semdec, no bairro Trem, em Macapá. 'Horta Vitrine' está na Semdec, em Macapá PMM/Divulgação Um projeto desenvolvido em Macapá está incentivando a produção de alimentos orgânicos pela população. "Horta Vitrine"...


    'Horta Vitrine' acontece na Semdec, no bairro Trem, em Macapá. 'Horta Vitrine' está na Semdec, em Macapá PMM/Divulgação Um projeto desenvolvido em Macapá está incentivando a produção de alimentos orgânicos pela população. "Horta Vitrine" está aberto à comunidade em geral, que pode visitar o espaço e descobrir que montar uma plantação sem agrotóxicos não é tão díficil quanto parece. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec), localizada no bairro Trem, Zona Central da capital. Quem cuida do espaço é o técnico agrícola Cícero Oliveira. Ele diz que a paciência é o segredo para o desenvolvimento de uma plantação orgânica robusta e de qualidade. O especialista ainda ressalta a importância para saúde de quem se propõe a plantar as hortaliças. "Com uma horta orgânica em casa, a pessoa consumirá hortaliças de melhor qualidade, sem agrotóxico e muito mais saudáveis", explicou. Mudas de coentro na 'Horta Vitrine', em Macapá PMM/Divulgação A "Horta Vitrine" já está produzindo couve, cebolinha, carirú e tomate-cereja. Mas o objetivo é ampliar as variedades. Por isso, mudas de coentro, alface e rúcula estão sendo preparadas para o cultivo, segundo Cícero Oliveira. Quem tiver interesse em conhecer a "Horta Vitrine" e aprender dicas de como fazer o plantio orgânico em casa, pode visitar a Semdec, na Rua Manoel Eudóxio, número 2438. Os atendimentos são feitos de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 14h. Plantio orgânico nas escolas Alunos de escola pública de Macapá realizam plantio em horta orgânica Nayana Magalhães/PMM Um projeto de incentivo à plantação ôrganica também vem acontecendo nas escolas municipais da capital. É o "Plantando Legal" que leva a cultura das hortas para dentro do ambiente escolar, com a criação de plantios ôrganicos. Em junho de 2018, a escola Municipal José Leoves, no bairro Resnascer, recebeu o projeto. Crianças do 2º período realizaram o plantio das mudas. A diretora da escola, Keyla Moraes, falou sobre a importância do projeto para a educação e inclusão dos estudantes. "Agora eles estão muito felizes em estar plantando as hortaliças que irão consumir. Essa experiência é muito importante para as nossas crianças, principalmente para os alunos do ensino especial, pois a horta nos auxilia com o trabalho de inclusão social”, falou a gestora. Crinças observam mudas de hortaliças, em Macapá Nayana Magalhães/PMM Escola Municipal José Leoves, no bairro Renascer, recebeu projeto 'Plantando Legal', em Macapá Nayana Magalhães/PMM Horta na Escola Municipal José Leoves, em Macapá Nayana Magalhães/PMM Técnicos agrícolas colhem couve da 'Horta Vitrine', em Macapá PMM/Divulgação Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    MP aponta 'cobranças ilegais' e questiona lei que destina recursos para a Polícia Civil

    MP aponta 'cobranças ilegais' e questiona lei que destina recursos para a Polícia Civil


    Ação ingressada na PGR pede inconstitucionalidade de termos da legislação que regulamentam taxa de segurança pública paga por estabelecimentos comerciais e eventos. Polícia Civil esclarceu que não recebeu denúncias sobre...


    Ação ingressada na PGR pede inconstitucionalidade de termos da legislação que regulamentam taxa de segurança pública paga por estabelecimentos comerciais e eventos. Polícia Civil esclarceu que não recebeu denúncias sobre ilegalidades DGPC/Divulgação A denúncia de uma delegada que estaria cobrando valores mensais em espécie para garantir a atuação de segurança em estabelecimentos, bares e eventos no interior do Amapá, motivou o Ministério Público estadual (MP-AP) a questionar na Procuradoria Geral da República (PGR) a constitucionalidade de uma lei de 1997 que regulamenta uma taxa de serviços públicos onde o valor é direcionado à manutenção e equipamentos para a Polícia Civil. A proposta aprovada em 1994 e sancionada pelo governador da época Anníbal Barcellos criou o Fundo Especial de Reequipamento Policial (Funrespol), que desde então tem recebido valores cobrados pela corporação para a concessão de alvará e autorizações para comércio ou eventos que tenham grande aglomeração de pessoas ou vendam bebidas alcoólicas. O pedido do MP foi formulado através de Representação de Inconstitucionalidade e questiona a legislação que dá o poder de cobrança e concessão à Polícia Civil, inclusive com ação efetuada pelos próprios agentes de atividades destinadas por lei a órgãos municipais e de controle, como a Vigilância Sanitária. O MP apresentou as atribuições do Funrespol e apontou que a cobrança estava sendo feita sem atender aos preceitos da lei, que exige a destinação dos valores ao fundo e recolhimento via boleto bancário. Sobre a denúncia da delegada que estaria arrecadando os recursos diretamente com os comerciantes, foi solicitado ao governo do estado explicações sobre a conduta ilícita. Márcio Augusto Alves, procurador-Geral de Justiça Fabiana Figueiredo/G1 "Pelo que se apurou, as cobranças são feitas por agentes de polícia e em dinheiro, ou seja, em descompasso com a legislação de regência, que exige o recolhimento por meio de boleto bancário e a constituição de um fundo específico", argumentou o procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves. A Delegacia-Geral de Polícia Civil do Amapá (DGPC) diz desconhecer a atitude de cobrança direta relatada contra a delegada e pede detalhes sobre a denúncia, que teria ocorrido em Laranjal do Jari, onde de acordo com o MP, haviam cobranças de valores entre R$ 80 e R$ 120. Sobre caso específico, a DGPC adiantou que vai investigar, mas não recebeu qualquer denúncia de comerciantes ou promotores de eventos alegando algum tipoi cobrança abusiva. O delegado-geral Uberlândio Gomes esclareceu que o Funrespol é amparado por lei e que todas as exigências são atendidas. Ele falou em "estranheza" sobre o pedido de inconstitucionalidade do MP. "Depois de 25 anos lembraram que a norma é inconstitucional. Porquê não fizeram isso antes? E só agora lembraram que a lei é inconstitucional. Isso nos estranha muito e vamos fazer nossa defesa e enquanto ela não for declarada inconstitucional nós vamos continuar arrecadando, porque é isso que faz com que possamos dar uma sobrevida à nossa Polícia Civil", pontuou. Uberlândio Gomes, delegado-geral de Polícia Civil John Pacheco/G1 O Ministério Público apresentou à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, uma série de ações que estariam desviando a finalidade do fundo, com violações a preceitos da Constituição, como a "exigência de tributo sem lei que o estabeleça" e o uso da Polícia Civil para fiscalização de estabelecimentos de diversões públicas. "Nos termos do artigo 144, da CF, cabem à polícia civil as funções de polícia judiciária e de apuração de infrações. De tal modo, autorizações e licenciamentos para funcionamento de diversões públicas não possuem qualquer relação com tais atribuições", reitera o MP. A Polícia Civil argumenta que um dos aspectos da corporação está o de polícia administrativa, que dá ao órgão o caráter fiscalizador da lei, independentemente da polícia judiciária. Uberlândio Gomes diz que "polícia não está cobrando para realizar função que ela já é obrigada a cumprir". "É cobrada através de uma tabela, que está até defasada, e é através da arrecadação dessas taxas que nós reaparelhamos nossa Polícia Civil. Adquirimos viaturas, coletes à prova de balas, armamentos, munições, mobília e outros equipamentos de segurança e inteligência. Esse fundo é de capital importância. Esse fundo nós arrecadamos e prestamos contas anualmente com o Tribunal de Contas do Estado", completou. Polícia Civil estaria requisitando valores diretamente nos estabelecimentos Cristino Martins/O Liberal Uberlândio explica que a taxa é cobrada de acordo com o tamanho do estabelecimento ou a capacidade de público estimada para o evento. O boleto é gerado com valores entre R$ 80 e R$ 120 garantindo ao fundo uma arrecadação de cerca de R$ 20 mil por mês. "É tudo contabilizado. Nessa mesma lei tem um rol que diz o que podemos comprar nesse recurso. Tem um conselho que delibera sobre o que pode ser comprado. Nada é adquirido pela vontade ou gosto do delegado de plantão", detalha o DGPC, acrescentando que o recolhimento dos valores é gerenciado pelo setor de Diversões Públicas da Polícia Civil, sediado em Macapá. O delegado geral acrescenta que qualquer estabelecimento que se sentir lesado por cobrança feita de forma pessoal por agente de Polícia Civil deve denunciar. Ele lamenta ainda que a ação pode retirar uma fonte de recursos para a corporação, o que poderia prejudicar as atividades. "Queríamos muito que o MP pleiteasse recursos para a Polícia Civil, porque eles ajuizaram ação para retirar recursos da Polícia Civil. A quem interessa uma polícia sem orçamento?", questiona. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Foragido, candidato do Enem 2018 é preso em Belém ao sair de local de prova

    Foragido, candidato do Enem 2018 é preso em Belém ao sair de local de prova


    O homem tinha mandado de prisão expedido pela justiça de Macapá (AP) pelo crime de estupro de vulnerável e estava foragido desde 2014. Candidato do Enem estava foragido por crime de estupro e foi preso em Belém, ao sair de local de...


    O homem tinha mandado de prisão expedido pela justiça de Macapá (AP) pelo crime de estupro de vulnerável e estava foragido desde 2014. Candidato do Enem estava foragido por crime de estupro e foi preso em Belém, ao sair de local de prova. Reprodução / Google Inc. Um candidato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi preso preventivamente ao sair do colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, local de prova no bairro da Sacramenta, em Belém, neste domingo (11). De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), ele estava foragido da justiça de Macapá, no Amapá, suspeito do crime de estupro de vulnerável. O mandado de prisão foi expedido pela juíza Marcella Smith, da 3ª Vara Criminal e de Autoria Militar de Macapá. A Susipe informou que o homem estava foragido desde março de 2014. Após ser preso, ele foi levado para a Seccional de São Brás, onde prestou depoimento, e deve permanecer preso na Central de Triagem da Cremação, de acordo com a Polícia. Seccional de São Brás, em Belém Elivaldo Pamplona / O Liberal
    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 12 de novembro

    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 12 de novembro


    São disponibilizadas vagas para montador de móveis, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, chapeiro, doméstica e outras. Sine oferta três vagas para montador de móveis Reprodução/TV Globo O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece...


    São disponibilizadas vagas para montador de móveis, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, chapeiro, doméstica e outras. Sine oferta três vagas para montador de móveis Reprodução/TV Globo O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: Ajudante de funileiro - 1 vaga Biomédico - 1 vaga Caseiro – 1 vaga Carpinteiro – 2 vagas Chapeiro - 1 vaga Confeiteiro - 1 vaga Empregada doméstica – 1 vaga Encarregado de duto TDC - 1 vaga Fisioterapeuta – 2 vagas Fonoaudiólogo – 2 vagas Forneiro de pizzaria – 1 vaga Funileiro de duto TDC - 1 vaga Montador de duto TDC - 1 vaga Montador de móveis - 3 vagas Operador de máquinas de paves - 1 vaga Operador de retroescavadeira – 1 vaga Vendedor pracista – 1 vaga
    Grupos celebram em aeroporto reconhecimento do marabaixo como patrimônio do Brasil

    Grupos celebram em aeroporto reconhecimento do marabaixo como patrimônio do Brasil


    Ativistas chegaram na manhã deste domingo (11) ao AP após acompanharem eleição feita pelo Iphan no Pará, na quinta-feira (8). Grupos de marabaixo fazem festa no aeroporto de Macapá Rede Amazônica/Reprodução A área de desembarque do Aeroporto...


    Ativistas chegaram na manhã deste domingo (11) ao AP após acompanharem eleição feita pelo Iphan no Pará, na quinta-feira (8). Grupos de marabaixo fazem festa no aeroporto de Macapá Rede Amazônica/Reprodução A área de desembarque do Aeroporto Internacional de Macapá se tornou uma verdadeira roda de marabaixo na manhã deste domingo (11). Batuques e bailados transformaram a atmosfera do local durante a celebração do reconhecimento do marabaixo como patrimônio cultural imaterial do Brasil. A festa aconteceu com a chegada de ativistas da cultura do marabaixo, que acompanharam a votação unânime do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), ocorrida na quinta-feira (8), em Belém, no Pará. O conselho levou em consideração que o marabaixo se trata de uma forma de expressão que reúne referências culturais vivenciadas e atualizadas pelos amapaenses, fundamental para a construção e afirmação da identidade cultural negra brasileira. Marabaixo foi reconhecido patrimônio cultural brasileiro na ultima quinta-feira (8) Rede Amazônica/Reprodução Elisa Congó, participante de um dos vários grupos tradicionais de marabaixo do estado, destacou o quanto esse momento é importante para a manifestação cultural amapaense. "É uma luta de muitos anos e que, graças a Deus, agora nós conseguimos. O marabaixo ganhou o mundo, ele é reconhecido pelo Brasil. A gente espera que o marabaixo tenha o reconhecimento em todo o país e no exterior", afirmou. Com o novo título dado pelo Iphan, agora podem ser elaboradas políticas públicas como um plano de ação para o fortalecimento e perpetuação do marabaixo. O plano prevê financiamento de recursos do Governo Federal, municipal, estadual e privado para implantação das ações. Marabaixeira Marilda Costa no Aeroporto Internacional de Macapá Rede Amazônica/Reprodução A marabaixeira Marilda Costa, que também faz parte de grupo tradicional do marabaixo em Macapá, conta o que representa esse momento na vida do negro amapaense. "Nós, enquanto negros, que batalhamos nessa luta pela preservação das nossas tradições, nos sentimos muito honrados. O Brasil valorizou a nossa história, isso é de uma alegria imensurável", explicou. A importância histórica do marabaixo e a relevância para a fé do povo negro do Amapá também foram consideradas pelo Iphan. Ao divulgar o reconhecimento como patrimônio cultural, o instituto cita essa trajetória de luta: “A origem do nome remete aos escravos que morriam nos navios negreiros; seus corpos eram jogados na água e os negros cantavam hinos de lamento mar abaixo e mar acima. Os negros escravizados passaram a fazer promessas aos santos que consagravam, e quando a graça era alcançada se fazia um marabaixo. Sua herança é deixada de pai para filho, e está associada ao fazer religioso do catolicismo popular em louvor a diversos santos padroeiros”. Com o reconhecimento pelo Iphan, podem ser elaboradas políticas públicas o marabaixo Prefeitura de Macapá/Arquivo Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    MPF abre cinco vagas de trabalho voluntário para formados em direito no Amapá

    MPF abre cinco vagas de trabalho voluntário para formados em direito no Amapá


    Profissionais vão atuar na análise e acompanhamento jurídico das ações ministeriais. MPF abriu cinco vagas para trabalho voluntário no Amapá Jorge Abreu/G1 O Ministério Público Federal (MPF) abriu um processo para selecionar cinco bacharéis...


    Profissionais vão atuar na análise e acompanhamento jurídico das ações ministeriais. MPF abriu cinco vagas para trabalho voluntário no Amapá Jorge Abreu/G1 O Ministério Público Federal (MPF) abriu um processo para selecionar cinco bacharéis em Direito para trabalharem voluntariamente para a Procuradoria da República no Amapá. As inscrições iniciam na segunda-feira (12) e seguem até o dia 20 de novembro. Confira o edital de seleção de voluntários para o MPF Os selecionados terão jornada semanal prevista de 20 horas, com direito a seguro contra acidentes pessoais e a certificado que comprove o exercício de atividade jurídica. O contrato pode ter validade por até 2 anos. A atividade, não remunerada, pode contar como prática jurídica, porque o profissional selecionado terá que desenvolver atividades de análise e acompanhamento jurídico de atos, prazos, documentos e processos judiciais. Estão incluídas na atividade, a elaboração de minutas de manifestações e a realização de pesquisas doutrinárias e de legislação. Para se inscrever, o interessado deve encaminhar ficha de inscrição preenchida, cópia digitalizada de identidade, CPF e certificado de conclusão de nível superior e currículo para o e-mail prap-nugep@mpf.mp.br. O MPF explica que o serviço voluntário é uma atividade não remunerada, prestada por pessoa física, de forma espontânea e não gera vínculo funcional ou empregatício, nem obrigações trabalhistas, previdenciárias ou de qualquer natureza. A atividade é regulamentada desde dezembro de 2017 no órgão. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Estudante viaja 8 horas de barco para fazer Enem no Amapá: 'Expectativa é acertar 70%'

    Estudante viaja 8 horas de barco para fazer Enem no Amapá: 'Expectativa é acertar 70%'


    Gleison Santos, de 20 anos, veio do município de Chaves, no Pará. Segundo dia do Enem acontece neste domingo (11). Gleison Santos, de 20 anos, veio do interior do Pará fazer a prova do Enem, em Macapá Victor Vidigal/G1 Antes de fecharem os...


    Gleison Santos, de 20 anos, veio do município de Chaves, no Pará. Segundo dia do Enem acontece neste domingo (11). Gleison Santos, de 20 anos, veio do interior do Pará fazer a prova do Enem, em Macapá Victor Vidigal/G1 Antes de fecharem os portões dos locais de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 em Macapá, diversas pessoas estavam na expectativa na manhã deste domingo (11), o 2ª dia do certame. Um dos ansiosos era o estudante Gleison Santos, de 20 anos. Ele viajou quase 8 horas em um barco, entre dois estados para fazer a prova. O estudante contou que mora no município de Chaves, no Pará, e lá não é realizado o exame. Ele viajou cerca de 8 horas de barco até chegar a capital amapaense para realizar o sonho do Enem. Sobre a expectativa, ele fala que, para o curso que quer, ele pretende responder certo pelo menos 70% das questões. "A expectativa é acertar pelo menos 70% das questões do Enem. Me sinto preparado para encarar os cálculos e fórmulas de física, matemática e química", afirmou o jovem. Santos faz a prova na Escola Estadual Gabriel de Almeida Café, no bairro Central. Essa é a primeira vez que ele presta o Enem e a preparação ocorreu durante seis meses, com estudos pela internet. Com isso, o estudante quer iniciar o curso de pedagogia na Universidade Federal do Amapá (Unifap). Para aguentar as 5 horas de prova, o estudante separou maçã e salgadinhos como alimentos. Perguntado se tem alguma supertição ou amuleto que dê sorte, Santos diz acreditar apenas na concentração para não cometer erros. "Não acredito muito nessas coisas de supertição. Tenho comigo que o importante é ter concentração para não cometer erros bobos", disse. Enem 2018 Exame é aplicado em Macapá e em outros sete municípios Victor Vidigal/G1 Mais de 40,6 mil estudantes se inscreveram para fazer as provas do Enem 2018 no Amapá; destes, cerca de 10 mil são de escolas públicas. O exame é aplicado na capital Macapá e em outros sete municípios do interior e da Região Metropolitana. Quase 300 inscritos se apresentaram como portadores de deficiência, sendo 83 com deficiência física, 72 com baixa visão, 23 surdos, 14 com deficiência mental, 10 autistas e 9 com cegueira. Para esses concorrentes, são aplicadas provas adaptadas. Outros concorrentes vão fazer o Enem com atendimento específico, sendo 22 gestantes, três idosos, e 63 lactantes. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede! Initial plugin text
    Estudante é assaltado e leva pedrada quando ia fazer prova do Enem 2018, em Macapá

    Estudante é assaltado e leva pedrada quando ia fazer prova do Enem 2018, em Macapá


    Crime ocorreu na orla, na manhã deste domingo (11), segundo dia do exame. Estudante foi assaltado e levou pedrada quando ia fazer prova do Enem 2018, em Macapá Wedson Castro/Rede Amazônica Um estudante de 21 anos foi assaltado e levou uma pedrada...


    Crime ocorreu na orla, na manhã deste domingo (11), segundo dia do exame. Estudante foi assaltado e levou pedrada quando ia fazer prova do Enem 2018, em Macapá Wedson Castro/Rede Amazônica Um estudante de 21 anos foi assaltado e levou uma pedrada na cabeça na manhã deste domingo (11), quando estava a caminho da Escola Estadual Gabriel de Almeida Café, no Centro de Macapá, onde faria o segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. O crime aconteceu por volta das 10h40 (horário local), antes dos portões do local de prova abrirem. No Amapá, os portões abriram às 11h e fecharam às 12h. AO VIVO: cobertura em tempo real do exame Tudo sobre o Enem 2018 Vítima estava com cartão do Enem e ia para o local de prova quando foi assaltado e agredido Wedson Castro/Rede Amazônica Edelson da Costa Trindade contou que passava de bicicleta num trecho do Parque do Forte, que rodeia a Fortaleza São José de Macapá, na orla, quando foi abordado por dois assaltantes, sendo que um deles estava armado com faca. Ele também disse que não conhece a cidade direito. “O moleque me parou ali. Eu falei que eu precisava ir fazer o Enem. Ele ‘não, não, passa o celular, passa tudo aí’. Só que tinha um senhor que não deixou ele me matar. Ele usou uma pedra bem grande, e eu só me defendi”, contou, transtornado. O estudante detalhou que a dupla levou um celular e um relógio dele. Mesmo entregando os objetos, Trindade disse que foi agredido com pedrada na cabeça. O jovem foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital de Emergência (HE) de Macapá. Edelson recebeu atendimento do Samu Reprodução/Rede Amazônica Trindade e a irmã dele moram na região de Jurupari, ilha pertencente ao estado do Pará. Os dois vieram ao Amapá fazer a prova porque é mais perto, mas, devido aos ferimentos, ele e a irmã deixaram de fazer o exame. O 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que atende a área, afirmou ao G1 que a corporação não foi informada sobre o crime até a última atualização desta matéria. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede! Initial plugin text
    Professor transforma tambores usados para armazenar açaí em móveis no AP

    Professor transforma tambores usados para armazenar açaí em móveis no AP


    Metálicos, os tonéis encontram um novo uso na decoração. Iniciativa pretende ajudar famílias desempregadas e projetos científicos. Pprofessor Pedro Aquino criou móveis a partir de tóneis para armazenar açaí Rita Torrinha/G1 Um professor de...


    Metálicos, os tonéis encontram um novo uso na decoração. Iniciativa pretende ajudar famílias desempregadas e projetos científicos. Pprofessor Pedro Aquino criou móveis a partir de tóneis para armazenar açaí Rita Torrinha/G1 Um professor de metodologia científica do Amapá começou a produzir poltronas, pufes, mesas e armários feitos com tambores de metal. O trabalho é mais que um ofício, tem como meta ajudar famílias da comunidade onde ele mora, com geração de trabalho e renda, promover a sustentabilidade e investir em mais projetos científicos. Aliás, tudo dentro e ao redor da casa do professor Pedro Aquino, de 53 anos, é voltado para a sustentabilidade. Ele mora no bairro Morada das Palmeiras, Zona Norte de Macapá, em dois contêineres que foram adaptados, transformados e viraram, além de o lar dele, laboratório a céu aberto e disponível à educação amapaense. Tudo nela é produzido por ele, energia elétrica, fossa, coleta seletiva e tratamento do lixo orgânico e estação de tratamento de água. Aquino compartilha esses serviços com, pelo menos, 35 famílias carentes do bairro. A iniciativa ganhou notoriedade e o idealizador foi convidado a apresentar a proposta na Mostra Científica de Inovação Tecnológica, que aconteceu em setembro deste ano, no município de Búzios, no Rio de Janeiro. Casa sustentável foi construída com contêineres, produz energia elétrica para o consumo e foi equipada para fazer o tratamento da água Rede Amazônica/Reprodução A nova ideia surgiu como as outras, da necessidade de reaproveitar materiais que, jogados no lixo, levam centenas de anos para se decompor. Os barris de metal foram doados a ele por uma multinacional que exporta açaí no estado. O objetivo inicial era usá-los no projeto das fossas, como alternativa para famílias de baixa renda, mas a ferrugem dos tonéis, em contato com a umidade, tornou inviável. O material substituto para esse projeto foram pneus inservíveis. Assim, para não descartar os tambores, o professor os transformou em móveis. Poltronas, pufes e armários são as primeiras peças desenvolvidas Rita Torrinha/G1 Não é uma ideia inédita, o trabalho já é desenvolvido por grandes designer de interiores, mas o propósito é singular. O trabalho é bem recente, começou há dois meses com a confecção de duas poltronas, pufe e um armário ainda em andamento, mas já ajuda financeiramente duas famílias e a meta é expandir. “Inicialmente o projeto ajuda a duas famílias, e se Deus abençoar que a coisa tome um outro rumo, quem sabe podemos ajudar mais gente. Esse espaço serve de laboratório, não só para o Ifap [onde ele dá aulas], como de outras instituições. Aqui eu recebo visitas de escolas, de faculdades e universidades. É um laboratório a serviço da educação do Amapá, mas precisa melhorar, e para isso precisamos de recursos”, explicou o professor. Márcio Monteiro é ajudante do projeto. Desempregado, trabalho é uma fonte de renda para ele Rita Torrinha/G1 Márcio Monteiro, de 32 anos, é morador do bairro Morada das Palmeiras, vizinho do professor Aquino e também ajudante. Antes de trabalhar na fabricação dos móveis, ele estava desempregado. Para ele, o projeto é um aprendizado e um meio de ganhar a vida. “É uma ajuda grande, porque eu tô desempregado e surgiu essa possibilidade boa de fazer essas poltronas para ganhar um dinheiro e arrecadar dinheiro para o projeto do professor e ainda ajudar as pessoas. Eu estou aprendendo e trabalhando. O professor teve a ideia e me convidou. Eu não tinha experiência, o professor fala as coisas pra mim e eu vou desenvolvendo. A gente faz um pouco de tudo”, contou Monteiro. A linha de criação ainda é pequena, porém, muitas são as possibilidades: cadeiras, criado-mudo, bar, peças decorativas, mesas, armários. E tudo será feito manualmente. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Mais de 43% dos candidatos nas Eleições 2018 no AP não prestaram contas no fim do prazo

    Mais de 43% dos candidatos nas Eleições 2018 no AP não prestaram contas no fim do prazo


    Segundo TRE, 361 partidos e candidatos apresentaram prestações até o dia 6 de novembro. Balanço do TRE Amapá aponta que 273 dos candidatos não prestaram contas referente ao 1º turno das Eleições 2018 TRE/Divulgação O Tribunal Regional...


    Segundo TRE, 361 partidos e candidatos apresentaram prestações até o dia 6 de novembro. Balanço do TRE Amapá aponta que 273 dos candidatos não prestaram contas referente ao 1º turno das Eleições 2018 TRE/Divulgação O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá informou que 43,05% dos candidatos que disputaram o primeiro turno das Eleições 2018 não apresentaram prestações de contas até o prazo final estipulado pela Justiça Eleitoral. O envio de forma eletrônica ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deveria ter sido feito por todos os concorrentes, inclusive os que não venceram no pleito, até às 19h do dia 6 de novembro. De acordo com o tribunal, 361 partidos e candidatos apresentaram prestações e 273 não encaminharam. No Amapá, foram 663 candidatos nas eleições deste ano: cinco a governador e 5 a vice-governador, 12 ao Senado, 12 para primeiro suplente, 14 segundo suplente, 120 para deputado federal e 495 para deputado estadual. Dos quatro candidatos ao governo, apenas Cirilo Fernandes (PSL) se mantém inadimplente. Ao cargo para senador, Davi Silva (PSTU), Guaracy Batista Junior (PTC) e Ricardo Santos (PSL) não encaminharam documentações. Além do candidato a vice-governador, também pelo PSL, Jozean Campos. Em relação aos candidatos a uma vaga na Assembleia Legislativa, 235 deixaram de prestar contas, junto com 34 candidatos a deputado federal. Conforme o TRE, candidato que não prestou contas pode ficar impedido de obter a certidão de quitação eleitoral até o final da legislatura. Os efeitos dessa restrição só serão sanados com a efetiva regularização da pendência. Além disso, os recursos públicos recebidos de fundo partidário ou de fundo especial de financiamento de campanha também devem ser devolvidos ao Tesouro Nacional. Após o prazo, quem não tiver feito a prestação será notificado, em até cinco dias, para apresentá-la em até 72 horas, sob pena de ter as contas julgadas como não prestadas. Os candidatos, enquanto permanecerem omissos, mesmo após eleitos, não poderão ser diplomados. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Transporte público vai atuar com frota total de ônibus no dia do Enem em Macapá; veja serviços

    Transporte público vai atuar com frota total de ônibus no dia do Enem em Macapá; veja serviços


    Segunda prova do exame ocorre no domingo (11) em todo o estado. Passagem de ônibus custará R$ 1,65. Transporte coletivo vai cobrar valor da tarifa social no dia do Enem, no domingo, 11 John Pacheco/G1 Domingo (10) é dia da aplicação da segunda e...


    Segunda prova do exame ocorre no domingo (11) em todo o estado. Passagem de ônibus custará R$ 1,65. Transporte coletivo vai cobrar valor da tarifa social no dia do Enem, no domingo, 11 John Pacheco/G1 Domingo (10) é dia da aplicação da segunda e última prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o governo, no Amapá, mais de 40,6 mil pessoas estão inscritas no processo seletivo. Como a maior demanda se concentra na capital, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) informou que os ônibus vão operar com a frota total, cerca de 220, e será cobrada a tarifa social, no valor de R$ 1,65, como ocorreu na primeira prova. Nessa segunda fase, os candidatos terão de responder 90 questões das áreas de matemática e ciências da natureza, em um tempo de cinco horas. Dos mais de 40 mil inscritos, 10,6 mil não compareceram ao primeiro dia de provas, segundo o estado. Os estudantes devem ficar atentos para o horário de abertura dos portões das escolas, por causa do horário de verão. O Amapá tem uma hora atrás do Horário de Brasília, padrão para o início do exame. Com isso, os portões fecham no estado às 12h (hora local) e as provas iniciam às 12h30. O exame será aplicado na capital Macapá e em outros sete municípios do interior e da Região Metropolitana. Confira com atenção os horários no Enem na hora local do Amapá: 11h – Abertura dos portões 12h – Fechamento dos portões 12h30 – Início das provas 17h30 – Término das provas em 11/11 Enem 2018: veja o horário LOCAL de fechamento dos portões do exame nos dias 4 e 11 de novembro Arte G1 Documentação É necessário levar para a prova documento de identidade oficial com foto e caneta preta transparente. O cartão de confirmação enviado por e-mail é opcional. Proibição É proibido levar para o local de prova materiais impressos como livros, revistas e apostilas. Também é vedado o uso de borracha, caneta de material não transparente, corretivo, dispositivos eletrônicos, fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados e imagens, vídeos e mensagens, óculos escuros, relógio, chapéus, gorros e bonés. Por causa de um pendrive, por exemplo, um candidato do município de Santana foi eliminado na primeira prova do último dia 4. Mais de 700 policiais militares voltam a acompanhar aplicação da prova no Amapá Victor Vidigal/G1 Segurança O total de 700 policiais militares vão atuar no dia da prova, sendo 540 diretamente nos centros educacionais onde serão realizadas as provas. Os demais ficarão no serviço ostensivo com rondas próximas às escolas. O processo de segurança para a aplicação do exame no Amapá também envolve veículos dos Correios, para o transporte, e a Polícia Federal, que faz o trabalho de investigação para evitar fraudes. Candidatos devem atentar para o horário de verão e para o que pode ou não levar para a prova Victor Vidigal/G1 Lembre-se É permitido se alimentar e hidratar durante as provas, mas é importante o candidato saber que os produtos poderão ser verificados a qualquer momento. O Cartão de Confirmação de Inscrição e demais informações podem ser obtidos na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável por realizar o Enem. Resultado Os gabaritos serão divulgados no dia 14 de novembro, sendo os resultados publicados em 17 de janeiro de 2019. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Três dias de atividades marcam 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá

    Três dias de atividades marcam 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá


    Programação acontece nos dias 17,18 e 19 de dezembro, na biblioteca Elcy Lacerda, em Macapá Quadrinhos, mangás, cinema, RPG, cosplay, k-pop e sushi estão na programação do 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá Reprodução/TV Globo Quadrinhos,...


    Programação acontece nos dias 17,18 e 19 de dezembro, na biblioteca Elcy Lacerda, em Macapá Quadrinhos, mangás, cinema, RPG, cosplay, k-pop e sushi estão na programação do 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá Reprodução/TV Globo Quadrinhos, mangás, cinema, RPG, cosplay, k-pop e sushi. Isso tudo e mais um pouco terá na programação do 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá, que acontece nos dias 17, 18 e 19 de dezembro, na biblioteca Elcy Lacerda, na Zona Central de Macapá. A entrada será no valor de R$ 10 (R$ 5 para estudantes). Crianças de até 10 anos de idade não pagam. Estão confirmadas oficinas de desenho e palestras com o roteirista de histórias em quadrinhos Gian Danton e os quadrinhistas amapaenses Messias Urameshi e Israel Guedes. Os dois últimos são autores das obras "Skatista Boy" e "T-Hunters", respectivamente. Gian Danton fará uma oficina sobre roteiro em quadrinhos no 1ª Festival de Cultura Nerd do Amapá Gian Danton/Arquivo Pessoal Para Gian Danton, que trabalha há mais de 20 anos com quadrinhos, esse tipo de evento movimenta o cenário da cultura nerd no estado. Segundo o roteirista, atualmente acontece a era dos filmes de super-hérois, o que propicia a realização do evento. "Quando você começa a ter esses eventos acaba por movimentar a cultura local, estimulando a produção de quadrinhos, a venda desse material e os estudos acadêmicos sobre o assunto. E é no melhor momento, porque a gente tá vivendo o auge dos filmes de super-hérois". explicou. 1º Festival da Cultura Nerd do Amapá acontece na Biblioteca Elcy Lacerda, em Macapá Biblioteca Elcy Lacerda/Divulgação Quem for ao festival ainda poderá curtir exibições de filmes e aumentar a coleção de livros, com as opções à venda no bazar literário. Serviço: 1º Festival de Cultura Nerd do Amapá Data: 17, 18 e 19 de dezembro Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda (Rua São José, número 38, bairro Central) Entrada: R$ 10 (inteira); R$ 5 (estudantes); gratuita (crianças até 10 anos de idade) Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Incêndio destrói parcialmente igreja evangélica em Santana, no AP

    Incêndio destrói parcialmente igreja evangélica em Santana, no AP


    Setor administrativo da Assembleia de Deus foi atingido pelas chamas. Ninguém ficou ferido. Igreja evangélica em Santana foi parcialmente destruída em incêndio Corpo de Bombeiros/Divulgação Um incêndio registrado na tarde deste sábado (10)...


    Setor administrativo da Assembleia de Deus foi atingido pelas chamas. Ninguém ficou ferido. Igreja evangélica em Santana foi parcialmente destruída em incêndio Corpo de Bombeiros/Divulgação Um incêndio registrado na tarde deste sábado (10) destruiu parte da igreja evangélica Assembleia de Deus, localizada no bairro Central de Santana, município a 17 quilômetros de Macapá. Ninguém ficou ferido durante o incidente. A Polícia Militar (PM) chegou primeiro ao local e ajudou na ocorrência. Segundo a corporação, as chamas atingiram o setor administrativo e de contabilidade da igreja, no qual tem dois compartimentos. Documentos, computadores e móveis são consumidos pelo fogo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas foram controladas rapidamente. Equipes realizam trabalho de perícia para identificar as causas que iniciaram o incêndio. Setor administrativo e de contabilidade foi atingido pelo fogo Corpo de Bombeiros/Divulgação Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Corpo de mulher é achado em estado de decomposição na orla de Macapá

    Corpo de mulher é achado em estado de decomposição na orla de Macapá


    Vítima não foi identificada. Caso foi registrado neste sábado (10), no bairro Cidade Nova. Corpo foi achado próximo do canal do Jandiá, na orla de Macapá Rogério Lameira/Rede Amazônica O cadáver de uma mulher, de aproximadamente 25 a 35 anos,...


    Vítima não foi identificada. Caso foi registrado neste sábado (10), no bairro Cidade Nova. Corpo foi achado próximo do canal do Jandiá, na orla de Macapá Rogério Lameira/Rede Amazônica O cadáver de uma mulher, de aproximadamente 25 a 35 anos, foi encontrado por populares numa área de praia, próximo ao canal do Jandiá, no bairro Cidade Nova, Zona Leste de Macapá. O caso foi registrado por volta de meio-dia deste sábado (10). Segundo o Corpo de Bombeiros, o corpo estava em estado avançado de decomposição. Até a última atualização desta reportagem, a mulher não tinha sido identificada. A ocorrência chamou a atenção de moradores das proximidades e barqueiros. A Polícia Técnico-Científica (Politec) fez a remoção do cadáver e o encaminhou ao Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar por necrópsia. Em até 30 dias, o laudo pode ser finalizado e apontar a causa da morte. Caso chamou a atenção de moradores das proximidades e barqueiros Rogério Lameira/Rede Amazônica Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Campanha quer arrecadar mais de 6 toneladas de alimentos para doação no AP

    Campanha quer arrecadar mais de 6 toneladas de alimentos para doação no AP


    Dia Nacional da Coleta de Alimentos acontece em oito pontos. Doações podem ser feitas até às 22h deste sábado (10). Mãe e filho, Lucineide Silva e Arnon Tavares deixaram a contribuição deles no Dia Nacional da Coleta de Alimentos em...


    Dia Nacional da Coleta de Alimentos acontece em oito pontos. Doações podem ser feitas até às 22h deste sábado (10). Mãe e filho, Lucineide Silva e Arnon Tavares deixaram a contribuição deles no Dia Nacional da Coleta de Alimentos em Macapá Rita Torrinha/G1 Cerca de 300 voluntários participam da campanha que pretende arrecadar mais de seis toneladas de alimentos não perecíveis, neste sábado (10). Eles estão envolvidos no Dia Nacional da Coleta de Alimentos, iniciativa que acontece em todo o Brasil e, que em Macapá e Santana, conta com apoio de duas redes de supermercados, onde funcionam oito pontos de coleta. Os produtos serão doados para 50 instituições de caridade do estado. A coleta acontece até o fechamento dos empreendimentos, às 22h. A iniciativa nacional é da da Companhia das Obras do Brasil. No Amapá, a coordenação é do grupo de amigos Movimento Comunhão e Libertação, da Igreja Católica. Achocolatado, leite, açúcar, arroz, feijão, macarrão, óleo, molho de tomate, farinhas de milho, trigo e mandioca, enlatados como milho, ervilha, seleta e sardinha são os itens solicitados para doação. As equipes percorrem as seções e se concentram na entrada dos supermercados parceiros, para convidar os clientes a doarem os alimentos. Coordenadora geral, Edilena Dantas. Campanha conta com mais de 300 voluntários Rita Torrinha/G1 A campanha teve início às 7h, e a coordenadora geral, Edilena Dantas, diz que está confiante. Ela faz parte da ação desde o início no estado, há 10 anos. “Já passei em alguns pontos de coleta e está sendo muito bom. A gente percebe que os clientes já têm uma familiaridade com o gesto da coleta, porque já estamos na décima edição no estado, então a coleta já está se tornando uma agenda anual”. Mãe e filho, Lucineide Silva e Arnon Tavares deixaram a contribuição deles em uma das cestas de coleta, num supermercado localizado na Avenida Padre Júlio, no bairro Santa Rita. Eles fortaleceram o pedido de apoio à causa. “As pessoas tem que se conscientizar que milhares de outras precisam de ajuda. A solidariedade com o próximo é muito importante. Muitas gente tem um pouquinho a mais e decide não ajudar. Na nossa casa mesmo, quantas vezes nossos filhos reclamam de um tupo de produto e não imaginam que milhares de pessoas no mundo não tem o mínimo e ficam felizes com muito pouco! Tem tanta criança que não tem nada para escolher”, deixa como recado, a Lucineide. Campanha quer arrecadar mais de 6 toneladas de alimentos não perecíveis para serem doados a 50 entidades Rita Torrinha/G1 Todas as entidades a serem beneficiadas são atendidas pelo programa Mesa Brasil, do Sesc Amapá. Para Edilena Dantas, a ação voluntária a fez crescer como pessoa. “Ano passado eu me comovi muito com um projeto que eu não conhecia. Um abrigo de crianças abandonas, em Macapá. São muitas crianças, e a necessidade não é só de alimento, mas de amor também. Quando eu senti no olhar daquelas crianças a necessidade de carinho, aí percebi que meu esforço vale a pena, porque um pouquinho que eu tiro do meu tempo, eu posso ajudar alguém que precisa”, finalizou. Pontos de coleta Supermercado Santa Lúcia Br-156, na Zona Norte Supercenter Santa Lúcia da Jovino Dinoá, no bairro Trem Supermercado Santa Lúcia Matriz, na Padre Júlio, bairro Santa Rita Supermercado Santa Lúcia da Rua Claudomiro de Moraes, no Buritizal Supermercado Santa Lúcia Santana Supermercado Fortaleza Santana Supermercado Fortaleza da Br-156, na Zona Norte Supermercado Fortaleza loja Jk, na Rodovia Jk, Zona Sul Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Peixe frito ao molho de cupuaçu e castanha traz sabor regional ao prato; aprenda

    Peixe frito ao molho de cupuaçu e castanha traz sabor regional ao prato; aprenda


    Receita é leve e fácil de fazer. Quem ensina é o chef Jucicley Gomes. Espécie escolhida foi a pescada amarela Rede Amazônica/Reprodução Peixe vai bem em quase todos os momentos. O prato leve, ganha sabor regional quando adicionado a fruta do...


    Receita é leve e fácil de fazer. Quem ensina é o chef Jucicley Gomes. Espécie escolhida foi a pescada amarela Rede Amazônica/Reprodução Peixe vai bem em quase todos os momentos. O prato leve, ganha sabor regional quando adicionado a fruta do cupuaçu. Basta uma pitada de castanha do pará para arrebatar o paladar de quem prova. Um filé de pescada amarela ao molho de cupuaçu e castanha é a dica de receita para o almoço dessde fim de semana. Quem ensina é o chef Jucicley Gomes. Chef Jucicley Gomes ensina a receita Rede Amazônica/Reprodução Ingredientes: 1 kg de pescada amarela 1 limão (suco) Sal a gosto 4 dentes de alho 4 colheres de sopa de azeite de oliva Molho: 90g de doce de cupuaçu 300g de maionese 60 ml de vinagre branco Sal a gosto Para decorar: Castanha do Pará Salsa picada Ramos de alecrim Modo de prepraro: Limpe o peixe, e corte em quatro pedaços, tempere com sal, limão e alho. Reserve. Faça o molho misturando o doce de cupuaçu, a maionese e o vinagre branco com uma pitada de sal. Bata tudo em um liquidificador. Em seguida, empane o peixe na farinha de trigo e frite na chapa. O último passo é montar o prato. Primeiro com as catanhas do pará trituradas e torradas. Por cima, é só colocar o peixe frito. Regue com o molho de cupuaçu. Para decorar, coloque a salsa picada e ramos de alecrim. Sirva com arroz. Receita é simples e fácil de fazer Rede Amazônica/Reprodução Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Apae Macapá completa 52 anos e festeja com ação social para a comunidade

    Apae Macapá completa 52 anos e festeja com ação social para a comunidade


    Diversos serviços foram ofertados, gratuitamente, na manhã deste sábado (10). Mais de 700 pessoas devem ser atendidas. Apae Macapá completa 52 anos e comemora com promoção de serviços à comunidade. Na foto, Wally Rocha e os filhos Rita...


    Diversos serviços foram ofertados, gratuitamente, na manhã deste sábado (10). Mais de 700 pessoas devem ser atendidas. Apae Macapá completa 52 anos e comemora com promoção de serviços à comunidade. Na foto, Wally Rocha e os filhos Rita Torrinha/G1 Este ano, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Macapá completou 52 anos. O aniversário foi em setembro, mas a festa comemorativa ocorreu na manhã deste sábado (10) com uma ação social que ofertou diversos serviços para os alunos e usuários atendidos pela entidade e também para a comunidade. A coordenação estima atender mais de 700 pessoas. A sede fica localizada no bairro Pacoval, Zona Norte da capital, e a movimentação em busca dos atendimentos foi grande. Corte de cabelo, retirada de documentações, orientações do INSS, atendimento médico em diferentes especialidades, vacinação, testes rápidos, orientação jurídica, atendimento odontológico, entre outros, foram disponibilizados, gratuitamente. A dona de casa Wally Rocha, de 31 anos, aproveitou a ação para levar os dois filhos para se consultarem. Ela é vizinha da Apae, e diz que todos os anos a iniciativa é muito bem vinda. “Não é só por causa do aniversário. Todos os anos a Apae faz essa ação solidária e para a gente é muito importante. Eu estava precisando de algumas orientações pediátricas e a doutora tirou minhas dúvidas”, falou. Médica Amanda Tabosa atende as filhas da Maria Bacelar Rita Torrinha/G1 Para quem é voluntariado, o dia de trabalho vale a pena. É o caso da médica Amanda Tabosa. "Durante todo o curso nós somos ensinados a ir nas comunidades e dar auxílio às famílias mais necessitadas. Esse sentimento de ajudar e dar o mínimo de assistência, que muitas não têm, é gratificante”, relatou. Teve quem veio de bairro distante, como a Maria Bacelar, de 44 anos. Ela, que é deficiente auditiva, veio com as duas filhas, do bairro Açaí, em busca de consulta para as meninas. Aos seis anos, Raira foi a interlocutora entre a mãe e a médica. Maria deixou o atendimento com a receita em mãos e disse, em libras, que foi muito bem recebida. Cabeleireiro voluntário, Rodrigo Soares, e o morador Maciel dos Santos Rita Torrinha/G1 Em outra sala, o autônomo Maciel dos Santos, de 48 anos, aparou o cabelo. “Eu vim do Santa Rita só para tirar o cabelo, meu e do meu filho. Mas eu tô sentindo que a pressão tá meio alta, então vou aproveitar e passar no médico também”, disse. O estudante Rodrigo Soares, de 20 anos, também foi voluntário da ação e foi ele quem cortou o cabelo do Maciel. Essa foi a primeira iniciativa solidária que o jovem participou, e ele diz já aguardar as próximas. “Esse é um trabalho dignificante. Fui convidado por uma amiga e topei na hora. É bom ver as pessoas saindo contente com o seu trabalho. Com certeza virei nas próximas, aqui e em outros lugares”, reforçou o cabeleireiro. Ocasião também será para inaugirar a nova quadra da Apae Rita Torrinha/G1 Os atendimentos na Apae iniciaram às 8h e terminam às 13h. Após esse horário, quem estiver no prédio será convidado a bater os parabéns, lanchar e participar da inauguração de um novo espaço do lugar. “Nossas ações são voltadas para a comunidade ‘apaeana’, mas também à comunidade em geral. A Apae Macapá completou, em setembro, 52 anos, então estamos aproveitando para fazer essa ação hoje como forma de aniversário e também é dia de inauguração da nova quadra para nossos usuários e alunos”, finalizou Abel Mendes, presidente da Apae Macapá. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Mulher morre ao ser atropelada por carro em Macapá; motorista não prestou socorro


    Placa do veículo caiu no chão e polícia já identificou o dono. Acidente foi na madrugada deste sábado (10). Uma mulher morreu atropelada na madrugada deste sábado (10), na Avenida José Tupinambá, no bairro Santa Rita, na Zona Central de Macapá,...

    Placa do veículo caiu no chão e polícia já identificou o dono. Acidente foi na madrugada deste sábado (10). Uma mulher morreu atropelada na madrugada deste sábado (10), na Avenida José Tupinambá, no bairro Santa Rita, na Zona Central de Macapá, próximo do aeroporto. A vítima foi identificada como Maria de Nazaré Rodrigues de Jesus, de 48 anos. Segundo a polícia, o condutor do veículo que bateu na vítima fugiu do local do acidente. Maria de Nazaré chegou a ser levada para o Hospital de Emergência, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a polícia, a placa do carro foi encontrada caída no chão. A prova foi encaminhada à delegacia e o proprietário do veículo já foi identificado. 

 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Ossada humana é encontrada em área de mata de Macapá


    Esqueleto foi encontrado na noite de sexta-feira (9) dentro do terreno do quartel do Exército. Uma ossada humana foi encontrada na noite de sexta-feira (9) em uma área de mata pertencente ao quartel do Exército Brasileiro, localizado na Rodovia Duca...

    Esqueleto foi encontrado na noite de sexta-feira (9) dentro do terreno do quartel do Exército. Uma ossada humana foi encontrada na noite de sexta-feira (9) em uma área de mata pertencente ao quartel do Exército Brasileiro, localizado na Rodovia Duca Serra, Zona Oeste de Macapá. A Polícia Técnico-Científica (Politec) do Amapá foi acionada para periciar o local e o esqueleto. O atendimento foi realizado pelo 14º Batalhão da Polícia Militar, Politec, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil. As equipes começaram a chegar no local após às 21h e, devido se tratar de área de difícil acesso, a retirada dos restos mortais será feita na manhã deste sábado (10). Não foi informado se a ossada foi encontrada por populares ou por militares do Exército. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Quase 10 espécies de insetos são descobertas durante pesquisa sobre biodiversidade no AP

    Quase 10 espécies de insetos são descobertas durante pesquisa sobre biodiversidade no AP


    Animais foram encontrados por pesquisadores na Floresta Nacional do Amapá. Quase 10 espécies de insetos são descobertas durante pesquisa sobre biodiversidade no Amapá Maksuel Martins/Secom Especialistas do Instituto de Pesquisa Científicas e...


    Animais foram encontrados por pesquisadores na Floresta Nacional do Amapá. Quase 10 espécies de insetos são descobertas durante pesquisa sobre biodiversidade no Amapá Maksuel Martins/Secom Especialistas do Instituto de Pesquisa Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) encontraram espécies novas de insetos durante uma pesquisa sobre a biodiversidade da Floresta Nacional do Amapá (Flona), localizada no município de Porto Grande, a 102 quilômetros de Macapá. Foram identificadas três espécies de formigas, sendo que uma só existe no Amapá; três de moscas; duas de vespas, e uma de mosquito, que foram encontradas no ano de 2016. O material coletado só foi divulgado durante um evento no Museu Sacaca, em Macapá, realizado na quarta-feira (7) e quinta-feira (8). As descobertas fazem parte do Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio), criado em 2004 para intensificar os estudos sobre fauna e flora pelo país. Allan Kardec Ribeiro, diretor de pesquisas do Iepa, disse que estudos continuam Maksuel Martins/Secom/Divulgação De acordo com Allan Kardec Ribeiro, diretor de pesquisas do Iepa, os estudos continuarão e devem ser aprofundados para que as espécies descobertas sejam conhecidas no mundo da ciência. O processo agora é identificar o material, descrevê-lo morfologicamente em detalhes desse inseto que foi coletado, e depois publicar em revista científica. Publicado, é um inseto que fica [disponível] para todos do meio científico”, falou Ribeiro. As descobertas foram realizadas em parceria com o Museu Paraense Emilio Goeldi, de Belém (PA). O Iepa informou que está atrás de mais recursos para continuar pesquisas nas regiões da Flona e também do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, no Norte do estado. O material coletado foi enviado para o prédio das coleções zoológicas do Iepa, reformado com recursos destinados pelo PPBio. Espécies foram coletadas do interior da Floresta Nacional do Amapá (Flona) Alex Silveira/O Globo Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    MTE recupera R$ 2,8 milhões em valores de FGTS não depositados por empresas no AP

    MTE recupera R$ 2,8 milhões em valores de FGTS não depositados por empresas no AP


    Montante se refere ao período de janeiro a setembro de 2018. Sede do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) no Amapá Fabiana Figueiredo/G1 De janeiro a setembro de 2018 mais de R$ 2,8 milhões foram recuperados pelo Ministério do Trabalho no...


    Montante se refere ao período de janeiro a setembro de 2018. Sede do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) no Amapá Fabiana Figueiredo/G1 De janeiro a setembro de 2018 mais de R$ 2,8 milhões foram recuperados pelo Ministério do Trabalho no Amapá de empresas devedoras do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O valor não havia sido depositado pelas contratantes e poderiam comprometer o recebimento pelo trabalhador no futuro. As fiscalizações foram feitas pela Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT). Segundo o MTE, o FGTS deve ser depositado pelo empregador até o dia 7 de cada mês em conta bancária vinculada. O recurso para o fundo é equivalente a 8% da remuneração do trabalhador. Ao todo, de janeiro a setembro, o Ministério recuperou R$ 4,1 bilhões em todo o país, valor 19% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. O órgão apontou que a maior contribuição para o levantamento desses valores partiu da Força-Tarefa de Fiscalização de Grandes Devedores de FGTS (FT-FGTS), iniciada em 2016. Como identificar o pagamento O depósito do FGTS é realizado por todo empregador ou tomador de serviço e não pode ser descontado do salário. Além do depósito mensal, o empregador tem obrigação de comunicar mensalmente aos trabalhadores os valores recolhidos e repassar todas as informações sobre suas contas vinculadas da Caixa Econômica Federal. Mas o trabalhador pode também monitorar os depósitos por conta própria e evitar surpresas na hora de acessar o benefício. Caso o trabalhador identifique que a empresa não realizou o recolhimento do FGTS, ele pode entrar em contato com a empresa para o dinheiro ser depositado de imediato. Ele poderá ainda procurar as Superintendências Regionais do Trabalho e formular uma denúncia formal para que o órgão tome as medidas administrativas e legais quanto ao recolhimento do FGTS, não só do empregado que fez a denúncia, mas de todos os empregados vinculados à empresa, ou ainda acionar a Justiça do Trabalho. Se a empresa faliu ou não existe mais, é preciso entrar com uma ação na Justiça do Trabalho para requerer o pagamento do FGTS devido. Outra forma de resolver a situação é procurar o sindicato da categoria ou o Ministério Público do Trabalho. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: JAP2 de sexta-feira, 9 de novembro

    VÍDEOS: JAP2 de sexta-feira, 9 de novembro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Encontro gospel quer atrair 400 jovens em noite cultural em igreja de Macapá

    Encontro gospel quer atrair 400 jovens em noite cultural em igreja de Macapá


    ‘Open Skaie Fest’ terá música eletrônica, louvor, palavra, dança e show stand-up. Será no sábado (10), numa igreja no bairro Brasil Novo. Dj Jaison Silva e o comediante Hulck Pão estão entre as atrações confirmadas Reprodução Uma festa...


    ‘Open Skaie Fest’ terá música eletrônica, louvor, palavra, dança e show stand-up. Será no sábado (10), numa igreja no bairro Brasil Novo. Dj Jaison Silva e o comediante Hulck Pão estão entre as atrações confirmadas Reprodução Uma festa dedicada à fé e amizade. Esse é o objetivo da 1ª edição da “Open Skaie Fest”, em tradução livre, “Céus Abertos”, que acontece no sábado (10), a partir das 19h, na Igreja do Evangelho Quadrangular, no bairro Brasil Novo, Zona Norte de Macapá. A entrada é gratuita. O encontro pretende reunir 400 jovens, em uma noite com música eletrônica, louvor, palavra, dança e show stand-up. Entre as atrações estão a Banda Bj4, Dj Jaison Silva, o comediante Hulck Pão, e pregação com o pastor Maso Kleber. Líder local de jovens da igreja, Beatriz Carvalho diz que o momento será de culto temático para adoração a Deus, mas com alegria e fraternidade. “Hoje o mundo tem confrontado os jovens com ideias que surgem a cada minuto, jovens que estão sendo assassinados e perdidos para as drogas, e o nosso alvo é mostrar o único e verdadeiro amor que pode nos salvar, nos libertar e nos dar vida eterna. O evento traz essa liberdade em que o jovem pode se divertir, pular, brincar e adorar, pois em Cristo Jesus somos todos livres”, explicou. Serviço Open Skaie Fest Data: 10 de novembro (sábado) Hora: a partir das 19h Local: Igreja do Evangelho Quadrangular Endereço: Avenida Perobal, nº 705, bairro Brasil Novo Entrada: gratuita Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Brechó quer arrecadar recurso para ações de ONG que combate à discriminação social no AP

    Brechó quer arrecadar recurso para ações de ONG que combate à discriminação social no AP


    Evento será realizado no sábado (10), entre 9h e 17h, no Centro de Macapá, pelo Instituto de Mulheres Negras do Amapá (Imena). Peças serão vendidas no valor de R$ 10 até R$ 50 no brechó, em Macapá Divulgação O estilo afro será destaque em...


    Evento será realizado no sábado (10), entre 9h e 17h, no Centro de Macapá, pelo Instituto de Mulheres Negras do Amapá (Imena). Peças serão vendidas no valor de R$ 10 até R$ 50 no brechó, em Macapá Divulgação O estilo afro será destaque em um brechó realizado pelo Instituto de Mulheres Negras do Amapá (Imena) que acontece no sábado (10), das 9h às 17h, no Centro de Macapá. A proposta é arrecadar dinheiro para manter as atividades do grupo. Turbantes, saias, vestidos, blusas, entre outras peças estarão disponíveis com preços entre R$ 10 e R$ 50. O “Brechó Afro” será realizado na Avenida Prof.ª Cora de Carvalho, nº 579, entre as ruas General Rondon e Tiradentes. A organizadora do evento, Lauriene Almeida, diz que a ideia surgiu com forma de unir o útil ao agradável. Ela destaca que a troca de produtos usados gera a sustentabilidade, opções de compra de produtos de qualidade e uma boa economia no bolso. “Em meio a uma crise econômica, o brechó é uma alternativa para quem procura roupas de qualidade e preços acessíveis. A variedade é o que mais encanta, e o preço. O objetivo é contribuir com a manutenção e manter os serviços do segundo semestre da instituição”, disse. A missão do Imena consiste em combater o preconceito, a discriminação racial, o sexismo e a luta pela universalização efetiva dos Direitos Humanos, combatendo prioritariamente a marginalização das populações negras, incentivando a interação no mercado de trabalho e na sociedade civil organizada. Para isso, a ONG promove uma série de atividades como oficinas, seminários, cursos, debates, além de encabeçar movimentos sociais. Serviço Brechó Afro Data: 10 de novembro Horário: às 9h até 17h Local: Av. Prof.ª Cora de Carvalho, nº 579 – Centro Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Mais de 50 mil mosquiteiros contra malária serão distribuídos em três municípios do AP

    Mais de 50 mil mosquiteiros contra malária serão distribuídos em três municípios do AP


    Produtos com inseticida complementam combate realizado pelo Ministério da Saúde no estado. Casas ribeirinhas na Amazônia vão ganhar mosquiteiros que ajudam a evitar picadas durante a noite Divulgação/Secretária de Saúde do Acre Os municípios...


    Produtos com inseticida complementam combate realizado pelo Ministério da Saúde no estado. Casas ribeirinhas na Amazônia vão ganhar mosquiteiros que ajudam a evitar picadas durante a noite Divulgação/Secretária de Saúde do Acre Os municípios de Porto Grande, Mazagão e Santana, no Amapá, vão receber do Ministério da Saúde 50 mil mosquiteiros com inseticidas de longa duração para combater o mosquito com vírus da malária. Todo o material, segundo o Governo Federal, deve ser entregue ao estado ainda neste mês de novembro. A distribuição é um reforço emergencial para o combate já realizado nesses municípios, que têm trabalho de enfrentamento prioritário da doença. A previsão é beneficiar 61,7 mil pessoas nesses três municípios. Em todo a Amazônia, mais de 300 mil mosquiteiros serão distribuídos para atender 364,5 mil pessoas em 34 municípios prioritários. Foram investidos aproximadamente R$ 4 milhões de reais para aquisição dos produtos, que têm modelos para camas assim como para redes. O controle vetorial integrado e seletivo busca reduzir a densidade de mosquitos infectados pelo plasmódio, nas áreas em que a transmissão ainda está ativa. Além das tradicionais técnicas utilizadas, como a borrifação residual dentro das casas e a termonebulização espacial, o Programa Nacional de Controle da Malária recomenda a utilização de mosquiteiro impregnado com inseticidas de longa duração em áreas prioritárias. A região Amazônica concentra mais de 99% dos casos de malária do Brasil (mais de 144 mil de janeiro a setembro deste ano), mas os demais estados também possuem áreas com a presença do vetor, onde podem ocorrer a reintrodução da malária e surtos a partir de um caso importado. Mosquito Anopheles stephensi é vetor da malária Jim Gathany/CDC/Reuters O que é a malária? A doença chega ao humano através da picada do mosquito Anopheles que tem o parasita Plasmodium. Dentro do ser humano, o parasita vai primeiro para o fígado, se multiplica ao ponto das células se romperem e os parasitas invadirem a corrente sanguínea. Depois surgem os sintomas da infecção, que parecem com os da gripe. A principal forma da doença no Brasil oferece pouco risco de morte e a maioria dos casos são registrados na Amazônia. Quais os sintomas? febre alta; calafrio; tremores; suor excessivo; dor nas articulações; dor de cabeça; vômito; convulsão. Como evitar? Apesar do controle do vetor ser de responsabilidade dos municípios, algumas medidas ajudam a combater a malária, como: usar repelente, telas e proteção em janelas; evitar locais próximos aos criadouros do mosquito, como a beira dos rios. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Furto de fiação elétrica em escola pública do AP prejudica preparação de alunos para o Enem

    Furto de fiação elétrica em escola pública do AP prejudica preparação de alunos para o Enem


    Aulas do 3º ano da Escola Estadual Antônio Ferreira Lima Neto não foram realizadas nas duas últimas semanas. Escola Estadual Antônio Lima Neto, no bairro Parque dos Buritis Lana Santos/Arquivo Pessoal Alunos da escola estadual Antônio Lima...


    Aulas do 3º ano da Escola Estadual Antônio Ferreira Lima Neto não foram realizadas nas duas últimas semanas. Escola Estadual Antônio Lima Neto, no bairro Parque dos Buritis Lana Santos/Arquivo Pessoal Alunos da escola estadual Antônio Lima Ferreira Neto, no bairro Parque dos Buritis, na Zona Norte de Macapá, estão há cerca de um mês tendo aulas alternadas por conta de um furto na fiação elétrica que deixou a maioria das salas sem condições de uso. A situação prejudica, principalmente, os alunos do 3º ano do ensino médio, que irão prestar a 2ª prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no domingo (11). Em nota, a Secretaria de Estado de Educação(Seed) informa que toda a fiação roubada da Escola Estadual Lima Neto foi recolocada e a escola já voltou a funcionar em sua totalidade desde a quarta-feira. O estudante Gilberto Torres, de 19 anos, relatou que o furto aconteceu no início de outubro. Desde então, as aulas são alternadas: duas semanas ficam reservadas para o ensino fundamental e outras duas semanas para o ensino médio. "Teve um no início de outubro e um novo furto no início de novembro. A escola decidiu que as aulas seriam alternadas e a partir disso são duas semanas de aula para o ensino fundamental e outras duas semanas para o ensino médio", explicou o estudante. Nesta semana e nos dias que antecederam o primeiro dia de provas do Enem, as aulas na escola foram reservadas para o ensino fundamental. Sem aulas presenciais, Gilberto Torres, aluno do 3º ano do ensino médio, contou que está se preparando assistindo vídeo aulas na internet. "A falta de aula prejudica bastante porque não tem contéudo em sala, não tem como interagir com o professor. Eu estou me 'virando' como posso, me preparo vendo vídeo aula na internet", contou. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Consumidores apostam na pesquisa de preço para garantir decoração natalina, no AP

    Consumidores apostam na pesquisa de preço para garantir decoração natalina, no AP


    Lojas com itens de decoração foram as primeiras a apostarem no tema. Comércio de Macapá começa a entrar no clima natalino Jorge Abreu/G1 Timidamente, o Centro Comercial de Macapá começa a ganhar as cores tradicionais do Natal. A pouco mais...


    Lojas com itens de decoração foram as primeiras a apostarem no tema. Comércio de Macapá começa a entrar no clima natalino Jorge Abreu/G1 Timidamente, o Centro Comercial de Macapá começa a ganhar as cores tradicionais do Natal. A pouco mais de um mês do período mais importante para o comércio, as lojas que comercializam produtos de decoração para a época foram as primeiras a apostarem no tema. Em busca de novidades, a autônoma Alinne Souza, de 39 anos, conta que não perde tempo e que já começou a fazer pesquisas de preço. Apaixonada pelo Natal, a consumidora diz que faz questão de mobilizar toda a família para a tradição não ser esquecida. “Todos os anos, a minha família enfeita e arruma a casa toda. Eu sempre gostei muito do Natal. Pra mim, é a melhor data do ano, momento em que a gente prepara o coração para ser uma pessoa melhor. Todo mundo deveria comemorar o Natal, é muito importante”, enfatizou. Alinne Souza revela que é apaixonada pelo Natal e faz compras todos os anos Jorge abreu/G1 Para passar a data especial com a mãe, pai, irmãos e sobrinhos, Alinne revela que se prepara com antecedência para evitar imprevistos. A autônoma afirma que sempre avalia os primeiros estoques das lojas. “Em todos os anos, eu falo que não vou comprar produtos de Natal. Tenho produtos em casa que nunca usei. Cheguei a gastar quase R$ 1 mil em compras. Nesse ano, falei a mesma coisa, mas estou aqui já levando vários produtos”, disse, entusiasmada. Patrícia Oliveira, supervisora de vendas de uma loja em Macapá Jorge Abreu/G1 Árvores natalinas e as decorações delas são itens mais procurados pelos consumidores na loja em que trabalha a supervisora de vendas Patrícia Oliveira. Há cinco anos no mercado, ela revela que iniciar as campanhas ainda em novembro é uma estratégia para atrair mais público. Ainda segundo a supervisora de vendas, manter a tradição e o dinheiro a mais do fim de ano, como o 13º salário, são os principais fatores que levam os consumidores a movimentarem a economia do comércio local. Ela destaca que o mais acessível faz toda diferença na hora de escolher. “A procura pelos produtos é muito grande. Quando chega o período do Natal, nós já nos organizamos para expor todas as mercadorias e as novidades para o cliente comprar a decoração de casa”, destacou Patrícia. Vitrines de loejas em Macapá expõem novidades de efeites natalinos Jorge Abreu/G1 Árvores de Natal e decorações delas são os produtos mais procurados Jorge Abreu/G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Com falhas no abastecimento de água há 9 meses, moradores de habitacional cobram melhorias

    Com falhas no abastecimento de água há 9 meses, moradores de habitacional cobram melhorias


    Companhia de Água e Esgoto estuda construção de novo reservatório para suprir demanda das 528 casas do conjunto Mestre Oscar, em Macapá. Moradores do conjunto habitacional Mestre Oscar cobram melhor abastecimento de água Humberto Santos/Arquivo...


    Companhia de Água e Esgoto estuda construção de novo reservatório para suprir demanda das 528 casas do conjunto Mestre Oscar, em Macapá. Moradores do conjunto habitacional Mestre Oscar cobram melhor abastecimento de água Humberto Santos/Arquivo Pessoal Moradores do conjunto habitacional Mestre Oscar, na Zona Norte de Macapá, reclamam que já estão há pelo menos nove meses com dificuldades de abastecimento de água nas residências do bairro. A população cobra construção de um novo reservátorio pela Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa). De acordo com Humberto Santos, morador do bairro há cinco anos, a situação acontece por conta da caixa d'água e o poço artesiano do local que já não conseguem suprir a demanda das 528 casas do conjunto. Em razão disso, para os moradores, a única solução seria a construção de um novo reservátorio de água. "Quando chega o inverno o poço sobe um pouco, aí alivia a situação, dá para abastecer. Só que quando chega o verão seca tudinho e não tem água para o bairro", explicou o morador. Em nota, a Caesa informou que chegou a fazer estudo para a construção do novo reservátorio e abriu edital para escolha da empresa que iria gerir a obra, mas problemas no certame fizeram o processo ser suspenso. A estatal estuda uma forma de lançar um novo edital até final de 2018. Morador enche balde para tomar banho no conjunto habitacional Mestre Oscar, Macapá Rosiane Almeida/Arquivo Pessoal Para realizar atividades rotineiras, como tomar banho, lavar louça e roupas, os cidadãos buscam água no Ipê, bairro vizinho ao conjunto habitacional. Humberto conta que algumas vezes tem que se deslocar até a casa da mãe, no bairro Central, para tomar banho. Na manhã de quarta-feira (7), cerca de 15 moradores realizaram um manifesto cobrando melhorias no sistema de abastecimento do bairro. Ainda segundo a nota divulgada pela Caesa, a companhia afirma estar buscando formas de garantir melhorias ao bairro. As tratativas estão sendo feitas na justiça em conjunto com a empresa responsável pela construção e Prefeitura de Macapá. Moradores do conjunto habitacional Mestre Oscar combram abastecimento de água, em Macapá Humberto Santos/Arquivo Pessoal Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: JAP1 de sexta-feira, 9 de novembro

    VÍDEOS: JAP1 de sexta-feira, 9 de novembro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.