G1 > Amapá

    Comerciantes falam em 'onda de furtos' após invasões em lojas no bairro Congós, em Macapá

    Comerciantes falam em 'onda de furtos' após invasões em lojas no bairro Congós, em Macapá


    Segundo lojistas, os casos são cada vez mais recorrentes. PM diz que registros reduziram no bairro e orienta proprietários a reforçar a segurança. Comerciantes temem onda de roubos no bairro Congós Ugor Feio/G1 Ao menos três lojas de calçados e...


    Segundo lojistas, os casos são cada vez mais recorrentes. PM diz que registros reduziram no bairro e orienta proprietários a reforçar a segurança. Comerciantes temem onda de roubos no bairro Congós Ugor Feio/G1 Ao menos três lojas de calçados e confecções na principal área comercial do bairro Congós, na Zona Sul de Macapá, foram roubadas em menos de oito dias, segundo empresários. O caso mais recente aconteceu na madrugada de quarta-feira (8). O temor dos proprietários é um crescimento nas ocorrências. Apenas uma das lojas foi arrombada duas vezes entre 31 de dezembro e 8 de janeiro deste ano. A dona da loja, que não quis se identificar, estima prejuízos acima de R$ 20 mil. Os comerciantes cobram providências das forças de segurança pública para reduzir os crimes. “É incrível como eles são rápidos, em menos de 15 minutos eles arrombaram a porta de ferro, entram no meu estabelecimento e já foi suficiente para eles carregarem tudo”, relatou a empresária. Arrombamentos assustam comerciantes no bairro Arquivo Pessoal O último caso aconteceu durante a madrugada, por volta de 2h. Segundo ela, os ladrões levaram peças de roupas, camisas de times de futebol e outros objetos, além dos televisores de monitoramento. A microempresária contratou um sistema de monitoramento particular, mas não foi o suficiente para impedir a ação dos assaltantes. As imagens mostram três criminosos arrombando a porta de ferro com um pedaço de madeira e entrando por uma fresta. Câmera de vídeo grava ação de criminosos numa das lojas roubadas Ugor Feio/G1 A loja fica na Avenida Ben-Hur Corrêa Alves, próximos a outros comércios, que segundo os vizinhos, passaram pela mesma situação. “Nós estamos muito vulneráveis, pedimos segurança mais intensiva e investigações que possam prender quem comete esses crimes", relatou outra empresária. Até quem não teve o estabelecimento roubado está preocupado. O vendedor Abraão Brito, de 22 anos, trabalha numa das lojas da área comercial do bairro e, em apenas um mês, disse ter ouvido diversos casos de roubos nos estabelecimentos vizinhos. "É preocupante, eu já ouvi muitos casos de lojas por aqui que foram arrombadas de madrugada. Não só aqui, como nas outras ruas do bairro, mas com a gente nada aconteceu", conta o lojista. Vendedor Abraão Brito já ouviu diversos casos de roubos nos comércios vizinhos Ugor Feio/G1 Polícia Militar Segundo a PM, entre janeiro de 2017 e janeiro de 2018, os roubos a estabelecimentos comerciais no bairro diminuíram 29%. O subcomandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, Major Franscisco Nascimento, reforça a importância de se comunicar os furtos. "É importante o cidadão ter algumas cautelas que são inerentes à segurança desses estabelecimentos: colocar grades e câmeras; não ficar aberto até muito tarde; procurar instalar uma boa iluminação; manter atenção a qualquer atitude suspeita de algum cliente; manter dentro de um banheiro ou sala reserva um celular, pois geralmente funcionários e donos são mantidos trancados lá por assaltantes e sempre buscar avisar a polícia em caso de assalto ou roubo", orientou o militar. Major Francisco Nascimento, subcomandante do 1ª BPM Victor Vidigal/G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Confira as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 16 de janeiro

    Confira as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 16 de janeiro


    São disponibilizadas vagas para doceiro, chapeiro, cozinheiro, balconista e eletrotécnico. Há uma vaga para o cargo de chapeiro de lanchonete TV Gazeta/Reprodução O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para...


    São disponibilizadas vagas para doceiro, chapeiro, cozinheiro, balconista e eletrotécnico. Há uma vaga para o cargo de chapeiro de lanchonete TV Gazeta/Reprodução O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: Auxiliar de cozinha - 10 vagas Cozinheiro salgador - 6 vagas Cozinheiro industrial - 5 vagas Auxiliar de limpeza - 1 vaga Auxiliar de contabilidade - 1 vaga Analista administrativo - 1 vaga Chapeiro - 1 vaga Costureiro em geral - 1 vaga Empregada doméstica - 1 vaga Doceiro – 1 vaga Técnico de operações de abastecimento – 1 vaga Vendedor pracista - 1 vaga
    VÍDEOS: JAP1 de terça-feira, 15 de janeiro

    VÍDEOS: JAP1 de terça-feira, 15 de janeiro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Universidade do Estado do AP oferece 600 vagas para 14 cursos de graduação

    Universidade do Estado do AP oferece 600 vagas para 14 cursos de graduação


    Inscrições iniciam no dia 21 de janeiro e seguem até o dia 4 de fevereiro, pela internet. Universidade do Estado do Amapá publica edital com regras do vestibular para 2019 Fabiana Figueiredo/G1 Ao todo, 600 vagas estão sendo oferecidas em Macapá...


    Inscrições iniciam no dia 21 de janeiro e seguem até o dia 4 de fevereiro, pela internet. Universidade do Estado do Amapá publica edital com regras do vestibular para 2019 Fabiana Figueiredo/G1 Ao todo, 600 vagas estão sendo oferecidas em Macapá para 14 cursos de graduação na Universidade do Estado do Amapá (Ueap). A instituição publicou edital nesta terça-feira (15) do Processo Seletivo e anunciou que vai abrir as inscrições entre 21 de janeiro e 4 de fevereiro. CONFIRA DO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DA UEAP 2019 As vagas são para os cursos de: engenharias de produção, ambiental, florestal, química e de pesca; licenciaturas em filosofia, pedagogia, ciências naturais, química e letras-português, francês, inglês ou espanhol; além de tecnologia em design, que terá duas turmas em 2019. As inscrições acontecem pela internet, preenchendo formulário disponível no endereço www.processoseletivo.ap.gov.br. Serão usadas como avaliação as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dos anos de 2017 e 2018. Caso as duas notas sejam inscritas, será válida a de maior nota. Há reserva de vagas para indígenas, pessoas com deficiência, afrodescendentes e estudantes da rede pública de ensino. O resultado deve ser divulgado no início de abril, quando também devem ocorrer as matrículas. As aulas estão previstas para iniciarem no dia 30 de abril. A Ueap lançou um edital específico para o curso de licenciatura em música, em dezembro de 2018, porque terá realização de uma prova prática. As inscrições para esse processo de seleção seguem até sexta-feira (18). Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Jovem é assassinado com tiros em ponto de venda de drogas na Zona Sul de Macapá


    Crime aconteceu na tarde desta terça-feira (15). Atirador segue sumido. Um jovem de 19 anos, identificado como Alexsandro dos Santos Pinheiro, morreu com quatro tiros na tarde desta terça-feira (15) numa área de passarelas na Avenida Evandro Carneiro...

    Crime aconteceu na tarde desta terça-feira (15). Atirador segue sumido. Um jovem de 19 anos, identificado como Alexsandro dos Santos Pinheiro, morreu com quatro tiros na tarde desta terça-feira (15) numa área de passarelas na Avenida Evandro Carneiro de Melo, no bairro Congós, na Zona Sul de Macapá. De acordo com 1º Batalhão da Polícia Militar, a vítima foi alvejada em frente a um ponto de venda de drogas. Ainda de acordo com a PM, testemunhas relataram que três homens caminhavam juntos pela ponte, por volta das 13h30, quando um deles sacou uma arma e efetuou os disparos que mataram o jovem, que estava próximo ao local. Eles seriam de facções rivais. Após a ação, o atirador, que não foi identificado, fugiu do local. Uma equipe dos Bombeiros foi ao local para prestar socorro, mas o jovem morreu na hora. A Polícia Técnico Científica (Politec) removeu o corpo. Buscas foram feitas pela região, mas até a última atualização desta reportagem, ninguém foi preso. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    LIRAa de 2019 começa a mapear riscos para a dengue pelo Centro de Macapá

    LIRAa de 2019 começa a mapear riscos para a dengue pelo Centro de Macapá


    Primeira coleta acontece até o dia 25 de janeiro. Devem ser feitas mais de 6,9 mil amostras. LIRAa de 2019 começa a mapear riscos para a dengue pelo Centro de Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Iniciou, na manhã desta terça-feira (15), o primeiro...


    Primeira coleta acontece até o dia 25 de janeiro. Devem ser feitas mais de 6,9 mil amostras. LIRAa de 2019 começa a mapear riscos para a dengue pelo Centro de Macapá Carlos Alberto Jr/G1 Iniciou, na manhã desta terça-feira (15), o primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) do ano em Macapá. As inspeções começaram pelo Centro e também já foram realizadas na Zona Leste da cidade. A coleta acontece até o dia 25 de janeiro e deve passar pelos 68 bairros da capital. O levantamento é considerado fundamental na orientação das ações de controle das endemias causadas pelo Aedes e das medidas que serão adotadas pela prefeitura. Com a conclusão do ciclo, acontecerá o mapeamento de bairros com maior índice. Os dados também terão como consequência novas campanhas de combate e controle do mosquito. Kilder Vidal, coordenador do Programa Municipal de Controle do Aedes aegypti Carlos Alberto Jr/G1 Segundo o coordenador do Programa Municipal de Controle do Aedes aegypti, Kilder Vidal, mais de 6,9 mil amostragens devem ser levantadas durante o trabalho. Ele destaca que, em 2018, Macapá foi uma das capitais do país que tiveram o índice de baixo risco. "Estamos há, pelo menos, três anos reduzindo esses índices, lembrando que ainda encontramos muitos problemas com o lixo doméstico e com água parada. Apesar de tudo, estamos vendo um resultado positivo e que parte da população têm colaborado diretamente para que hoje Macapá tenha um índice de baixo risco", ressaltou. Falta de saneamento básico ainda faz parte da realidade de muitos macapaenses Carlos Alberto Jr/G1 A partir do resultado do primeiro LIRAa, que será divulgado no dia 30 de janeiro, a primeira ação de combate nos bairros que apresentarem o maior índice de risco inicia no dia 5 de fevereiro. Mesmo positivo nos números, a falta de saneamento básico e as lixeiras viciadas ainda fazem parte da realidade de muitos macapaenses. Morador reclama que lixeira à céu aberto em Macapá ajuda na proliferação do Aedes aegypti Carlos Alberto Jr/G1 Morador há 25 anos do bairro Cidade Nova, o autônomo Lucivaldo Sena Morais, não esconde a frustração de ver a orla, um dos lugares mais frequentados da cidade, sempre repleta de sujeira, oriunda até mesmo dos próprios moradores. "É só dar uma olhada aqui. Tem de tudo: caroço de açaí, resto de televisão e muito lixo doméstico. Esses materiais são 'renovados' quase todo dia. A gente pede para o poder público limpar, aí quando limpa, o povo volta a sujar. É revoltante", reclamou. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Intercâmbio gratuito leva quatro estudantes do AP para EUA e Egito; veja como participar

    Intercâmbio gratuito leva quatro estudantes do AP para EUA e Egito; veja como participar


    Inscrições ficam abertas até 28 de fevereiro, para estudantes entre 15 e 17 anos. Intercâmbio vai levar alunos da rede pública de ensino do Amapá para os Estados Unidos e para o Egito Felipe Figueira Quatro estudantes da rede pública de ensino...


    Inscrições ficam abertas até 28 de fevereiro, para estudantes entre 15 e 17 anos. Intercâmbio vai levar alunos da rede pública de ensino do Amapá para os Estados Unidos e para o Egito Felipe Figueira Quatro estudantes da rede pública de ensino do Amapá, com idades entre 15 e 17 anos, serão escolhidos para um intercâmbio gratuito nos Estados Unidos ou no Egito em 2019. A oportunidade faz parte do programa BP Global STEM Academies. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 28 de fevereiro, pela internet. Das 10 vagas ofertadas ao Brasil, quatro bolsas são do Amapá; o restante é para estudantes de cidades dos estados de Goiás e Minas Gerais. O programa é uma parceria com o governo do estado. Em 2018, também foram ofertadas quatro bolsas, mas somente dois amapaenses foram selecionados. A oferta de bolsas integrais de estudo no Egito e nos EUA são voltados para práticas nas áreas STEM, sigla em inglês que em português significa ciência, tecnologia, engenharia e matemática. As bolsas são voltadas para as aplicações dessas áreas de estudo integradas a habilidades linguísticas, adaptabilidade, resolução de problemas, colaboração e habilidade de construir pontes entre culturas. As bolsas são integrais para quatro semanas de atividades de estudo e experimentos no Egito ou nos Estados Unidos; o estudante sinaliza a preferência, mas o programa decide em qual país o estudante vai fazer o intercâmbio. No Egito, o intercâmbio ocorrerá de 27 de junho a 23 de julho; e, nos Estados Unidos, de 7 de julho a 1 de agosto. O programa oferece vivência em grupo, workshops de aprendizagem intercultural, entre outras atividades nas áreas STEM. O programa anuncia que, além de financiar o intercâmbio de quatro semanas, os estudantes selecionados terão direito a orientações, hospedagem, alimentação, passagem internacional (ida e volta), despesas com o deslocamento durante o intercâmbio, seguro médico, passagem doméstica até o ponto de embarque internacional, podendo ser RJ ou SP (ida e volta), taxas de visto e de emissão de passaporte, e deslocamento para emissão de visto. Os estudantes também recebem vestuário, vacinas e serão pagas despesas extras durante o intercâmbio (lanches, extravio de pertences pessoais ou documentos, produtos de higiene pessoal, etc). No Egito, os selecionados viverão com famílias hospedeiras voluntárias; nos EUA, eles ficarão em dormitórios. Para participar, o candidato precisa: ter nascido entre 1º de dezembro de 2001 e 1º de junho de 2004; morar no Amapá; estar cursando o ensino médio em escola pública em 2019; ter nível de inglês intermediário (será aplicado teste do idioma durante o processo de seleção); demonstrar interesse e excelente desempenho acadêmico nas áreas de ciências, química, física e matemática; não ter passado por tratamento psiquiátrico nem ter utilizado medicamento controlado até 12 meses antes da seleção; ter autorização e apoio da família; ter as seguintes competências comportamentais: flexibilidade; autoconfiança e iniciativa; disposição e habilidade para aprender; condições de lidar com situações confusas e ambíguas, e solicitar/receber ajuda de outros; interesse por outras pessoas, incluindo aquelas que são culturalmente diferentes ou diferentes em outro aspecto; empatia; capacidade de liderança. Processo seletivo O processo é composto de três etapas eliminatórias: Inscrição pela internet, respondendo questionário sobre informações pessoais, educacionais e de saúde, e indicar o destino onde o bolsista quer realizar o intercâmbio; Validação dos critérios para semifinalistas do programa (serão anunciados até 15 estudantes); Semifinalistas passam por entrevistas onde serão avaliados os perfis dos candidatos, validando o interesse em ciências, capacidade de comunicação em inglês e o perfil econômico da família. Serviço Programa BP Global STEM Academies no Amapá Total de vagas: 4 selecionados + 2 suplentes Inscrição gratuita e pela internet Período: de 2 de janeiro até 28 de fevereiro Anúncio dos semifinalistas: 5 de março Entrevista: até 18 de março Resultado: até 28 de março Mais informações: https://www.afs.org.br/bolsas-de-intercambio-bp-afs/ Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de terça-feira, 15 de janeiro

    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de terça-feira, 15 de janeiro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Ex-detento é atingido por quatro tiros dentro de borracharia em Macapá

    Ex-detento é atingido por quatro tiros dentro de borracharia em Macapá


    Crime aconteceu na segunda-feira (14), no bairro Laguinho. Jovem também foi baleado na Zona Leste. Vítima foi levada em estado grave para o Hospital de Emergências de Macapá Jorge Abreu/Arquivo G1 Um homem, de 33 anos, foi alvo de quatro disparos...


    Crime aconteceu na segunda-feira (14), no bairro Laguinho. Jovem também foi baleado na Zona Leste. Vítima foi levada em estado grave para o Hospital de Emergências de Macapá Jorge Abreu/Arquivo G1 Um homem, de 33 anos, foi alvo de quatro disparos de arma de fogo na segunda-feira (14), no bairro Laguinho, na Zona Central de Macapá. Segundo a Polícia Militar (PM), ele é ex-detento do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) do Amapá, detido pelo crime de tráfico de drogas. A suspeita é de que a tentativa de homicídio seja um acerto de contas. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), o crime aconteceu por volta das 18h10, quando a vítima estava em uma borracharia. As testemunhas detalharam que um homem chegou no local, fez os disparos e fugiu em seguida. Nenhum suspeito foi preso. Os tiros atingiram as costas, glúteo e pernas do ex-detento. A vítima foi levada ao Hospital de Emergências (HE) da capital em estado grave. O homem foi entubado e aguardava cirurgia até o fim da noite de segunda-feira. Não foi informado o atual estado de saúde dele. Lesão corporal no Perpétuo Socorro Por volta das 17h30 de segunda-feira, um jovem de 22 anos também foi alvo de tiros. Um disparo atingiu a coxa dele. A vítima estava em um comércio localizado na Avenida Pará, na entrada de uma área alagada. A vítima tem passagem pela polícia por roubo e está cumprindo o regime aberto em prisão domiciliar, informou o Ciodes. O atirador, que não foi identificado, fugiu em seguida e não foi preso. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Armados com revólver e faca, bandidos assaltam ônibus no AP e levam dinheiro e celulares


    Roubo aconteceu na segunda-feira (14), no bairro Parque dos Buritis, Zona Norte de Macapá. Dois bandidos armados conseguiram assaltar passageiros, motorista e cobrador em um ônibus na noite de segunda-feira (14), no bairro Parque dos Buritis, Zona...

    Roubo aconteceu na segunda-feira (14), no bairro Parque dos Buritis, Zona Norte de Macapá. Dois bandidos armados conseguiram assaltar passageiros, motorista e cobrador em um ônibus na noite de segunda-feira (14), no bairro Parque dos Buritis, Zona Norte de Macapá. A dupla levou dinheiro e celulares das vítimas. Ninguém foi preso. O assalto foi registrado no fim da rota do dia, por volta de 23h30, de acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). Um bandidos estava armado com revólver e o outro portava uma faca. No momento do assalto, cerca de três passageiros estavam no coletivo. Além dos celulares e dinheiro, a dupla de bandidos levou também a chave do ônibus. Não foi informada a quantia levada pela dupla. Após o crime, os assaltantes conseguiram fugir à pé. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Moradores relatam prejuízos com alagamentos próximos a canal na Zona Sul de Macapá

    Moradores relatam prejuízos com alagamentos próximos a canal na Zona Sul de Macapá


    Área fica no bairro Nova Esperança. Semur estuda colocar uma placa de sinalização no local para conscientizar a população. Quando chove, área no entorno do canal do bairro Nova Esperança contabiliza prejuízos Jéssica Alves/Arquivo...


    Área fica no bairro Nova Esperança. Semur estuda colocar uma placa de sinalização no local para conscientizar a população. Quando chove, área no entorno do canal do bairro Nova Esperança contabiliza prejuízos Jéssica Alves/Arquivo G1 Moradores da Travessa Pedro de Oliveira Gomes, no bairro Novo Esperança, Zona Sul de Macapá, reclamam do sufoco que vivem durante o período chuvoso. Muitos já perderam diversos móveis após as constantes inundações por causa do transbordamento do canal que corta a via. De acordo com os moradores do local, por conta das chuvas nos últimos dias, a água do canal subiu mais de um metro de altura, atingindo diversas casas da região. Eles afirmam que algumas pessoas perderam tudo. O titular da Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur), Augusto Almeida, informou que tanto o canal do Nova Esperança, como todos os outros da cidade estão passando por limpeza desde o início do ano. Ele ressalta que o "grande vilão" é o aterramento do canal e o despejo de lixo, que não permitem que a água seja drenada. Augusto Almeida, secretário titular da Semur Jorge Abreu/Arquivo G1 "Eles [os canais] estão tomados de muito caroço de açaí, muito lixo de todo o tipo. Os canais são caminhos naturais de drenagem das águas, mas sem a colaboração da população é difícil solucionar o problema. Infelizmente algumas casas são invadidas pela água nesse período de chuvas fortes", disse Almeida. Ainda segundo a pasta, só no canal do Nova Esperança já foram removidas mais de 60 toneladas de lixo. A prefeitura estuda sinalizar o local com o intuito de conscientizar a população. Mecânico Edson Sena mora há sete meses no bairro Nova Esperança Carlos Alberto Jr/G1 O mecânico Edson Sena, de 58 anos, mesmo morando há sete meses no bairro já teve seus primeiros prejuízos. Ele elevou a calçada da casa, mesmo assim, alguns móveis foram perdidos. "A gente chegou já com a calçada elevada por conta desse problema [inundações], mas depois que o canal transborda, as chances de nossas casas alagarem são muito grandes. Perdi uma geladeira e um sofá", lamentou. Pedreiro Edivaldo Marques pede que populares não joguem lixo no canal Carlos Alberto Jr/G1 Já para quem mora há mais tempo no bairro, como o pedreiro Edivaldo Marques, de 49 anos, esse problema também é em parte da população, que costumeiramente joga lixo no canal. "Claro que a gente pede limpeza, mas também tem muita sujeira na canal que é jogada pelos próprios moradores. Temos que ter consciência que esse problema também é nosso. São nossas coisas que perdemos quando as casas são alagadas", ressaltou. Mecânico Edson Sena elevou a calçada, mesmo assim, água invadiu a casa dele Carlos Alberto Jr/G1 Quando o canal do bairro Nova Esperança transborda, as casas ficam comprometidas Carlos Alberto Jr/G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Iniciada em 2015, reforma do Mercado Central de Macapá entra no 4º ano e recebe novo prazo

    Iniciada em 2015, reforma do Mercado Central de Macapá entra no 4º ano e recebe novo prazo


    Obra que passou por paralisação judicial e falta de repasse deve ser finalizada em 23 de abril de 2019, prevê prefeitura. Obra iniciou em 2015 e segue sem previsão de retomada Carlos Alberto Jr/G1 Os trabalhadores que ocupam o entorno do Mercado...


    Obra que passou por paralisação judicial e falta de repasse deve ser finalizada em 23 de abril de 2019, prevê prefeitura. Obra iniciou em 2015 e segue sem previsão de retomada Carlos Alberto Jr/G1 Os trabalhadores que ocupam o entorno do Mercado Central de Macapá estão desesperançosos para uma entrega breve dos serviços de ampliação e revitalização do espaço iníciados no fim de 2015. Entre várias paralisações, as obras haviam reiniciado em fevereiro de 2018 e o espaço seria entregue até o fim do ano passado, mas não aconteceu. Até dezembro, o Programa Calha Norte, do Governo Federal, liberou cerca de R$ 2,75 milhões para o espaço, um dos mais tradicionais da capital e inaugurado na década de 1950. O custo inicial era de quase R$ 2 milhões, mas teve um acréscimo de mais R$ 750 mil. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (Semob), a obra passou por diversas paralisações motivadas por falta de repasse do convênio federal e também por uma auditoria que investigou suspeitas de irregularidades na reforma. As inconsistências não foram encontradas, segundo a prefeitura, que prevê para 23 de abril de 2019 a finalização da obra, que contemplará a revitalização dos boxes, dos espaços e a abertura de um segundo andar e da área externa, que pode aumentar a capacidade de público e empreendedores. "Após o início das obras de reforma, houve uma paralisação judicial para que se fizesse supostas irregularidades na licitação. Essa paralisação durou um ano, mas observou-se que não havia nada errado", esclareceu David Covre, titular da Secretaria Municipal de Obras (Semob). São anos de espera e mesmo para quem trabalha há mais de três décadas no local, a demora na entrega do espaço é danosa. Esse é o caso de Astrid Caldas, que vende temperos e produtos naturais dentro do Mercado Central. Ela conta que, ano após ano, a clientela vai caindo. "A gente tinha esperança que em 2016 já tínhamos um lugar bom para trabalhar, mas a cada ano, tudo piora. A situação é de abandono, mesmo esse sendo um espaço tradicional da cidade. Os clientes que tenho hoje são os antigos, porque novos nem tem como", contou, indignada. Astrid Caldas diz que obra parada prejudica vendas em pontos comerciais Carlos Alberto Jr/G1 A vendedora conta que teme não consiga arcar com as contas caso a clientela diminua ainda mais. Ela também ressalta que não quer ter que abandonar o espaço, assim como outros colegas. "Muita gente teve que sair daqui, mesmo não querendo, mas eles tinham que se sustentar. Eu não quero isso, mas está cada vez mais difícil quando não olham para os trabalhadores desse lugar que é tão importante para a cidade", lamentou. Com tantos problemas e indefinições, há quem escolheu trabalhar no lugar, como Cidnei Vaz, que há cerca de dois anos vende refeições dentro das dependências do Mercado Central. "Comecei o empreendimento ciente do problema e já sabendo que essa obra não será entregue tão cedo. É triste, porque isso melhoraria as nossas condições de trabalho, assim como resgataria o turismo nesse, que deveria ser um dos cartões postais da cidade", disse. Serviços de ampliação e revitalização reiniciaram em fevereiro de 2018 Nayana Magalhães/PMM Protesto Após tantos prazos não cumpridos, os vendedores chegaram a "comemorar" o atraso para a entrega da obra por duas vezes. Com direito a bolo, refrigerante e parabéns, eles queriam chamar a atenção do poder público por meio deste protesto satírico. O primeiro aconteceu em setembro de 2017, no dia que o prédio completou 64 anos de fundação e segundo em fevereiro de 2018, dessa vez cobrando a conclusão da obra. O secretário de obras acrescentou ainda que após as paralisações uma nova planilha precisou ser feita para incluir itens que não estavam no projeto inicial. Ele destacou também o cuidado com o local, já que a estrutura original tem mais de meio século. "Foi refeito, planilha, cronograma e ficou para o fim de 2018. Mas aí precisou se fazer serviços que não estavam no projeto inicial de reforma. Itens que foram aparecendo ao longo da obra", completou David Covre. Protesto teve "parabéns" e corte de bolo, distribuído entre os participantes Jéssica Alves/Arquivo G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    IPTU tem desconto de 10% na cota única em Santana; prefeitura espera arrecadar R$ 870 mil

    IPTU tem desconto de 10% na cota única em Santana; prefeitura espera arrecadar R$ 870 mil


    Pagamento integral é feito até 31 de março. Cidadão também pode parcelar tributo em 5 vezes. Pagamentos de tributos municipais começaram a ser realizados em Santana Jorge Abreu/Arquivo G1 Contribuintes da cidade de Santana, distante 17...


    Pagamento integral é feito até 31 de março. Cidadão também pode parcelar tributo em 5 vezes. Pagamentos de tributos municipais começaram a ser realizados em Santana Jorge Abreu/Arquivo G1 Contribuintes da cidade de Santana, distante 17 quilômetros de Macapá, poderão ter desconto de 10% no pagamento em cota única do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU); válida até o dia 31 de março. A previsão é que a arrecadação do tributo chegue a R$ 970. De acordo com o calendário fiscal do município para 2019, definido pela prefeitura, outra opção é o pagamento do tributo em cinco parcelas, com o vencimento sempre no último dia de cada mês; e a primeira parcela já vence em 31 de março. Assim como de 2017 para 2018, a estimativa para esse ano é de aumento na arrecadação. Ou seja, para a Secretaria Municipal de Finanças (Semfi) de Santana, será arrecadado mais de R$ 870 mil neste ano. O objetivo é priorizar o cidadão que pagar no prazo, por isso não deve ocorrer a aplicação do Programa de Recuperação Fiscal (Refis). "Creio que vamos aumentar a arrecadação, pois vamos melhorar nos termos de campanha, conscientização dos cidadãos e dos contribuintes que precisam, de cerca forma, precisam estar alinhados com o crescimento do município", disse Ionegláucia Santiago, coordenadora de arrecadação. Outros tributos Além do IPTU, outros serviços que compõe o calendário fiscal de Santana são: Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), Taxa de Fiscalização do Funcionamento (TFF) e o Imposto de Transmissão sobre Bens Imóveis (ITBI). Os prazos são semelhantes ao IPTU, porém sem os descontos para pagamento em cota única. No caso do ISSQN, o pagamento é mensal e varia de acordo com a empresa e forma de recolhimento. Ao todo, é esperada arrecadação de mais de R$ 12,7 milhões, somando todos os tributos. O cidadão pode obter mais informações na sede da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), localizada na sede da Prefeitura de Santana, que fica na Avenida Santana, número 2913, bairro Paraíso. O período de atendimento é das 8h às 14h. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 15 de janeiro

    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 15 de janeiro


    São disponibilizadas vagas para doceiro, chapeiro, cozinheiro, balconista e eletrotécnico. Há uma vaga para doceiro no Sine Macapá Globo Repórter O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número...


    São disponibilizadas vagas para doceiro, chapeiro, cozinheiro, balconista e eletrotécnico. Há uma vaga para doceiro no Sine Macapá Globo Repórter O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: Atendente balconista – 2 vagas Atendente de cafeteria (encarregado de cafeteria) – 1 vaga Consultor de vendas – 1 vaga Caseiro – 1 vaga Cozinheiro em geral – 1 vaga Chapeiro de lanchonete – 1 vaga Salgadeiro - 1 vaga Empregada doméstica - 1 vaga Doceiro – 1 vaga Eletrotécnico – 1 vaga Técnico de operações de abastecimento – 1 vaga Fiscal contábil (auditor fiscal em contabilidade) – 1 vaga Vendedor pracista - 1 vaga
    VÍDEOS: JAP2 de segunda-feira, 14 de janeiro

    VÍDEOS: JAP2 de segunda-feira, 14 de janeiro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
    Pré-matrícula escolar no AP é adiada para o dia 16, após instabilidade no sistema

    Pré-matrícula escolar no AP é adiada para o dia 16, após instabilidade no sistema


    Em nota, governo informou que o site estará disponível na quarta-feira (16), a partir das 14h. Pré-matrícula e matrícula da rede pública no Amapá em 2019 John Pacheco/G1 O processo de pré-matrícula escolar na rede pública estadual e...


    Em nota, governo informou que o site estará disponível na quarta-feira (16), a partir das 14h. Pré-matrícula e matrícula da rede pública no Amapá em 2019 John Pacheco/G1 O processo de pré-matrícula escolar na rede pública estadual e municipal de Macapá e Santana foi adiado para a quarta-feira (16). A medida foi anunciada pelo Governo do Amapá, após o sistema apresentar problemas de instabilidade no site que gerencia a atividade, o escolapublica.ap.gov.br, durante toda a tarde desta segunda-feira (14), dia previsto para o início das inscrições. A situação deixou muitos pais e responsaveis nervosos e preocupados. Desde às 14h desta segunda-feira, horário previsto para abrir o sistema, o aplicativo Tô Na Rede, da Rede Amazônica, recebeu uma série de reclamações. "Estou desde às 14h e ainda não consegui fazer a pré-matricula escolar pois o sistema de novo esse ano não está funcionando. Queremos resposta", escreveu Juliane Souza. "Desde as 14h e nada de conseguir fazer a pré-matrícula, por favor Seed resolva isso,quando conseguir não vai ter mais vagas,queria uma vaga para escola Risalva no loteamento pantanal, mas pelo jeito que está não vou conseguir. Muito indignada", comentou Ediane Ferreira. Muitas reclamações de pais e responsáveis foram enviadas para o Tô Na Rede Reprodução Em nota, o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap) esclareceu que, em virtude de problemas técnicos no sistema, o site criado para a realização da pré-matrícula acabou travando, por isso houve a necessidade do adiamento. O orgão informou que acionou uma empresa terceirizada para realização da manutenção corretiva e retirou o site do ar. O Prodap e a Secretaria de Estado da Educação (Seed) pediram desculpas à população pelo transtorno e ressaltaram que ninguém será prejudicado. Os pontos de apoio, na Rede Super Fácil em Macapá e Santana e algumas escolas nos dois municípios, também estarão preparados para o atendimento à população no dia 16, a partir das 14h. Ainda segundo o Prodap, nenhuma matrícula foi efetivada nesta segunda-feira, o que torna o processo igualitário para todos, a partir de quarta. "Assim que for liberado o acesso ao site Escola Pública, todos poderão realizar o processo de pré-matrícula normalmente. Serão mantidos os três dias (16, 17 e 18) que estavam previstos para a realização do processo. A matrícula ficou para os dias 21, 22 e 23 de janeiro", termina a nota. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    CRLV digital começa a ser emitido para motoristas do Amapá; veja como obter documento

    CRLV digital começa a ser emitido para motoristas do Amapá; veja como obter documento


    Condutor deve estar com veículo regularizado no Detran para solicitar documento digital. Amapá é o nono estado do país a lançar o CRLV digital Está disponível para os motoristas do Amapá a opção de portar o Certificado de Registro e...


    Condutor deve estar com veículo regularizado no Detran para solicitar documento digital. Amapá é o nono estado do país a lançar o CRLV digital Está disponível para os motoristas do Amapá a opção de portar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) em versão digital. A ferramenta, que pode ser acessada via smartphone, é permitida apenas aos condutores com veículos regularizados no Departamento Estadual de Trânsito do Amapá (Detran/AP) a partir de 2018. “Para cadastrar o CRLV é preciso que o dono do veículo esteja em dia com pagamentos de licenciamento, seguro DPVAT e eventuais multas para ter acesso ao documento eletrônico”, informou Inácio Maciel, diretor-presidente do Detran/AP. A emissão do documento digital pode ser feita apenas pelo proprietário do veículo. No momento do cadastro será solicitado número do Renavam e o código de segurança impresso no Certificado de Registro de Veículo – CRV (antigo DUT). Todo o processo é feito pelo aplicativo. Interface do aplicativo Carteira Digital de Trânsito, que porta o CRLV Victor Vidigal/G1 O aplicativo tem o nome de Carteira Digital de Trânsito e está presente em uma atualização do CNH Digital (aplicativo que disponibiliza a carteira digital de habilitação). O interessado pode fazer o download da ferramenta nas lojas de aplicativos de smartphones e tablets. "A Carteira Digital de Trânsito é uma evolução do aplicativo CNH Digital. Ele vai ser atualizado automaticamente no celular. Através desse aplicativo a pessoa consegue baixar facilmente a CRLV digital", explicou Inácio Maciel. O CRLV digital também poderá ser exportado em arquivo PDF para que seja compartilhado com terceiros. O Amapá é o 9º estado do país a aderir à novidade. Cerca de 1,3 mil motoristas já utilizam a CNH digital no Amapá, segundo o Detran. O novo documento pode ser apresentado normalmente pelo condutor, como esclarece Maciel. "O CRLV digital é um documento como outro qualquer, tem a mesma validade, tem os mesmos requisitos da versão física. A CRLV é um documento obrigatório, então o condutor precisa ter a versão impressa ou digital quando estiver dirigindo", informou o diretor-presidente. Aplicativo para smartphone Carteira Digital do Trânsito Andre Borges/Agência Brasília Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Alunos e professores protestam para cobrar reforma de escola em Santana após desabamento de telhado

    Alunos e professores protestam para cobrar reforma de escola em Santana após desabamento de telhado


    Seed informou que vai reformular cronograma para a conclusão do ano letivo e definir local onde acontecerão as aulas em 2019. Alunos protestam cobrando reforma de escola que telhado desabou em Santana Ugor Feio/G1 Pais, alunos e funcionários da...


    Seed informou que vai reformular cronograma para a conclusão do ano letivo e definir local onde acontecerão as aulas em 2019. Alunos protestam cobrando reforma de escola que telhado desabou em Santana Ugor Feio/G1 Pais, alunos e funcionários da Escola Estadual Everaldo da Silva Vasconcelos Júnior, localizada no bairro Paraíso, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, fizeram protesto nesta segunda-feira (14) para cobrar a reforma do prédio. O ato acontece após o episódio do desabamento de parte do telhado da instituição, que deixou sete pessoas feridas no sábado (12). A professora Ana Cláudia, de 44 anos, estava em frente a escola mobilizando pais e alunos para a manifestação. Todos estavam de roupa preta, para simbolizar luto pelo acontecido. Nas mãos, cartazes com a hashtag #somostodos everaldo. Em meio ao contratempo, os participantes lembraram que este ano a escola completa 25 anos de existência e cantaram parabéns à unidade, em tom de lamento. "A ideia é sensibilizar o poder público a respeito da nossa situação, são 25 anos de escola e nós vamos cantar parabéns hoje, apesar de tudo. A comunidade precisa desse colégio. A gente nunca imaginou que essa tragédia fosse acontecer", declarou a professora Ana Cláudia. Professora Ana Cláudia mostrou o documento enviado ao poder público cobrando a reforma do colégio Ugor Feio/G1 A docente tinha em mãos dois documentos emitidos pela escola, um solicitando à Secretaria de Estado da Educação (Seed) o laudo e as perícias do prédio, além da reforma, que nunca aconteceu. O segundo foi enviado ao Corpo de Bombeiros, pedindo perícia e vistoria técnica. A Defesa Civil do Amapá informou que o laudo pericial sobre o desabamento do telhado da escola deve ser concluído em até 10 dias. O relatório irá indicar as causas da queda da estrutura e se haverá necessidade de condenação total da escola. Maria Melo, de 47 anos, é servente do colégio há cinco anos e diz que a situação de abandono da escola é antigo. "A gente espera que, por fim, a escola receba a reforma que tanto merece. Foi preciso o prédio desabar sobre a nossa cabeça para eles se sensibilizarem", lamentou a funcionária. Maria Melo é funcionária do colégio há cinco anos Ugor Feio/G1 Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) detalhou que “a escola é uma das três do município de Santana incluídas no cronograma de manutenção predial, sendo que as obras já estavam previstas para iniciar no dia 22 de janeiro, quando finaliza o ano letivo”. Informou ainda que será feito novo cronograma para a conclusão do ano letivo e que a secretaria vai definir outro local onde acontecerão as aulas do ano letivo de 2019, enquanto o projeto de reforma estiver em andamento. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Lote residual do IR vai pagar mais de R$ 2 milhões a 972 contribuintes no Amapá

    Lote residual do IR vai pagar mais de R$ 2 milhões a 972 contribuintes no Amapá


    Restituições são referentes aos exercícios de 2008 a 2018 para quem caiu na malha fina e se regularizou. Página de consulta a restituições do IR Receita Federal/Reprodução A Secretaria da Receita Federal abriu nesta segunda-feira (14) as...


    Restituições são referentes aos exercícios de 2008 a 2018 para quem caiu na malha fina e se regularizou. Página de consulta a restituições do IR Receita Federal/Reprodução A Secretaria da Receita Federal abriu nesta segunda-feira (14) as consultas ao primeiro lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF), referentes aos exercícios de 2008 a 2018. No Amapá, 972 contribuintes estão aptos a receber os valores, que somam R$ 2.123.223,62. Os depósitos serão feitos em 15 de janeiro. Os lotes residuais se referem a contribuintes que caíram na malha fina, mas que posteriormente acertaram as contas com o leão. Em todo o Brasil são 257.094 contribuintes aptos a receberem a restituição, totalizando mais de R$ 667 milhões. Consultas As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal, aqui. A Receita lembra que há ainda o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consultas às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal. Pela página o contribuinte também consegue acessar o extrato da declaração e verificar se foi para malha fina. Neste caso, o contribuinte pode fazer as correções necessárias e enviar uma declaração retificadora. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Site para pré-matrícula escolar no AP apresenta instabilidade e usuários reclamam

    Site para pré-matrícula escolar no AP apresenta instabilidade e usuários reclamam


    Processo online para vagas no ensino fundamental, infantil e EJA deveria iniciar às 14h desta segunda-feira (14). Pais de alunos em ponto de pré-matrícula na Zona Sul de Macapá Ugor Feio/G1 Previsto para iniciar às 14h pela internet, o processo...


    Processo online para vagas no ensino fundamental, infantil e EJA deveria iniciar às 14h desta segunda-feira (14). Pais de alunos em ponto de pré-matrícula na Zona Sul de Macapá Ugor Feio/G1 Previsto para iniciar às 14h pela internet, o processo de pré-matrícula escolar na rede pública estadual e municipal de Macapá e Santana, apresenta problemas de instabilidade no site que gerencia a atividade, o escolapublica.ap.gov.br. Muitos usuários reclamaram pelo aplicativo Tô na Rede e em locais de matrícula que não estão conseguindo acessar a página, e com isso, temem que possam perder a vaga na escola desejada. A Secretaria de Estado da Educação (Seed) confirmou a instabilidade no site e diz que aguarda relatório do Centro de Processamento de Dados do Amapá (Prodap) para detalhar a falha e retomar o acesso. No Tô na Rede, são muitas as queixas: "Estou desde às 14h e ainda não consegui", reclamou Cleiton Maranhão. "Não conseguimos fazer a chamada escolar pois o sistema de novo esse ano não está funcionando. Queremos resposta", diz Leila Nogueira. "Gostaria que verificasse o site da matrícula, que não tá funcionando", relata Rúbia Morgan. Mensagem que o usuário recebe nas primeiras horas após o início da pré-matrícula Albenir Sousa/Rede Amazônica Em busca de respostas, muitos pais de alunos se concentraram num dos pontos para matrícula disponibilizados pelo governo, o SuperFácil do bairro Novo Buritizal, na Zona Sul da capital. Eliane Souza, de 23 anos, disse que estava desde às 4h para conseguir uma vaga no ensino fundamental para o filho de 6 anos. Ela foi comunicada que as inscrições no local foram suspensas. "Ano passado não consegui vaga para o meu filho porque o site no abriu, tive que ir no Ministério Público (MP-AP). Hoje também não abriu. Tô aqui desde a madrugada. Vou ter que voltar para casa e tentar amanhã", lamentou. Dona de casa Eliane Souza diz ter esperado mais de 12 horas por vaga Ugor Feio/G1 Sem condições de fazer a pré-matrícula em casa, Rosana Souza também procurou o SuperFácil da Zona Sul para tentar uma oportunidade para a filha de 10 anos estudar em 2019. "Também estou aqui desde a madrugada e não consegui matrícula para o 4º ano para a minha filha. Nos deram resposta que só amanhã iria voltar, porque hoje nada", contou. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Laudo do desabamento em escola do AP deve ser concluído em até 10 dias, diz Defesa Civil

    Laudo do desabamento em escola do AP deve ser concluído em até 10 dias, diz Defesa Civil


    Perícia indicará se há necessidade de condenação total do local. Escola Everaldo Vasconcelos, em Santana, está interditada por tempo indeterminado desde sábado (12). Estrutura desabou na noite de sábado (12) durante evento festivo da escola...


    Perícia indicará se há necessidade de condenação total do local. Escola Everaldo Vasconcelos, em Santana, está interditada por tempo indeterminado desde sábado (12). Estrutura desabou na noite de sábado (12) durante evento festivo da escola Everaldo Vasconcelos Victor Vidigal/G1 A Defesa Civil do Amapá informou que o laudo pericial sobre o desabamento do telhado da Escola Estadual Everaldo Vasconcelos, ocorrido no sábado (12), no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, deve ser concluído em até 10 dias. O relatório irá indicar as causas da queda da estrutura e se haverá necessidade de condenação total da escola. Uma vistoria inicial foi realizada no domingo (13) por representantes das secretarias de Estado de Infraestrutura (Seinf) e da Educação (Seed), assim como do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e da Defesa Civil Estadual. Outra vistoria pericial, mais detalhada, também foi realizada nesta segunda-feira (14) pela Defesa Civil. De acordo com o coronel Frederico Medeiros, assessor técnico da Defesa Civil, as primeiras suspeitas são de que o acidente tenha acontecido devido infestação de cupins e falha na construção da estrutura do telhado. "A investigação preliminar verificou pontos de infestação de cupins e diagnósticos de possíveis soluções não adequadas do dimensionamento da estrura da cobertura. Agora as respostas mais afirmativas ou associação desses diversos fatores só vamos ter no relatório pericial", disse o militar. Escola Everaldo Vasconcelos, no Amapá, está interditada por tempo indeterminado Victor Vidigal/G1 O laudo pericial deve embasar a reforma prometida para ser realizada no prédio este ano. A escola, de acordo com a Seed, já estava com manutenção prevista para acontecer a partir do dia 22 de janeiro, quando terminaria o ano letivo. Com o acidente, entretanto, o processo foi adiantado. A reforma também acontecerá com base no programa de necessidades para o espaço que será apresentado pela Seed nas próximas semanas. De acordo com a Seinf, a reforma deve prever melhorias na climatização, acessibilidade e nos telhados. Ainda não existe data para início e término da obra. "Não há possibilidade de iniciar uma reforma desse porte e executar em menos de um ano. Então precisamos ter um tempo para operacionalizar todo o processo que vai desde o projeto até a contratação e, a partir disso, a execução da obra", disse Gláucia Maders, secretária adjunta da Seinf. Enfeites de festa que acontecia na escola ainda estão no telhado desabado Victor Vidigal/G1 Enquanto o prédio está interditado, o término do ano letivo da Everaldo Vasconcelos será realizado na Escola Estadual São Bento, no mesmo bairro. As aulas do ano letivo de 2019 devem acontecer em um prédio alugado, ainda não definido pelo Estado. "A Seed já está fazendo um levantamento aqui no Paraíso [bairro da escola] para ver qual local pode suportar essa demanda de 10 salas de aula. Estamos verificando um lugar que tenha fácil acesso aos alunos e que a gente possa fazer adaptação para transferir todo o mobiliário da escola", informou Ana Kelen Souza, coordenadora da rede física da Seed. Escola Estadual São Bento, em Santana, onde os alunos da escola Everaldo vão terminar o ano letivo de 2018 Victor Vidigal/G1 Protesto Uma manifestação foi marcada para a tarde desta segunda-feira em frente ao prédio da escola Everaldo Vasconcelos. Alunos, pais e professores alegaram que a estrutura tem más condições de uso. A estudante Lissandra Rodrigues, de 18 anos, cursa o 3º ano do ensino médio na escola e estava próximo ao corredor no momento do desastre. Ela conta que viveu momentos de pânico ao ter que ajudar amigos que sofreram ferimentos. "Foi uma situação horrível. Caiu telha nos meus braços; ajudei um menino que bateu a cabeça, e uma amiga minha desmaiou com o susto. Foi pânico, desespero, as pessoas gritando", lembra Lissandra. Nesta segunda-feira, os muros da escola também receberam um protesto silencioso, com exibição de tecidos com escritos de "#Luto" e "#SomosTodosEveraldo". Tecido ganhou protesto de estudantes da Escola Estadual Everaldo Vasconcelos, no Amapá Victor Vidigal/G1 Desabamento O telhado de um corredor da escola caiu por volta de 19h de sábado, durante o evento “Raízes”, resultado de um projeto que celebrava os 25 anos de criação da escola. Sete crianças e adolescentes, com idades entre 12 e 18 anos, ficaram feridas. Elas foram atendidas pelo CBM e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e levadas ao pronto-socorro de Santana. Uma das vítimas teve suspeita de fratura na clavícula. Os outros seis feridos tiveram escoriações, receberam cuidados e todos os sete foram liberados. O corredor coberto tinha cerca de 35 metros de comprimento por dois metros de largura, e dava acesso a quatro salas de aula. Escola Estadual Everaldo Vasconcelos, no município de Santana, no Amapá Victor Vidigal/G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Suspeito de matar indígena da Guiana Francesa por causa de celular é preso no AP

    Suspeito de matar indígena da Guiana Francesa por causa de celular é preso no AP


    Crime aconteceu em Oiapoque na sexta-feira (11) e homem foi preso no dia seguinte. Suspeito de latrocínio foi detido na delegacia de Oiapoque Polícia Civil/Divulgação Um homem foi preso em Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, suspeito de...


    Crime aconteceu em Oiapoque na sexta-feira (11) e homem foi preso no dia seguinte. Suspeito de latrocínio foi detido na delegacia de Oiapoque Polícia Civil/Divulgação Um homem foi preso em Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, suspeito de assassinar com golpes de faca um indígena de 26 anos de nacionalidade da Guiana Francesa. O crime aconteceu na madrugada de sexta-feira (11) numa feira da cidade, que faz divisa com o departamento europeu. Para a Polícia Civil, o crime foi motivado por um celular que o homem queria roubar da vítima. A morte foi numa área conhecida como "Feira da Fumaça". O índio levou uma facada no peito e morreu na hora. O suposto autor da cada foi preso no sábado (12). Não foi informado se ele confessou o assassinato ou se tem antecedentes criminais. "Foi latrocínio. Fomos casa do suspeito, diligenciamos, descobrimos que ele não estava lá. Em virtude da fuga, pedimos o mandado de prisão e ele se apresentou no dia 12 com o advogado. Foi quando saiu a ordem de prisão e prendemos", detalhou o delegado Átila Rodrigues. O indígena morto era da comunidade Camopi, que fica às margens do rio Oiapoque do lado da Guiana Francesa. O território fica há pelo menos 12 horas de barco da cidade brasileira e tem cerca de 1.700 habitantes *Colaborou Girlane Duarte, da Rede Amazônica Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Mesmo após fim de convênio, AP continuará com ICMS sobre veículos automotores em 12%

    Mesmo após fim de convênio, AP continuará com ICMS sobre veículos automotores em 12%


    Sefaz explicou que lei aprovada em 2016 garante que estado mantenha esse índice do tributo. Sefaz anunciou que vai manter ICMS sobre veículos novos em 12%, mesmo após fim de acordo Fábio Tito/G1 Com o fim de um convênio que mantinha o Imposto...


    Sefaz explicou que lei aprovada em 2016 garante que estado mantenha esse índice do tributo. Sefaz anunciou que vai manter ICMS sobre veículos novos em 12%, mesmo após fim de acordo Fábio Tito/G1 Com o fim de um convênio que mantinha o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para novos veículos automotores em 12%, o tributo deve aumentar em alguns estados do Brasil. Mas a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) anunciou que o imposto vai ser mantido na mesma porcentagem no Amapá. O acordo, que foi feito entre o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e o setor automotivo há 20 anos, encerrou em dezembro de 2018. Ele mantinha o índice do tributo em 12% em todo o país. A manutenção do índice no Amapá é garantida através da lei estadual nº 1.986, de 1º de fevereiro de 2016, que foi regulamentada pelo decreto nº 0432. De acordo com a Sefaz, o Amapá se baseou na lei complementar nº 160 - sancionada pela presidência da República em agosto de 2017 - para produzir o projeto de manutenção dos 12% do ICMS. O texto permite que os estados editem um convênio específico para a remissão dos créditos tributários, constituídos ou não, decorrentes dos incentivos concedidos. A proposta foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Amapá em 2016 e foi validada pelo Confaz, segundo a secretaria. Para se ter uma ideia, segundo a Sefaz, sem o acordo, alguns estados podem elevar o valor do ICMS para até 17% ou 18%. “Nós estamos regularizados com o benefício e não apresentamos esse problema para manter os 12%. Os estados que não tomaram a providência de enviar suas leis ao Confaz terão dificuldade de manter o benefício”, afirmou Neiva Nunes, secretária-adjunta da Sefaz. O Amapá é um dos estados que enfrenta dificuldades orçamentárias com a arrecadação tributária, o que deve se manter sem o aumento do imposto. Por outro lado, caso o ICMS aumentasse, o setor de vendas de veículos, que teve em 2018 o melhor resultado em três anos e cresceu 12,5% no estado, poderia sofrer impactos. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Preço de itens do material escolar tem variação superior a 100%, aponta Procon-AP

    Preço de itens do material escolar tem variação superior a 100%, aponta Procon-AP


    Instituto de Defesa do Consumidor apontou também itens que não podem ser exigidos. Pesquisa buscou o menor preço de cada item nos estabelecimentos John Pacheco/G1 Após cinco dias de pesquisa de valores e disponbilidade em papelarias e...


    Instituto de Defesa do Consumidor apontou também itens que não podem ser exigidos. Pesquisa buscou o menor preço de cada item nos estabelecimentos John Pacheco/G1 Após cinco dias de pesquisa de valores e disponbilidade em papelarias e importadoras, o Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon-AP) divulgou nesta segunda-feira (14) a lista com preços dos principais itens do material escolar no comércio das cidades de Macapá e Santana. Confira a lista com itens do material escolar A relação apurou o menor preço cobrado em cada estabelecimento dos produtos avaliados, que estão entre os mais solicitados pelas escolas aos estudantes. A variação de valores superou os 100% em muitos itens, desde os mais baratos como borrachas e apontadores, até os mais caros, como livros. Em reais, as maiores distorções ficaram nos cadernos, onde o preço variou R$ 36,50 entre um estabelecimento e outro no caderno capa dura de 20 páginas. No de 15 matérias, a diferença chegou a R$ 17,10 e no de 10 matérias ficou em R$ 18. Independente da alta variação, o Procon não autou nenhuma empresa por cobrança abusiva, ao classificar que todas apresentavam preços de acordo com o mercado. Ao todo foram nove estabelecimentos em Macapá e quatro em Santana. Com 50 itens pesquisados, a diferença total de todos os produtos variou entre R$ 104,22 e R$ 383. Independente da lista, o Procon recomenda o consumidor a avaliar e pesquisar preços, com o intuito de verificar a qualidade e utilidade do item comprado. “Fizemos essa pesquisa também como forma de incentivar o consumidor amapaense a avaliar, não somente os valores, como também a qualidade do produto que está comprando”, reforçou Eliton Franco, diretor do Procon-AP. Instituto recomenda pesquisa por parte de consumidores Fabiana Figueiredo/G1 Materiais proibidos O Procon também divulgou uma relação com 35 itens que não podem ser exigidos pelas escolas, a maioria deles para uso coletivo. Além disso, o consumidor deve se atentar à quantidade de solicitada do mesmo material. Veja lista completa: Pincel para quadro Papel convite Estêncil e similares Copo, talheres e prato descartável Esponja para lavar louças Guardanapo de papel Cartucho/toner para impressora Giz branco ou colorido Fita adesiva Grampeador Grampo para grampeador Medicamentos Pasta classificador Pasta suspensa Material de limpeza em geral Sabonete Kit de primeiros socorros Lenço descartável Papel higiênico TNT Álcool Barbante Creme dental Envelope Clips Caneta marca texto Fita decorativa Balão Pregador de roupas Pendrive Pincel atômico Feltro Flanela CD DVD Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de segunda-feira, 14 de janeiro

    VÍDEOS: Bom Dia Amazônia - AP de segunda-feira, 14 de janeiro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.

    Jovem é morto com tiros no tórax e na cabeça em área periférica de Macapá


    Crime aconteceu no domingo (13), no bairro Universidade. Suspeitos não foram localizados. Um jovem identificado como Michael Pinheiro Castro, de 23 anos, foi morto a tiros na tarde de domingo (13), numa área periférica do bairro Universidade, na Zona...

    Crime aconteceu no domingo (13), no bairro Universidade. Suspeitos não foram localizados. Um jovem identificado como Michael Pinheiro Castro, de 23 anos, foi morto a tiros na tarde de domingo (13), numa área periférica do bairro Universidade, na Zona Sul de Macapá. Segundo testemunhas, o homicídio aconteceu após uma briga, em que a vítima teria esfaqueado um dos suspeitos envolvidos no crime, detalhou o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). De acordo com a central de informações, três suspeitos, sendo que um deles foi identificado como "Felipinho", chegaram até a casa da vítima e efetuaram diversos disparos, que atingiram a cabeça e o tórax do jovem. O trio fugiu do local após realizar os disparos. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A Polícia Técnico-Científica (Politec) periciou o local e fez a remoção do corpo do jovem. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Dupla em bicicleta mata a tiros jovem de 18 anos em conjunto habitacional, em Macapá

    Dupla em bicicleta mata a tiros jovem de 18 anos em conjunto habitacional, em Macapá


    Crime aconteceu por volta das 22h de domingo (13), no Macapaba 2. Sede do 2º Batalhão da Polícia Militar do Amapá, que atendeu a ocorrência na Zona Norte de Macapá 2º BPM/Divulgação Um jovem de 18 anos foi morto a tiros na noite de domingo...


    Crime aconteceu por volta das 22h de domingo (13), no Macapaba 2. Sede do 2º Batalhão da Polícia Militar do Amapá, que atendeu a ocorrência na Zona Norte de Macapá 2º BPM/Divulgação Um jovem de 18 anos foi morto a tiros na noite de domingo (13), no conjunto habitacional Macapaba 2, na Zona Norte de Macapá. Everton Pinheiro da Fonseca estava em uma rotatória do residencial, quando foi surpreendido pelos tiros. A polícia não encontrou suspeitos do crime. O crime foi registrado por volta das 22h. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), a vítima conversava com amigos na rotatória do conjunto, quando duas pessoas em uma bicicleta passaram atirando contra o jovem. Os disparos atingiram o tórax de Fonseca, que não resistiu e morreu no local. Uma equipe do 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM) atendeu a ocorrência, realizou buscas, mas não conseguiu encontar os suspeitos do crime. Ainda não se sabe o que motivou o homicídio. Não foi informado se Fonseca já tinha passagens pela polícia. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Quase 800 veículos de transporte clandestino foram recolhidos no 2º semestre de 2018, em Macapá

    Quase 800 veículos de transporte clandestino foram recolhidos no 2º semestre de 2018, em Macapá


    Número de motos quase dobrou em um ano. CTMac ressalta prejuízos e perigos dos clandestinos. Mais de 90% dos veículos apreendidos por transporte de passageiros clandestino em Macapá são motocicletas CTMac/divulgação Quase 800 veículos usados...


    Número de motos quase dobrou em um ano. CTMac ressalta prejuízos e perigos dos clandestinos. Mais de 90% dos veículos apreendidos por transporte de passageiros clandestino em Macapá são motocicletas CTMac/divulgação Quase 800 veículos usados no transporte clandestino de passageiros foram apreendidos no segundo semestre de 2018 em Macapá, segundo a Companhia de Trânsito e Transportes da capital (CTMac). A empresa fez um balanço do ano e identificou que mais de 90% das apreensões são de motocicletas sem permissão para realizar o serviço. Os outros 10% são de carros conhecidos como "lotações". O levantamento é referente aos recolhimentos realizados entre os meses de agosto e dezembro do ano passado. Os números com relação as motocicletas mostram que as apreensões praticamente dobraram. Dos 780 veículos apreendidos ano passado, 660 foram motos. Em 2017, o contingente foi de 370. Já entre os carros, foram cerca de 120 apreendidos no ano passado; em 2017 foram cerca de 75. André Lima, Diretor-presidente da CTMac Carlos Alberto Jr/G1 O diretor-presidente da CTMac, André Lima, ressalta que uma lei municipal autoriza a instituição a apreender e recolher veículos que estejam sendo usados para o transporte clandestino. Após a apreensão, o proprietário tem até 15 dias para apresentar defesa junto à CTMac. “O veículo é trazido para a garagem e só é liberado se o proprietário comprovar que não estava fazendo transporte clandestino. Nesse caso, ele não precisa pagar custos. Porém, se ele não provar, a liberação só ocorre mediante pagamento de quatro taxas: remoção, liberação, diária do pátio e a multa administrativa, que, juntas, devem custar em torno de R$ 2 mil", explicou Lima. Quando a garagem estiver lotada, a CTMac informou que terá que fazer um leilão com os veículos que não foram resgatadas pelos donos. CTMac diz que aborgadens em fiscalizações devem ser discutidas Jéssica Alves/Arquivo G1 Segurança pública e prejuízos Lima ressalta que o problema vai além da irregularidade de transporte, mas um problema também de segurança pública. Muitos crimes são cometidos por mototaxistas clandestinos e o diretor-presidente da CTMac também conta que durante as fiscalizações muitos clandestinos estão armados. "É um problema também de segurança pública e deve ser discutido. Durante as abordagens alguns fiscais e até eu mesmo já fui ameaçado por esses criminosos que se passam por mototaxistas. Então, isso é algo que deve ser discutido e repensado. Tanto a melhoria do transporte público, que está causando prejuízos para as empresas de transporte público, quanto formas de evitar esses crimes", finalizou. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Flanelinha adota máquina de cartão para receber gorjetas e comemora: 'R$ 1,5 mil só no Natal'

    Flanelinha adota máquina de cartão para receber gorjetas e comemora: 'R$ 1,5 mil só no Natal'


    Wagner Romany, de 37 anos, diz que aderiu à nova tecnologia após cobrança de clientes. Wagner Romany atua como flanelinha no Centro de Macapá e passou a usar máquina de cartão para receber gorjetas Ugor Feio/G1 Em Macapá, flanelinhas vêm...


    Wagner Romany, de 37 anos, diz que aderiu à nova tecnologia após cobrança de clientes. Wagner Romany atua como flanelinha no Centro de Macapá e passou a usar máquina de cartão para receber gorjetas Ugor Feio/G1 Em Macapá, flanelinhas vêm aderindo ao uso da máquina de cartão de crédito e débito para receber as gorjetas de motoristas para guardar carros em vagas de estacionamento. Wagner Romany, de 37 anos, é um deles. O autônomo que trabalha há 28 anos na Avenida Presidente Vargas, no Central da capital, conta que a ideia de utilizar a máquina surgiu após a cobrança de clientes. "Sempre os 'patrões' vinham e diziam 'só no cartão amigo, só no cartão'. Foi aí que eles me deram a ideia de colocar a maquineta de cartão há dois meses. A ideia colou e graças a Deus tá dando certo, venho tendo um aumento na minha renda", comemora. O dinheiro que arrecada com a atividade é usado para ajudar a esposa e os quatro filhos do casal, que moram no bairro Perpétuo Socorro, na Zona Leste. "Louro", como é conhecido no local, diz que conseguiu no final do mês de dezembro cerca de R$ 1,5 mil nos pagamentos em cartão. Wagner Romany trabalha há 28 anos na Avenida Presidente Vargas Victor Vidigal/G1 A alta quantia ajudou com que a família tivesse uma ceia de Natal "mais farta". "No Natal consegui R$ 1,5 mil só no cartão. Foi com esse dinheiro que fizemos a ceia lá de casa. Fico muito feliz, mas continuo na luta para seguir melhorando a vida", contou. No período em que vem utilizando a máquina, Romany observa que os clientes preferem ajudar no cartão. Também conta que muitos ficam surpresos com a novidade. Ele ressalta que o pagamento é opcional e não faz qualquer obrigação para a gorjeta. "Tem gente que se assusta, pensa que é brincadeira, mas quando eu puxo a máquina e eles veem que é sério, caem numa gargalhada boa. Mas aí, a galera tem ajudado. Graças a Deus", lembrou, com alegria. Flanelinha Adenilson Brito, de 23 anos, trabalha ao lado de shopping Victor Vidigal/G1 Outro exemplo de uso do equipamento entre flanelinhas é do jovem Adenilson Brito, de 23 anos. Ele trabalha no estacionamento ao lado de um shopping, também no Centro. A cobrança dos clientes também foi o motivo para o uso da máquina. Brito é visto de longe com a placa pendurada no pescoço que indica que ali o motorista pode ajudar com o valor que quiser usando cartão. A novidade já causou situações inusitadas com o jovem. "Tem muita gente que quando vê que aceito cartão não acredita. Depois que puxo a máquina eles vêm bater foto, fazer vídeo. É uma coisa nova, muita gente me fala que nunca tinha visto isso em nenhum lugar e vieram ver só aqui em Macapá", relatou Brito. Ele conta que divide o uso do equipamento com outros flanelinhas do local, quando precisam. A nova forma de pagamento vem fazendo sucesso entre os clientes. Brito diz que consegue juntar de R$ 300 a R$ 400 por dia nas gorjetas de cartão de crédito e débito. "Os pagamentos que mais saem são na máquina. Os clientes dão de R$ 2 a R$ 3, com isso consigo R$ 300 a R$ 400 por dia, além do que a gente ganha em dinheiro mesmo. Era um pedido antigo dos clientes, que sempre cobravam para ter como pagar em cartão e agora tô podendo ter um aumento na minha renda", lembrou Brito. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 14 de janeiro

    Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 14 de janeiro


    São disponibilizadas vagas para atendente, chapeiro, cozinheiro, balconista, doceiro, eletrotécnico e fiscal contábil. Sine Amapá oferta 1 vaga para chepeiro de lanchonete Reprodução / TV Gazeta O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP)...


    São disponibilizadas vagas para atendente, chapeiro, cozinheiro, balconista, doceiro, eletrotécnico e fiscal contábil. Sine Amapá oferta 1 vaga para chepeiro de lanchonete Reprodução / TV Gazeta O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: Atendente – 1 vaga Atendente de cafeteria (encarregado de cafeteria) – 1 vaga Balconista – 2 vagas Consultor de vendas – 1 vaga Caseiro – 1 vaga Cozinheiro em geral – 1 vaga Chapeiro de lanchonete – 1 vaga Cuidador de idoso – 1 vaga Doceiro – 1 vaga Eletrotécnico – 1 vaga Técnico de operações de abastecimento – 1 vaga Fiscal contábil (auditor fiscal em contabilidade) – 1 vaga Recursos humanos (administrador de recursos humanos) – 1 vaga Auxiliar de cozinheiro – 1 vaga para pessoa com deficiência
    Telhado de corredor de escola do AP desaba e fere sete crianças e adolescentes

    Telhado de corredor de escola do AP desaba e fere sete crianças e adolescentes


    Queda ocorreu na noite de sábado (12), durante evento na escola Everaldo Vasconcelos, em Santana. CBM interditou o prédio, após avaliação inicial da estrutura. Telhado de corredor da escola Everaldo Vasconcelos, em Santana, desabou no sábado...


    Queda ocorreu na noite de sábado (12), durante evento na escola Everaldo Vasconcelos, em Santana. CBM interditou o prédio, após avaliação inicial da estrutura. Telhado de corredor da escola Everaldo Vasconcelos, em Santana, desabou no sábado (12) Corpo de Bombeiros/Divulgação Sete crianças e adolescentes, com idades entre 12 e 18 anos, ficaram feridas após o desabamento do telhado de um corredor da Escola Estadual Everaldo da Silva Vasconcelos Júnior, localizada no bairro Paraíso, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá. A queda ocorreu por volta das 19h de sábado (12), enquanto ocorria um evento escolar. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) do Amapá, as sete vítimas foram levadas para o pronto-socorro de Santana. A suspeita inicial é que o telhado tenha escorregado por falhas na estrutura. “A estrutura veio toda a baixo. Fizemos alguns escoramentos para não desabar mais o resto, isolamos a área e fechamos a escola. […] Como ocorreu à noite, fica difícil fazer uma análise detalhada, mas o que a gente percebeu inicialmente é que aconteceu um escorregamento da estrutura que sustenta o telhado. Mas o que provocou o escorregamento será apurado numa análise mais detalhada”, disse o major Manoel Nunes, comandante em exercício do grupamento do CBM que atende Santana. O corredor coberto tinha cerca de 35 metros de comprimento por dois metros de largura, e dava acesso a quatro salas de aula. A estrutura do telhado, segundo o major Nunes, era sustentada por madeira, o telhado em si era feito de telhas de barro. Cobertura do corredor caiu por inteiro, informou o CBM Corpo de Bombeiros/Divulgação A escola foi interditada por tempo indeterminado. Uma vistoria foi realizada neste domingo (13) e outra mais detalhada de todo o prédio da escola acontecerá na segunda-feira (14), informou o CBM. A visita deve ocorrer com presença de militares da Defesa Civil Estadual e representantes da Secretaria de Estado da Educação (Seed). As sete vítimas do desabamento foram atendidas pelo CBM e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e levadas ao pronto-socorro de Santana. Inicialmente, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que somente quatro delas foram atendidas, mas na tarde de domingo, a pasta confirmou atendimento das sete vítimas. Uma, de idade não informada, teve suspeita de fratura da clavícula, por isso foi encaminhada ao Hospital de Emergência (HE) de Macapá. Os outros seis feridos tiveram escoriações, receberam cuidados e foram liberados ainda no sábado. O evento que ocorria na escola no momento do acidente era chamado “Raízes”, culminância de um projeto que celebrava os 25 anos de criação da escola. Estava ocorrendo apresentações culturais no pátio da escola e visitações nas salas de aula. Paulo Rogério Guedes, assessor pedagógico da escola Everaldo Vasconcelos Reprodução/Rede Amazônica De acordo com assessor pedagógico da escola, Paulo Rogério Guedes, o evento era aberto ao público e, por isso, havia cerca de 600 pessoas no local no momento do desabamento. Ele informou também que uma obra chegou a ser feita em 2015 na escola, mas que o prédio ainda sofria com problemas estruturais. A situação já teria sido informada à Seed, Bombeiros e Ministério Público. "Há muito tempo nós prevíamos que isso poderia acontecer. Poderia ter ocorrido algo até pior, mas graças a Deus, não morreu ninguém. Foi questão de minutos. Teve o ruído, os alunos perceberam e saíram correndo, muitos pularam do corredor, outros entraram nas salas. Um ficou com a perna presa", detalhou Guedes. Telhado do corredor que caiu era parecido com este da foto; vistoria detalhada vai avaliar outras áreas da escola Corpo de Bombeiros/Divulgação A estudante Maria Vitória Mesquita, de 13 anos, aluna do 7º ano da escola, estava debaixo do telhado no momento que a estrutura começou a desabar. Segundo a mãe dela, Maria Mesquita, um colega a empurrou e ajudou a salvá-la. "Foi horrível. Tinha muita gente machucada. Quando eu vi o telhado caindo, eu fiquei desesperada. Não tinha como ajudar ninguém", lembrou Vitória. Maria Vitória Mesquita, aluna da escola Everaldo Vasconcelos, no Amapá Reprodução/Rede Amazônica O que diz a Seed? Em nota, a Seed detalhou que “a escola é uma das três do município de Santana incluídas no cronograma de manutenção predial, sendo que as obras já estavam previstas para iniciar no dia 22 de janeiro, quando a unidade finaliza o ano letivo”. A pasta informou ainda que vai fazer um novo cronograma para a conclusão do ano letivo, assim como definir o local onde acontecerão as aulas do ano letivo de 2019, enquanto o projeto de reforma estiver em andamento. Seed informou que escola vai passar reforma nos próximos meses Reprodução/Rede Amazônica *Com informações da Rede Amazônica Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

    Dupla de criminosos invade aniversário em Macapá e rouba cinco celulares


    Crime foi registrado na noite de sábado (12), no bairro Muca, na Zona Sul. Ninguém foi preso. Dois criminosos invadiram uma festa de aniversário que ocorria em Macapá, na noite de sábado (12), e conseguiram roubar cinco celulares. A dupla, que não...

    Crime foi registrado na noite de sábado (12), no bairro Muca, na Zona Sul. Ninguém foi preso. Dois criminosos invadiram uma festa de aniversário que ocorria em Macapá, na noite de sábado (12), e conseguiram roubar cinco celulares. A dupla, que não foi presa, ameaçava as vítimas com uso de uma arma de fogo, informou o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). O crime foi registrado por volta das 22h, na Avenida Dois de Moraes, no bairro Muca. De acordo com o Ciodes, a dupla invadiu a casa e anunciou o assalto. Os dois criminosos chegaram e fugiram do local com ajuda de uma bicicleta. O Ciodes informou que as vítimas relataram que um dos criminosos é moreno e estava usando camisa listrada, enquanto que o outro era um jovem branco, de estatura baixa, usando bermuda branca e camisa verde. A Polícia Militar (PM) realizou buscas na região, mas não conseguiu localizar suspeitos que correspondessem às características repassadas à equipe. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Secretaria de educação vai iniciar pré-matrícula e matrícula para ensino infantil, fundamental e EJA

    Secretaria de educação vai iniciar pré-matrícula e matrícula para ensino infantil, fundamental e EJA


    Processo é voltado somente para quem realizou Chamada Escolar. Vagas são para as redes estadual, com escolas nos 16 municípios, e municipal, para Macapá e Santana. Pré-matrícula e matrícula da rede pública no Amapá acontece pela internet John...


    Processo é voltado somente para quem realizou Chamada Escolar. Vagas são para as redes estadual, com escolas nos 16 municípios, e municipal, para Macapá e Santana. Pré-matrícula e matrícula da rede pública no Amapá acontece pela internet John Pacheco/G1 O portal Sistema Integrado de Gestão da Educação (Sigeduc), da Secretaria de Estado da Educação (Seed), vai iniciar às 14h desta segunda-feira (14), mais um processo de pré-matrícula e matrícula de alunos que vão estudar nas escolas estaduais e municipais do Amapá em 2019. Desta vez, a etapa é destinada aos estudantes que fizeram a chamada escolar no fim de 2018 para as modalidades de ensino infantil, fundamental e de Educação de Jovens e Adultos (EJA), 1ª, 2ª, 3ª e 4ª etapas. São ofertadas vagas para as escolas da rede pública estadual nos 16 municípios, assim como na rede municipal de Macapá e também de Santana. A pré-matrícula acontece até quarta-feira (16), exclusivamente pela internet. Devem participar do processo os alunos que vão mudar de colégio ou de etapa de ensino. Ou seja, os estudantes que irão permanecer na mesma instituição não precisam responder à chamada, pré-matrícula e nem matrícula. No ato da inscrição, devem ser fornecidas informações de documentos como certidão de nascimento, CPF e Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) do estudante, assim como RG, CPF e comprovante de residência dos pais ou responsáveis. Após realizar a pré-matrícula pela internet, os responsáveis precisam apresentar a documentação exigida na escola selecionada entre terça (15) e quinta-feira (17). Segundo a secretária adjunta de políticas educacionais da Seed, Neurizete Nascimento, toda a demanda será atendida. "Vamos atender toda a demanda da chamada escolar, tanto o estado quanto o município estão prontos para atendê-los, quando não tem vaga em um a gente busca no outro e vice versa", disse. Os estudantes que estarão no ensino médio e EJA (1ª e 2ª etapas) tiveram a pré-matrícula e matrícula realizadas entre os dias 7 e 10 deste mês. Processo de matrícula da rede pública de ensino é coordenado pela Secretaria de Educação Jorge Abreu/Arquivo G1 De acordo com Seed, a chamada escolar registrou, ao todo, cerca de 50 mil estudantes que solicitaram vagas nas redes estadual e municipal. Para a secretaria, esse número não representa a totalidade da demanda necessária no estado, porque muitas pessoas responderem à chamada de forma equivocada. "Por exemplo, cerca de 10 mil alunos do ensino médio estavam inscritos na chamada escolar, no entanto, apenas quatro mil realizaram a matrícula. Muitas vezes esse aluno não precisa fazê-la e faz com medo de perder a vaga. Se ele não for trocar de escola ou etapa de ensino, ele não precisa fazer", lembrou Neurizete. Na capital, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) funcionará como núcleo de apoio para quem precisar de auxílio no preenchimento do cadastro da pré-matrícula, por meio das Divisões de Educação Infantil, Ensino Fundamental, Informática e Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal (NTM). Quem não participou da chamada escolar para ensino infantil, fundamental e de EJA deve aguardar até o dia 4 de fevereiro, quando será reaberto o processo somente para estes casos. Para o ensino médio o processo será reaberto no dia 28 de janeiro. Veja calendário Modalidade: Educação infantil; Ensino Fundamental 1º ano ao 9º ano; Educação de Jovens e Adultos (Eja) 1ª etapa e 2ª etapa, 3ª e 4ª etapa (que fizeram chamada escolar) Pré-matrícula (pela internet): 14, 15 e 16 de janeiro Matrícula (nas escolas): 15, 16 e 17 de janeiro Modalidade: Ensino Médio, EJA Médio 1ª e 2ª Etapa (que não fizeram chamada escolar, pré-matrícula e nem matrícula) Pré-matrícula (pela internet): 28, 29 e 30 de janeiro Matrícula (nas escolas): 29, 30 e 31 de janeiro Modalidade: Educação infantil; Ensino Fundamental 1º ano ao 9º ano; Educação de Jovens e Adultos (Eja) 1ª etapa e 2ª etapa, 3ª e 4ª etapa (que não fizeram chamada escolar, pré-matrícula e nem matrícula) Pré-matrícula (pela internet): 4, 5 e 6 de fevereiro Matrícula (nas escolas): 5, 6 e 7 de fevereiro Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    AP tem menor variação de preço na construção civil no Norte, mas desemprego preocupa setor

    AP tem menor variação de preço na construção civil no Norte, mas desemprego preocupa setor


    Dado aponta que ficou mais barato construir, mas o número de grandes obras no estado que sustentam o setor é pequeno. Custo da obra baixou no Amapá, mas risco de desemprego ainda preocupa setor da construção civil Rede...


    Dado aponta que ficou mais barato construir, mas o número de grandes obras no estado que sustentam o setor é pequeno. Custo da obra baixou no Amapá, mas risco de desemprego ainda preocupa setor da construção civil Rede Amazônica/Reprodução Com o percentual de 3,33%, o setor da construção civil no Amapá fechou o ano de 2018 com a menor variação no Norte do país, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi). O dado ainda coloca o estado como o segundo da região com o preço do metro quadrado mais barato, com um custo de R$ 1.088,67 m², sendo R$ 471,77 de mão de obra e R$ 616,90 em materiais. No outro extremo, com a maior variação, ficou o estado do Pará, com 6,26%. Em relação ao custo total do metro quadrado, o Amapá ficou atrás somente do Amazonas, que fechou o ano com um custo de R$ 1.084,24. Porém, a variação de preço foi de 5,16%. Variação do custo da construção em 2018 na Região Norte Amapá - 3,33% Tocantins - 3,53% Rondônia - 3,95% Acre - 4,97% Amazonas - 5,16% Roraima - 5,64% Pará - 6,26% Pedreiro Carlos Alberto Sá confirma que conseguir emprego está mais difícil Rede Amazônica/Reprodução Quem aguardou para construir no início deste ano, janeiro é considerado o mais em conta para realizar o serviço, por causa da queda dos preços dos materiais. O valor cimento, por exemplo, que em novembro do ano passado chegou a R$ 48 reais, agora pode ser comprado por até R$ 28. A queda no preço do produto poderia refletir em mais empregos, mas essa não é uma realidade no estado. “Tá difícil conseguir emprego. Muitas vezes a gente fica duas, três semanas sem trabalho, aí a gente pega uma ‘diariazinha’. Eu já formei dois filhos com esse trabalho. Ninguém dá muito valor, mas é um trabalho honesto, gratificante, mas é desvalorizado. É muita gente para pouca vaga. Não tá fácil”, diz o pedreiro Carlos Alberto Sá, que atua no ramo da construção civil há mais de 30 anos. Glauco Cei Rita Torrinha/G1 O principal motivo, segundo o Sindicato da Construção Civil no Amapá, é que os preços reduzem, mas também é o período de fortes chuvas no estado e muitas obras acabam sendo paralisadas. “Esse é um problema permanente e crônico no Amapá. Em novembro e dezembro os preços aumentam. Quando chega janeiro, com as chuvas, diminuem. Mas mesmo assim ainda há insumos muito caros, como a areia e o seixo. Nós estamos até tentando trabalhar junto com o Procon para tentar atenuar esse problema”, explicou Glauco Cei, presidente do sindicato. O Sindicato da Construção Civil ainda destaca que o estado depende muito de grandes obras, como a do Hospital Universitário e a do Aeroporto de Macapá. Obras como essa representam 50% da economia do setor. Logo, com o fim desses projetos, a preocupação com o desemprego aumenta. Sindicato da Construção Civil diz que estado depende muito de grandes obras, como a do Aeroporto de Macapá Rede Amazônica/Reprodução A construção do Aeroporto da capital já chegou a empregar cerca de 800 trabalhadores. Hoje tem menos de 200 e a previsão de entrega da obra é para o segundo semestre. Ou seja, tem muita gente parada, representando um desaquecimento no setor, segundo Glauco Cei. “Nós precisamos incentivar a indústria, mudar a matriz econômica do estado. O Amapá não pode ficar só na dependência de grandes projetos e da economia dos contracheques. Isso é muito perigoso. A gente depende muito de investimentos de infraestrutura federal, mas isso em algum momento vai ter que acabar. Não vejo nenhuma grande obra sendo preparada para, pelo menos, os próximos dois anos. Uma vez que não haja investimento, a gente corre um risco sério de ter um agravamento de desemprego”, reforçou. Mesmo as obras privadas aquecem pouco o setor, como a construção de prédios, condomínios e reformas residenciais em geral Rede Amazônica/Reprodução Mesmo as obras privadas aquecem pouco o setor, como a construção de prédios, condomínios e reformas residenciais em geral. Logo, sem as obras dos governos estadual e federal, a construção civil, que representa de 47% a 50% da fatia da indústria, sofre um grande impacto. “Pela nossa pequena população, cerca de 800 mil habitantes, qualquer tipo de obra, mesmo que seja pequena, dá um impacto e maquia, de certa forma, o nosso problema econômico. Apesar de tudo eu vejo com preocupação porque ainda simboliza que a construção civil está em crise”, pontua Glauco Cei, completando: “No momento que ela [construção civil] para, toda uma cadeia é afetada. Nós temos um dado não preciso, mas cada emprego na construção civil representa de 4 a 5 empregos no comércio e industria de serviços, porque nós fazemos circular esses serviços”, finalizou. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    'Eu vivo de aplausos', diz vendedor de frutas que canta sucessos de Roberto Carlos para clientes, em Macapá

    'Eu vivo de aplausos', diz vendedor de frutas que canta sucessos de Roberto Carlos para clientes, em Macapá


    Roberto Carlos de Macapá, como é conhecido, alegra vendas com sucessos do Rei há 10 anos. Fã de Roberto Carlos, vendedor de frutas canta sucessos do Rei para os clientes Há dez anos que um vendedor de frutas no bairro Santa Rita, Zona Central de...


    Roberto Carlos de Macapá, como é conhecido, alegra vendas com sucessos do Rei há 10 anos. Fã de Roberto Carlos, vendedor de frutas canta sucessos do Rei para os clientes Há dez anos que um vendedor de frutas no bairro Santa Rita, Zona Central de Macapá, alegra as vendas cantando sucessos do "Rei" Roberto Carlos aos clientes. Conhecido como Roberto Carlos de Macapá ele imita o ídolo nos trejeitos e visual. "Essa comunicação, esse estilo, essa música, essa arte. Depois da palhaçada no circo, estou cantando agora para não parar a fama, para não parar a platéia, para não parar o público. Porque eu vivo de aplausos", disse o autônomo. Roberto Carlos de Macapá junto com o carrinho que vende coco e laranja, em Macapá Rede Amazônica/Reprodução O nome verdadeiro dele é Raimundo, antes de trabalhar como vendedor já foi palhaço de circo. Na simplicidade, ele vende coco e laranja e faz pequenas apresentações sempre que o público pede. Jeú Nunes é mecânico em uma oficina que o vendedor coloca o carrinho sempre que a chuva aperta. Ele diz que ter uma figura como Raimundo por perto é um motivo de alegria. "Todo dia ele faz isso e para nós é motivo de alegria, porque ele canta, alegra nosso trabalhio aqui e é gostoso de ouvir", relata o mecânico. Mecânico Jeú Nunes curte show de Roberto Carlos de Macapá enquanto saboreia laranja Rede Amazônica/Reprodução Mesmo com o carrinho enferrujado e a voz não tão afinada, o vendedor se realiza cantando e alegrando o público no palco da vida. Idolatria por Roberto Carlos está no carrinho em que vende frutas, em Macapá Rede Amazônica/Reprodução Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Mulheres da Zona Sul de Macapá terão acesso gratuito a serviços de saúde

    Mulheres da Zona Sul de Macapá terão acesso gratuito a serviços de saúde


    'Carreta da Mulher' passará a atender no Parque de Exposições da Fazendinha, a partir da segunda-feira (14). Projeto Carreta da Mulher chega à Zona Sul de Macapá com atendimento gratuito de saúde Max Renê-PMM/Divulgação A partir de...


    'Carreta da Mulher' passará a atender no Parque de Exposições da Fazendinha, a partir da segunda-feira (14). Projeto Carreta da Mulher chega à Zona Sul de Macapá com atendimento gratuito de saúde Max Renê-PMM/Divulgação A partir de segunda-feira (14), mulheres do distrito de Fazendinha e regiões do entorno terão acesso aos atendimentos gratuitos de saúde ofericidos pela "Carreta Saúde da Mulher". Os serviços passarão a acontecer na Rodovia Juscelino Kubitschek, no parque de exposições da Fazendinha, na Zona Sul de Macapá. O projeto é mais um alternativa para a prevenção da saúde da mulher, realizando atendimentos de forma itinerante, em bairros e distritos da capital. Disponibiliza consultas ginecológicas, exames de PCCU, ultrassonografias das mamas, transvaginal e testes rápidos para doenças sexualmente Transmissíveis (DSTs) como sífilis, HIV e hepatites A, B e C. Além do encaminhamento para o exame de mamografia. Carreta da Mulher realizou mais de 20 mil atendimentos em dois anos de funcionamento Max Renê-PMM/Divulgação A Carreta da Mulher funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e das 13h às 17h. Para serem atendidas, as mulheres precisam apresentar a carteira de identidade e cartão do SUS. Para mamografia, deve-se apresentar uma cópia do cartão do SUS, RG, CPF, comprovante de residência atualizado com CEP e encaminhamento médico original. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), responsável pelo projeto, informou que, em quase dois anos de funcionamento, a carreta já passou pelos bairros Infraero, Jardim Felicidade, Pedrinhas, Perpétuo Socorro, Centro e Cabralzinho, somando mais de 20 mil procedimentos realizados. Apenas no cabralzinho, última parada da carreta, cerca de 1,5 mil atendimentos foram feitos. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Escola de samba Piratas da Batucada realiza ensaio geral na orla de Macapá

    Escola de samba Piratas da Batucada realiza ensaio geral na orla de Macapá


    Evento 'Levada Zona Sul' inicia no domingo (13), às 16h, no complexo do Araxá. Evento vai contar com presença de porta-bandeira e mestre-sala da escola, em Macapá Piratas da Batucada/Divulgação A escola de samba Piratas da Batucada realiza mais...


    Evento 'Levada Zona Sul' inicia no domingo (13), às 16h, no complexo do Araxá. Evento vai contar com presença de porta-bandeira e mestre-sala da escola, em Macapá Piratas da Batucada/Divulgação A escola de samba Piratas da Batucada realiza mais uma edição do evento "Levada Zona Sul", no domingo (13), a partir das 16h, no complexo Marlindo Serrano, na orla do Araxá, Zona Sul de Macapá. O objetivo é fazer uma ensaio geral com a participação de toda a comunidade. A concentração acontece no complexo a partir das 16h. A caminhada inicia às 18h, indo em direção à quadra da escola na orla do bairro Santa Inês, na Zona Sul da capital. O evento é gratuito. Segundo Marcelo Zona Sul, presidente da Piratas da Batucada, a festa que acontece desde 2012 tem objetivo de analisar pontos técnicos da escola e também de aproximar a comunidade. "Essa festa é um grande ensaio de rua que a escola faz para analisar os pontos técnicos como comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira, bateria, cantores. Até por conta de estarmos sem carnaval é uma forma de se aproximar com a comunidade também", disse Zona Sul. A programação também será uma forma de comemorar a inauguração da loja oficial da escola que acontece também no domingo (13), às 12h, na sede do Ypiranga Clube, no bairro Trem. Serviço Levada Zona Sul da Escola Piratas da Batucada Data: 13 de janeiro (domingo) Concentração às 16h Hora: 18h Local: Complexo Marlindo Serrano (na orla do Araxá) Entrada gratuita 'Levada Zona Sul' acontece na orla do bairro Santa Inês, na Zona Sul de Macapá Piratas da Batucada/Divulgação Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Bandidos armados roubam carro de motorista de aplicativo após 'corrida', em Macapá; veja vídeo

    Bandidos armados roubam carro de motorista de aplicativo após 'corrida', em Macapá; veja vídeo


    Crime aconteceu na sexta-feira (11), no bairro Marabaixo, Zona Oeste da capital. Bandidos armados roubam carro de motorista de aplicativo em Macapá Um motorista de aplicativo teve o carro roubado por dois bandidos, um deles armado com revólver, na...


    Crime aconteceu na sexta-feira (11), no bairro Marabaixo, Zona Oeste da capital. Bandidos armados roubam carro de motorista de aplicativo em Macapá Um motorista de aplicativo teve o carro roubado por dois bandidos, um deles armado com revólver, na tarde de sexta-feira (11), no bairro Marabaixo, Zona Oeste de Macapá. O crime aconteceu após os assaltantes solicitarem o serviço no bairro Santa Rita, Zona Central da capital. A Câmera de segurança de uma casa flagrou toda ação. Segundo o motorista Paulo Miguel, de 29 anos, os bandidos acionaram o serviço na Avenida Fab, próximo a Escola Estadual Tiradentes, com destino ao bairro Marabaixo. O assalto foi anunciado por volta de 16h, na entrada do bairro, na Rodovia Duca Serra. Um dos bandidos estava armado com revólver calibre 38. A câmera de segurança de uma casa flagrou toda ação. Um dos assaltantes desce, e manda o motorista também sair do veículo. A vítima sai de mãos para o alto e segue andando pela rua. Mas os infratores não conseguem dar a partida, então chamam o motorista para que ele ajude a empurrar o veículo. O carro funciona e os bandidos fogem. Momento em que motorista ajuda a empurrar o veículo Polícia Militar/Reprodução O motorista, que trabalha há dois anos com transporte alternativo, conta que é do veículo que tira o sustento da família. Miguel é casado e tem um filho de seis anos de idade. "É desse carro que eu tiro o sustento da minha família, agora estou sem ter como conseguir uma renda. A gente não tá passando mais dificuldade porque tem amigos que ajudam com alimento e combustível para 'rodar' em outro carro e procurar o meu veículo", contou. A mulher de Miguel, Denise Dalmácio, ainda chegou a fazer publicação em uma rede social, onde pede ajuda para que o veículo seja encontrado. Publicação em rede social feita por esposa de motorista roubado, em Macapá Facebook/Reprodução O motorista realizou o registro da ocorrência no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, mas até ultima atualização desta matéria o veículo, nem suspeitos pelo roubo, haviam sido encontrados pela polícia. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    Escola de samba Solidariedade comemora 36 anos com feijoada e samba, em Macapá

    Escola de samba Solidariedade comemora 36 anos com feijoada e samba, em Macapá


    Festa gratuita ocorre no sábado (19), a partir das 12h, no bairro Jesus de Nazaré. Apresentação da escola Solidariedade no carnaval de 2015, em Macapá Gabriel Penha/Arquivo G1 O Grêmio Recreativo Império de Samba Solidariedade vai festejar o...


    Festa gratuita ocorre no sábado (19), a partir das 12h, no bairro Jesus de Nazaré. Apresentação da escola Solidariedade no carnaval de 2015, em Macapá Gabriel Penha/Arquivo G1 O Grêmio Recreativo Império de Samba Solidariedade vai festejar o aniversário de 36 anos da escola no sábado (19), na casa de um dos fundadores da agremiação, no bairro Jesus de Nazaré, na Zona Central de Macapá. A festa começa às 12h e deve seguir até 22h. A programação conta com feijoada gratuita para toda a comunidade e muito samba com apresentação da velha guarda da escola. Nazaré Soledade, de 50 anos, é casada com Nonato Soledade, um dos nove fundadores da Solidariedade. Ela conta que a escola já faz parte da vida da família Soledade e lembra com carinho das conquistas. "Os momentos mais felizes, sem dúvida, foram os quatro títulos que a escola ganhou no grupo de acesso. Também lembro com muito carinho quando conseguimos obter a nossa sede", lembrou Soledade. Também conhecida como "Soli", a agremiação foi fundada em 15 da janeiro de 1983, durante uma reunião de um grupo de amigos na casa da tia Vilça, no antigo bairro do Jacareacanga (atual Jesus de Nazaré). A ideia foi proposta por Belarmino César Picanço, mais conhecido como Beloca, que entendeu que a comunidade deveria ter uma escola que a representasse no carnaval de Macapá. A partir disso, a escola se estabeleceu no cenário do samba amapaense, com as composições e interpretações de Nonato Soledade, e chegou a conquistar quatro títulos do grupo de acesso no carnaval da capital. Serviço: Aniversário de 36 anos da escola de samba Solidariedade Dia: 19 de janeiro (sábado) Hora: das 12h às 22h Local: Casa Nonato Soledade (Rua Leopoldo Machado, nº 299, bairro Jesus de Nazaré) Entrada gratuita Casal mestre-sala e porta-bandeira da Solidariedade no carnaval de 2015, em Macapá Gabriel Penha/Arquivo G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
    VÍDEOS: JAP1 de sábado, 12 de janeiro

    VÍDEOS: JAP1 de sábado, 12 de janeiro


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do...


    Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.